História Lotto - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Exo, Lotto, Wolf
Exibições 35
Palavras 1.533
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpa a demora, não postei ontem pois meus pais me obrigaram a ir no mercado e tipo... Black Friday, tava um mini inferno, fiquei lá até meia noite... Mas ta ai gente

Capítulo 12 - Apenas uma lenda?


Fanfic / Fanfiction Lotto - Capítulo 12 - Apenas uma lenda?

P.O.V  CHANYEOL

-Um acampamento? Hoje de noite? –Pergunto sem animo nenhum, fico surpreso pela rapidez da mais nova

-SIM, vai ser legal, eu programei varias coisas para fazermos e... Comprei marshmallow –Nari encarou Xiumin que não ficou calado

-Marshmallow? –Ela assentiu com a cabeça sorrindo, ela parecia bem tranquila para quem suspeitava de nós

-Vamos lá meninos, o luau foi só um começo... Temos muitas aventuras ainda –Agora ela soou estranha

-Você não tem ideia –Kyungsoo as vezes não se controla

-Oi? O que disse D.O? –Nari ficou confusa pelo garoto ter sussurrado um pouco

-Gente, pode ser algo para nos distrairmos... Nari parece ter se divertido no luau e tenho certeza que não foi a única... –Disse chegando mais perto da menina abraçando de lado a mesma, a encaro sorrindo –Vamos nos divertir todos juntos agora... Hm?

-Ok, acho que pode ser legal –Suho com certeza já estava pensando em algo para conseguirmos engana-las

-Vou ir arrumar minha mochila –A garota quase gritou e logo correu puxando Lizy

-Decidiu contar pra ela? –A pergunta foi direcionada a Suho, todos pareciam um pouco confusos

-Não precisamos contar a verdade... Podemos contar apenas uma lenda antiga... Qual é meninos, eu falei que brincaríamos com elas –Ele simplesmente diz e levanta do lugar seguindo para as escadas –Acho melhor vocês começarem a se arrumar

P.O.V NARI

Eu me comuniquei por papeis com Lizy o resto da noite, não queria que eles soubessem de nada, tudo bem que conversamos em português, mas vai que eles entendem todas as línguas possíveis, quando ficamos prontas descemos e esperamos por todos. Chanyeol disse que conhecia o caminho e que não precisávamos ir de carro, então lá fomos nós, a pé até a floresta que tinha abaixo da montanha, no caminho nós conversamos normalmente, sobre coisas aleatórias, até jogamos um jogo qualquer de palavras para nos distrairmos, os garotos pareciam normais até demais. Demorou um pouco mas finalmente conseguimos chegar no local que montaríamos as barracas

-Preciso de uma mãozinha aqui... Nari, pode me ajudar? –Assenti quando Baek pediu minha ajuda, me levantei e fui até o garoto, o ajudando com a barraca, ouvi alguém chamar Lizy para ver algo mas nem me importei continuei a ajudar Baekhyun até que escuto barulho de madeira sendo queimada, me assunto e olho em direção ao barulho, uma fogueira estava acesa

-Que porra é essa? –Pergunto logo desviando meu olhar para Lizy

-Ué, uma fogueira, você quer morrer de frio? –Kyungsoo estava brincando comigo assim como os outros, como eles poderiam ter feito uma fogueira tão rápido assim? Fechei meus olhos e balancei minha cabeça logo voltando a ajudar Baekhyun

-Por que não esta usando o colar de ninguém? –Levo imediatamente minha mão até meu pescoço quando recebo a pergunta de Baek

-Hã... Eu... Tomei banho e esqueci de colocar de volta –Disse encarando o garoto que montava a ultima parte da barraca

-Pronto...

-Estou morrendo de fome, onde estão os marshmallows?–Lizy tinha se arriscado a perguntar e foi bem na pronuncia, encarei a garota e sorri, ela fez o mesmo. Fui até minha mala e peguei os pacotes de marshmallows jogando um pra ela

-Seja feliz –Depois de jogar um pacote pra ela dei o resto para Suho –Divida Omma –Brinquei com o garoto logo indo me sentar perto da fogueira, depois de um tempo todos estavam sentados em volta dela conversando

-Ok, eu sei que vocês estão acompanhadas do Exo aqui, mas... Queríamos que cantassem algo do Brasil, já que trouxe o violão posso acompanhar vocês com o ritmo –Chanyeol pediu sorrindo

-Vou conferir com a minha dupla –Me virei para Lizy e ela assentiu rapidamente com a cabeça, essa vaca estava treinando o coreano, só pode –Parece que ela aceitou, mas sou EU quem vai tocar o violão queridinho –Escuto uns “uhul” e vejo Chanyeol me entregar o violão logo fazendo um sinal de rendimento com as mãos

-Eu acho que a musica que vamos cantar não consegue ser acompanhada por um violão –Lizy diz com uma expressão confusa no rosto

-Você ta pensando em cantar o que? Eu pensei em garota de Ipanema, talvez carinhoso ou até mesmo asa branca

-Cala boca... Por que não mostrar o lado obscuro do Brasil? Mc Livinho seria uma boa

-Nem vem...

-Meninos, Mc Livinho ou Pikachu? –Lizy pergunta aos meninos que fazem uma expressão de espanto ao ouvirem Pikachu

-Ribinho –Sehun pronuncia o V e o L errado e eu começo a pirar de tanta fofura, Lizy me olhou e deu uma piscada, eu logo entendi e comecei a fazer a batida da musica com a boca, a menina depois disso começou a cantar uma das musicas do tal Livinho, eu ajudava ela quando sabia mas quando não continuava com  as batidas, quando acabamos de cantar todos bateram palmas e nós rimos do que acabamos de cantar

-Do que a musica fala? –Chen pergunta realmente curioso

-Sobre... –Olho para Lizy com um olhar de suplica

-Amor... Um amor a quatro paredes –Tampei minha boca com minhas mãos depois que escutei isso da garota, os meninos entenderam mas acharam melhor deixar pra lá, devolvi o violão para Chanyeol e depois prendi minha atenção em Suho pois ele disse que tinha uma historia para contar, tipo uma lenda

-Ok, é uma lenda meio assustadora meninas, certeza que querem ouvir? –Ele pergunta e eu assinto pelas duas, olho para o céu instantaneamente antes de encarar Suho de novo, a lua estava lá no alto, cheia e brilhante, me admira não ter acontecido nada até agora –Então tá, vamos lá... Era uma vez, uma tribo indígena que vivia nessa montanha que está perto de nós, a crença dessa tribo era de que a lua era a mãe de todos, eles faziam rituais todas as noites de lua cheia e caçavam nessas noites também, pois acreditavam que a lua iria os proporcionar a melhor caçada... –Lizy interrompeu a próxima fala de Suho

-Nari, eu...

-Shh, deixa ele falar Lizy, depois você me conta –Repreendi a menina logo encarando Suho para ele poder continuar

-Essa tribo viveu aqui no tempo de colonização e vocês sabem o que os colonizadores faziam com a maioria das pessoas que encontravam no lugar achado por “eles”, pois é, oprimiam e se os índios não fizessem o que os colonizadores pedissem eles matavam sem dó nem pena. Com a chegada dos colonizadores os índios perderam muitos de sua tribo, eles não queriam sair da terra sagrada que acreditavam ter ganhado da lua, mas também não queriam que todos morressem, foi assim que por um acaso doze mulheres da tribo ficaram grávidas ao mesmo tempo, e a festa foi grande. Fizeram uma festa enorme agradecendo a lua pelo ocorrido, nos nove meses de gravidez a tribo não foi atacada novamente, quando as crianças nasceram os índios não ficaram mais tão felizes, todos os bebes eram meninos, nenhuma menina tinha nascido, a lua tinha falhado na missão de ajudar os índios a não serem “extintos”, pois sem nenhuma menina não poderiam reproduzir. Todos ficaram furiosos com a lua e decidiram sair do território para irem se esconder em outro lugar, já que a lua tinha falhado com eles, não tinha problema algum sair do território dado por ela. Anos se passaram, a tribo toda se dividiu, eles não conseguiram ficar todos juntos, os meninos foram cada um para um lado dessa ilha, quando todos completaram dezesseis anos começaram a ter febres altíssimas, mas era somente em noite de lua cheia, depois das febres veio os pelos, apareciam de monte, pelo corpo todo, logo em seguida a mudança de cor nos olhos, as orelhas e presas maiores, dentre outras coisas estranhas, até que no aniversario de dezessete anos dos meninos, que era em uma noite de lua cheia, eles tomaram a forma de um lobo e mataram suas famílias por não conseguirem se controlar... Maldição da lua? Alguns dizem que sim, outros dizem que não... Quem sabe?

-Puff, isso é terror? Jura? –Pergunto rindo de nervoso, ele acabou de me contar uma historia de lobisomens?

-Essa não é a parte aterrorizante Nari... Quer saber qual era o nome dessa tribo? –Balancei a cabeça afirmando –Lupus... –Eu congelei ao ouvir aquela palavra –Sim, a palavra que você mais tem ouvido ao longo desses dias –Parei de encarar Suho observando os meninos, nenhum deles parecia estar brincando, todos estavam sérios me encarando, parece que esperando minha reação –Bom, ligue os pontos, é só você pensar um pouco nessa “lenda” de lobisomem que eu te contei, em quantos membros o Exo tinha e... A meu Deus, eu esqueci de contar a parte mais importante... Por destino os doze meninos se encontraram Nari, e fizeram um acordo com a lua, para não precisarem matar pessoas toda lua cheia eles tinham que fazer um ritual ao longo do ano, sempre escolher uma virgem, prepara-la e somente na ultima lua cheia do ano, mata-la, comendo pedaço por pedaço dela... Mas três não aguentaram e quiseram sair da alcateia, sendo assim mortos naturalmente por traição... Ops, quantos lobinhos sobraram? Nove não é mesmo? E quantos integrantes o Exo tem agora?

-Nari... CORRE –Encarei Lizy confusa, ela tinha entendido tudo? Como assim? –CORRE


Notas Finais


O que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...