História My Sweet Little Cat (Jikook/ KookMin) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Drama, Hoseok, J-hope, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Kookmin, Namjin, Namjoon, Suga, Taehyung, Taeseok, Vhope, Yoongi, Yoonkook, Yoonmin
Exibições 223
Palavras 1.479
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Inha. Voltei. Mas estou doente então não demorarei muito aqui!

Boa leitura! *--*

Capítulo 2 - I promise


Jungkook dormia tranquilamente agarrado ao híbrido. O mais velho segurava forte a cintura do mais baixo como se o protege-sse de todo o mal do mundo. Kook realmente queria muito poder fazer isso… quem dera se pudesse. O híbrido começou a se mexer e a se re-mexer de um lado para o outro. Rosnava e resmungava baixinho enquanto passava as mãos nos cabelos. Jungkook acordou assustado e perdido, mas logo se norteou ao ver o menor se debatendo de leve na cama. Ele se preocupou e tratou de acordá-lo logo. Deveria ser mais um de seus inúmeros e incontáveis pesadelos.

-ChimChim....Acorda!-O menino não despertava, o que deixou Jungkook preocupado.-BJay....acorda!-O menino sacuadia o outro um pouco mais rápido e forte. Realmente estava assustado.
-J-Jungkook!-O menino gritou se jogando nos braços do outro, que o abraçou forte.
-Que houve, Chim?
-Pesadelo
-Park Junmyeon ou cachorros?
-Cachorros enormes....

A verdade é que mesmo híbrido, Jimin tem medo de cães. Muito, muito medo. Junmyeon havia colocado chachorros para correr atrás de Jimin quando o mesmo era menor, como uma forma de castigo, que deixou o pequeno traumatizado.

-Cachorros não são malvados
-Como pode dizer uma coisa dessas?
-Eles são que bem gente. Tem os bons e os maus. Mas eles são criados. Então se um cachorro for treinado mal, com violência ou por uma pessoa ruim, ele vai ser ruim.
-Ah..o Gatinho entendeu Mas o Gatinho ainda tem medo deles, Kook
-Eles não vão pegar você de novo...-Kook disse enquanto olhava com ódio, para a pequena cicatriz de corte na bochecha direita de Jimin.
-Promete?
-Prometo....volte a dormir.-O menino balançou positivamente com a cabeça e se agachou na cama. Deitou de frente abraçando Jungkook, escondeu seu rosto em seu pescoço como fazia desde os oito anos e dormiu.

[…]

Jimin ainda dormia quando Jungkook acordara. Ainda eram seis horas da manhã e Jimin acordaria- por obrigação de Junmyeon-e começaria a sua rotina infernal. Jungkook deixou um bilhete de bom dia e quatro barrinhas de ceral de chocolate na mesinha perto da cama. Pegou sua mochila, beijou a testa do menino adormecido e saiu para voltar para casa. Mas odiou a idéia de passar pela sala quando notou o homem que mais odiava presente na mesma. Passou reto e fingiu que não o vira, porém o homem lhe chamou quando o garoto colocou a mão na massaneta.

-Jeon Jungkook…
-Oi, Sr. Park
-Como gosta daquilo?
-Aquilo… Sr. Park, é um ser vivo e é meu amigo
-Talvez daqui a um tempo, você não possa mais dizer que ele é...pode passar a dizer que era!-O sangue de Jungkook ferveu e borbulhou dentro de si. Mas o mesmo não podia perder o privilégio de ver Jimin.
-Não bate nele hoje por favor. Depois da surra de ontem ele nem consegue andar. Só o deixe sem sair de casa ou algo assim…
-Sabe que não posso prometer nada!-O homem disse rindo nasalado.

Jungkook ignorou o comentário provocativo e saiu batendo a porta com toda sua força, que não era pouca. O menino colocou os fones e foi andando com as mãos nos bolsos. Precisava se distrair ou voltaria para socar a cara de Junmyeom. Logo, sem perceber. O menino estava cantando e dançando pelo meio da rua.

-What do you mean?… Yeah Yeah~ When your body say yes, why do you wanna say no...what do you mean?… When you don't wanna me to move, why you tell me to go? What do you mean?…

O menino dizia cantando e dançando alegremente pela rua, tão bem quanto só ele sabia, até que rodopiou e acabou caindo em cima de alguém.

[…]

O pequeno Jimin tateeava a comoda para procurar o despertador. Assim que o desligou sentiu outra coisa em suas mãos gordinhas e doloridas. Se sentou na cama devagar e se espreguiçou, eriçando os pelos da calda e orelhas e logo as mesmas ficaram de pé quando notaram as barrinhas, mas o que mais chamou sua atenção foi o bilhete azul bebê. Com certa era do seu Hyung. Ele se levantou cambaleando por causa do sono e pegou o bilhete para ler.


-No final de cada dia, eu estarei cuidando de você. E sempre que eu não puder vir, prometo ficar dois seguidos....mas hoje, prometo com certeza que irei voltar.
De: Bunnye
Para: BJay, o Gatinho mais fofo Do mundo.-
O menino leu em voz alta e sorriu consigo mesmo do começo ao fim.

-Ele acha o Gatinho fofo…

O menino cantarolava enquanto comia as barrinhas. E continuou cantatolando no banho..enquanto enxugava bem enxugada a sua calda...e até parar de frente a porta do quarto. Suspirou fundo e a abriu. Sua dor no corpo quadruplicou quando pisou no primeiro degrau da escada e viu a cabeleira loira do que ele chamava de pai. Foi andando devagarzinho até chegar atrás do homem, que notou sua presença e se virou irritado.

-Bom dia, pai
-Eu já disse que não sou seu pai!-O menino olhou para baixo sem saber o que dizer.
-Desculpas...
-Sai daqui. Aproveita que está cedo e vai arrumar a garagem primeiro.
-Sim, senhor!-Jimin se curvou, e aí dele se não se curvasse, e foi obedecer as ordens de seu pai.

[…]

-Me desculpe!-O moreno dizia rindo, enquanto levantava e dava a mão para o outro menino caído.
-Você deveria debutar!-O menino se levantou e encarou Jungkook!-Onde estava?
-Na casa do Chim…
-Por que não avisou, Jeon Jungkook?
-Eu avisei sim, Tae
-Mas não disse que dormiria lá
-Nem eu sabia. Eu peguei no sono depois de cuidar dele
-Ele apanhou muito?
-Ele não consegue nem andar direito!-Jungkook disse suspirando triste e abaixando a cabeça.
-Calma, viu? Ele tem você
-Eu sei disso
-Então vamos focat lá em casa?
-O que está havendo lá?
-O Appa gastou dinheiro de novo
-O que?-Jungkook gritou incrédulo.
-Ele apostou de novo e perdeu...e ainda pegou emprestado com o Jaebum!-Jungkook ficou boqui-aberto.
-Vamos para casa agora!

Os meninos começarama correr em direção de casa. Jin disse que mataria Namjoon se ele fizesse mais uma dívida e o mesmo não estava muito contente hoje. Assim que colocaram as mãos na cerca velha de madeira, que ponderava para o chão ouviram o barulho de panelas. Se entreolharam e correram para dentro do quintal. Assim que Jungkook abriu a porta, teve que desviar para não ser acertado pot uma panela vermelha.

-KIM NAMJOON! EU VOU MATAR VOCÊ
-Amor, vamos conversar
-A ÚNICA CONVERSA SERÁ QUANDO EU ESTIVER DANDO NESSA SUA CARA.-As criança se entreolharam novamente e assentiram.
-PARA! PARA! PARA! PARA!!!!!-Gritaram juntos chamando a atenção dos pais.
-O que está acontecendo aqui?-Jungkook perguntava com um tom irritado.
-Seu Appa gastou dinheiro de novo. Como eu cou comprar a droga das coisas do buffet, sem dinheiro?-Jin dizia fuzilando o marido com o olhar.
-Quanto você gastou?
-10.000 wons....e peguei 50.000 com Jaebum.
-Você gastou 60.000 wons jogando.... só hoje?-Jungkook queria socar a cara do pai, mas mesmo com toda raiva, ele sempre fora alguém que consegue ser calmo até o balão estourar.
-Sim…
-Appa… você não pode fazer isso, Appa. A Omma ganha fazendo buffet...acha que vai pagar a divida de 50.000 com ele?
-Vou...eu prometo
-Quanto tempo ele te deu?
-Três meses
-Vê se arranja um emprego e para de jogar pra não fazer outra dívida. Tae, ajuda a Omma a arrumar as coisas que eu vou no mercado pedir ao Sr. Lee se a Omma pode pagar depois...-Disto isso, Tae e Jin foram para a cozinha e Jungkook saiu batendo a porta.

Jungkook estava andando pela rua, chutando pedrinhas irritado e pensando no que iria fazer. Era Jimin, eram seus pais... era ele que não conseguia fazer todos os trabalhos da faculdade...Tae que não achava um emprego. Sua vida era rodeada de problemas. Mas ele sempre os esquecia quando via Jimin sorrir e falar em 3° pessoa. Ele achava tão adorável.... mas Jimin teria que crescer alguma hora.
Chegou ao mercado. Suspirou fundo e entrou no local, que estava vazio e ele agradeceu por isso. Andou até o balcão e encontrou Sr. Lee limpando o mesmo. Sorriu e chamou pelo mesmo.

-Sr. Lee....-O velho senhor se virou para ele.
-Bom dia, menino Jeon!
-Bom dia...posso perguntar uma coisa?
-Claro
-Teria como o Senhor me deixar pegar uns produtos para minha Omma fazer o buffet, que assim que ele receber ele paga?
-Ah...pode sim. Fique a vontade
-Muito obrigada, Sr. Lee!-O menino se curvou e pegou a listinha no bolso e seguiu as compras.

[…]

-Mais uma vez, muito obrigado, Sr. Lee!-O menino se virou para sair e esbarrou em um garoto, o derrubando no chão.-De novo eu...desculpa
-O Gatinho desculpa você, Jungkook!-O mais baixo disse levantando e sorrindo.
-Jimin!-Ele abraçou o menino forte.-O que faz aqui?
-O papai socou o rosto do Gatinho porque ele queria Kimchi...então vim comprar.
-Jimin…
-Está tudo bem
-Não está... isso vai acabar. Eu prometo. Eu prometo!-Jungkook disse enquanto corria e deixava o menino sorrindo alegre.

Correra para casa mais rápido do que achava que podia. Abriu as portas e correu até a cozinha.

-Aqui está, Omma....-Dizia ofegante.
-Muito obrigado mesmo, meu anjo.
-De nada, Omma! Não tem nada
-Hey, Dongsaeng… vem aqui por favor!-Tae dizia puxando ele para fora.-O que houve?
-Com o que?
-Está nervoso
-Droga, Tae...Jimin apanhou de novo
-De novo…
-Eu vou tirar ele de lá
-Que?
-Eu vou tirar ele de lá
-E vai trazer ele pra cá?
-Vou
-Tae, você está maluco?
-Estou. Não quero ninguém batendo no meu Chim…


Notas Finais


Até o próximo.
Beijos, morangos e abraços!
~Kissus da Myka


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...