História Lost Memories ( Bts - Suga ) - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Drama, Min Yoongi, Romance, Suga
Exibições 129
Palavras 1.214
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Meu computador tá encapetado, socorro ;u;
Boa leitura
~ Kissus

Capítulo 31 - I Love You, Idiot.


Pode se dizer que fui interrompida da melhor forma possível. Nam havia selado nossos lábios, um beijo calmo e delicado que foi ganhando intensidade a cada segundo que se passava ali.
 Aquilo era incrivelmente bom.
 Nos separamos pela falta de ar. Estava extremamente corada.
  É errado ter gostado disso?
- N-Nam...? - Ele havia me deixado sem palavras, isso não é muito comum.
 Ele me fitava de cima a baixo também muito corado.
 Estou um pouco surpresa... Nunca esperei isso de Nam convivi tantos anos com ele...
 - Kim... – O mesmo pronunciou meu nome em um tom rouco e necessitado que confesso... Aquilo soou mais sexy do que devia. O mesmo empurrou minha cabeça para o lado deixando meu pescoço exposto, me arrepiei quando seus lábios frios entraram em contato com a minha pele.
 Soltei um suspiro ao sentir o mesmo segurar minha cintura com força.
- N-Nam... N-Não... – Fechei meus olhos.
- Hum...? Vai dizer que não está gostando? - Disse rouco ao meu ouvido.
 Aish! Não ferra Nam!
Soltei um gemido baixo ao sentir sua mão passeando por baixo de minha blusa.
 - P-Para Nam... – Segurei seu braço o mesmo resmungou em reprovação e abaixou sua cabeça.
- D-Desculpe... – O mesmo corou e desviou seu olhar.
- Está tudo bem. – Sorri timidamente.
 - E-Eu não sei o que deu em mim! – Nam disse e saiu correndo para o andar de cima, provavelmente para o seu quarto.
 Suspirei.
 O que aconteceu aqui...? Por que gostei daquilo? É errado... Por que? Por que eu ainda amo aquele idiota não consegui o tirar da minha cabeça mesmo estando no exterior, Min Yoongi... Eu te odeio mas não consigo simplesmente esquecer de você.
 Respirei fundo e subi para o quarto em que Yang estava adormecendo, no caminho passei pela porta de Nam, a mesma estava fechada, passei reto.
 Me deitei na cama com cuidado para que Yang não acordasse, tentei me livrar de todos aqueles pensamentos e adormecer.
 Depois de alguns minutos checando Yang e fitando o teto consegui finalmente adormecer.

 Abri meus olhos lentamente após ouvir algumas vozes, olhei para o lado Yang continuava dormindo isso é um milagre ela sempre acorda de madrugada.
 Me levantei passei, minha mão por meus cabelos na tentativa de arruma-los, saí do quarto e desci lentamente pela escada chegando até o meio dela. As vozes vinham da sala. Desci mais alguns degraus para ver quem estava ali.
- Ela definitivamente não vai aceitar isso. – Nam disse. Estavam na sala, Akemi, Namjoon e... Yoongi.
 O que ele está fazendo aqui?!
 Akemi fez um sinal para Yoongi sair dali, o mesmo se levantou e ficou observando alguns quadros espalhados pela casa.
- Você sabe que não é questão de escolha Namjoon, se lembra do acordo? Não posso deixar ele simplesmente morrer.
 Ele...?
- Mas onde Yoongi entra? - Nam perguntou.
- Yoongi está mantendo ele vivo, há coisas que só ele pode conseguir, Namjoon.
- Mas está tratando Kim como um objeto de troca. – Namjoon olhou seriamente para Akemi.
- Ela não é um objeto, e não vou deixar ela ser tratada como um. – Completou.
- Por favor Namjoon... Não torne as coisas mais difíceis, logo logo contarei para ela. Eu me preocupo com o meu-
- Bom dia Kim! – Yoongi interrompeu Akemi me cumprimentando.
- B-Bom dia! – Sorri fraco e terminei de descer as escadas.
- Kim! Sente-se aqui. – Akemi abriu um espaço entre ela e Nam no sofá, sentei naquele espaço meio apreensiva.
- Então... – Ela suspirou.
- Pode fazer uma coisa para a sua irmãzinha?
- Depende. – Mordi o lábio em sinal de nervosismo.
- Quero cuidar da Yang hoje e Nam vai sair... Então preciso que fique com Yoongi. – Olhei para Yoongi o mesmo sorriu timidamente.
- Não. – Respondi seca.
- Por favor maninha... Juro que vão ser por no máximo três dias. – Três dias?!
- Por que tenho que ficar com ele? - Akemi engoliu seco.
- Depois te explico maninha... Posso te contar tudo o que quiser depois. Tudo bem para você, hum?
- Eu tenho escolha?
- Se quiser que eu te conte tudo depois... Não. – Respirei fundo.
- Eu juro que nunca mais vou fazer isso. – Disse e Akemi sorriu junto de Yoongi.
- Sua mala está ali, Akemi vai cuidar de Yang, mas vai ser por pouco tempo. – Nam revirou os olhos apresentando descontentamento com a situação.
 Yoongi pegou minha mala e sorriu.
- Você sabe como cuidar de uma criança não é?! – Olhei para Akemi a mesma assentiu e acenou para mim.
- Vamos? - Yoongi disse e colocou suas mãos nas minhas costas empurrando para a saída.
 Hesitei por alguns segundos em entrar no seu carro, mas entrei, me sentei no banco do passageiro e coloquei o cinto de segurança.
- Estou de pijamas... – Murmurei fazendo bico.
- Fica linda assim, até parece que é inocente. – Riu. Revirei meus olhos.
- Estou louco para te levar para casa... – Sussurrou e sorriu de lado.
- Hum? - Perguntei.
- Nada.
 Yoongi deu partida no carro. Depois de longos minutos estávamos na porta de sua casa. Entramos. Sua casa já me era familiar então não fiquei muito surpresa.
- Sinta-se à vontade. – Yoongi disse, colocou suas chaves na mesa da cozinha e se sentou no sofá.
- Senta aqui... – Deu batidinhas do seu lado no sofá. Fiz que não com a cabeça, o mesmo suspirou.
- Por favor. – Disse manhoso, revirei os olhos e me sentei do seu lado.
- Me desculpe... De verdade. – Disse e abaixou sua cabeça.
- Você já se desculpou várias vezes. – Senti um nó se formar em minha garganta, desviei meu olhar.
- E eu vou continuar me desculpando. Eu só... Quero que esteja ao meu lado, é tão difícil e... – Pausou sua frase.
- Continue. – Olhei para o mesmo.
 Yoongi olhou para sua mão.
- Aquele dia... Na porta da sua casa, você ia segurar minha mão não é?
- Sim. – Abaixei minha cabeça.
- Porque? Sentiu pena de mim...?
- Não. Porque eu queria te perdoar... Eu... – Pausei minha frase e respirei fundo. Quer saber? Foda-se segurei meus sentimentos por tanto tempo e eu quero coloca-los para fora agora, tudo o que eu sinto, que eu senti todo esse tempo mantendo em segredo.
 Aproximei meu rosto do de Yoongi.
- Eu ainda te amo seu idiota.
Selei nossos lábios um beijo necessitado. A quanto tempo não tinha essa boca para mim, quanto tempo aguentei ficar longe deste idiota.
 A sensação de o beijar era incrível, indescritível. Me sentia tão bem ali... Era como se viajasse para outro universo.
 Nos separamos pela falta de ar. Yoongi ficou me fitando por alguns segundos antes de me dar um abraço apertado.
- Senti tanta saudade... – Sussurrou.
- Eu também... – Sorri. E você não sabe o quanto, Min Yoongi.
- Kim... – Yoongi me colocou em seu colo, virada para ele, fiquei levemente corada.
- H-Hum...?
- Eu te amo.
- E você não sabe o quanto... – Yoongi começou a distribuir beijos por meu pescoço, me arrepiava a cada toque seu.
- Eu também... – Sorri maliciosamente e comecei a rebolar em seu colo, Yoongi arfou e jogou sua cabeça para trás.

 Cansei de viver escolhendo todas as minhas ações, falas e decisões com cautela. Cansei de viver da maneira “certa.”


Notas Finais


Ia postar ontem mais meu Pc tá meio encapetado ;u;
Hot será? (Aquela carinha)
Espero que tenham gostado!
Bye Bye~!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...