História Love and Sex - ( Camren ) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren
Exibições 581
Palavras 1.516
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Crossover, Drabble, Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - 10


-Vc está simplesmente... Linda, maravilhosa. -Falou, me fazendo corar.

-Obrigada. -Falei a observando. Ela estava com uma roupa social masculinizada. Uma camisa cor chumbo com as golas e mangas de um cinza mais claro. As mangas eram três quartos e estavam dobradas acima dos cotovelos, deixando a mostra parte da tatuagem do braço. Dois botões da camisa estavam abertos revelando parte do seu busto. A calça preta era justa em cima e levemente mais larga nas canelas. No pulso havia um relógio masculino. Os cabelos curtos estavam molhados e revoltos, o que a deixava com um ar sexy. Os olhos verdes continuavam irresistíveis e ainda me analisavam. Ela ainda não havia dado a partida.

-É serio, vc tá demais... O vestido ficou perfeito em vc. Assim como todo o resto e acredito que a langerie também -Falou com seu habitual sorriso safado e dando a partida. Senti meu rosto formigar.

No caminho, Lauren foi ouvindo seu CD sertanejo.
(nada de Lana hoje kkk) Eu odiava aquelas músicas, mas aturava por causa dela.

-Chegamos. -Disse Lauren estacionando, após alguns minutos.

Quando olhei pro local, quase tive um treco. Era o restaurante mais chique da cidade, é italiano.

-Mas... -Tentei contestar, nunca havia estado em um lugar tão chique. Ela percebeu.

-Calma. É só um restaurante... Venha, vamos. -Disse Lauren me oferecendo o braço para que eu segurasse. Assim o fiz.

Quando entramos, o garçom veio nos atender e Lauren deu o número da reserva. Enquanto isso muitos olhares se voltaram pra nós. E pelo que pude perceber, não era pela extravagância com que eu estava vestida, já que as mulheres lá presentes estavam tão ou mais escandalosas que eu. Acho que nos olhavam porque percebiam que não éramos apenas duas amigas.

-Por aqui, por favor. -Enquanto passávamos as pessoas ainda nos olhavam. O garçom nos levou até uma mesa em um canto e nos entregou o cardápio. Eu não sabia o que escolher, então Lauren fez os pedidos. Quando o garçom saiu. Ela puxou assunto:

-Adorei as unhas... -Falou dando um de seus sorrisos pervertidos. Dinah havia pintado minhas unhas, que eram compridas, de vermelho. Fiquei mais vermelha que as unhas com o comentário e escondi minha mão debaixo da mesa.

-Não precisa ficar com vergonha, foi só um comentário. -Falou sorrindo.

Derepente, uma mulher com um porte físico semelhante ao de Lauren se aproxima de nossa mesa:

-Oi Lauren ! Quanto tempo? -Fala a mulher sorrindo, ela era Morena natural e bronzeada, cabelos pouco mais compridos que os de Lauren e vestia uma roupa também masculinizada, estava a vontade. Lauren se levanta:

-Oi Verônica. Tudo bem? -E a abraçou. Senti uma pontada de ciúmes, confesso.

-Não vai me apresentar a sua companhia? -Falou verônica se referindo a mim.

-Ah sim. Vero essa é Camila. Camila essa é Verônica, uma grande amiga, e dona do restaurante.

-Muito prazer. -Falei encabulada, Verônica me olhava de um jeito estranho.

-O prazer é todo meu, anjo. -Falou sorrindo. -Então, os pratos de vcs estão a caminho. -Falou, quando o garçom cruzava as mesas. -Bom apetite. -Sorriu, me olhando fixamente. Abaixei a cabeça com vergonha.

-Obrigada. -Agradeceu Lauren sorrindo de volta.

Verônica saiu e assim que o garçom colocou os pratos na mesa, começamos a comer e tomar vinho branco pra acompanhar. Eu estava faminta, e o prato que Lauren pediu era delicioso. Não trocamos palavras enquanto comíamos.

-Vai querer sobremesa? -Perguntou-me.

-Não, obrigada. -Respondi.

-Hum... Mas eu vou querer. -Falou insinuando algo. Me fiz de desentendida:

-Então pede.

-Mas a sobremesa que eu quero já tá aqui comigo. -E piscou. Não respondi mais.

Lauren comeu uma sobremesa e eu tomei um suco de laranja e após terminarmos, perguntei:

-Lauren?

-Sim, Camila?

-Onde fica o banheiro?

-Eu vou com vc. -Falou sorrindo.

-Não. Só me mostre onde é.

-Logo alí -Falou me mostrando com uma cara triste.

-Ta bom. Eu já volto... -falei me levantando.

-Tá. Não demore ou vou atrás de vc hein?! - Sorriu sacana novamente. Não dei bola e saí.

Ao chegar no banheiro, ele estava vázio. Entrei em um reservado, fiz xixi, saí e lavei as mãos. Quando estava secando-as, alguém me agarra por trás, surpreendendo-me, e fala em meu ouvido:

-O que uma princeza faz sozinha nesse banheiro deserto, posso saber?

Após o susto, tomei fôlego e falei:

-O que vc pensa que tá fazendo? -Falei tentando me livrar daquelas mãos e daquela boca que já estava em meu pescoço, mas a pessoa era mais forte que eu. Na verdade, qualquer um é...

-Vc é muito gostosa... A Lauren  tem muita sorte... O que ela tem que eu não tenho?

-Me deixa em paz! -Falei mais alto.

-Calma, é só uma carícia... -Falou. Eu ainda me debatia. -Vc é muito selvagem, gatinha. -E riu.

-Vc vai me pagar! Me solta, sua nojenta, alguém pode vir. -Falei na esperança de ser solta.

-Relaxa... Se o problema é esse, vamos alí no reservado comigo. -Falou tentando me puxar. Eu me debati tentando me soltar, mas fui imobilizada e pega no colo por ela...

Quando ela estava quase dentro do reservado comigo no colo, alguém surge no banheiro:

-Mas que droga é essa! O que tá acontecendo aqui? -Perguntou Lauren, que entrou e viu tudo.

-Lauren... -Falei chorando.

-Oi Laur... -Falou Verônica, me soltando e sendo cortada por Lauren. Fui correndo pra perto da Lauren

-Verônica! Vc é uma vadia! -Falou indo pra cima da morena e a derrubando no chão. -Vc sempre quer pegar o que é meu né, mas saiba que essa garota eu não vou dividir com vc! -gritou Lauren dando um soco no nariz de Verônica e em seguida vários socos nos olhos e boca da outra, levando alguns tapas e arranhões também. Eu não conseguia reagir, apenas observava.

Com o escândalo e gritos, muitas pessoas vieram ver e em seguida os seguranças chegaram e tiraram Lauren de cima da outra, que já estava ensanguentada, porém bem. Eu e Lauren saímos acompanhadas dos seguranças até a porta e entramos no carro. Eu ainda chorava.

-Me desculpa Camila... -Falou Lauren erguendo meu queixo e olhando em meus olhos.

-Tudo bem... Vc não teve culpa... -Falei entre lágrimas.

-Aquela desgraçada... Ela ainda me paga... -

Falou Lauren. -Ela te machucou?

-Não...

-Menos mal... Eu vou te levar pra sua casa. -Senti uma pontada de decepção em sua voz. Eu também me decepcionei e sem pensar soltei:

-Não! Me leva pra sua casa... -Vi o olhar dela de surpres e me arrependi logo em seguida, tentei emendar. -Eu vou fazer um curativo em seus Ferimentos... -Apontei pro braço dela, onde Verônica conseguiu arrancar sangue.

-Tudo bem... -Falou Lauren, agora perceptivelmente mais feliz, dando a partida e saindo.

Fomos o caminho todo em silêncio, eu percebi que Lauren pegou um rumo diferente do de sua casa, mas nada falei.

-Tá com a tua identidade aí? -Perguntou-me em um momento, quebrando o silêncio

-Não... Eu não trouxe... -Respondi sem entender.

-Droga!

-Que foi? Pra que precisa da minha identidade? -Queria entender.

-Nada... Eu dou um jeito. -E sorriu consigo mesma, sem tirar os olhos do trânsito.

Depois de alguns minutos, ela parou em frente a um motel.

-Por que... Vc me trouxe... Aqui? -Perguntei receosa.

-Pra que vc acha? -Sorriu daquela maneira cínica.

-Mas... -Tentei contestar.

-Vc não queria ir pra minha casa? Então, eu te trouxe num lugar bem mais interessante... -Falou passando as mãos nas minhas pernas e acariciando minhas coxas.

-Mas eu só ia cuidar de vc... -Falei sentindo suas carícias fazerem efeito sobre mim.

-Mas e quem disse que vc não vai cuidar de mim? -Aquele sorriso não saia de seu rosto e eu sentia minhas bochechas queimarem.

Seus dedos já brincavam com o elástico de minha calcinha... Eu fechei os olhos sentindo seus toques. Senti ela puxar a mão e falar:

-E então, vamos entrar ou vc prefere no carro -Que sacana...

A idéia me excitou, mas acabei abrindo a porta do carro como resposta.

Chegamos na recepção e um rapaz cumprimentou Lauren:

-Olá senhora Lauren. Como vai? -E me olhou curioso.

-Olá. -Disse ríspida. Acho que o rapaz falou de mais, mas nem percebeu...

-A senhora vai querer a mesma suíte de sempre? -Lauren o olhou como se fosse o matar... E eu fiquei estática, ela era cliente de um motel? O rapaz envermelhou.

-É, pode ser. -Falou Lauren raivosa.

-A identidade da sua acompanhante, vc teria?

-Não, mas ela já é de maior. -Enfatizou Lauren metendo medo no cara.

-Claro. -Falou o rapaz.

Lauren pagou e recebeu a chave. Entramos no elevador e subimos. Lauren pegou a chave e abriu o quarto, entramos e enquanto ela trancava a porta eu observei tudo... Era um quarto legal... Cheio de almofadas em formato de pimenta na cama e espalhadas pelo quarto. Havia espelhos no teto e um espelho grande ao lado da cama... Uau...

Assim que trancou a porta, Lauren me virou pra ela, me abrançando pela cintura, segurando meu queixo e olhando em meus olhos, falou:

-Faz uma dancinha pra mim? -E deu uma lambida em meu queixo. Corei na hora com seu pedido.


Notas Finais


IAE !!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...