História Love About Danger - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drama, Gangs, Romance, Trafico De Drogas
Exibições 6
Palavras 1.052
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Primeiramente Hello Hello. Só queria dizer que estou nervosas e que a ansiedade não cabe em mim. LAD não é minha primeira fanfic e nem primeira história. Mas é sim a primeira que estou publicando sem o pensamento de apagar depois. Espero que gostem.

---❤---

BOA LEITURA

Capítulo 1 - Prólogo


P.R.Ó.L.O.G.O


   Fred sabia que entrar novamente naquele lugar não seria nada bom. Sabia que não tinha nada para dá. Nem nos bolsos e muito menos no banco. Estava sem dinheiro até para comprar comida para sua casa. Mas o vício que corroía suas veias o estava deixando louco. Completamente alucinado. Já estava a dias perambulando pelas ruas, sujo e vestindo trapos que um dia foram roupas distintas. Hora tentando conseguir algum dinheiro para sustentar seu vício, outra tentando fazer acordo com algum traficante que fosse burro o bastante para cair na sua lábia. Mas infelizmente seu rosto e principalmente seu nome, eram muito conhecidos. Não importava para onde fosse. Uma ou outra pessoa sempre o reconhecia. Então não teve escolha a não ser ir falar diretamente com o maior fornecedor da área. David.

  David não era um cara bom nem de longe e muito menos de perto. A humanidade já tinha escapado de suas veias a um bom tempo. Alguns até diziam que não tinha alma. Outros, se limitavam a dizer que não tinha coração. E David, bom, ele estava pouco se fudendo para o que os outros pensavam dele. O seu primeiro e único interesse era seguir com seus negócios sem que nada estivesse a sua frente para lhe intervir. E que deus ajudasse quem tivesse a audácia de atrapalhar seu caminho. Fred sabia de tudo isso, mas já estava farto. Precisava de algum coisa. E tinha que ser agora.

  Ao passar pelo dois seguranças da entrada, sem olhá-los diretamente uma única vez, Fred foi até uma das garotas do recinto. Trisha, a única puta que tinha total aceso para qualquer lugar ali dentro. Protegida por David, mandava e desmandava em todas as outras garota da boate. Com um batom vermelho cereja em sua boca e roupas que deixavam mais pele amostra do que lhe cobria, ela sorriu para Fred. Um sorriso falso e particularmente perigoso. Ela fazia "jus" ao que diziam sobre ela e não era tão difícil de se imaginar o por que de David gostar tanto dela.

  - Não conseguiu nada não é mesmo, velhote? - disse Trisha, adorando como o rosto do homem a sua frente se contorcia.

  - Preciso fala com David.. Preciso..

  - Você não precisa de nada! - gritou a prostituta - Vá embora antes que eu chame os seguranças e os mande tirar um merda como você daqui de dentro a força - A fúria corria nas veias de Trisha. Ela estava farta de ter que lida dia e noite com desesperados como Fred. Se fosse ela que estivesse no comando. Nenhum deles pisariam ali dentro. Disso ela tinha certeza

 'David é muito burro mesmo' pensou ela.

  - Dê uma folga para o pobre homem, Trisha. Olha seu estado - uma voz atrás da mulher chamou a atenção dos dois. Se virando, ambos viram David descer lentamente uma escada que ficava no canto no lugar. Longe das luzas. Escondidas nas sombras.

  Seu rosto era calmo assim como sua voz. Ele tragava um cigarro lentamente, assim como fazia em cada passo que dava até eles. Trisha inspirou o ar com força e não tentou esconder a cara de desagrado pela atitude de David. Deveria esta acostumada, mas estava muito furiosa quando deixou os dois sozinhos. Quando chegou consideravelmente perto, David parou e encarou o homem a sua frente.

  Ele queria ri, gargalhar na verdade. Mas se manteve sério, adorava ver as caras dos viciados quando os tratavam bem. Mal eles sabiam que toda aquela bondade fingida, lhes custariam altos presos no futuro. E com Fred não seria diferente. David estava louco para mudar seus mares e ele seria sua isca. A ponte que o levaria ao seu parque de diversões. O plano que tinha calculado em sua cabeça foi muito bem executado, agora só faltava ele da a cartada final.

  - A quanto tempo, Fred - David solta a fumaça de sua boca diretamente no rosto do homem e sorrindo, se senta em uma dos bancos do extenso balcão onde estavam encostados.

  Sem conseguir controlar suas mãos, Fred as coloca no bolso de sua calça jeans surrada e tenta mais uma vez reformular tudo o que tinha a dizer para David. Não podia mentir. Em nenhum momento. O traficante sempre sabia quando alguém estava mentindo para ele. E isso não era a coisa mais educada pra se fazer.
 
               - Pre.. preciso de alguma coisa, David - gaguejou Fred. Por deus! O homem estava morrendo de medo.

  - Do que precisa exatamente? - David estava adorando a forma como o homem se contorcia e se esforçava o máximo par se manter quieto. Estava ao ponto de entrar em abstinência.

  - Tem que ser forte David. Estou a dias sem nada.

  - E como pretendi me pagar dessa vez? Sabe que não tolero atrasos - Dando  uma última tragada em seu cigarro, David o joga no chão e então o apaga com a ponta de seu sapato.

  - E.. Eu vou dar um jeito - O rosto do traficante se contorceu em desgosto. Odiava escuta esquela frase.

  - Para o que está me pedindo não sei se vou ter paciência. Tenho prazos e quero que cumpra com todos - balançando a mão, David chama novamente Trisha e lhe pedi uma bebida. Assim que informa o que deseja, a dispensa novamente.

  - Ainda tenho uma casa, é pequena, mas vai lhe servir muito bem - Sussurrou Fred contorcendo seus pés.

  - Você sabe o que me server muito bem Fred? - Sorrindo diabolicamente, David da uma golada grande na bebida que a prostituta trouxe e deixou sobre o balcão silenciosamente - Uma garota nova.

  Sem saber como interpretar direito a frase do traficante, Fred concorda. E sabe que o que acabe de se meter não é nada bom.

  - Soube que tem uma filha - Continua David olhando para o corpo paralisado do viciado - E que é muito bonita e jovem.

  Tomando uma lufada generosa de ar, Fred cambaleia para trás. O pânico que o atinge no momento impende os movimentos de suas pernas. Aquilo era demais. Ele não podia permitir. Ele não permitiria.

  - Eu a quero - David finaliza completamente calmo. Ao contrário do homem que se encontra a sua frente - Como pagamento eu quero sua filha, Fred. Sem ela, não tem acordo.


Notas Finais


Omg!! Estou roendo as unhas aqui!😍
Obs: Se tiver erros, por favor ignorem. A fanfic ainda está no começo, eu revisarei tudo depois.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...