História Loucas em Londres - Capítulo 43


Escrita por: ~ e ~LucePayne

Visualizações 15
Palavras 871
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, FemmeSlash, Hentai, Romance e Novela, Slash
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii meus goooooxtosos. Tudo bom? Espero que sim. Trago-lhes mais um capitulozinho de levs. Espero que gostem.





Boa Leitura e Bjokaaaaaaas.

Capítulo 43 - Eu te amo.


Isys: Estou ouvindo.

Will: Ok... Bom, eu não sei por onde começar.

Isys: Talvez pelo começo.

Will: Certo... Ham... -Ele gagueja.

Isys: Eu sei que o Eduardo te contou sobre aquele dia... E eu sei que você está confuso, eu também estou.

Will: Por que foi embora? Por que não entrou? A gente podia ter resolvido essa situação toda. Não estou te julgando, nem tirando satisfação... Só quero entender seu ponto de vista.

Isys: Will, minha vontade era de entrar e resolver tudo. Mais pra que? Nós dois sabemos que não ia resolver nada.

Will: Não entendo.

Isys: Vou te contar exatamente o que iria acontecer. Íamos sentar e conversar sobre tudo, depois ia ter uma enrolação, mas no final íamos ficar bem por talvez uma semana, logo depois ia começar os desentendimentos e a desconfiança, brigas e tudo ia se repetir, e repetir, e pra ser sincera, estou cansada de tudo isso.

Will: Não, claro que não. Eu ia fazer diferente dessa vez, eu ia mudar...

Isys: Não. –Ela o interrompe. Você não vai mudar, eu não vou mudar. Ninguém muda, somos do jeito que somos, e eu realmente não quero esse círculo vicioso pra minha vida. Eu quero algo diferente, alguém que eu saiba que vai estar ao meu lado quando eu precise, nas horas boas e ruins. Não quero um namorico de adolescente, não temos mais 15 anos, não estou a fim de brincar de ter um namoradinho semana sim e semana não, preciso de alguém maturo, que me entenda mesmo eu sendo complicada do jeito que sou.

Will: Não faz isso...

Isys: Já fiz.

Will: Por que está sendo tão insensível?

Isys: Não estou sendo insensível, estou sendo realista. Não torne as coisas mais difíceis do que já é. Nós dois sabemos que o que estou falando é verdade. Não quero acabar brigada com você, então, por favor, só tente enxergar as coisas como realmente são, sejamos éticos para tomarmos a decisão que cabe melhor a todos.

Will: Olha calma, entende que eu preciso de você pra continuar Isys, eu te amo, não sente mais nada por mim? Tem outra pessoa? Conheceu alguém que te deixou balançada? Isys, a gente não pode ficar assim, eu não quero ficar assim.

Isys: Isso não tem a ver com outra pessoa, até porque não existe outra pessoa, você sabe muito bem o que sinto por você e ninguém precisa de ninguém para viver Will. É melhor cada um ficar no seu canto. Isso não vai fazer bem pra nenhum de nós dois.

Will: É isso o que realmente o que você quer?

Isys: Sim, é isso o que eu quero.

Will: Tudo bem, já que é isso o que quer, não vou ficar correndo atrás de você. Podemos pelo menos ser amigos?

Isys: Preciso de um tempo, aliás, é melhor nós dois temos um tempo, ficar próximos agora como se nada tivesse acontecido não vai ser bom. Vamos deixar que as coisas voltem naturalmente.

Will: Ok... Vou embora... –Ele se levanta da mesa. Vou procurar por Eduardo.

Isys: Tudo bem...

Will vai em direção ao quarto de Isys, onde Bruna está, e se depara com Bruna e Eduardo se beijando.

Will: Ham... Desculpa, não queria atrapalhar.

Eduardo: Tudo bem cara...

Will: Ok... Vamos embora.

Eduardo: Sério?

Will: Por favor, só vamos.

Eduardo: Ok, já estou descendo.

Will: Não demora.

Will desce as escadas, passar por Isys, e apenas lhe da um sorriso sem mostrar os dentes e vai até o carro, onde ficar esperando por Eduardo.

Eduardo: Bom... Tenho que ir... Amanhã posso te ligar?

 

Bruna: Claro. –Ela sorri.

Eduardo: Tudo bem volte a dormir.

Bruna: Até amanhã.

Eduardo: Até amanhã, eu te amo. –Ele beija sua testa e se levanta.

Bruna: Eu também te amo.

Eles sorriem um para o outro e Eduardo fecha a porta do quarto, desce as escadas e vê Isys sentada no sofá.

Eduardo: Onde ele está?

Isys: Esperando-te no carro.

Eduardo: Am... Ok. Boa noite. –Ele vai em direção á porta.

Isys: Ei, espere. –Ela segura seu braço.

Eduardo: Aconteceu alguma coisa? –Ele pergunta preocupado.

Isys: Só não enche ele de perguntas, por favor, espere ele se sentir confortável para conversar, ele não está bem.

Eduardo: Entendi... Você e ele...

Isys: Não iria dar certo... Ele não está muito conformado.

Eduardo: Isys... Você tem certeza disso?

Isys: Conversamos sobre isso outra hora. E você e Bruna? Estão bem?

Eduardo: Sim, voltamos. –Ele sorri de orelha a orelha.

Isys: Fico feliz. –Ela sorri.

Eduardo: Ei baixinha, sei que está chateada por causa dele, não fique assim, amanhã ou quando você se sentir melhor vamos conversar sobre isso. Vou estar aqui pra você, é só me ligar. –Ele a abraça.

Isys: Eu sei. –Ela sorri.

Eduardo: Bom, vou indo...

Isys: Tudo bem...

Ele vai em direção à porta, e antes de fecha-la olha para Isys e diz:

-Ei eu te amo migulinha.

Isys: Eu também feioso. –Ela ri.

Isys fecha a porta, suspira, e sobe para seu quarto. Ela avista Bruna dormindo profundamente. Toma um banho rápido e vai para a sala. Acaba dormindo ali mesmo.

Isys fica chateada pela situação, mais sabe que foi o melhor a fazer, e então vem á sensação de alivio.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...