História Love and Sex - ( Camren ) - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren
Exibições 460
Palavras 1.519
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Crossover, Drabble, Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - 14


Tudo bem Dj. Está decidido. Eu vou!

Dinah comemorou feliz. Agora eu teria uma semana pra me preparar pra tal festa...

Logo me despedi de Dinah e desliguei o telefone. A festa seria na Sexta a noite e já havíamos combinado de Dinah ir na loja onde eu trabalhava quando estivesse quase fechando na sexta e me ajudar a escolher uma roupa, depois ela me levaria pra sua casa e lá eu tomaria banho e nos arrumaríamos pra ir na tal festa que começava as onze da noite.

Eu fiquei no quarto por mais alguns minutos terminando algumas coisas e logo desci, fui pra cozinha, onde minha mãe estava preparando o jantar, ajudei ela com algumas coisas e logo ela puxou assunto:

-E então, como estava a festa ontem filha?

-Estava muito boa mãe. -Falei me lembrando da noite anterior.

-Hum... E vc arrumou algum namorado ou pretendente por lá? -Sorriu pra mim.

-Não mamãe...-Devolvi seu sorriso. -Eu só fui ouvir música...

-Tudo bem... Filha?

-Sim mãe?

-Vc viu que prenderam aquela traficante, a "pantera"?

-Sim mãe, me falaram lá na escola...

-Sim filha, mas vc não sabe a maior. -Falou ela sorrindo, parecia feliz.

-O que mamãe?

-Ela foi encaminhada e será levada amanhã pro presídio central, na capital. E terá 12 anos de cadeia, sem reduções.

-Sério? -Não pude deixar de arregalar os olhos, surpresa e feliz ao mesmo tempo. Agora ela ficaria definitivamente longe de Lauren.

-Sim minha filha. -Falou entregando meu prato com o jantar servido.

Nós jantamos em silêncio. Depois eu lavei a louça e subi novamente pro meu quarto, me deitei e depois de pensar muito em tudo o que estava me acontecendo em apenas três dias, acabei adormecendo.

-Ohh... Ahh... Hmmm....

Acordei no meio da noite, suada.... Havia tido novamente aqueles sonhos com... Lauren...

Comecei a chorar. Eu precisava esquecê-la. Em meio as lágrimas, prometi a mim mesma que isso iria acontecer. Iria arrancá-la de meu coração. Voltei a dormir e não tive mais sonhos.

Acordei de manhã e fui trabalhar. Minha semana toda foi normal, ia dar aula, e pra faculdade e me concentrava em tudo. Tentava não pensar em Lauren e agora tinha que admitir que estava mudada. Comecei a vestir minhas roupas mais ousadas, mandei que minha mãe encurtasse e ajustasse meus vestidos. Comprei calças e blusas mais justas, passei a soltar mais meus longos cabelos e me maquiar levemente.

Isso tudo me rendeu elogios de caras na rua, dos professores da escola e até mesmo Lucas, o professor de educação física garanhão e que todas (professoras e alunas) queriam, me elogiou e convidou pra sair. Eu não aceitei, é claro. Se eu fosse dar uma chance pra alguém, com toda certeza, não seria ele...

Quando chegou a Sexta, trabalhei pela manhã e durante o recreio de meus alunos, Lucas me assediou o tempo todo, chegou a me passar até seu telefone. Mas eu não queria nada com ele. Na verdade, estava arrependida de ter dispensado Drew... Ele sim era uma boa pessoa...

A tarde, trabalhei na loja e tudo foi traqüilo. Perto da hora de fechar, liguei pra Dinah que chegou rapidamente e logo começamos a escolher uma roupa... Depois de alguns minutos de frustação, Dinah me aparece com um vestido preto de cetim que até me lembrava o que Lauren me deu, porém não era tão curto, era acima dos joelhos, tinha um decote delicado e mangas longas, haviam alguns bordados e pedrarias e era nesse ponto que me lembrava o vestido que Lauren me deu.

-O que acha desse? A dona Lucrécia que me mostrou! -Falou Dinah sorrindo. Eu havia gostado do vestido mais estava receosa.

-É bonito... Mas não sei....

-Ah amiga compra vai... Eu pago... -Falou animadíssima. -Vc vai ficar linda nele! -Insistiu tanto que estava quase aceitando.

-Ta... Mas preciso ver as costas dele.

Ela virou o vestido me mostrando as costas dele. Era lindo, tinha uma amarração com fita mimosa que lembrava um espartilho.

Respirei fundo e falei:

-Tudo bem. Eu vou levar.

Dinah comemorou e fomos até o caixa pra que eu pagasse pra Lucrécia:

-Não Mila... Não precisa pagar. É seu. -Disse Lucrécia.

-Mas...

-Mas nada amiga... Vamos embora antes que ela mude de idéia. Tchau dona Lucrécia. -Falou Dinah me puxando.

Fomos pro carro de Dinah e logo estávamos na casa dela. Fui tomar um banho rápido, enquanto Dinah que já estava pronta, retocava a maquiagem.

Quando sai já vestida, ela me arrumou, fazendo quase todo o processo de quando saí com Lauren na outra semana, sem deixar eu olhar no espelho.

Quando ela finalmente terminou, me olhei no espelho e tive um susto. Eu estava como na semana passada, muito bonita, mas ... O vestido preto contrastava com minha pele, me deixando mais bonita ainda.

Mais o que mais chamava atenção em mim, era minha boca. Dinah tinha comprido com sua promessa e passado em mim, um batom mega vermelho, mas eu não quis reclamar. Por incrivel que pareça, eu tinha gostado do batom. Eu era uma beleza Latina.

Pra finalisar, Dinah me emprestou um de seus saltos e uma bolsa também pretos. Eu também coloquei um par de brincos que comprei e saímos de casa no carro de Dinah.

Essa festa prometia...

Quando chegamos em frente ao local, eu quase me arrependi. Dava pra ver muita gente la dentro e até do ladro de fora.

-Toma, coloca isso. -Falou Dinah me entregando a pulseirinha neon, pra eu poder entrar. Eu a peguei, coloquei e descemos do carro rumo a boate. Passamos pelos seguranças numa boa e entramos.

Lá dentro o ambiente era diferente de tudo o que eu conhecia. Vários tipos de músicas tocavam muito alto, luzes coloridas piscavam a todo instante em meio a escuridão. Pessoas de todas as tribos dançavam e bebiam a vontade, enquanto outras apenas conversavam ou ainda se agarravam pelos cantos. Havia também um pequeno bar onde algumas pessoas bebiam. Eu e Dinah estávamos indo pra lá quando alguém pára em nossa frente:

-Olá

-Olá. -Respondeu Dinah.

O ficante de Dinah, Sinop, logo a agarrou e a bejou. Eu me arrependi na hora de ter ido. Dinah parou o beijo com o cara, me olhou e disse, simplesmente:

-Eu já volto. -E saiu sendo puxada pelo cara.

Eu não sabia o que fazer, estava perdida. Então, minha única atitude foi continuar andando e me sentar num dos bancos vagos de bar. Estava observando a festa quando ouço uma voz familiar falar comigo:

-Vc vai querer beber algo? -Eu olhei pra pessoa atrás do balcão, estava sorrindo e me olhando nos olhos.

-Você... Eu... -Não sabia o que falar.

-Calma gata... Toma, bebe isso... -Falou me entregando um copo com um líquido avermelhado dentro e um canudinho.

-Eu não bebo...

-Mas é só suco de melancia... -Falou me fazendo corar. Eu comecei a beber. Estava delicioso. -Eu te vi aqui e... Queria te pedir perdão por ter te agarrado no restaurante na semana passada. Eu não estava bem. -Falou Verônica, tentando se desculpar, parecia ser sincera.

-Ta perdoada. -Falei sorrindo e me soltando mais. -Mas eu gostaria de saber o que a dona de um restaurante tão chique faz trabalhando aqui?

-Bom, é que a boate... É minha também... -Falou sem parecer superior. Gostei disso. -Só vim atender vc... -Devo ter ficado uma pimenta...

-Nossa... -Soltei sem pensar. Ela era rica... E linda! -E como estão seus... Ferimentgos? -falei reparando que ainda havia uma mancha roxa em seu olho esquerdo e sua boca exibia um pequeno corte, por causa da surra que levou de Lauren.

-Eu to melhor, por quê? -Falou sem desviar os olhos dos meus... Tava rolando um clima...

-Nada... -Baixei o olhar, me concentrando em tomar meu suco.

-Vc ainda tá com a Lauren? -Perguntou, quase me fazendo engasgar.

-Nunca estive. -Disse e mesmo não querendo, soei ríspida. Verônica pareceu feliz.

-E será que a minha humilde pessoa teria uma chance com vc princesa? -Eu não pude deixar de rir de como ela falou... Mas pensando bem, o que eu teria a perder? Verônica tinha bom papo, era bonita... Enfim, tinha tudo pra me satisfazer... Mas eu não queria parecer atirada, então respondi apenas:

-Talvez... -A olhei seria, encarando seus lindos olhos negros. Ela havia cortado os cabelos a pouco tempo, pelo jeito... Estavam mais curtos do que quando estávamos no restaurante, ela taambém vestia uma roupa social masculinizada que a deixava muito atraente...

-O que foi? -Falou me tirando de meus devaneios.

-Ham? -Falei, não havia entendido.

-É que vc começou a me olhar e a morder os lábios... -Falou sorrindo de um jeito que me fez até esquecer Lauren por um instante.

-Desculpe... -Falei sentindo meu rosto queimar, baixei a cabeça.

-Ei, posso sentar do seu lado? -Perguntou sorrindo. Eu apenas conseti balançando a cabeça.

Ela veio e sentou-se. Ficamos nos olhando por alguns minutos sem falar nada. Quando derepente, ela quebra o silêncio:

-Vc é linda sabia?

Eu nada respondi, apenas baixei un pouco o olhar. Mas Verônica me fez a olhar novamente, antes de me puxar e beijar minha boca, com um beijo que exalava... Desejo...


Notas Finais


EITA !!

Então ...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...