História Love and Vengeance - Capítulo 53


Escrita por: ~

Postado
Categorias Avenged Sevenfold
Personagens Personagens Originais, Synyster Gates, Zacky Vengeance
Tags Avenged Sevenfold, Drama, Romance, Synyster Gates, Zacky Vengeance
Visualizações 19
Palavras 2.561
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um momento fofo com o baby Luke Haner <3
Boa leitura.

Capítulo 53 - Congratulations to Lucas


Fanfic / Fanfiction Love and Vengeance - Capítulo 53 - Congratulations to Lucas

Ilha de Manhattan, Nova Iorque: Doze dias antes


Eu estava sentada amamentando Lucas, ele era um bebê grande, tinha a pele extremamente pálida, careca, gordinho, na aparência, tinha a mesma cara do pai, fazer o que, olhos azuis como os de minha mãe, ah e meu olhar malicioso.
               Eu o segurei em meus braços, fiz carinho em sua cabeça, depositei um beijo no alto de sua cabeça. Ele ficou satisfeito de tanto mamar, Brian o pegou em seus braços e o levou com a bolsa pendurada para dar um banho em algum quarto do hotel, não queria me separar do meu pequeno.
               Sentei na cama, esgotada com tudo aquilo, nunca mais queria ter filhos na minha vida, isso era uma promessa. Jimmy acendeu um cigarro na enfermaria, deu um trago.
 
- Por que você colocou meu nome, como nome do meio do seu filho? – Soltou a fumaça.
- Porque você fez o parto é justo, cara e você já sabe que vai ser o padrinho do Lucas. – Jimmy soltou o cigarro e me abraçou forte.
- Você não deveria ter falado com Brian.
- Ele está de acordo. – Jimmy me soltou. – Na verdade, ele sugeriu você e a Leana como padrinhos do Luke.
- Vou cuidar do meu afilhado. – Nós rimos.
- Assim espero.
 
               Brian voltou com Lucas, de banho tomado, vestido com um macacão azul, quase dormindo, eu o peguei no meu colo, deitei a cabecinha dele no meu ombro, eu o fiz arrotar para poder dormir tranquilo, ele estava tão cheirosinho. Brian sentou na cadeira, Jimmy colocou as mãos nos ombros de Brian e o sacodiu.
 
- Hoje é o dia mais feliz da minha vida. – Brian disse. – Você contou ao Jimmy?
- Sim. – Respondi. – Nunca pensei que eu estaria feliz em ter um filho.
 
XXXXXXX
 
San Pedro, Califórnia: Quatro meses depois
 
               Os meses passaram rapidamente quando estávamos bem, eu e Brian brigamos menos depois Luke nasceu. Ele era um pequeno raio de luz, nas trevas da minha vida. Era um menino maravilhoso, quase não chorava, o único problema era que ele era um menino noturno, dormia o dia inteiro e ficava a noite inteira acordado.


               Brian era um pai extremamente participativo, brincava, tomava conta dele quando eu precisava ver a loja, dava mamadeira e o melhor trocava fraldas sujas e ficava com ele de madrugada até dormir. Fiquei totalmente surpresa com a mudança de Brian, o nosso relacionamento mudou para melhor.
               Consegui emagrecer todos os quatro quilos que engordei durante a gravidez, em um mês e meio meu corpo voltou ao normal, mas os seios estavam enormes por causa da amamentação. Toda semana tinha que apertar o vestido de noiva, a costureira estava enlouquecendo comigo.
               Eu fiz questão de tirar muitas fotos do meu bebê, todo mês o pobre menino passava por uma sessão de fotos, além dele ser chamado para estrelar uma campanha de roupas para bebês, meu Lucas era o menino mais lindo de toda a Califórnia, pelo menos seus cabelos cresceram, ficaram escuros como aos do pai, merda, tinha esperança de ter um filho loiro até os dez anos, pelo menos, mas não.
               Quatro meses depois, chegou finalmente o grande dia do batizado de Lucas e o mesversário do meu pequeno, eu fazia questão de fazer um bolinho, mesmo que ele ainda não pudesse comer ainda. Sem contar que eu estava organizando o casamento também, só que com a ajuda de todos.
               Estava ficando um pouco estressada com tanta coisa na minha cabeça, mas fazia parte da vida.
               Acordei cedo, dei banho em Lucas que estava ainda meio sonolento, coloquei a fralda, passei a colônia nele para ficar com aquele cheirinho de bebê cheiroso. Vesti as roupas do batizado, penteei os cabelos negros de Luke, ele deu um sorriso gostoso para mim. Sorri de volta, eu o cheirei o seu pescoço e fiz cocegas com a ponta do meu nariz, ele deu uma gargalhada gostosa.
               Ele se levantou sozinho e sentou-se, Luke era um menino muito esperto, coloquei os seus sapatinhos azuis. Dei um beijo na sua bochecha, toquei com a ponta do seu narizinho com o dedo, ele sorriu para mim.
 
- Agora que você está pronto, vou deixar você com seu papai. Eu te amo muito. – Luke sorriu para mim, olhando nos meus olhos, era como se ele entendesse que eu o amava muito. – A mamãe te ama muito, ai como está cheiroso. – Brian já estava pronto, eu precisava me arrumar ainda.
- Deixa comigo, eu vou pegar o meu garotão. – Entreguei para Brian que segurou o bebê com firmeza. – Está lindo e cheiroso.
- Pega a mamadeira dentro da geladeira e esquenta um pouco, para ele não chorar de fome durante do batizado, eu vou me arrumar.
 
               Eles saíram do quarto, eu fechei a porta, coloquei a bolsa de Lucas em cima da cama. Tirei a minha camisola, peguei uma calcinha vermelha e o meu vestido azul, o vestido deixei em cima da cama, não poderia molhar o cabelo, pois tinha ido ao salão no dia anterior e tinha pintado o meu cabelo, feito hidratação, escova.
            Coloquei uma touca de banho para não molhar o meu cabelo, tomei um banho rápido, desde que pari não pude me dar ao luxo de banhos longos. Eu passei o meu óleo corporal em todo meu corpo, me vesti rapidamente, consegui vesti o meu vestido que era muito justo, tinha um decote nas costas, era azul rendado.


               Peguei um par de sapatos pretos estilo boneca debaixo da cama, eu o vesti, mas não apareceria, pois, o vestido era longo. Então, eu me sentei na cama, comecei a me maquiar, afinal eu era mãe do bebê que seria batizado, deveria estava mais arrumada e mais linda de todas.
               Abri a gaveta do criado mudo, peguei a extensão de cabelo loiro, penteei, coloquei no meu cabelo, prendi num rabo de cavalo alto, joguei a franja para frente e passei o laque para deixar a franja lateral no lugar até o final da festa.
               Eu me levantei da cama, peguei a minha bolsa da Gucci pequena, coloquei apenas meu celular, pendurei no meu ombro e segurei a bolsa de Lucas no outro ombro, estava muito pesada. Pensei seriamente se tudo aquilo que eu levava naquela bolsa, era realmente necessário.
               Saí do quarto, desci as escadas rapidamente, Brian estava brincando com Luke no colo. Ele estava sacodindo um chocalho colorido na frente dele, Luke estava tentando tirar das mãos do pai, se esticando todo. Brian colocou a chupeta azul na boca de Lucas que ficou chupando, a chupeta realçava ainda mais a cor de seus olhinhos azuis.
 
- Vamos fazer uma troca? – Brian sacodiu o bebê no colo, Lucas pegou o chocalho e sacodiu, acertando o rosto de Brian. – Eu fico com o bebê e você com a bolsa.
- Tudo bem, por mais que a bolsa é mais pesada, eu troco. – Nós trocamos, eu fiquei com Lucas e Brian com a bolsa, Luke sorriu para mim.
- Vem para mamãe.
 
               Chegando a igreja, todos já estavam nos esperando, inclusive Zacky tinha aparecido, tentei me controlar para não sorrir, como uma idiota.  Nós entramos na igreja, o padre nos cumprimentou, mas levou um susto com Brian todo de preto.
               Jimmy e Leana estavam no primeiro banco da igreja, nós nos cumprimentamos dando abraços, Jimmy pegou Lucas no colo, eu tirei o chocalho das mãos dele, entreguei a Brian para colocar na bolsa. O padre chamou a todos para começar a cerimonia do batizado.
               Todos entraram, Jimmy e Leana se posicionaram no altar juntamente com o padre, eu peguei Luke novamente no colo, ele queria dormir. Deitei a cabeça dele em meu braço, o ninei para dormisse bem. Eu e Brian entramos pela igreja, todos ficavam olhando e tirando fotos da gente, eu sorri um pouco.
               Depois entreguei Lucas para Jimmy, ficamos ao lado enquanto o padre falava, estava ficando com sono com tanta ladainha, apenas concordei com a cabeça. Depois o padre jogou um pouco de agua benta na cabeça de Luke que acordou de seu sono, resmungou um pouco, estava desconfortável com a posição, senti a mão de Brian tocar a minha cintura.
               Após a cerimônia, a fotografa que eu havia contratado tirou foto de nós quatro e mais o padre, sorri um pouco, depois Lucas começou a chorar, eu tive que pegar no colo, nina-lo em meus braços um pouco, mas o barulho não o deixava dormir direito.
               A festa seria em nossa casa mesmo, no quintal. Chegando em casa, eu tinha apenas feito um bolo com uma macarronada, muita bebida, porque nossos amigos eram tudo um bando de cachaceiros.
               Brian trouxe a travessa com o macarrão, várias garrafas de uísque e champanhe, ficaram bebendo, o doido me ofereceu uma taça de champanhe, sendo que eu não poderia beber, porque estava amamentando. Valery se aproximou de mim, eu estava sentada próxima da piscina com Lucas dormindo no meu colo.
 
- Amanhã, eu vou te buscar, você tem que escolher o sabor do bolo de casamento. – Eu tinha me esquecido completamente disso.
- Se eu te disser que eu me esqueci disso. – Valery colocou as mãos nos quadris. – O batizado ocupou bastante do meu tempo.
- Imagino, por isso que eu estou te ajudando com isso, vai com fome porque nós comeremos muito bolo. – Rimos um pouco. – Ele está dando trabalho?
- Não, ele é ótimo, ainda não dorme a noite inteira. – Fiz carinho na cabecinha de Luke que dormia quietinho chupando sua chupeta.
- Nossa, esse vai ser da noite igual ao pai. – Suspirei. – Sempre imaginei você tendo um filho do Zacky, mas fica só entre nós. Quem diria que daqui a um mês e meio, você e o Brian vão se casar.
- Ah, estou ficando aflita com esse casamento, organizar casamento é uma merda, tem gente que casa mais de uma vez. Você ficou estressada no seu casamento com o Matt? – Valery se sentou na cadeira ao meu lado.
- Claro, isso é normal, Emma. Depois que você disser sim, vai passar. – Valery sorriu, Zacky passou por nós, acabei olhando demais para Zacky. – Disfarça, Emma.
- O que? – Me fiz de desentendida.
- Eu vi você olhando para o Zacky. – Valery riu de mim. – Você é terrível. – Comecei a olhar para o meu bebê. – Continua olhando para o bebê, porque o Zacky está olhando para você.
- Ai, Val. – Coloquei uma mecha atrás do minha orelha, olhei discretamente para trás, Zacky estava tomando uma taça de vinho e me olhando discretamente, dei um sorriso.
- Algumas coisas não mudam.
 
               No dia seguinte, eu me levantei com muito sono, afinal, eu fiquei acordada praticamente a noite inteira tomando conta de Lucas que resolveu não dormir. Brian acordou em seguida. Tomei um banho rápido, depois voltei enrolada na toalha, Brian ficou me desejando, mas não estava no clima.
               Abri a minha gaveta, peguei uma lingerie preta, me vesti rapidamente. Depois coloquei um top preto de bolinhas e uma saia rodada rosa, coloquei uma sandália Anabela, nem me maquiei pois Valery mandou uma mensagem para o meu celular, depois buzinou. Coloquei o celular dentro da minha bolsa rapidamente. Eu fui ao quarto de Lucas, ele estava dormindo profundamente que resolvi não dar meu beijinho para não acorda-lo.
               Desci as escadas rapidamente, indo para a entrada da casa, onde entrei no Honda Civic preto de Valery. Ela estava sozinha, então deveria ter deixado seus meninos em casa, ela acelerou. Eu senti um mal-estar, uma dor forte no peito, aquele mal pressentimento de estar acontecendo algo ruim com alguém que eu amava, mas resolvi ignorar dessa vez.
               Chegando a loja de bolos no centro de Los Angeles, fomos bem recepcionadas, sentamos numa mesa, onde colocaram vários pedaços de bolos. Fiquei babando, comi o primeiro tinha recheio de chantili e morangos, era maravilhoso. Valery ficou rindo de mim, experimentou o primeiro sabor, gostou muito. Eu teria ficado com o primeiro, mas tinha mais de dez sabores para eu experimentar.
               O segundo sabor era chocolate com recheio de doce de leite com coco queimado, revirei meus olhos, era um orgasmo de comida, eu gemi de prazer. Ficou mais difícil, terminei o segundo pedaço. A atendente me entregou um bolo de baunilha com recheio de damasco e nozes, eu não gostei pois era muito doce. Só dei uma mordida apenas, me trouxeram o próximo, era bolo de cenoura com recheio de ganache. Era maravilhoso! Fizeram ganache com chocolate meio amargo, não ficando tão doce.
               O próximo foi bolo de coco com recheio de uvas. Não gostei, escolhi o bolo de chocolate com recheio de doce de leite e coco queimado. Eu teria que escolher os docinhos da festa, antes que pudesse me trazer as opções, meu celular tocou, era Brian. Não entendi o motivo da ligação, mas imaginei que fosse algo com Lucas, então eu fiquei preocupada.
 
- O que aconteceu? – Disparei logo, Valery ficou me olhando.
- Lucas... – Brian começou a chorar, ouvi alguém dizer algo a ele. – Lucas, apenas vem para casa.
- O que aconteceu com meu bebê? – Gritei e fiquei nervosa.
- Ele está passando mal, preciso de você comigo. – Comecei a chorar. – Já chamei a ambulância.
- Estou indo para aí agora, mas só vou chegar tarde, me avisa em qual hospital, ele está. – Brian desligou, comecei a chorar. – Desculpe, mas tenho que ir, meu filho passou mal e Brian está perdido.
- Vamos, logo.
 
               Saímos correndo da loja, Valery me levou de volta para casa, o celular dela tocou, era Matt. Como ela estava dirigindo, ela colocou no viva-voz.
- Oi, meu amor. – Ela atendeu.
- Eu preciso falar com você, a Emma está ao seu lado? – Matt disse.
- Sim, por que? – Valery respondeu e pegou a auto estrada. – Estou dirigindo.
- Ah... – Ele fez uma pausa. – Não é importante, eu vou deixar os meninos com a Michelle, ok. – Valery não entendeu.
- Por que? O que está acontecendo? Matt, o bebê do Brian e da Emma está no hospital, liga para o Brian e pergunta onde é. – Valery cortou uma velha num fusca. – Anda rápido com essa lata velha, porra!
- Calma, Val. Vou pegar o carro, desce daí River! Tchau, depois eu te ligo. – Valery desligou o celular.
 
               Eu peguei o meu celular, tentei ligar para Brian, mas o celular dele estava desligado, comecei a ficar nervosa. Não conseguia falar com Brian, então eu liguei para Jimmy que atendeu rapidamente.
 
- Patinha, você está chegando? – Eu olhei as placas estávamos em Long Beach.
- Chegamos em Long Beach agora, ainda temos mais meia hora de viagem. Estou nervosa, Brian desligou o celular. Em qual hospital que levaram o Lucas? – Perguntei nervosa, aflita, meu coração batia muito rápido, Jimmy ficou mudo por alguns segundos.
- Emma, a ambulância ainda não chegou. – Achei estranho.
- Pede para o Brian levar logo o Lucas ao médico, estou ficando desesperada. Quando vocês chegarem, me ligam imediatamente.
 
               Chegando em casa, tinha vários carros estacionados no meu quintal, achei aquilo super estranho. Entramos rapidamente em casa, o pessoal da banda estava consolando Brian, assim que me viram, levaram um susto, tinha algo errado.
               Brian se aproximou de mim, me abraçou forte, deitou a sua cabeça em meu ombro, chorou compulsivamente.
 
- O que aconteceu? – Perguntei confusa e Brian me olhou nos olhos.
- Lucas faleceu...
 
               Naquele momento, o chão se abriu diante dos meus pés e entrei em estado de choque...
 

 


Notas Finais


Ah, que triste o Lucas morreu! Chorando...
Como vai fica a Emma e o Brian depois disso?
Até a próxima.
Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...