História Love? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Esquadrão Suicida
Personagens Harleen Frances Quinzel / Harley Quinn (Arlequina)
Exibições 56
Palavras 947
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


espero que gostem amores
eu estava pensando quando me veio essa ideia e eu gostei
espero que gostem
<3

Capítulo 1 - Piloto


-vai mesmo internar ela? 

Perguntou o tio da garota que também era diretor do asilo 

-sim, já estou irritado de ver ela falando o tempo todo com aquele coelho de pelúcia 

-só tem uma cela desocupada no momento que e o da segurança máxima, tem certeza que quer  interna-la? Não seria mais fácil contratar um psicólogo? 

-não, ate por que eu não quero que saibam que tenho uma filha louca? Quando ela se curar eu venho buscar ela. 

-tudo isso só por causa de uma mulher de outro pais? Pense bem, tem certeza que vai deixar sua filha aqui pra se mudar de pais e ficar com uma mulher? 

-eu não quero que minha mulher saiba que tenho uma filha louca, eu já menti pra ela que minha filha vive viajando, e pare de me irritar com essas perguntar, eu já disse quando a Harleen se curar eu venho buscar ela, agora se me der licença eu não posso perder o avião.  

Ele fala saindo do escritório senhor arkham 

Ele chama um dos seguranças e manda levar Harleen para a cela que até pouco tempo estava vazia, enquando ele terminava de preencher a ficha da Harleen com os documentos. 

Ele mesmo ia cuidar da sobrinha para que não achasse que foi completamente abandonada pelos familiares. 

--- 

Harleen já estava na cela, como sempre conversando com o coelho. Ate que ela começa a olhar pela janela e percebe do  outro lado na cela em frente a sua, um homem de cabelos verdes. 

-olha coelhinho aquele homem tem capim no lugar do cabelo, depois dizem que eu que sou louca. 

-você deveria ir lá falar com ele e perguntar por que ele pôs capim no cabelo. 

Falava a voz que vinha do coelho 

-ta, quando for hora de comer eu pergunto, me tio já falou uma vez que todos os pacientes comem junto no refeitório, eu só não entendo por que meu pai me deixou aqui. 

-eles pensam que você é louca por que é a única que pode me ouvir. 

-é deve ser isso, será que vai demorar pra servirem a comida, eu ainda não comi o dia inteiro. 

-pergunta pra alguém a hora  

-tá bem, oh moço de preto.  

Ela fala e o segurança nem presta atenção, até que irritada ela começa a bater na porta com força. 

´-eu estou com fome. 

-o almoço só vai ser servido daqui a 30 minutos 

Ela se irrita e deita olhando para parede. 

E assim se passam os 30 minutos 

-vem logo menina, já é hora do almoço 

Ele a leva ate o refeitório, e a mesma pega uma bandeja e põe frutas, pois as comidas tinham aparência nojenta, e se senta em uma mesa. 

-posso sentar aqui? 

Pergunta uma mulher ruiva 

-fique a vontade, qual seu nome? 

-pode me chamar de hera e o seu? 

-Harleen.  

Ela fala comendo uma maça e colocando um pedaço na boca do coelho como se tivesse alimentando. 

Até que alguém senta colocando os pés na mesa. 

-tire os pés da mesa coringa. 

Hera fala irritada 

-não estou com vontade, e ai gracinha qual seu nome? 

Ele pergunta olhando pra harleen 

-meu nome é harleen, por que você coloca capim no cabelo? 

Ela fala e coringa olha com raiva para ela, ele levanta e começa a ater nela, que começa a chorar, os seguranças olham a cena e tiram ele de cima dela, o senhor arkham que estava indo ao refeitório chamar a sobrinha para a primeira seção, vê toda a cena, e manda levarem coringa para a solitária. 

Ele vai até a sobrinha tentando deixar ela calma. 

-o que aconteceu? 

-eu não tive culpa eu só perguntei por que ele colocava capim no cabelo e ele se irritou. 

-tudo bem, eu vou mandar levarem você ao meu escritório para temos nossa primeira seção tá? 

-mais eu nem terminei de comer e o pudim também tá com fome. 

Ela fala apontando para o coelho de pelúcia 

-tudo bem, assim que você terminar de comer, o Francisco vai te levar no meu escritório. 

Ele fala apontando pra um dos seguranças, ele sai do refeitório e harleen volta para mesa. 

-o que ele é seu? 

Hera pergunta curiosa 

-ele é meu tio 

-quantos anos você tem harleen? 

-19 e você? 

-23, por que te internaram?  

-eles pensam que sou louca, só por que eu sou a única que consegui ouvir e falar com o pudim. 

 ela fala apontando para o coelho 

Ela termina de comer, e Francisco a leva até o escritório do senhor arkhan. 

-deite-se harleen. 

Ele fala apontando para a divâ 

-tá bem. 

Ela fala se deitando  

-harleen a quanto tempo você fala com o coelho 

-desde quando eu achei ele no mar, e o nome dele é pudim. 

-e o que ele fala para você? 

-ele fala muitas coisa 

-e o que ele diz. 

-uma vez ele pediu dar voltas durante a noite até chegar em um local abandonado, mais estava tendo uma guerra e eu lembro de um cheiro estranho e ter acordado no hospital, mais eu tive vantagens 

-que vantagens? 

-depois disso eu aprendi a levitar objetos, mais eu só consigo levitar objetos pequenos, quer  ver? 

-tá bem harleen, mostre o que você aprendeu. 

-olha. 

Ela fala levitando um notebook que estava na mesa. 

-esse é o máximo que eu consigo, mais é segredo. 

-harleen você é um meta-humano. 

Ele fala nervoso com um pouco de medo. 

-eu não sou um monstro, eu só aprendi a levitar pequenos objetos, só isso. 

Ela fala quase chorando 

-calma, não foi isso que eu quis dizer tá? Nossa seção acabou mais amanha eu vou trazer um especialista para te  ajudar a controlar seus podere


Notas Finais


o proximo sai amanha a tarde ou de noite bjs amo voces <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...