História Love - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time, Originais
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), Cruella De Vil, Daniel, David Nolan (Príncipe Encantado), Dr. Archie Hopper (Jiminy Cricket), Dr. Whale (Dr. Victor Frankenstein), Emma Swan, Hades, Henry Mills, Lilith "Lily" Page, Malévola, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Neal Cassidy (Baelfire), Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Roland, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Violet, Vovó (Granny), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Fanfic, Fanfiction, Maine, Storybrooke, Swanmills, Swanqueen
Visualizações 79
Palavras 1.003
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Magia, Mistério
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bem, não sabia muito bem como começar e essa foi a melhor forma que encontrei. Espero que gostem do conteúdo dessa Fanfic que consegui publicar graças ao grande apóio de minha melhor amiga Isa 💙

Capítulo 1 - Eu te amo, irmãzinha


Fanfic / Fanfiction Love - Capítulo 1 - Eu te amo, irmãzinha

Estava cedo e já me encontrava em meu escritório sem muito o que fazer, lembro-me que quando acordei a primeira coisa que vi foi Emma ao meu lado com aqueles fios loiros e ondulados caindo em seu belo rosto, ao qual já tinha decorado todos os traços e cada marca quando a mesma sorria, fazia bico e chorava, isso em meio de tantas caretas. Dava um belo sorriso bobo mordendo meu lábio sem ao menos perceber quando sinto uma mãozinha em meu braço me despertando de pensamentos tão profundos.

— Titia, meu caderno – uma voz doce com um semblante apressado no rosto da pequena ruiva que estava ali toda animada com a caixa de lápis para colorir.

— Oh, certo. Me desculpe, querida – Dava meio sorriso olhando aquela coisa tão meiga que chamava de sobrinha, viro-me rodeando minha poltrona e abro a gaveta da escrivaninha pegando um caderno as espirais ou pautas – Aqui pequena, quer mais alguma coisa?

— Quero! – Ela concordava balançando a cabeça e então a olhava curiosa, ela pega meus papeis e não entendo, mas ela coloca na mesa que ficaria para desenhar.

— Robin! – Me levanto rápido indo até lá – Não pode pintar isso.

— Não vou pintar, tia. Quero que fique aqui comigo – Ela dizia de modo doce o que me faz negar com a cabeça e sorrir. Lhe beijo na testa e então me sento ao seu lado no tapete aveludado.

— Não sei o que desenhar – A ruiva fazia um biquinho que por um momento me lembra Robin, dou um breve suspiro afastando os pensamentos.

— Porque não faz um desenho bem bonito para a mamãe? Pode entregar quando ela voltar, ela volta hoje.

A pequena não respondia mas o seu sorriso bastava, ela começa a desenhar e deixo que ela deixe a imaginação fluir. Afinal era uma criança e nada melhor do que deixa-la imaginar como será o amanhã, não?

— Podemos ir ver a tia Emma? – Ela falava ainda desenhando e me arrancando mais um sorriso.

— Podemos, quando acabar vamos, okay? – acaricio os cabelos da pequena sorrindo levemente.

— Mas eu já acabei, e eu desenhei uma maçã verde e vermelha.

— Maçãs verdes são amargas – Dizia brincando e fazendo uma careta.

— E maçãs vermelhas são doces de mais – Ouvia uma voz sorridente junto ao barulho da porta e olhava avistando Zelena – Olá irmãzinha.

— Olá sis – Levanto sorrindo e nos abraçamos, Robin corre e agarra nas pernas da mãe sorrindo.

— Eu tenho uma coisa para falar com você, depois – Ela sorri de leve e se abaixa pegando Robin nos braços e a agarrando como se não houvesse amanhã.

— Titia, mamãe, titia – Robin dizia rápido entre sorrisos – Vamos ao cinema, e chamar a tia Emma para ir junto também.

— Cinema, agora macaquinha? – Ela dava um sorriso me olhando e em seguida dava hm sorriso junto a Zelena – Eu não seria capaz de pensar algo melhor! – Ia até la fazendo leves cocegas enquanto Zelena a colocava no chão – Pegue as coisas, vamos buscar tia Emma e ir no cinema com a mamãe.

— Obrigada – Ouço um sussurro enquanto a pequena corre e me viro olhando Zelena que novamente me abraça, forte e com amor, era algo diferente e sentia que tinha algo errado.

— Somos uma família, sempre terá a mim, assim como sempre terei você – Passava a mão no rosto de minha irmã, Robin não voltava e me viro vendo que estava desenhando, seguro a mão de Zelena indo para fora da sala e encostando aa porta – Me diz, o que foi? 

— É a Robin, ela está crescendo e... – A ruiva começava a lacrimejar e logo a chorar. Exugava as lágrimas de minha irmã a abraçando – Ela sente falta do pai, eu não sei o que fazer, Regina.

— Está tudo bem, iremos dar um jeito, uma hora ela terá que saber, Zelena. Não pode adiar isso para sempre.

— Mas ela é uma criança, eu sei como doi perder alguém.

— Zelena todos nós perdemos alguém – Acariciava os cachos avermelhados e largos de minha irmã – Perdi o meu pai por conta do meu desejo por vingança e não há mais nada no mindo que eu me arrependa mais, perdi o meu primeiro amor por conta do desejo de poder da mamãe, eu também perdi o Robin, eu...nós perdemos a mamãe. – Sussurro – E ganhamos uma a outra, ganhamos a Robin, a Emma. Ganhamos uma nova família, um recomeço.

— Tem razão, contarei mas não agora – Ela se separava me olhando e dava um pequeno sorriso a olhando.

— Quando sentir que é a hora, só conte a verdade, ela merece saber.

— Eu te amo, irmãzinha – Ela beija minha testa e sorri ainda meio vermelha.

— Eu amo você também, verdinha – Sorrio levemente, ouvindo a porta se abrir e olhando Robin.

— Estou pronta, vamos buscar a tia Emma? – Ela nós dava a mão e iamos andando sem esperar muito.

Robin pulava, andava, corria e não parava de falar um segundo toda feliz e elétrica. Páramos em um parquinho e enquanto Robin se concentrava no balanço eu continuava a caminhar para chamar Emma, não demora muito até que paro em frente a porta da delegacia, adentro o local vendo David e Emma conversando.

— Bom dia, David – O cumprimento sorrindo de leve e caminhando em direção a Emma, paro ao lado de sua poltrona a olhando.

— Só vê o David agora? – Ela falava tentando ser séria mas acabava por fim rindo, se virava me olhando e parecia ficar vidrada quase babando.

— Vim perguntar se quer ir ao cinema comigo. Robin e Zelena – Digo me curvando e dando um beijo sutil nos lábios da loira que correspondia me puxando levemente para mais, me separo com um leve sorriso – Afinal, seu turno acaba em 10 minutos, pode sair mais cedo.

— Eu adoraria – Emma apoiava a mão na minha – Me espera lá fora com elas, eu já vou, okay?

— Okay – A loira toca meu queixo mandando um beijo e sorrio levemente me virando e saindo de lá voltando ao encontro da pequenina e sua mãe.


Notas Finais


Bem, foi isso. Eu espero que tenham gostado desse capítulo "família", me desculpem por estar meio curto, irei compensar no próximo. Beijo de luz, meus unicórnios. 💋💖

P.s.: Minha melhor amiga também escreve aqui no spirit, quem quiser ler a grande e maravilhosa obra dela o nome é " Who are you?" é também é do nosso amado shipper SQ.

Link: https://spiritfanfics.com/historia/who-are-you-8498657

Agora sim, beijo meus unicórnios. 💋💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...