História Love - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias UP10TION
Personagens Hwanhee, Wooshin, Xiao
Tags Dongyeol, Hwanhee, Hwanxiao, Shinxiao, Up10tion, Wooseok, Wooshin, Wooxiao, Xiao, Xiaohee, Xiaoshin
Exibições 35
Palavras 1.090
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Shoujo-Ai, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Chapter 2


Fanfic / Fanfiction Love - Capítulo 2 - Chapter 2


A noite foi um pouco conturbada. Dongyeol demorou bastante para dormir. Nem ele entendeu motivo por não conseguir dormir, estava um tanto quanto cansado

Acordou em um susto quando o celular de Hwanhee despertou. Pegou seu celular debaixo do travesseiro e viu que eram exatamente cinco horas da manhã.

Hwanhee tentava não fazer barulho enquanto andava de um lado para outro se arrumando e pegando algumas coisas para colocar em sua mala que já estava pronta desde ontem e Dongyeol ria por ele não conseguir.

— Eu estou acordado. — Disse o menor rindo.

— Aí meu deus, desculpa.

— Tudo bem.

— Eu vou ligar pro Wooseok e mandar ele vir pra cá, okay? — Perguntou Hwanhee depois de terminar de se arrumar.

— Não preci...

— Precisa sim. — Pegou seu celular.

Dongyeol levantou de sua cama, indo em direção ao banheiro. Aproveitou para escovar os dentes, mesmo que fosse voltar a dormir. Quando saiu do banheiro, encarou um ser de cabelos vermelhos jogado em sua cama e com a cara afundada em seu travesseiro.

— Nossa, ele tem um cheiro muito bom. — O ser disse e Hwanhee tossiu para chamar sua atenção. Assim que ele entendeu o recado, levantou da cama em um pulo, indo na direção de Dongyeol com os olhos arregalados.

— É de você que vou cuidar? — Tocou a ponta do nariz do menor, que corou como resposta. — MEU DEUS, VOCÊ É A COISA MAIS FOFA QUE EXISTE NESSE MUNDO.

— Cuida bem dele ou eu arranco cada fio de cabelo seu com a pinça. — Hwanhee disse e Wooseok assentiu enquanto apertava as bochechas de Dongyeol. Hwanhee antes de sair pediu o número de Dongyeol e logo em seguida pegou suas ladas suas malas e saiu correndo em direção a porta, saindo pela mesma e fechando.

— Você é realmente a coisa mais fofa que eu já vi. — Wooseok disse. Yeol ainda estava corado olhando para o chão e super desconfortável. — Posso te abraçar? — Nem esperou a resposta, apenas puxou Dongyeol e o abraçou. O menor estava muito vermelho e mesmo sem retribuir o abraço, reparou o quanto o maior era cheiroso.

Depois que separaram o abraço, Wooseok apagou a luz do quarto e deitou na cama ao lado da do menor, que já estava deitado fitando o teto.

— E então...? — Wooseok começou depois de um tempo em silêncio tentando puxar algum assunto.

— Gosta de água? — Perguntou o menor ao ver que Wooseok não conseguia falar alguma coisa.

— Nossa, estou impressionado com seu talento pra assuntos. — O maior disse rindo, e Dongyeol obviamente corou. — Mas... gosto e você?

— Eu também. — Riu.

Então eles ficaram conversando sobre assuntos extremamente idiotas até Dongyeol dormir. Wooseok levantou de sua cama, andando até a cama do menor nas pontas dos pés e abaixando, para ficar na altura de seu rosto.

— Agora eu entendo porque Hwanhee te chamou de bebê. — Sussurrou, acariciando o rosto do menor e logo voltou para sua cama, caindo rapidamente no sono.

(...)

Dongyeol agora bufava enquanto encara Wooseok arrumando cada fio de seu cabelo atenciosamente do espelho.

— Pra que tudo isso? A gente só vai alí no refeitório.

— Eu sei, mas eu tenho que estar bonito. Não que eu não esteja, convenhamos, eu sou a pessoa mais linda que Deus criou. — Disse convencido e o menor revirou os olhos.

Depois de mais quinze minutos esperando, Wooseok finalmente terminou de se arrumar e Dongyeol o puxou até o refeitório. Estava morrendo de fome.

— Acho que esse é o primeiro final de semana que eu saio do quarto. — Wooseok disse enquanto eles comiam.

— Por que?

— Eu sempre fico sozinho, então gasto o tempo dormindo.

— Eu estou atrapalhando, né? — O menor perguntou olhando para baixo.

— Claro que não. Por mais que dormir seja a melhor coisa, você é bem legal. — Ele logo levantou o olhar, sorrindo com as bochechas vermelhas.

Eles terminaram a refeição em silêncio, e Dongyeol foi despertado de seus pensamentos pelo mais velho.

— Olha, eu estou morrendo de preguiça, mas como eu sou uma pessoa muito legal, vou te levar pra dar uma voltinha na escola. — Sorriu, levantando e puxando Dongyeol. — Alí e alí é os corredores das salas, ou seja, só coisa chata. — Fez careta e o abraçou de lado. — Então vou pular essa parte. — Subiram um lance de escadas, parando nas quadras da escola. Em uma delas estavam una garotos jogando basquete. — Esses garotos são um saco, eles se acham muito e não são nada. — O menor riu, toda escola tem isso. — Olhe, sou muito mais bonito que todos eles.

— Bem convencido, talvez. — Dongyeol disse baixo.

— O que disse?

— Nada não, vamos. — Voltou a andar, puxando automaticamente Wooseok, que ainda estava com os braços ao redor de seu pescoço. Eles foram para o primeiro andar da escola, onde foram em direção a porta dos fundos.

— Esse é o único lugar legal - depois da minha cama - e o mais bonito - depois de mim - que tem essa escola. — Sorriu e Dongyeol olhou em volta, ficando impressionado com o local. — O jardim da escola.

O lugar era realmente muito bonito, a grama verde e as flores em um perfeito estado, a alguns passos tinha bastante árvores, de várias cores e com vários frutos.

— Wow. — Foi a única coisa que saiu da boca do menor. Ele se soltou dos braços de Wooseok e começou a andar pelo local.

— Você tem que ver aqui de noite. — Disse Wooseok. — É lindo. Não mais que eu, mas é. — Riu e correu atrás do menor.

— Você é bem convencido as vezes, né?

— Convencido não, realista. — Agora já estavam um pouco afastado da porta da escola e Wooseok sentou no chão, puxando Dongyeol para se sentar ao seu lado. — Não concorda que eu sou lindo? — Perguntou com uma expressão indignada. Dongyeol o encarou, e os olhos dos dois ficaram presos um no outro. O menor sentou um frio passar por roda sua espinha e desviou o olhar, ficando vermelho no mesmo instante.

— Você é tão fofo. — O maior apertou suas bochechas avermelhadas.

— Aigoo! — Tirou as mãos dele de seu rosto e escondeu o mesmo entre suas mãos.

— Não precisa ficar envergonhado comigo. — Wooseok o abraçou novamente.

— Não é algo que eu consiga controlar.

— Está muito frio aqui, vamos voltar.

— Tá, eu só vou porque eu quero meus doces. — O menor se levantou rapidamente ajuntando o maior e eles voltaram para o quarto.






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...