História Loucuras em BH - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Romance
Exibições 3
Palavras 818
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Eu espero que vocês gostem.
Eu não sou profissional,nem muito boa,porém estou me esforçando! Obrigada.

Capítulo 1 - "Ele vai me achar uma psicopata!"


Fanfic / Fanfiction Loucuras em BH - Capítulo 1 - "Ele vai me achar uma psicopata!"

                   Capítulo 1 - 

Quando acabei me dando conta do horário,eu já tinha perdido horas "tentando" me  levantar da bela e confortável cama do hotel. Portanto resolvi me apressar, só que antes vale dar aquela velha checada no celular para ver se tinha alguma novidade. Tinha 56 mensagens da Pipoquinha! Meu Deus, na verdade o relógio do meu celular tava atrasado em um hora, Puts!! Só tenho 5 minutos para ficar pronta.Corro para o banheiro ,faço minha higiene, me visto e faço uma make bem básica. Arrumo tudo e desço. A Maju tá me esperando com uma cara não muito boa. 

- Opa.. Acho que alguém se atrasou um pouco - falo meio sem graça

-Um pouco? Flávia Oliveira! Você sabe que horas são? - responde quase gritando

-Calma Pipoquinha... Me desculpa mesmo - faço minha famosa cara de cachorro na chuva

-TÁ! mas vamos logo.. - ela se rende e me puxa 

Que mal educada eu, prazer Flávia Oliveira. Sou estudante de arquitetura e moro em BH. Essa do meu lado é a minha melhor amiga, Maria Júlia Ambrósio (sim, ela é filha do André Barros Ambrósio). Chegamos no aeroporto, fizemos o Check-in rápido, e fomos direto para o avião. Sentamos uma do lado da outra, colocamos o fone de ouvido e pegamos nossas fics para ler ( adoramos fics). Depois de 2h de vôo chegamos ao aeroporto de Confins. Pegamos nossas malas e fomos direto para o bob's. A Maju ficou na mesa ligando para o seu motorista e eu fui pegar nossa comida. Quando estava na fila tive a impressão que alguém estava me observando. Assim que olho para o lado, tinha uma gato me encarando. Quer dizer ele não era só um gato! Ele era simplesmente maravilhoso! Seu cabelo preto levemente bagunçado, seus olhos azuis, suas lindas sardas e seu sorriso de matar, não passaram despercebidos por mim. Ele me olhava sem nem tentar disfarçar. No primeiro momento, o achei um pouco maluco. Admito que tive medo! Afinal, ele me encarava muito! E só parou no momento em que a moça do caixa o tirou de seu transe. Quando fui para o lado onde se pega a comida, adivinha quem estava ao meu lado novamente? Sim! O moço bonito. 

-Gustavo -falou 

- Oi? - perguntei meio assustada 

- Meu nome, é Gustavo - responde 

- Ahhhh... Flávia - dou um sorriso sem graça

- Você é daqui? - pergunta ainda me olhando


- Sou, você pelo visto que não - respondo olhando para a bandeja


- O sotaque, né? Tem razão, eu não sou daqui, sou Paulista - responde olhando para a bandeja

Logo o seu pedido chegou e ele foi embora. Pouco tempo depois, o meu também chegou e já fui correndo contar tudo para Pipoquinha. Ela contou que viu a cena toda e que ele era um gato. Ela também disse que eu não tinha que ter medo nenhum. E ainda completou falou se fosse homem feio ela até entendia o meu lado. Comemos e fomos em direção ao seu carro, chegamos em casa rapidinho. Ah, esqueci de contar, nós moramos juntas num apartamento no centro de BH. Cheguei fui direto para o meu quarto. Tomei um banho bem relaxante, e quando terminei, a Maju estava jogada em minha cama com meu celular na mão.

- Ei,Ei o que está fazendo?! -pergunto me jogando ao seu lado

- Olhando seu instagram, o que eu ia querer mais? - ela me olha com um sorriso sapeca.

- Tá querendo roubar meus boys? Dona Maria Júlia?! - falo em tom de brincadeira

- Eu to querendo te arranjar um meu amor - Diz, apertando as minhas bochechas

Ela se volta para o meu celular e começa a "caçar" meninos nos meus sugeridos.

- Para tudo! - ela dá um pulo da cama com um sorriso de orelha a orelha

- O que foi? - pergunto assustada

Ela deita novamente na cama e me mostra um garoto muito gato. Aliás eu acho que conheço esse garoto…

- Ele não é o gato aeroporto? -  pergunta ela quase explodindo de animação

- Não, não é possível! - falo meio desacreditada

- Como era o nome dele mesmo? - ela olha para o meu rosto a procura de resposta

- Gustavo! - respondo me animando

Ela se volta para o celular, olhando novamente ao feed do garoto. De repente ela me olha com uma cara de quem achou o tesouro perdido 

- Achamos! É ele, miga! É ele! Vamos seguir - ela dá pulinhos

- Não, Maju - dou um grito meio assustada

- O que ele vai pensar de mim?! - continuo

- Que você por um acaso do destino achou o feed dele e resolveu segui-lo - fala com a cara mais lavada do mundo.

- NÃO! Ele vai achar que sou uma psicopata  - falo quase gritando

- Ihh, Fal, desencana! Ele vai é ficar feliz... - ela se volta para o celular

Resolvi não falar mais nada. Coloquei meus fones, me perdi nos meus mais confusos pensamentos e acabei adormecendo.


Notas Finais


Então o que vocês acharam? Me falem nos comentários,prometo ler todos. Obrigada de novo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...