História Love and Teen Sex (Amor e Sexo Adolescente) - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Adolescência, Depressão, Estrupo, Romance, Sexo
Visualizações 993
Palavras 1.696
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ficção, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Aproveitem o capítulo

Capítulo 12 - Capítulo 9


Fanfic / Fanfiction Love and Teen Sex (Amor e Sexo Adolescente) - Capítulo 12 - Capítulo 9

Acordo com beijos de Peter 

-Ei você vai passar a noite aqui em casa hoje 

-Que horas são? -pergunto um pouco confusa e sonolenta 

-Oito e pouco, minha mãe sabe que você está aqui 

-Como assim? 

-Eu falei pra ela, e perguntei se você podia dormir aqui, foi difícil convencê-la a aceitar mas ela deixou e meu pai também deixou, então você quer dormir aqui hoje?

-Querer, eu quero, mas amanhã meu pai vai ir em minha casa me buscar para passar o final de semana com ele

-Eu levo você cedo para casa, vai por favor dorme aqui comigo 

-Não sei não... E se sua mãe foi relutante em deixar significa que ela não quer 

-Mas ela deixou, por favor 

-Esta bem, você me convenceu... Posso tomar um banho?

-Claro, quando terminar coloque uma blusa minha, mas posso tomar um banho junto com você?

-Não! Seus pais estão em casa 

-Eu não me importo, vem vamos -diz Peter me puxando para dentro do banheiro 

-Você está muito chato hoje!

-Eu também te amo 

Peter tranca a porta do banheiro e vamos para debaixo do chuveiro juntos e nos beijamos, não beijos que levariam ao sexo mas beijos meigos e carinhosos 

-Tá chega! Vamos tomar banho 

-Sofia você está assim só porque meus pais estão aqui? -Peter me puxa para perto dele novamente e coloca seus braços em minha cintura 

-Precimos ter respeito 

-Então se eu empurrar dois dedos na sua buceta bem assim, você vai mandar eu parar? -pergunta Peter fazendo o ato 

-Peter para -peço entre gemidos baixos 

-Por que você quer que eu pare se você está gostando? Você está até gemendo -Peter empurra mais profundamente os dedos e massageando meu clitores com seu polegar -Você realmente quer que eu pare?

-Não eu não quero, mas se alguém pegar agente eu mato você! 

Peter tira os dedos de dentro de mim, e aperta meus seios com a água um tanto quente caindo em nossos corpos, Peter leva meu seio até sua boca chupando o mesmo, tento não gemer mais não consigo então solto gemidos os mais baixos possível, Peter desçe os beijos até minha intimidade se ajoelhando em minha frente, ele coloca uma de minhas pernas em seu ombro, lambe lentamente minha entrada depois chupando meu clitores, Peter explora cada canto de minha intimidade com sua língua  até eu gozar, minhas pernas ficam bambas novamente mas logo me recomponho, beijo a barriga definida de Peter desçendo até seu membro, dou selinhos na cabeça de seu membro, abocanho o membro de Peter e o que não cabe em minha boca masturbo com minha mão, vejo Peter jogar a cabeça para trás gemendo baixo, tiro o membro de Peter da boca e passo a chupar apenas sua cabecinha, Peter puxa meus cabelos e empurra minha cabeça contra seu membro fazendo com que o mesmo entre inteiro em boca eu continuo chupando seu membro até Peter jorrar seu líquido quente em minha boca e bebo seu gozo sem esforço algum 

-Era para tomarmos banho -digo debochada e um pouco ofegante 

-Mas foi ótimo foder com sua boca -dou risada com o que ele fala.

Peter e eu estamos transamos muito, precisamos parar, nosso relacionamento não passa disso, sexo, sexo e mais sexo, e em algum momento vamos conhecer novas pessoas e acabar nos comprometendo e um de nós dois sairemos magoados dessa relação e tenho certeza de que serei eu, porque sei que gosto dele, essa não uma daquelas situações de "eu preciso me afastar dele antes que ele me magoe"  nós apenas precisamos parar um pouco com o sexo, e eu tenho apenas quatorze anos, eu não deveria estar fazendo isso 

-No que está pensando? 

-Nada...

-Vem vamos lá pra baixo

Assim que deço me deparo com o irmão mais novo de Peter que vem correndo em minha direção, eu já o conheço a um tempo, ele é a coisinha mais fofa do mundo, eu me dou bem melhor com ele do que com minha própria irmã 

-Sofia -diz Justin pulando em meu colo

-Oi, tava com saudade de você!

-Eu também tava -ele faz um gesto muito fofo me abraçando 

Peter observa a cena com um olhar bobo e pensativo, fico me questionando o que ele está pensando 

-Então você é a tão famosa Sofia! -escuto uma voz animada vindo em minha direção, coloco Justin no chão e vejo o pai de Peter com um sorriso enorme no rosto

-Famosa? Aí eu já não sei, mas sim, Sofia

-Prazer em conheçe-la, meu filho fala muito de você para mim, e você é mais bonita pessoalmente do que Peter me falou

-Obrigada -digo com um sorriso tímido no rosto e quando olho para Peter percebo que ele está um pouco envergonhado com a situação 

Vejo a mãe de Peter na cozinha, ela não parece estar feliz com o que está acontecendo, na verdade, minha presença parece incomoda-lá.

-Ei, não se importe com ela, ela está de mau humor hoje -diz o pai de Peter ao perceber minha expressão de desapontamento- Desculpa não me apresentar, meu nome é Darren - meu sorriso tímido volta para meu rosto 

Peter já me falou sobre o pai dele algumas vezes, percebo que tudo que Peter me falou sobre seu pai é verdade, ele é um homem muito bem humorado e gente boa, saber que Peter conversa sobre mim com seu pai me deixa feliz, acho que ele e meu pai se dariam bem já ambos são médicos o que acho que pode torná-los amigos talvez. 

Acredito que o real problema seja a mãe de Peter, ela ainda não veio me comprimentar, ela apenas deu uma olhada rápida em mim, e não fica muito feliz ao ver que estou com a camisa de seu filho, sei que estou errada, não deveria ir conversar com ela com aquela vestimenta, mas não esperava ve-lá.

-Está tudo bem? Você parece um pouco incomodada

-Sua mãe me assusta -Peter ri quando digo mas logo ele percebe que não estou brincando

-Sério? Esse é o jeito dela, eu falei que ela é uma pessoa difícil de lidar, ela só não está gritando comigo agora porque você está aqui... Vem vamos dar um oi para ela.

-Não, obrigada 

-Ah vem Sofia 

-Cadê seu irmão? O Brady certo? Seu irmão mais velho, onde ele está? -Digo tentando mudar de assunto 

-Ele foi para casa da namorada dele, por que você tá tão interessada nele? Ah quer saber, esquece! Vem vamos falar com minha mãe 

-Oi mãe!

-O que você quer Peter? Não está vendo que estou ocupada -ela não está fazendo absolutamente nada apenas não quer falar comigo 

-Essa é a Sofia

-Prazer -estendo minha mão para comprimento-lá 

-Vem cá, vamos conversar um pouco -ela ignora meu gesto mas pega em meu braço e me puxa de leva para um canto da cozinha, sinto meu coração acelerado, estou um pouco nervosa -Você e meu filho estão namorando?

-Hum... Não! -não sei porque pensei por alguns segundos 

-Amigos?

-Sim...

-Ótimo, até porque você é um pouco nova para ele, quantos anos você tem?

-Quatorze 

-Por que quando cheguei você estava dormindo no quarto de meu filho? -meu coração acelera e meu estômago fica embrulhado com a pergunta, não sei o que responder.

-Elizabeth não deixa a menina sem graça! -escuto a voz de Darren e solto um suspiro de alívio o que faz os dois me questionar com o olhar

-Desculpa

Peter está na sala com Justin assistindo ao desenho, na verdade quem assiste é Justin, Peter está com seu celular.

-Peter acho melhor eu ir para minha casa -digo baixo mas Justin consegue me ouvir 

-Não Sofia fica -eu não consigo resistir aquele garotinho fofo, mas eu realmente quero ir embora 

-Eu não posso Justin

-Por que Sofia? -dessa vez é Peter quem  pergunta 

-Porque eu quero, e amanhã meu pai vai ir em minha casa

-Podemos ir  para meu quarto? -Peter  nem espera eu responder e me leva até seu quarto -Por que você quer ir embora? Já não tínhamos combinado de você dormir aqui hoje?

-Eu sei que eu tinha aceitado, mas...

-Mas o que? Foi minha mãe? 

-Não! Não foi sua mãe -sim foi a mãe dele

-Então você se cansou de mim, e não suporta mais me ter ao seu lado, você não suporta mais nem sequer um minuto ao meu lado? -Peter é tão idiota que ele fala quase rindo 

-Você é idiota! 

-Falando sério agora, por favor fica?

-Vamos fazer assim então, hoje eu vou embora, mas outro dia quem sabe, eu te recompenso, pode ser?

-Depende, de que forma você vai me recompensar?

-Você escolhe 

-Está bem... Já sei o que eu quero!

-O que? -pergunto um pouco impaciente e com um pouco de medo porque sei que o que ele quer tem alguma ligação com sexo

-Eu quero... Que quando você voltar da casa do seu pai...Você e eu...Possamos batizar todos os cômodos de sua casa...Inclusive a cama que sua mãe e seu padrasto dormem -fico boquiaberta como que Peter quer e a maneira que ele falou pausadamente me irritou, chego a pensar em aceitar, mas descarto a proposta 

-Não! Isso está fora de cogitação! Escolha outra coisa! 

-Entao eu escolho que eu e você vamos transar aqui, agora, e você não vai controlar seus gemidos para que meus pais não escutem e sem trancar a porta. Ambos seriam bem divertidos, você concorda? 

-Não, nada disso seria divertido! -apesar de concordar que ambos realmente seria bem divertidos nego 

-Ah Sofia por favor, o meu favorito é batizar sua casa... Vamos fazer outro acordo então, você vai embora, e quando você voltar, nós dois iremos batizar todos os cômodos da sua casa e da minha, o que você acha? -eu quero muito batizar a casa de Peter mas não tenho certeza de que isso é uma boa ideia

-Hum...Não!Tchau Peter, sem recompensa para você. -digo saindo de seu quarto mas sinto Peter me puxar para dentro novamente pela minha cintura 

-Eu levo você, mas nós vamos transar no carro...Pode ser?

-Você só pensa em sexo mesmo! 

-Isso foi um sim?

-Sim e não... Mas vamos, você descobre depois

-Tá vamos

 


Notas Finais


Ehh
Esse não é um dos meus favoritos mas acho que ficou bom


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...