História Louca por você; Versão SasuSaku ❤ - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Romance, Sasusaku, Sedução
Exibições 90
Palavras 1.457
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente!
Desculpa a demora meus amores.
Mas, aqui está mais um capítulo para vocês e tenho certeza que vocês vão amar 😍

Capítulo 24 - Não pense. Apenas sinta.


Sakura pov's

Sasuke não tira as mãos de cima de mim, enquanto tento me recompor e sair do banheiro. Sei que eu deveria estar preocupada ou envergonha, e amanhã provavelmente estarei. Mas agora estou em êxtase. Eu nunca tive uma experiência sexual tão incrível e avassaladora em toda minha a vida.
Por um lado, acho que deve ter sido Tasuke quem esteve no meu quarto. Levando em consideração este momento com Sasuke...
Puta merda! Mas, ao mesmo tempo, esta noite Sasuke não perguntou se estou tomando anticoncepcional, o que me faz pensar que ele já sabia. E isso significa que foi ele no meu quarto.
Mas não posso me esquecer de algo impulsivo, como o que aconteceu esta noite provavelmente tem muito a ver com a personalidade de Sasuke. Um cara como ele deve imaginar que eu me previna em relação à gravidez, por mais que eu não tenha falado nada.
Outra vez, minha constatação só faz aumentar minhas dúvidas. Mas, no momento, não quero saber. Estou consumida por Sasuke. Ainda sinto o seu toque. Ainda sinto o seu cheiro. Ainda sinto... seu corpo. É uma sensação que espero nunca desaparecer. Não consigo tirá-lo da cabeça e, por enquanto, me sinto bem com isso.
Estou ajeitando o cabelo pela segunda vez, enquanto ele está atrás de mim, acariciando a minha barriga. Minha calcinha ainda está úmida e, deste jeito, não vai secar nunca.
Ele segura o meu cabelo para afastá-lo do pescoço e começa a me morder, delicadamente.
__ Temos mesmo que voltar lá para fora?
Não consigo evitar uma risadinha.
__ Tenho certeza que vai ter gente precisando usar o banheiro antes do fim da noite.
__ Eles que se danem. Tem outro banheiro no bar.
Então rio de forma escancarada.
__ Onde você vai ficar hospedado?
Ele encontra os meus olhos no espelho.
__ Vou encontar um hotel em algum lugar. Por quê? Está pensando em me fazer uma visitinha?
Hum, pode apostar.
Penso isso, mas não digo nada. Então, me viro de frente para ele.
__ Olha, você veio até aqui para me ajudar. O mínimo que posso fazer é te oferecer um lugar para ficar. Mas meu pai vai estar lá, portanto...
__ Portanto teremos que ser discretos __ sussurra Sasuke, balançando as sobrancelhas, de um jeito cômico.
Eu apenas sorrio. Nem confirmo nem nego que vai rolar mais sexo. Mais vai. Se ele tentar muito, com certeza vai.
Lentamente, nos dirigimos até a porta. Respiro fundo e abro a fechadura.
__ Vá na frente. Vou esperar alguns minutos. Assim não será tão óbvio. __ diz ele, num gesto ponderado.
Eu sorrio.
__ Hum, com certeza não vai haver muita dúvida, mas é uma atitude bacana da sua parte, de qualquer maneira.
Em seguida, me viro para abrir a porta, mas Sasuke põe a mão sobre a minha, para me impedir. Quando me volto para ele, seus lábios pressionam os meus, num beijo ardente, que me faz considerar sua sugestão de permanecermos no banheiro. Mas, infelizmente, não podemos.
O restante da noite acaba se tornando uma das melhores que passei em muito, muito tempo. Sasuke não sai de perto de mim, sempre me tocando de algum modo breve, deixando a minha pele em brasa. Compartilhamos muitos sorrisos significativos e olhares de relance, que mantém vivos os momentos do banheiro na minha mente. Não tenho a menor dúvida de que ainda estarão presentes quando eu tiver 109 anos e não conseguir me lembrar de onde coloquei a dentadura. Mas sempre haverá Sasuke... no banheiro... no espelho...
Tanto ele quando eu evitamos exagerar nas bebidas. Acho que ambos estamos dispostos a manter certo grau de sobriedade e não estragar a magia da noite. Quando todo mundo vai embora, Sasuke me acompanha até o carro da Ino, para que eu a leve para casa. Estou completamente sóbria agora. E feliz assim.
__ Vou segui-la para levá-la de volta.
__ Tudo bem __ concordo com um largo sorriso. Parece que não consigo parar de sorrir.
Ele me dá um beijinho rápido nos lábios e nos separamos. Durante todo o percurso até a casa de Ino, eu me pego olhando no espelho retrovisor para o farol atrás de mim. E sorrindo. Claro, sorrindo.
__ Bem, acho que já sabemos quem você escolheu, Sakura. __ diz Ino, de maneira arrastada, no banco do carona. Tenho um sobressalto. Estamos quase na casa dela e esta é a primeira vez que ela fala alguma coisa. Pensei que estivesse desmaiada.
__ Por que diz isso?
__ Por que ele é um bad boy. E nós duas sabemos que você sempre escolhe o bad boy.
Então ela pende a cabeça para o lado, depois de me atingir com esse comentário.
Eu realmente sempre escolho o bad boy e realmente sempre me arrependo. Será que estou cometendo um grande erro com o Sasuke?
As palavras dela me atormentam, do momento em que a deixo casa até o instante em que levo Sasuke ao seu quarto, depois do trajeto na sua moto. Após um beijo bem singelo, eu o deixo para dormir, e começo a me afastar para ir ao meu quarto.
Ele me faz parar, colocando a mão no meu ombro.
__ O que houve? __ sussurra. Sei que ele está intrigado por eu estar indo para cama sem... ele. Afinal, Sasuke viu meu pai profundamente adormecido no andar de baixo.
Tento demonstrar alguma sinceridade no meu sorriso, mas acho que não consigo, de jeito nenhum.
__ Nada. A gente se vê de manhã. Durma bem.
Em seguida, vou para o meu quarto, fecho a porta em segurança, e me preparo para dormir. Já se passou mais de uma hora e ainda não peguei no sono. Então decido tomar um banho, na esperança de me sentir mais fresca e relaxada. Talvez os vestígios do bar estejam me empendido de dormir.
Estou de pé, debaixo da água quente e tentando não pensar muito, quando ouço os aros metálicos da cortina deslizarem.
Enxugo os olhos e dou de cara com Sasuke, entrando no chuveiro.
Não consigo evitar um expressão abobalhada diante do seu corpo nu. Ele é ainda mais perfeito do que eu imaginava.
Seu tórax é largo, bronzeado e sem marcas, exceto pela tatuagem no lado esquerdo. Seu abdôme é definido, em forma de tanquinho. Suas formas são longas e fortes. Nem um centímetro dele deixa a desejar, inclusive o dito-cujo, rígido, imponente e avantajado, que faz minhas entranhas palpitarem.
Sei que estou fitando essa parte do seu corpo, mais não consigo evitar. Só de olhar, fico toda molhada e no ponto.
Um dedo sob meu queixo levanta meu rosto. A expressão de Sasuke é séria e doce, e seu rosto, incrivelmente lindo.
__ Você se preocupa demais. Será que não pode apenas confiar em mim?
Seus olhos penetram os meus. Eu o quero tanto, mas simplesmente não sei se ceder a esse desejo é a coisa certa a fazer.
Se ele fosse um pouquinho como Tasuke...
__ Não sei __ respondo honestamente.
Ele acena com a cabeça, em sinal de aceitação.
__ Você vai aprender a confiar. Prometo.
Então, Sasuke me beija. É um beijo lento, intenso, que transmite emoção e significados, dos quais nenhum sei como interpretar.
Recuo para falar, mas ele põe o dedo nos meus lábios, me silenciando.
__ Shhh, me deixe apenas amar você,  está bem? Não pense. Apenas sinta.
Seus olhos castanhos e pecaminosos são insondáveis, mas sérios. Após vários segundos, concordo com um gesto de cabeça. Então ele sorri e me beija de novo. Ternamente.
Com os lábios e a língua, ele lambe a água da minha pele: do pescoço, dos mamilos, da barriga. Em seguida, ajoelha-se entre as minhas pernas e me traz à beira do êxtase por duas vezes, parando em ambas, como se esperasse por algo.
Quando estou prestes a explodir uma terceira vez, ele para e me beija novamente, agarrando a parte de cima das minhas coxas e me erguendo para me para me posicionar na parede do box. Depois me abaixa, encaixando-me em seu pênis, enfiando a língua na minha boca e imitando os movimentos do seu corpo.
Gozamos juntos. Ele engole os meus gemidos, sem dúvida por respeito ao meu pai adormecido. Quando terminamos, ainda dentro de mim, ele se vira e me mantém debaixo do chuveiro. O jato quente da água me massageia e relaxa. Quase adormeço com a cabeça no seu ombro.
Então ele fecha a torneira e pega a toalha que eu tinha separado para usar. Em seguida, me seca da cabeça aos pés, me leva para o quarto ao lado e me deita na cama, nua.
__ Apenas durma __ diz Sasuke, baixinho. __ Não pense mais. Vejo você de manhã.
E então ele vai.
E eu adormeço.


Notas Finais


O que vocês acham sobre o modo de pensar da Sakura? Acham que ela está certa?
Espero que tenham gostado meus amores. Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...