História Lost Stars Jikook - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Jikook, Jimin, Jungkook, Namjin, Vhope, Yoonseok
Visualizações 75
Palavras 795
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi
nos vemos nas notas finais

Capítulo 5 - Você?!


O sol já se punha no horizonte sinalizando o fim de mais um dia. Os garotos caminhavam em direção à suas casas um ao lado do outro em silêncio.

Jungkook havia insistido em acompanhar Jimin até sua casa por não querer o menor andando sozinho, o que fez Jimin dar uma gargalhada com a preocupação do outro, afinal, não estava acostumado com ninguém se importando consigo, e ele e Jungkook se conheciam a pouquíssimo tempo. Durante a silenciosa caminhada Jimin ficou pensando sobre tudo o que o maior havia lhe confidenciado, sobre a morte dos pais, a dúvida em relação à irmã e a solidão em que vivia. Jimin automaticamente começou a imaginar como seria se fosse ele no lugar de Jungkook, tudo bem que os pais de Jimin não eram os mais amorosos, até por que preferiam o filho longe enquanto aproveitavam da boa vida que tinham, mas mesmo assim Jimin ainda os amava, até por que eram seus pais né, então pensou em Jungkook que viu os pais morrerem em sua frente. Pelo que o maior havia lhe contado Jimin pode perceber o carinho que o maior tinha pelos pais, e a perda deles foi um duro golpe do destino para ele. E pouco depois ele ainda perdeu a irmã, sem ter a certeza se ela estava viva ou não, e agora era condenado a viver sozinho. Em seu interior Jimin não pode deixar de sentir certa admiração pelo maior ao seu lado, no lugar dele, Jimin com certeza não teria aguentado. E foi no meio de todos esses pensamentos que Jimin teve um estalo, se lembrou de algo que o amior não havia lhe contado.

- Jungkook? – começou meio apreensivo por causa de sua dúvida. O maior lhe deu apenas um resmungo em resposta sinalizando para que continuasse a falar – você não me disse o nome da sua irmã.

Jungkook apenas fez uma expressão de confusão se lembrando que realmente não havia dito.

 - Ah é verdade. Acho que me esqueci. Era Sooyoung. – respondeu simplesmente enquanto se lembrava da irmã, ele queria acreditar que estava morta só pra não ter mais que carregar essa dúvida consigo, mas em algum lugar dentro dele ele ainda mantinha esperanças que ela estava vivia, era como se ele pudesse sentir de alguma forma.

- Um lindo nome – respondeu o menor interrompendo seus pensamentos. Jungkook apenas balançou a cabeça concordando.

Finalmente chegaram à casa do menor. Se despediram brevemente e rapidamente Jungkook voltou a caminhar rumando para sua própria casa.

Estava andando calmamente pela rua enquanto a noite caia, sem se preocupar com nada, apenas apreciando aquela sensação boa que estava sentindo. Não era um sentimento conhecido para ele, era algo novo, que nunca havia sentido antes, e isso de certa forma o deixava confuso. Não sabia o que havia lhe causado tal sentimento, mas tinha uma leve suspeita.

Enquanto atravessava uma pequena rua deserta ouviu passos atrás de si mas nem se importou em olhar, pensou ser apenas algum dos moradores daquela rua ou outra pessoa qualquer andando pela cidade.

Mas os passos se aproximaram dele, e antes que pudesse reagir sentiu uma mão pressionar uma pano com um cheiro um tanto estranho contra seu nariz e depois disso só viu a escuridão.

Quando acordou de novo Jungkook estava sentado em uma cadeira de metal, com os braços amarrados em suas costas por uma corda que já começava a machucar sua pele.

Seus pés também estavam amarrados. Uma confusão tomou conta do rapaz que começou a olhar para os lados buscando o responsável por aquilo. Jungkook analisou o lugar em que se encontrava, parecia o interior de um velho armazém abandonado, com peças de metal que pareciam ser de carros espelhadas por todo o lugar em pequenos montes. Havia também um pequeno monte coberto por uma lona, o que impediu Jungkook de ver o que estava ali. Não parecia haver ninguém ali dele. O lugar era mal iluminado com um silêncio devastador.

 - Vejo que acordou – disse uma voz rouca e fria às suas costas que foi capaz de fazer com que o rapaz se arrepiasse inteiro. A voz mais parecia o som de uma lâmina sendo afiada contra uma pedra, era áspera e fria. Jungkook não pôde evitar de se assustar um pouco, pois a poucos segundos já considerava o local todo vazio. Tentou virar a cabeça para ver o dono daquela voz tão sombria.

E então o dono da voz surgiu a sua frente.

Tudo o que Jungkook conseguiu fazer foi abrir a boca em sinal de espanto. Não conseguia acreditar que depois de tanto tempo aquela pessoa estava ali na sua frente. Ainda mais em uma estado tão decadente. Tentou se recuperar da surpresa e só conseguiu proferir uma pequena palavra.

- V-você?! –


Notas Finais


hohoho
pensaram que ia acabar com o suspense ne kkkkk
so tenho um aviso vem treta por ai
que as teorias comecem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...