História Love and Family - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chris Evans
Personagens Chris Evans
Tags Drama, Romance, Sexo, Traição
Exibições 21
Palavras 5.770
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Aproveitem o capítulo.
Trilha sonora :
4 and 20 - Joss Stone
Another Sad Love Song - Toni Braxton
Corazón Partío - Alejandro Sanz
I Have Nothing - Whitney Houston
Canções tristes , para um momento desolador da vida da Vivi .
😭😭😭😭

Capítulo 21 - Fundo do Poço


Fanfic / Fanfiction Love and Family - Capítulo 21 - Fundo do Poço

Fundo  do Poço  

VIVIAN 

Desde  que ele me deu a notícia  que ia se casar  com ela , passei  a evitá  -lo

Eu sabia  que o havia perdido  de vez , mas  não  estava  conseguindo  lidar racionalmente  com isso  .

Como uma criança , fantasiava  que uma solução  mágica  surgiria  como nós desenhos da Disney  e todos nós  seríamos  felizes  para sempre  .

Lembrei  de uma ocasião , quando  Mike  e eu  ainda namorávamos e me deixei levar pelas recordações  ...

Flashback  on 

Nós  estávamos  assistindo  TV no meu quarto  , quando  começou  o fim e da Disney  “A Bela e a Fera “ .

 Sabendo que garotos  detestam esse tipo de filme , peguei o controle  para mudar de canal , quando  ele me impediu  dizendo  :

-  Pode deixar  . Vamos  assistir  .

Surpresa  , apenas  assenti e começamos  a ver o filme .

Ele acariciava meu  cabelo , já  que eu havia  deitado  em seu colo .

Na metade  do filme , nas cenas em que Fera salva Bela do ataque  dos lobos  e eles começam a se relacionar  melhor  , eu já estava  chorando  . No momento  em que eles dançam  vestidos  à  rigor  o pranto  era intenso e no final eu soluçava abertamente  .

-  Mike , desculpe . – falei , enxugando as lágrimas.  -  Eu não  consigo  me controlar  . Amo esse filme .

Olhei  para ele e para minha  surpresa  , os olhos  dele também  estavam  vermelhos  .

-  Tudo  bem. – falou com a voz rouca .- Eu também  tenho um fraco  por esse desenho . E imagine , como eu fico quando  assisto “ Rei Leão  “ ...

-  Eu nunca  pensei  que um garoto  pudesse  se emocionar  com desenhos  infantis  ...

- Você  não sabe de nada !!! Quantas vezes eu e meu pai , saímos  do cinema  com os olhos  inchados de tanto chorar e minha nos  olhando com ar de zombaria  . Ela dizia sempre que isso  acontecia que : “ Nos  dois tínhamos  passado na fila da sensibilidade  ,  umas três  vezes . “ . E que éramos  os homens  mais chorões  que ela conhecia. 

Ele sorria com a recordação  .

-  E eu te adoro mais ainda por ser tão  sensível  . – falei sorrindo  e dando um beijo em seu rosto .

-  Você  me adora , porque achou um parceiro para chorar  com você  assistindo  desenhos  infantis  , isso sim !!!

-  Com certeza  . E se você  fizer a pipoca  , prometo  guardar seu segredo . -  falei  piscando  marota  .

-  Combinado . Agora , você  me tem em suas mãos  .

Rimos e nos beijamos  ternamente  .

Flashback  off

 E não havia  solução  mágica ou fada  madrinha  , que  pudesse  me tirar dessa situação  .

Ele ia se casar  ...

Faltavam  poucos  dias e sozinha  em casa  , eu chorava  por ter feito  uma escolha  da qual me arrependi pouco  tempo depois  . E  por medo , na verdade  comodismo , permaneci  em uma relação  que hoje eu via , não  passar de uma ilusão  de adolescência  .

Eu gostava  de Nick , mas  tinha  que admitir  que minha  mãe  esteve o tempo todo certa . E eu por orgulho  ou burrice  , não  quis dar  o braço  a torcer  .

Mas agora  era tarde demais ...

Eu estava  presa à  Nick  . Ele precisava  de mim ...

E mesmo  com a recuperação  quase total  dele , eu me sentia  culpada por ter feito  com que ele passasse por todo esse sofrimento  . E  por condena – lo  à  uma vida com restrições  e dor .

Eu procurava  apoia – lo e não deixar que percebesse o quanto  eu estava  sofrendo  .

Quando  ele voltou ao trabalho  e foi designado a prestar assessoria  jurídica  a uma grande empresa brasileira que  vai  abrir  uma filial  aqui em Trenton  , o incentivei  a fazer  um curso  intensivo de Português  . Assim ,ele seria mais eficiente para lidar com os diretores  e executivos  brasileiros  .

Ia levar e busca – lo nas aulas  e até  o ajudava a  estudar  e , acabei  conseguindo  aprender  um pouco da língua  , por ter facilidade  em aprender  outros  idiomas  . Interessada , me matriculei na mês mesma escola  , porém  em turmas diferentes  .

E o melhor  de  tudo foi  conhecer  a música brasileira  e seus artistas atuais  , tais como  Nando  Reis  , Marcelo Jeneci , Ivete  Sangalo  , entre tantos  outros  .

Ah , e  havia  Seu Jorge  , um dos  meus  cantores preferidos  , desde que vimos o seu show  na viagem  que  fizemos à Paris. 

Nossas  playlists  ficaram  lotadas de músicas  brasileiras que além de serem lindas e nos  relaxarem , nos  ajudavam a  treinar a pronúncia . E Nick  aprendeu  a toca – las  no violão  e passamos  a fazer  duetos  e a cada palavra  dita errada caímos  no riso .

Esses  eram os únicos  momentos  em que eu  conseguia relaxar  e me desligar dos problemas  .

Muitas  vezes me pegava  cantarolando em português  e  pensava em como gostaria  de  mostrar  essas  músicas  a Mike ...

Nick falava com entusiasmo  das aulas  e do trabalho  que  estava  desenvolvendo  em parceria  com a chefe do  departamento jurídico  da empresa brasileira  .E  em outros  tempos  , eu provavelmente  teria ciúmes , da tal Lígia  , que ligava para ele a todo momento .

Mas nas atuais circunstâncias  , nada me  interessava . Eu só  tentava sobreviver  a um dia de cada  vez ...

Portanto  , eu quase não  tinha  tempo  para mim e isso era ótimo  . Assim ,  não  pensava tanto em Mike e no casamento.  E tinha  a desculpa  perfeita , para  não  me  envolver nos preparativos  do casamento  , como Bella  havia  me pedido  .

Aliás  , quando  ela me  falou sobre  o desejo que eu participasse  e que queria nossa reaproximação  , tive vontade  de sair  correndo  . 

Como  eu poderia  contribuir  para o que provavelmente  seria o pior dia da minha  vida ? 

Já   bastava ter que aparentar um  contentamento  que eu não  sentia  . Manter  o  controle  na presença  dele e disfarçar  o que sentia  o tempo todo .

O jantar de noivado , foi uma tortura  . 

Vê  - lo sorridente  de braço dado com ela , circulando pelo salão , me fez desejar desaparecer. Porém  , no momento  do pedido  , quase gritei tamanha a dor que senti.

Eles irradiavam felicidade , assim como tia Lisa  e Nick . E eu sentia que não me encaixava naquele quadro alegre ...

Eu havia me tornado uma sombra , apenas sobrevivendo . 

Mas como Bella  dizia  , quando éramos adolescentes e me fazia  rir , tudo pode  sempre  piorar . E depois  do jantar  de noivado , em que achei  que ia morrer , ela me chamou  para  participar  do seu dia de noiva e não tive como recusar .

Só  me perguntava  , quando  essa tortura  iria acabar  ?! E o que mais  faltava acontecer  ?!

E a resposta  veio  a jato .

Eu tinha  ligado  para Bella  , pronta  para inventar  uma  desculpa e não  participar do tal Dia da Noiva . 

Mas  ao ouvir  a voz dela , percebi de imediato  que havia algo errado  .

Acabei indo  socorre – la e quando vi do que se tratava  , fiquei  mais  calma  . Graças a Deus  , não era nada sério  . 

Somente  uma crise  de enxaqueca  e eu  tinha experiência  em lidar  com isso , já que  minha  mãe  e Nick , sofriam desse mal .

Só  não esperava ter que ligar para Mike e avisa – lo do  acontecido . Mas não  tive  alternativa  . Não  podia  deixa  - la sozinha  .

Flashback  on 

Eu já tinha  limpado toda a sujeira  ,  deixado as janelas  abertas para  arejar  o quarto  e Bella  dormia  limpa e medicada . 

Não havia  como  protelar  mais  , então  liguei para  ele , que atendeu  no segundo  toque  .

-  Vivian ... – falou  surpreso  .

Fui direta  . Ouvir a voz  dele , me provocava sensações proibidas .

-  Mike , a Bella  passou mal . Teve uma crise de enxaqueca. Preciso que você venha ficar  com ela .

-  Crise de enxaqueca ?! Onde vocês estão ?! 

- Sim. Na casa dos pais dela .

-  E por que ela te chamou ? – perguntou  intrigado  .

-  Ela não  me chamou . – falei  seca mente . – Eu tinha ligado  para ela e percebi que ela não estava bem e vim para cá socorre – la . Só que agora preciso ir embora e não quero deixa – la sozinha  . Então se você  puder parar com o interrogatório e vir cuidar da sua noiva eu agradeço .

Desliguei  antes que ele pudesse responder  .

Depois  de quinze  minutos  , ele chegou .

Ficou me  encarando por alguns instantes  e disse  :

-  Obrigado  pelo o que você  fez ...

-  Não  tem de quê  . Eu faria  isso por qualquer  pessoa . – falei  friamente  . Eu  precisava  sair de perto dele .

-  Meu doce , por favor  , não me trate assim . Eu estou  sofrendo  tanto quanto  você  ...

-  Está  ?! Não foi isso  que me pareceu ... – o interrompi  bruscamente  .-  Você  me pareceu bem feliz  , todo amoroso  ...

-  Vivian nós  concordamos em seguir em frente ...

-  E você  está  de parabéns  , Michael !!! – falei mordaz . Tinha  que me proteger  .

Ele segurou  meu braço  e eu que já estava tremendo  pelas  roupas  molhadas , só  faltei  desfalecer .

-  Vivian  o que você  quer que eu  faça  ?! A trate mal ?! Ela não  tem culpa  de  nada disso !!! – disse  exasperado .

-  Eu não quero nada !!! – falei  , puxando  meu  braço ríspida  . – A culpada sou eu e tenha certeza  que não esqueço  disso por um único maldito  momento  !!! 

-  Por favor  ...

-  O que ?! Nossos destinos  estão  selados . Seja feliz  !!!

Saí  sem olhar para trás .

Flashback  off

 E agora sentada , assistindo a minha  sentença  de total infelicidade  ser consumada  , me consumia em agonia  .

No momento da troca de votos  , tive que me controlar  para não urrar  de dor . Era com se cada palavra  me rasgasse as entranhas  .

Uma dúvida  me assaltou ao ouvir os votos dela ... Como assim  se afastaram na adolescência  ? Ela  gostava  de Peter , seu anjo de asa quebrada  ... A não  ser que ... Não !!! Mike nunca  comentou conhece – la  e ele jamais  me trairia  . Certo ?

Porém  , isso  não  vinha  mais ao caso  . Nada poderia  mudar o passado  e o presente  , era puro sofrimento. 

Eu não podia  mais  suportar e  ao final  da cerimônia  , disse a Nick  e a tia Lisa  que não  estava  me sentindo  bem  e que iria  embora .

Eles disseram  que me  acompanhariam , mas eu neguei , argumentando  que  não havia  cabimento  a  família  do  noivo abandona – lo .

Pedi à  eles que se desculpassem com os noivos  por mim e  saí  praticamente  correndo.

Entrei no táxi e fui buscar  meu carro  que  tinha  ficado  no estacionamento  do SPA .

Quando  entrei no meu carro  , desabei .

Só  desejei sumir ...

Eu  havia chegado  ao  fundo  do poço  e  não  estava  conseguindo  ver uma  forma de  sair .

DIAS DEPOIS  .

Eu havia  acompanhado Nick  à  fisioterapia.  

Ele faria uma  avaliação  para medir os avanços  do programa de  reabilitação,  depois  de  exaustivos oito meses fisioterapia diária  .

A  equipe  médica  , inclusive  Bella  ,já  estava  reunida.

A  fisioterapeuta  o posicionou junto às  barras e ele se apoiou  , colocando  - se em pé  sem auxílio  . Em seguida , caminhou com passos ainda inseguros  mas sem  usar a barra  como apoio .

Meu coração  batia acelerado. 

Ele tinha  conseguido !!! Estava recuperando a mobilidade. 

Por um lado  eu me sentia feliz por ele e aliviada . Contudo  , também me sentia apreensiva , já que ele havia dito que assim que ele recuperasse alguns dos movimentos e conseguisse se manter em pé , nós nos casaríamos .

Portanto  , em breve eu teria  que cumprir  a minha  palavra  .

Flashback  on

Estávamos  sentados  na  varanda da  casa dele . Eu no sofá  e ele  na cadeira  de  rodas  .

Era final  de tarde  de um domingo preguiçoso . Já tínhamos praticado  Português  para a reunião que ele  teria no dia seguinte e agora ele tocava  uma canção no mesmo  idioma .

A música  tinha um  ritmo gostoso  e era uma  declaração  de  amor , mas sem ser melosa .

Nós  havíamos  estudado o contexto  da música  , para compreender  às  referências  contidas na letra . E eu me apaixonei  pela canção !!!

Cheguei  a  dizer , que  deveríamos  passar nossa lua de mel , no Rio de Janeiro  .

Nossas  vozes se harmonizavam e começamos  a cantar , mesmo  com o nosso  sotaque carregado , estava  bonito o nosso dueto . 

“ Felicidade , é  estar em sua  companhia 

 Felicidade  , é  estar contigo todo dia 

Felicidade  , é  sentir o cheiro  dessa  flor 

Felicidade  , é  saber que eu tenho seu amor  “

                          [ ... ]            

Eu era fã  do intérprete , Seu Jorge  , um cantor brasileiro e que  fazia sucesso internacionalmente . Além de ótimo cantor , era um charme.

Terminamos  de cantar e eu falei :

- Nós  devíamos  tentar seguir  carreira na música  ... O que  você  acha  ? – perguntei  marota. 

- Acho que  temos chance , baixinha  . – falou  sorrindo . – Vamos  nos inscrever no próximo  The Voice .

Caímos no  riso.

Depois que paramos  de rir , ele  disse sério  :

- Vida , mudando  de assunto ... Você  tem certeza que quer  se casar comigo  ?

- Por que  você  está  me perguntando  isso ? – respondi  ressabiada .

-  Simples  . Eu estou me dedicando  ao máximo  à  reabilitação  e , apesar  dos avanços  que tenho obtido , existe a possibilidade  de eu ficar  preso à  essa cadeira  para  sempre  . Você  já pensou nas consequências  ?

-  Eu disse que estou ao seu lado  para o que der e vier . Eu não  vou mudar  ideia  . E depois  , tenho  certeza que você  vai  voltar a andar ... e nós  vamos  passear  muito  moto por aí . – falei  acariciando sua mão .

-  Pois bem . Eu te prometo  , que assim  que conseguir ficar  em  pé  e dar meus  primeiros  passos nos casaremos .

Sentei  em seu colo  e o abracei  .

Eu sabia que  era  uma das  razões  da dedicação  dele à  fisioterapia  . Sendo assim  , a responsabilidade  da sua recuperação,  recaía sobre mim .

Flashback  off

 

Toda a equipe  o aplaudiu,  parabenizando  - o pela força  de vontade  e garra .

Bella o abraçou  e em seguida ,  me abraçou  também  . Ela tinha lágrimas  nos olhos.

-  Vida , eu consegui  !!! – disse  eufórico  . – Eu  estou de pé  !!!

As lágrimas  escorriam pelo seu rosto . E pelo meu também . Toda a dor e sacrifício , estavam  valendo  a pena .

Me aproximei  e o abracei  .

-  Agora  , podemos nos casar .  – falou me beijando .

O pessoal presente nos aplaudiu e nos separamos envergonhados  .

Nick ainda  faria uso da cadeira de rodas por mais algum tempo e depois passaria a usar o andador .

Eu estava orgulhosa  dele . Mesmo com as  dores terríveis  , as limitações  , ele não  se deixava abater  . Seu otimismo  , acabava por  contagiar a todos  .

Nunca  o ouvi maldizer a situação  em que estava  ou a vida  , se achando injustiçado  .

Ao contrário  , procurava  encontrar um lado  positivo em  cada  situação  por que passava. 

Flashback  on

Como na vez, em que fui ajuda – lo no  banho e o derrubei no chão  , caindo por cima dele . Ao invés , de ficar  bravo disse :

- Hum , baixinha  que delícia  !!!

-  Delícia  ?! Eu podia ter te machucado !!! – falei nervosa e me sentindo culpada .

-  Ah, mas teria valido a pena !!! Só  pra sentir  seu corpo grudado  ao meu. Eu sinto muito  a sua falta ...

Nós  permanecíamos deitados no chão .

-  Nicholas  !!! Eu não sei como você  pode  pensar  nisso  nesse momento  ...

-  Não  só  penso , como quero  fazer . Vida ,você  não  sente minha  falta ? – perguntou  ,me interrompendo  .

-  Claro que sinto , mas ... não  sei , se você  ...

Ele me puxou e pressionou  o meu corpo contra o dele , me fazendo sentir sua ereção  .

-  Você  ainda tem dúvidas  ? – perguntou  sorrindo  malicioso .

Neguei com um gesto de cabeça  , me  levantei e puxei a cadeira ,  ajudando para que se sentasse .

Ele me puxou e me fez sentar em seu colo , me beijando ardorosamente .

Quando  dei por mim , eu já estava retribuindo. Nos acariciamos com volúpia  .

Ele tirou a blusa que eu vestia e despiu meu  sutiã.  Em  seguida , começou  a brincar  com meus mamilos  , enquanto  beijava e mordiscava meu pescoço  .

Eu passava as mãos  em seu tórax  puxava seus  cabelos, querendo  me fundir  à ele .

Ele sabia como e onde  me tocar , conhecia meu corpo . Afinal  , era meu primeiro  e único  homem  .

Quando  chegou à  minha intimidade  , a pressionou por cima do shorts  , me fazendo  delirar .

Rapidamente  , tirei as barreiras que o impediam  de ter acesso livre ao meu corpo  e me sentei novamente em seu colo. Podia sentir  seu membro pulsando  através  da cueca boxer  cinza .

Continuamos  a nos  beijar , eu me  esfregava em sua ereção enquanto  sugava seu lábio inferior . Passei  a  beijar seu peito , brincando  com seus  mamilos  e retirando  a  cueca que ele usava.

Ele é  tão  bonito , reconheci que sorte que tinha .

Massageie seu saco , abocanhando seu membro com gula .

-  Ai baixinha , que boca gostosa !!! Isso me  chupa sua gulosa ...

Ele se derretia em minha boca . Sentindo  que ia gozar , me puxou e  eu  sentei em sua ereção  de costas  para ele , começando a me movimentar a princípio  lentamente  , aumentando  o ritmo conforme  o ouvia gemer . Isso me excitava .

-  Gostoso  vou te  engolir  todinho  ...

Sentindo  meu orgasmo se aproximar , passei a contrair  minha vagina , apertando  - o dentro de mim.

-  Que  bucetinha gostosa !!! Tão  apertada  ...

Me sentei  , engolindo  - o completamente  e gozamos juntos .

Tive que dar a mão à palmatória , nós formávamos uma  combinação  explosiva . 

Flashback  off

De uma  coisa eu estava  certa , o sexo entre nós  sempre foi ótimo  e  continuava sendo .

Como era possível  ter sentimentos  por duas pessoas  ao mesmo  tempo ? 

Eu me perguntava  , sem obter uma resposta  .

Depois da avaliação  concluída  , o levei para casa . Ele estava  exausto pelas emoções  e pelo esforço  físico  .

Depois  do banho , alimentado e já deitado , me disse quase dormindo  :

- Vida  , sem você  eu não  teria conseguido  ... Se um dia você me deixar , eu desisto de viver.

Adormeceu  segurando  minha  mão  .

Como eu poderia  virar  as costas  para ele ?

Ninguém  pode ser feliz  , às  custas da infelicidade  do outro  .

MAIS TARDE  

Ao chegar  em casa , tomei um banho e me joguei na cama  .

Gostaria  de saber um jeito de desligar   minha  mente e meus sentimentos ...

Estava quase  dormindo  , quando  o meu celular  tocou .

Dei um pulo da cama ,apreensiva  . Será  que havia  acontecido  algo com Nick ?

Mas era Beth , uma das professoras  que trabalhava  comigo , como voluntária  na escola  de balé. 

-  Oi , Beth. O que manda  ? – perguntei  sorridente  , imitando  o seu jeito  de atender  o telefone  .

-  Oi !!! Amiga  , que tal irmos para uma baladinha  ? Só  as garotas  !!! – disse  entusiasmada .

-  Ah , Beth  ... não estou com ânimo  para isso  .

-  Vivian  , aí  está  o problema !!! Você  não  tem tido ânimo  para nada , amiga . Você  tem que ficar bem , para poder continuar  ajudando o Nick .

-  Beth ...

-  Ah , por favor  !!! Vamos  !!! Eu preciso  comemorar  ... Bob , finalmente  , me pediu  em casamento  !!!

-  Beth parabéns  !!! – falei  contente .

-  E você  vai ter coragem de me deixar comemorar  sozinha  ?! Amiga  desnaturada  ... 

Ela era tão dramática ...

-  Ok . Não precisa  dizer mais nada , eu vou !!! Deus me livre de ser considerada  , uma amiga desnaturada . – falei  rindo .

Combinamos  os detalhes  e desligamos .

Eu precisava mesmo  me distrair  , parar de pensar no rumo que tinha  dado  à  minha  vida , quando  escolhi ficar  com Nick  à  Mike  , iludida por fantasias  e achando  ama – lo .

Decidida a me divertir  , tomei  outro  banho para espantar  a preguiça  e comecei  a me arrumar  .

Escolhi um vestido  preto  curto com detalhes  prateados  na frente  . Apesar  de não  ser grudado  no corpo  , realçava minhas formas  . Prendi o cabelo  em um coque bagunçado  e fiz uma maquiagem  leve ,  destacando  os olhos  .

Coloquei um Peep toe de  saltos  altos e grossos , eu pretendia dançar  muito  . Me perfumei e gostei  do que vi no espelho ao final  da produção  .

Pensei em avisar Nick , mas pra que procurar  problema  ?

Ele ia reclamar  , ficar emburrado ... Achei  melhor,  não  falar nada  . 

E ele não  ia ficar  sabendo mesmo .

Na hora  marcada , Beth chegou e fomos buscar Lily e Jen , as outra duas professoras  com quem trabalhávamos  .

Durante  o percurso  , Beth ao me ver calada .perguntou  :

- Vivi , tudo bem ? E o Nick,  como está  ?

-  Tudo bem . Ele hoje , conseguiu ficar  em pé  e dar alguns  passos sem auxílio  . – falei  sorrindo  . -  Os médicos  , estão  confiantes  em uma recuperação  total .

-  Que ótimo  !!! Então  ele não  ficará  com nenhuma  sequela?

-  Ah , os médicos  dizem  que não  podem  afirmar isso  . Ele teve uma  lesão  grave ... 

-  O importante é que ele volte a andar . Recupere sua autonomia . – falou  confiante  . – Para todo o resto , se dá  um  jeito  ... E deve ser uma delícia  fazer sexo  sentada  ,comandando  a parada . Eu sempre  tive vontade  de transar com um cara de cadeira de rodas ...

-  Beth , você  é  louca !!! – disse gargalhando . -  De verdade você  precisa se tratar !!!

Continuamos  rindo e conversando  durante o restante do trajeto  .

Pegamos  as meninas  e o foco da conversa  se tornou o pedido  de Bob .

Ele e Beth, namoravam há  doze anos , entre idas e vindas , com curtos relacionamentos  com outras pessoas  quando se separavam  . E agora , depois do ultimato  dado por ela , havia  se decidido  . 

Ela estava  feliz e fazia  questão  de ostentar  o anel de  noivado  , fazendo  gestos  exagerados .

Não  havia mau humor  ou tristeza  , que  desistisse na companhia  dela  .

Chegamos  à  balada, que tinha  fila na porta  para entrar  . Porém  , Jen conhecia o gerente  da casa  , que nos colocou  para  dentro  e nos cedeu  um camarote  .

Como era bom ter amigas  bem relacionadas  .

A pista  de dança  estava  lotada e o bar também  .

Para  iniciarmos  as comemorações  , fizemos  uma rodada de tequila  . E depois elas começaram a beber  cerveja . Eu  pedi um drinque  que  constava do cardápio  e tinha  me chamado  a  atenção  , chamado  Inferno .

Na hora  de servir o barman  , colocou  fogo no copo e me orientou  a tomar assim  que  o fogo se apagasse  . 

Segui sua orientação  e apesar  do nome  , o drinque  me levou ao paraíso  . Me senti  leve e despreocupada  .

Beth  e Jen , também  tomaram  o mesmo drink . Somente  , Lily não tomou. Ela havia  se declarado a motorista  da rodada e tinha  que ficar sóbria  .

Desinibida fomos  para a pista de dança  e modéstia  à  parte , arrasamos  !!!

Depois de mais uma dose de tequila e outro Inferno , eu já estava completamente bêbada . Ria de tudo  e sentia o mundo girar . Me sentia  no controle  da situação, sem papas na língua  .

Beth  e Jen , estavam tão  ou mais  bêbadas  que eu . E Lily , tinha  sumido com o tal gerente  , amigo  de Jen.

A minha perdição  , foi a última  rodada de Inferno  . Eu realmente  , me danei nas chamas ...

“ Muito  louca “ como Beth costumava dizer , liguei  para  Mike  . Eu só conseguia pensar  nele ... Não  pensei se Bella  estaria  ao lado  dele , no horário  , em nada .

Ele atendeu  com voz de sono .

-  Vivian  , aconteceu alguma coisa  ?

-  Shiiii ... Mike , fala  baixo !!! Você  quer acordar  todo mundo  ?

Que todo mundo  ?

- Vivian  , onde você  está  ?! Que barulho  é  esse ?!

Como era curioso  . Hum ...

Dei uma gargalhada  e disse :

-  Eu estou no paraíso  !!! É  só tomar um inferno  ... passagem direta. 

-  Você  está  bêbada  ?! Onde você  está ?!

- Bêbada  ?! Não  !!! Feliz ...

-  Meu Deus  !!! Eu não  acredito  que você  fez isso  !!

-  Oh , Mike você  “ tá  brabo “ ... não  fica assim . Eu pago um Inferno  pra você  .

-  VIVIAN !!! ME FALE ONDE VOCÊ  ESTÁ  , AGORA  !!!

-  Eu não  gosto quando  você  grita  comigo  ... Não  grita  !!! Eu  não  quero  mais falar  com você  .

-  Por favor  , meu doce ... me diz onde você  está  .

- Você  quer vir para cá  ? A Bella  não  vai deixar  ... – eu ria descontrolada  .

-  Bella  está  de plantão  . Me diga , eu quero  te encontrar  .

Eu não podia resistir à  esse pedido .

-  Ah, sendo assim  ...Estou na Love Story . Vem logo , está  “ muito  louco “ aqui !!!

-  Estou a caminho,  me espere .

 “Uaauu !!! Ele desligou sem me dar tchau . Menino feio !!! “

Eu tinha  perdido a noção  de tudo  e do perigo .

 Voltei para a pista e beberiquei de copo em copo .

Por fim , eu e Beth subimos  para dançar  no balcão  do bar , com a galera nos incentivando .

Tomei um susto quando fui arrancada de cima  do balcão  repentinamente  e carregada como um saco de batatas .

-  Mike  !!!

- VAMOS EMBORA  !!!

-  Por que você  está  tão  “ brabo “  ?!

Tinha alguma  coisa errada com a minha  língua  .

Ele permaneceu  em silêncio  .

Pagou a comanda , por meio do bracelete  em meu braço  e aguardou  a segurança  trazer  a minha  bolsa  .

Me colocou no banco  do passageiro  e enquanto  dirigia apertava o volante  . A veia em seu pescoço  pulsava .

O único  som dentro  do carro  era o rádio.  E quando  começou  a tocar Rihanna  , não  me contive  e comecei  a cantar  e me remexer :

“ Work , Work 

  Trabalhando  , trabalhando 

   You see me I be 

   Você  me vê  

Do me dirt , dirt , dirt , dirt 

Seja sujo comigo “

Mas Mike desligou o rádio  , falando um palavrão  :

- Puta que pariu !!!

-  Que boca suja !!! Entendi ... você  não  gosta dessa música  . – falei  rindo . – Tudo  bem , Papi .

-  Vivian  ...

-  Eu gosto como você  diz meu nome  ... parece que está  saboreando um doce .

Ele não  respondeu  . Tínhamos  chegado  ao meu prédio  .

Eu não  conseguia achar  minhas chaves e ele tomou  a bolsa  da minha  mão  .  Encontrou  a chave e abriu o portão  . Minhas  pernas  pareciam  ter vida própria  e me faziam  dançar  de um lado para o outro  .

Ele me segurou e entramos  no elevador  .

-  Mike , deixa  que eu te seguro . Você  não pode forçar  esse pé  ...

Eu achava que o balanço  vinha  dele  .

Antes de responder  , ele me fuzilou com o olhar  .

-  Vivian  , por favor  , fique  quieta  .

-  Ah , Mike  como  você  está  chato  !!! Foi só  casar com a senhorita  perfeição  !!!

Saímos  do elevador  e ele não  se deu ao trabalho  de responder  .

Entramos  no meu apartamento  e eu tirei  os sapatos  , jogando  - os para cima e derrubando  o aparador  da entrada  . Se ele não  me segurasse , eu teria  caído  também  .

-  Opa !!! Quem colocou essa droga no meio do caminho  ?!

Ele me levou  em direção  ao quarto  e eu fui cantarolando  em português  . Ele me olhava com estranhamento  .

-  Eu e Nick , estamos  aprendendo “ Portugal  “ .

- Português  . – me corrigiu .

-  Isso  ... você entendeu  .

Já  estávamos  no meu quarto  e ela acendeu a luz do banheiro .

-  Vivian  , você precisa  de um banho  .

-  Eu não  quero tomar banho  !!! – falei me soltando  dele.

-  Pare de se comportar  assim . Vamos  , você  bebeu demais ...

Cansada  , me sentei no chão  aos pés  da cama ,  a  euforia  deu lugar  à  tristeza .

-  Sabe  do que eu preciso ?! Voltar  no tempo  ... Aos meus  quinze anos , quando  você  me amava e mesmo sem saber  , eu também  te amava . Queria avisar aquela  Vivian , sonhadora , para não trocar algo real e seguro , por uma ilusão . Porque  ela vai se arrepender  , pouco tempo depois  ...

-  Vivi , não  vamos  falar sobre isso  ...

O interrompi , ignorando  o que ele havia  dito  e continuei :

-  Queria  mostrar à  ela que desejo não  é  amor . Queria dizer , que tivesse  coragem  de ir atrás  do garoto que gosta e que magoou . Para que não  fosse  covarde como eu  ... que enviasse  as cartas  que escreveu  se desculpando  e pedindo  que ele voltasse  e lhe desse mais uma chance . Ah, e que não  arrastasse um relacionamento  por  medo de ficar sozinha  e por comodismo  .

-   Você me escreveu  cartas  ?

-  Ah , muitas delas  ...  mas não  enviei  nenhuma  . Eu sabia  que você  me odiava  .

-  E o Nick  ?

-  Ah , ele é  um amor  . E eu nunca deixei  que ele percebesse  nada ... No primeiro  ano , foi maravilhoso  !!! Eu era a namorada  do garoto  mais popular  do colégio  ,não era mais invisível  . Mas depois  , eu comecei  a sentir  sua falta  e os ciúmes  dele me irritaram . Porém  , eu  tinha feito uma escolha  e não iria  dar o braço  a torcer  e admitir  que estava  errada . Orgulho inútil  ...

-  Meu doce , como nós  chegamos  a esse ponto  ? – perguntou  desolado  .

-  Como eu cheguei ,não é  ? Você  está  feliz , casado  com uma mulher  linda , legal  e que te ama . E o melhor você  também  a ama . E eu ? Sou culpada pelo acidente que aleijou Nick , estou condenada a viver perto de você te amando e sem poder viver  esse  amor . Mas eu amo Nick ... de um jeito  diferente  . Eu quero  cuidar  dele , protege – lo ... Sabe, ele conseguiu ficar em pé  hoje ... só  que agora eu vou ter que casar com  ele .

Falei começando  a misturar  os assuntos  .

- Mike , eu gosto  muito  da Bella  e me odeio  por desejar  estar no lugar  dela . E quer saber ?  Também  te odeio , por me fazer te amar !!! Por que você  teve que voltar  ?! Porra  , eu estava  bem... acostumada com a minha  vida . E você  veio e bagunçou tudo  !!!

De repente , uma náusea  forte  me fez correr para o banheiro  e vomitar .

Eu chorava inconsolável. 

-  Shiiii , vai ficar  tudo bem meu amor ...

Mike segurou meu cabelo  , que  havia  se soltado  , até  que eu expelisse do meu corpo todo o inferno  que havia  ingerido  . E  ficasse  no purgatório  ...

Ele me despiu , me deu banho e escavou meus dentes  . Me colocou  na cama  e , tudo isso  eu via como se estivesse  acontecendo  com outra pessoa  . Como se eu fosse  uma expectadora  que observa de fora .

Apaguei. 

NO DIA  SEGUINTE  

Acordei  com uma banda de fanfarra  tocando  dentro da minha  cabeça  .

Olhei ao redor e vi minhas  roupas  cuidadosamente  dobradas  sobre a poltrona  . Meus sapatos  alinhados  ao lado .

Como eu havia  voltado para  casa ?!

Tentei me  levantar  e o mundo  girou .

-  Ai minha  cabeça  !!! Que merda eu fiz ... – de repente  algumas das lembranças  do dia anterior  voltaram a minha  mente .

Nesse  instante  , Mike se materializou  na minha  frente  .

Com a camisa aberta  , os cabelos  revoltos e descalço  .

Pra que ser tão  bonito ?!

Minha  vontade  era de agarra – lo , beija  - lo até  perder o fôlego  e ama – lo .

- Bom dia . Como você está se sentindo ? – perguntou  sério .

Mil respostas  passaram pela minha  mente , mas  a principal  era: com vontade de morrer  !!!

-  Péssima  . – falei  sucinta. 

-  Não  é  para menos  ... Você  abusou um pouco  . – falou  calmo e sem nenhum  toque  de ironia  .

Pouco ?! Eu tinha  perdido  completamente  o controle  .

- Minha cabeça  vai explodir  . – disse  , mudando  de assunto  .

-  Tome um banho , enquanto  eu preparo  o café .

Saiu do quarto  e só então , eu me dei conta que estava usando  uma camisetinha de babydoll e uma calcinha  minúscula  .

Ele havia  me trocado ?!

Sim . Porque  essa era a roupa  que eu estava usando  , quando Beth ligou.

“Vivian que papelão  !!!  Será  que há  como piorar ?! “ 

Pensei  comigo e caí  na besteira  de fazer essa pergunta  .

O universo  não deixa nada sem resposta  .


Notas Finais


Ah , Vivi está puxado hein !!!
😕😕😕
Beijos de Luz 💋💋💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...