História Love Always Win - Capítulo 32


Escrita por: ~ e ~DiFabray

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Henry Mills, Lacey (Belle), Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada), Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Dark Swan, Drama, Red Wicked, Romance, Swan Queen
Visualizações 227
Palavras 1.388
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Intersexualidade (G!P)
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá pessoal. Como vocês estão? Já estou de volta. Esse capítulo foi bem emocionante. David está sendo o sogro para Regina.

Capítulo 32 - Desabafando com o David


Fanfic / Fanfiction Love Always Win - Capítulo 32 - Desabafando com o David

Capítulo 32: Desabafando com o David.

Emma e Regina foram até a delegacia para ver como estavam as coisas por lá e conversar um pouco com o David.

“Olá Regina. Olá filha. Que bom ver que você deixou a Fiona de lado e voltou para a Regina. Ela é seu amor verdadeiro. Que cara é essa filha? Parece que você viu um fantasma.”. David ficou preocupado com a falta de cor no rosto de Emma.

“Oi sogrão. Sim, nós estamos de volta e não vou deixar ninguém roubar minha loira garanhão. A mulher é minha. Quem quiser um pedaço dela vai ficar querendo, porque eu só divido com os nossos filhos. A sua filha teve um sonho erótico com a Fiona e está branca desse jeito desde a hora que levantou. A Emma pelo que estou vendo ficou traumatizada depois do tempo que passou com a fada. Talvez seja melhor ela falar com o Archie por um tempo. A Fiona deve ser tão ruim de cama que traumatizou o Swan Júnior. Agora vou ter que rebolar e muito para ter momentos agradáveis com ele. Imagina, eu sou a mãe dele e não aquele projeto de fada.”. Emma ficou bem envergonhada e vermelha.

 “Emma Swan! Por acaso você está negando fogo para a sua rainha? Você é uma encantada! E não negamos fogo para as nossas mulheres. Tomamos vitaminas, estimulantes ou qualquer outra coisa que nos ajude a satisfazê-las. Veja um filme pornô ou sei lá... Vá a lugares exóticos, transe na prefeitura ou algum outro lugar onde vocês podem ser vistas, mas não deixe a sua mulher na mão. Ela é uma rainha e merece ser tratada com respeito”. David repreendeu a filha que abaixou a cabeça de tanta vergonha.

“Eu não estou negando nada pai! O senhor deu umas ideias interessantes, mas vou preferir falar sobre isso outra hora. Agora vamos mudar de assunto. Nós viemos ver como estão as coisas por aqui. Estão tranquilas? O senhor ou a mãe estão precisando de alguma coisa? Eu fui demitida ontem à noite, mas quis vir te dar um oi. Agora que o senhor já conquistou o coração da Rainha Regina vou poder conversar um pouco com o senhor.”. Emma ficou ao lado dele e Regina sentou um pouco mais afastada.

“O que está te preocupando tanto assim Emma? As coisas deram uma melhorada na cidade. Sua mãe estava comentando com a Ruby que agora ela conseguia ver um pouco de paz e sossego depois que a Black Fairy saiu da cidade. Mas pelo jeito é isso que está te tirando a paz e te deixando com os nervos à flor da pele. Filha isso faz mal para você e para os bebês. Eles são mágicos e sentem a tensão que está em seus ombros.”.

“O senhor tem razão pai. Estou realmente preocupada com a Fiona. Ela não vai desistir assim facilmente e não quero ser pega de surpresa. Muita coisa está em jogo. E acima de tudo estou me sentindo um lixo. Eu acabei caindo no jogo da Fiona e mesmo sentindo um vazio imenso fiquei com ela por um tempo. Eu não fiz nada com ela além de beijar e algumas carícias, mas o sentimento de culpa está me dominando David. Quando eu fecho os olhos vejo a Fiona praticamente me obrigando a ter contato sexual com ela. É como se ela tivesse uma obsessão por mim. Olhando tudo o que passou vejo que era algo quase doentio. Eu sei que ela fez aquilo por sua sede de vingança, poder, mas não era só isso. Ela agia de uma forma muito estranha. Eu estou tentando entender e me precaver no caso dela voltar. Eu sei que ela vai voltar. E se vingar de mim”. Emma estava tentando se controlar, mas aquilo a estava fazendo mal.

“Emma você não teve culpa. Ela agiu de má fé. Primeiro se passou por sua mãe por meses e depois pela Ruby para te enganar. Não se sinta culpada por isso. O que você tem de fazer é se acalmar e relaxar com a sua família. Os meus netos são poderosos e vão conseguir sobreviver e salvar tanto a sua vida, quanto a da Regina ou de qualquer um de nós. Eles afinal têm o nosso sangue. Os Charmings não desistem nunca e você é um exemplo vivo disso. Depois de tudo o que você passou na sua infância e juventude veja o quanto você consegue ser carinhosa, amorosa não somente com as pessoas de fora, mas com a sua família. Eu tenho muito orgulho de você. Sua mãe e eu ainda temos que aceitar algumas coisas, mas não posso negar que me vejo muito em você. Temos tantas coisas em comum”. Os olhos do encantado brilhavam intensamente e isso deixou a filha um pouco melhor.

“Obrigada David. Eu faço o meu melhor. Vai ver que tenho um pouco de charme dos encantados em mim”. Regina sorriu e concordou com a cabeça.

“Você tocou em um assunto importante sogrão. Emma tem muito medo e é bem insegura quanto a morarmos juntas. Algum tempo atrás ela brincou com a Zel e comigo sobre estar solteira. Nós sabemos que isso não é verdade. Ela já é minha mulher antes mesmo de termos trocado o nosso primeiro beijo. Emma não se mudou para a mansão por medo David. Ela se acha inferior a mim e aos nossos filhos. Não se acha capaz de dar amor e tudo o que nossos filhos precisam. Ela é uma das melhores mães que existe, mas não sabe disso. Ela já faz tudo para o Henry e para nós, mas é só falar em morar junto, trazer as coisas dela para a nossa mansão e ela trava. Eu sei que isso leva tempo, mas todos nós temos mostrado a ela o quanto a amamos e queremos perto, por isso eu sugeri o Archie. Talvez se ela fizesse algumas sessões por semana isso melhoraria. Essa sua filha é uma cabeça dura sogrão e só enxerga aquilo que não deveria”. Regina riu quando Emma revirou os olhos e bufou.

“Eu estou aqui Regina Mills! Não se esqueça disso. Bem acho melhor irmos embora. A dona Snow está em casa ou na lanchonete?” Emma achou melhor mudar de assunto novamente.

“Eu não sei Emma. Você quer que eu ligue para sua mãe? Ela vai gostar se você for fazer uma visita em casa. Talvez pudéssemos almoçar todos juntos. Eu vou ligar para ela”. David pegou o celular e discou o número da esposa e conversou com Snow por um tempo, ela não estava no apartamento e sim na lanchonete. Emma achou melhor deixar para lá. Ela não queria dar trabalho para a mãe dela e disse que quando voltasse do encontro com a Morgana falaria com eles.

“Filha, eu sei que tenho culpa desse seu medo de rejeição. Não tiro a sua razão em ter, mas as coisas mudaram da água para o vinho. A sua família está crescendo cada vez mais. Eu sei que mesmo no ventre de Regina, essas 3 crianças já te amam. Fora o Henry, a Zelena, Regina. Depois de tudo o que você descobriu quando foi envenenada pela fada e ficar com medo de se entregar totalmente ao amor é algo contraditório Ems. Só de ter voltado a ser a salvadora já foi um milagre e uma prova do amor imenso que vocês duas sentem uma pela outra. Eu sei que o seu primeiro pensamento é fugir quando as coisas apertam, mas você não é mais a menina rejeitada que ninguém quer. Você é amada e muito bem amada por todos nós. Pense nisso filha. Aqui nessa cidade há pessoas que não conseguem viver sem você. E eu sou uma delas, assim como sua mãe e Regina. E aposto que seus filhos também”. Emma estava com os olhos marejados de lágrimas e tentou se segurar, mas a emoção foi maior que ela e acabou derrubando aquilo que estava incomodando.

David e Regina a abraçaram e eles ficaram assim por um bom tempo até Emma achar melhor sair de lá. “Obrigada pai. Obrigada amor, agora vamos. É melhor fazer essa viagem antes que fique tarde demais”. E assim Emma e Regina saíram da delegacia pensativas. Emma ia pensar com muito carinho em tudo o que foi dito entre eles.


Notas Finais


Eu espero que gostem. Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...