História Love Away - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Abo, Chanbaek, Descendants Of The Sun, Hunhan, Kaisoo, Sulay, Xiuchen
Exibições 369
Palavras 3.688
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Voltei \o/
Eu só estou postando hoje pq a Lena tirou notas boas no boletim e esse é o prêmio dela u.u
Parabéns por ser uma aluna dedicada Lena \o

Capítulo 2 - Capitulo 2


- Aquele paciente, ninguém consegue encontra-lo, mas o responsável dele veio – Minseok falou aparecendo na frente de Baekhyun, este que observava alguns exames de pacientes.

- Veio? E onde ele está? – pediu soltando os exames, Minseok apontou meio temeroso para o lugar e Baekhyun assentiu saindo de lá.

Baekhyun chegou na sala de espera e só viu a pessoa de costas, mas já pode notar ser um oficial do exercito pela farda que usava e elo seu cheiro deduziu ser um ômega, mas estranhamente conhecia aquele cheiro, quando se aproximou mais ficando quase de frente para a pessoa arregalou os olhos ao ver quem era.

- Luhan? – falou e na mesma hora o homem se virou para si.

- Byun Baekhyun? O que faz aqui?

- Você é o responsável pelo paciente do acidente de moto?

- E você é o médico que o atendeu? – ambos se encararam com uma expressão desgostosa e Minseok que estava atrás de Baekhyun parecia assustado - Não importa, onde ele está?

- Você poderia ser mais educado, não pode chegar em um hospital falando assim com o médico.

- Isso não importa agora, apenas preciso vê-lo.

- Parece que todas as vezes que nos encontramos a um alfa no meio, e de qualquer forma ele não está aqui, ele fugiu, e já é a segunda vez.

- Nossa, belos médicos que deixam o paciente fugir.

- Se está tão preocupado assim vá atrás dele – disse Baekhyun virando as costas.

Luhan bufou antes de dar as costas também, mas travou no lugar quando deu de cara com Sehun e Chanyeol, ambos carregando um garoto que não conhecia.

- Como você chegou aqui? – Chanyeol perguntou.

- Seus idiotas, sabe o quanto me preocuparam? – Luhan respirou fundo controlando a raiva.

- O que fizeram com ele seus idiotas? – Baekhyun praticamente berrou ao se virar e ver os dois alfas carregando o garoto todo machucado.

- Você, venha comigo agora – Luhan falou pontando para Sehun, saiu de lá sendo seguido por ele, Chanyeol desejou um boa sorte pelo olhar mas percebeu que quem precisava de sorte era ele próprio, pois teria que enfrentar um ômega baixinho que parecia bem raivoso.

- Kyungsoo, Minseok, levem logo ele, e dessa vez façam o trabalho rápido sem deixa-lo fugir – na mesma hora os dois enfermeiros pegaram o garoto e saíram de lá – E quanto há você, o que fez pra ele?

- Eu não fiz nada, eu ajudei ele, nós fomos procura-lo para ele confirmar que havia roubado o celular do meu amigo, tinha uns caras que estavam batendo nele, nós o ajudamos – Chanyeol falou tentando se justificar.

- E você quer que eu acredite nisso? Que você e seu amigo salvaram a pessoa que roubou vocês?

- Mas essa é a verdade – Chanyeol tentou se justificar mas após o olhar frio que recebeu do ômega desistiu e apenas passou a segui-lo pelo hospital.

- Garoto, me diga a verdade, esse cara bateu em você? – Baekhyun pediu quando parou ao lado do garoto que dessa vez estava bem mais machucado, sabia que o alfa grandão estava atrás de si.

- Não, ele não fez isso, ele e o amigo me ajudaram – sua voz saia falha por conta dos machucados que tinha no rosto e deixaram sua boca inchada.

- Você sabe que não precisar mentir não é? Ele não pode fazer nada contra você aqui.

- Eu não estou mentindo, é a mais pura verdade, ele e o amigo me salvaram – Baekhyun bufou se virando para Chanyeol, lhe lançou um olhar gélido saindo dali, mas novamente Chanyeol foi atrás.

- Está convencido agora, será que pode me devolver o celular? – Chanyeol pediu segurando o braço do outro.

- Ele pode até ter dito aquilo, mas você e seu amigo vão ter que conversar com a policia – Baekhyun falou puxando o celular que pertencia há Sehun do bolso e começando a discar o número de emergência, mas assim que colocou no ouvido se surpreendeu pelo mais alto levar a mão até o celular dando um tapa no mesmo, e mais surpreso ainda ficou ao notar que ele conseguiu pegar o celular.

- Olha, deixe eu te contar uma coisa, eu e meu amigo somos alguém bem importantes, eu sou um capitão do exército, e aquele meu amigo? Ele é meu primeiro tenente, esse é nosso dia de folga depois de muito tempo, e por isso se você chamar a policia nós dois vamos ter um grande problema, muitos relatórios para fazer, então vamos deixar a policia de lado – Baekhyun encarava o alfa como se pensasse se iria aceitar quem ele era, mas Chanyeol percebeu pelo olhar do ômega que esse não se convencia tão fácil.

- Não importa quem você seja, me devolva o celular – Chanyeol se surpreendeu com a ousadia do outro, se sentiu fascinado desde o primeiro momento que o viu.

- Tudo bem, já que não quer acreditar em minha palavra venha comigo – Chanyeol segurou o pulso do baixinho e começou a puxa-lo pelo hospital.

 

 

- Quanto tempo – Luhan falou encarando o alfa que se mantinha estático há sua frente.

Luhan é um dos capitães da equipe médica do exercito, um ômega, é raro terem ômegas no exercito, geralmente apenas alfas e betas se alistam.

- Sim, muito tempo – Sehun respondeu ainda sem encarar Luhan direito.

- Você andou me ignorando esses tempos, mas pelo menos está bem – falou tentando parecer indiferente.

- Eu estou bem – aquela pose fria do outro estava começando a irritar Luhan.

- Quando poderemos conversar normalmente? Sem essas coisas de patentes nos impedindo? – Luhan falou se referindo ao outro ter uma patente mais baixa que a sua no exército – Se não houvesse alguma patente entre nós você iria simplesmente me ignorar?

- Isso mesmo.

- Você é um babaca, por quanto tempo mais vai ficar me ignorando? Porque não me permite ao menos confirmar se está vivo ou morto? – Luhan já podia sentir as lágrimas querendo escapar de seus olhos – Até quando vai continuar fugindo? Responda-me, não estou lhe perguntando porque não sei o motivo – já estava ao ponto de socar o outro, essa pose de soldado o irritava profundamente.

- Não é pelo motivo que está pensando, espero que não ache que fui embora por sua causa, meus sentimentos mudaram, não ha nada mais há explicar – falou de forma mecânica.

- Eu não acredito em você – Luhan falou fazendo um esforço maior ainda para conter as lágrimas.

- Se era só isso...

- Não aja assim.

- Eu estou indo – dito isso virou as costas começando a se afastar.

- Pare ai – Sehun ouviu o outro chamar mas continuou se afastando – Oh Sehun pare agora – Sehun apenas acelerou o passo – Primeiro Sargento Oh Sehun – assim que ouviu sua patente ser chamada Sehun parou – Está saindo sem cumprimentar seu superior? – Luhan ficou esperando até que o outro se virou para si batendo continência, Luhan caminhou até estar parado em frente ao outro – Fique aonde você está, fique assim a noite inteira, até que morra, nunca irei receber sua lealdade – falou de forma fria, antes que pudesse falar mais alguma coisa Chanyeol apareceu segurando o braço do outro e o abaixando.

- Você, isso é abuso de poder – Chanyeol falou sério.

- Estou treinando um soldado covarde – finalmente desviou o olhar do de Sehun encarando Chanyeol – Do que você precisa?

- Sou um soldado não identificado e preciso restabelecer meu bom nome, você precisa provar nossa identidade para ele – falou dessa vez apontando para Luhan que estava atrás de si.

- Ele não vai acreditar em mim – falou calmamente encarando Baekhyun.

- Melhor acreditar em uma conhecida do que em um completo estranho – Baekhyun falou e Luhan respirou fundo antes de se pronunciar.

- Sendo assim denuncie esses dois a policia, são soldados desertores – ditou frio encarando Chanyeol e Sehun, saiu de lá sem dar mais explicações.

- Ei, você – Chanyeol tentou chama-lo de volta.

- Agora pode devolver meu celular? – Sehun pediu encarando Baekhyun.

- Sua identidade foi confirmada, mas seu amigo já pegou o celular, devolva para ele – falou apontando para Chanyeol que agora prestava atenção nos dois.

- Eu ainda vou confiscar isso aqui pra dar uma olhada, deve ter algo muito importante para você fazer toda essa confusão para consegui-lo de volta – Chanyeol falou tentando soar brincalhão – Então está tudo resolvido?

- Sua identidade foi confirmada, mas a agressão é outra questão, siga-me – disse saindo de lá com Chanyeol atrás.

 

Sehun estava parado ao lado da cama de Jongdae, observava o garoto que agora estava sedado dormindo tranquilamente, ele havia gostado de Jongdae desde que o viu quando estava roubando aquela moto, lembrava muito a si próprio quando tinha aquela idade, embora não fosse tão velho assim.

Notou que Jongdae abria os olhos aos poucos até estar o encarando.

- Você é um beta bem habilidoso, sabe, eu observei bastante você, eu fiz judô até o segundo ano do ensino médio e depois aprendi outros tipos de luta no exército, porque você se deixou apanhar mais cedo?

- Como sabe que sou treinado em algo?

- Sua posição enquanto era atingido, você aprende a como levar o golpe antes de aprender a bater.

- Eu fiz taekwondo, no jardim, fundamental e ensino médio – Jongdae falou pensativo.

-Você era bom?

- Sim, até ganhei uma medalha de ouro uma vez – Sehun encarava o garoto deitado, iria lhe falar algo mas um dos enfermeiros apareceu.

- Paciente Kim Jongdae, seu responsável não esta aqui ainda? – o enfermeiro pediu – Seus documentos hospitalares precisam ser assinados.

- Eu falei antes que não tenho nenhum responsável.

- Ele tem um responsável – Sehun interrompeu e tanto o enfermeiro quanto Jongdae o encararam.

 

Baekhyun guiou Chanyeol até a sala de segurança e ao chegarem lá tiveram que esperar um tempo até o segurança puxar as filmagens das câmeras que filmavam os fundos do hospital.

Quando o vídeo começou Baekhyun arregalou os olhos no começo, mas no decorrer do vídeo foi deixando um sorriso escapar de seus lábios, não acreditava no que via, Sehun e Chanyeol davam uma surra em vários homens para poderem defender o garoto.

- Você realmente ajudou aquele garoto – Baekhyun se virou para ele sorrindo.

- Eu disse, nunca machucaria uma criança – Chanyeol sorriu largamente e Baekhyun retribuiu – Vamos começar de novo então, me chamo Park Chanyeol – falou estendendo a mão.

- Baekhyun, Byun Baekhyun – segurou a mão do outro em um cumprimento demorado, os dois saíram da sala de segurança sorrindo – Desculpe-me pelo mal entendido – Baekhyun falou quando chegaram no corredor.

- Se está realmente arrependido pelo mal entendido, eu tenho um lugar que me dói, você pode trata-lo? – Chanyeol encarou o baixinho sorrindo e novamente foi retribuído por ele.

- Onde está doendo?

- Aqui – falou levantando a camiseta e mostrando a ferida que há dois dias atrás havia recebido do soldado nortenho, ela estava com um curativo mal feito e havia bastante sangue pois voltou a abrir quando brigou com os caras na rua.

- Meus deuses – Baekhyun falou se abaixando um pouco e tocando a ferida delicadamente com seus dedos, Chanyeol acabou sorrindo pela preocupação que o ômega demonstrou.

Baekhyun segurou a mão do alfa e saiu puxando ele até faze-lo entrar em uma sala, colocou ele sentado na maca e se afastou para pegar as coisas que iria usar para fazer o curativo.

Sentou em um banco de frente para Chanyeol e ergueu a camiseta do mesmo para começar a cuidar do machucado.

- A ferida deve ter aberto quando brigou mais cedo – comentou – Quando você se feriu?

- Tem uns dois dias.

- E como se feriu?

- Quando estava cavando com a minha equipe – respondeu a primeira coisa que lhe veio na cabeça – Uma coisa que os soldados devem saber fazer é cavar.

- Que unidade estranha, ser ferido por faca enquanto cava – Chanyeol encarou o outro com os olhos um pouco arregalado – Isso é um ferimento causado por faca.

- E você consegue saber dessas coisas?

- Claro que sei, também sei que essa outra cicatriz é um ferimento feito por um tiro, eu fiz um trabalho voluntário na África, vi muito dessas coisas por lá.

Chanyeol encarou o outro encantado, ele fazia seu trabalho tão concentrado, mas ele com todo aquele jeitinho de ômega delicado não tinha jeito de quem faria um trabalho voluntário em um lugar tão remoto quanto a África.

Baekhyun ergueu a cabeça e passou a encarar Chanyeol de volta.

- Está pronto, os pontos podem ser removidos daqui uma semana – falou sorrindo – Mas você terá que manter sempre bem limpo, há um hospital no exercito certo?

- Ou eu posso vir aqui.

- Não é muito longe?

- É, posso vir todos os dias? – pediu sorrindo.

- Todos os dias é demais, talvez três dias na semana?

- E você que vai cuidar de mim?

- Sua ferida está bem feia, é importante que o médico que fez o curativo cuide dela.

- É realmente importante, principalmente a beleza do médico que fez – sua fala fez Baekhyun soltar um riso soprado.

- Se beleza é importante, então não há melhor opção, venha amanhã as duas – sorriu meio envergonhado e ficou mais ainda quando Chanyeol se aproximou mais, ficando a centímetro de distância de seu rosto.

- Se você é um médico deve ser bem ocupado, então não deve ter namorado nem namorada não é?

- Se você é um soldado não deve ter namorado nem namorada, já que é difícil não é? – Baekhyun respondeu com outra pergunta

- Quem deveria responder a pergunta? – Chanyeol falou e ambos permaneceram por algum tempo sorrindo e trocando olhares.

 

- Sehun, qual das duas é melhor? – Chanyeol pediu assim que viu Sehun entrar pela porta do dormitório do exercito, ele mostrou as duas fardas que segurava mas não desviou o olhar do espelho que fazia o outro soldado segurar.

- Tente a da direita – respondeu Sehun – Onde vai tão arrumado?

- Amanhã vou ao Hospital Haesung cuidar do meu ferimento – respondeu orgulhoso de si mesmo.

- A corporação médica está bem aqui mas ele insiste em viajar uma hora e meia para cuidar desse ferimento – um dos soldados que estava sentado ali falou, Sehun encarou ele e o outro que estava junto, ambos vestiam roupas de soldado nos ursinhos que ele e Chanyeol haviam comprado.

- Força física significa força nacional, preciso receber meu tratamento no Hospital Haesung com a melhor equipe e estrutura da Coreia, assim posso ficar com corpo e coração forte para proteger a pátria – falou ainda se encarando no espelho, dessa vez se encarando com a farda da direita, que era pouca coisa mais escura que a outra.

- O médico ômega é bonito – Sehun comentou ironicamente e Chanyeol o olhou com um sorriso malicioso.

- Não há médicos ômegas bonitos no hospital do exercito, nem medicas.

- Há sim – Sehun respondeu automaticamente se lembrando de Luhan.

- Ah sei de quem está falando, é o Capitão Luhan não é? – o soldado que segurava o espelho pediu sorrindo – Ah ele é tão bonito, mas eu ouvi que ele foi cruelmente dispensado pelo cara com quem estava saindo, quem quer que seja esse homem foi um completo canalha com o pobre Luhan – Chanyeol encarou Sehun contendo o riso, os outros dois soldados que estavam ali pularam em cima do outro o encostando na parede e colocando o espelho na frente dele.

- Ei, porque você está trocando sua vida pela curiosidade? – Chanyeol pediu tentando parecer sério.

- Eu troquei algo? – pediu abaixando um pouco o espelho..

- Também vou para o Hospital Haesung amanhã, me de uma carona – Sehun falou ignorando o soldado, Chanyeol assentiu e não conteve a risada quando o Sehun saiu de lá.

 

- Aqui está o resultado dos exames dele, e o valor de tudo, ele poderá ganhar alta ainda hoje – a enfermeira falou entregando uma pilha de papeis para Sehun, Chanyeol estava logo ao lado dele despreocupadamente encostado no balcão com Jongdae ao seu lado.

- Não é como se um soldado recebesse tão bem – Chanyeol comentou meio emburrado – Cuide do seu corpo, ele custou caro para o Sehun – falou apontando para Jongdae – Agora vou ir tratar do meu ferimento – falou saindo de lá.

- Certifique-se de tomar todos os remédios nos horários certos, e coma direito – Sehun falou entregando alguns remédios e os exames para Jongdae.

- Estou agradecido por estar fazendo tudo isso por mim, mas não tenho como lhe pagar de volta – Jongdae falou envergonhado.

- Estou fazendo isso porque quero, agora vá.

- Espere – chamou Sehun que já se virava para sair – Desculpe por ter roubado seu celular – falou fazendo uma reverencia.

- Está tudo bem.

- Posse lhe fazer uma pergunta? – Jongdae pediu antes que Sehun saísse, o soldado assentiu – Apanhar não adianta, nem pagar, como você conseguiu sair? – na mesma hora Sehun entendeu do que ele falava.

- Escapei para um lugar que eles nunca iriam me encontrar.

- Aonde é isso? – Sehun ainda com feições sérias apenas olhou para o emblema na farda que vestia, deu um pequeno sorriso e saiu de lá.

 

Chanyeol andava elos corredores do hospital, parou no lugar quando ouviu vozes altas, ficou encarando a maca que passou por si sendo empurrada por três enfermeiros, e para sua surpresa em cima da maca estava Baekhyun aplicando os primeiros socorros no paciente que parecia estar em estado bem grave.

- Mais rápido, ele está perdendo muito sangue – Baekhyun falou, Chanyeol acordou de seu transe e ficou atrás da maca ajudando a empurrar mais rápido, Baekhyun sequer lhe notou ali, não conteve o sorriso quando a maca passou pelas portas da emergência e ele viu outros dois enfermeiros irem ajudar a empurrar, ainda com seu sorriso ficou encarando Baekhyun sumir, cada vez se encantava mais com o esforço do menor em seu trabalho.

 

Chanyeol já estava no dormitório do exercito malhando, sempre fazia isso para poder se manter em forma, mas teve que parar quando ouviu seu celular tocar, não reconheceu o numero mas mesmo assim o atendeu.

- Alô?

- Chanyeol? Aqui é o Byun Baekhyun.

- Oh, a cirurgia já acabou? – pediu um tanto impressionado por ser o ômega a lhe ligar.

- Sim, eu soube que você veio e foi embora.

- Sim, foi a primeira vez que um ômega me deu um fora – pode ouvir a risada de Baekhyun do outro lado e acabou sorrindo também.

- Era uma cirurgia de emergência.

- Ela sobreviveu?

- Quem?

- A paciente da cirurgia de emergência – o sorriso que Baekhyun tinha no rosto aumentou pela pergunta de Chanyeol.

- Sim, nós a salvamos.

- Você é demais – elogiou o outro – Esse é o seu número de celular?

- Sim.

- Então você conseguiu meu numero.

- Salve o meu também – ambos tinha um sorriso bobo enquanto conversavam.

- Quero lhe ver amanhã, dessa vez sem levar um fora – Baekhyun soltou uma risada gostosa e aquilo encantou mais ainda Chanyeol.

- Você sempre é tão direto assim?

- Do que está falando? É claro que eu falo sobre cuidar do meu machucado amanhã – falou com falsa indignação.

- Claro, estava falando sobre isso também.

- Não pareceu.

- Não se deve duvidar do seu médico Park Chanyeol – falou contendo o riso – Você tomou seus remédios?

- Se eu não tomar, vou ficar pior? – pediu desmanchando o sorriso.

- Quando é uma boa hora pra consulta amanhã? – Baekhyun pediu ainda com seu sorriso.

- Em vez disso, que tal nos encontrarmos agora? – Baekhyun ficou em silêncio deixando Chanyeol nervoso – Você não quer?

- Certo, pode vir – na mesma hora o sorriso de Chanyeol voltou.

 Chegou no hospital o mais rápido que pode, o sorriso nunca deixando seus lábios, nem mesmo ao perceber que teria que esperar Baekhyun.

Mas seu sorriso foi morrendo aos poucos ao encarar a tela da TV que mostrava o Afeganistão e a seguinte legenda ‘Dois funcionários da ONU sequestrados’.

Fechou os olhos apenas esperando, e quando seu celular tocou suspirou frustrado.

- Capitão Park Chanyeol se apresentando, minha localização atual é Gangnam em Seul, Hospital Haesung – esperou que as ordens lhe fossem dadas – Sim, estarei esperando.

Correu para o elevador entrando nele, mas se tivesse esperado alguns segundos teria encontrado Baekhyun saindo do elevador do lado.

Baekhyun ouviu seu telefone tocar e sorriu ao ver o nome Park Chanyeol na tela.

- Você já chegou? – pediu quando atendeu.

- Sim, mas aconteceu um imprevisto, por isso estou voltando.

- Está indo embora? Está aonde exatamente? – pediu já desmanchando seu sorriso.

- Estou na cobertura – Baekhyun nem respondeu, apenas correu de volta para o elevador já apertando o botão que lhe levaria até a cobertura.

Chegou lá e começou a andar a procura de Chanyeol, o encontrou parado de costas encarando o céu.

- O que está fazendo aqui? – Chanyeol encarou o menor e deu um sorriso fraco.

- Desculpe, mas parece que eu vou ter que te dar o fora dessa vez – falou tentando soar divertido, antes de Baekhyun responder ouviu o som de helicóptero, se virou observando o enorme meio de transporte do exercito se aproximar do terraço.

- Vieram lhe buscar? – Chanyeol apenas assentiu – Está havendo alguma guerra?

- Aqui não, mas para o lugar que eu vou sim.

- Tome cuidado.

- Sim, mas me prometa uma coisa – Baekhyun fez sinal para que ele continuasse a falar – Vamos nos encontrar no próximo final de semana, não no hospital, mas em outro lugar – o helicóptero havia pousado e Chanyeol se apressou em falar.

- Mas prometa voltar saudável.

- Eu prometo.

- Então eu também prometo, quando você voltar, vamos assistir um filme – Baekhyun sorriu e Chanyeol achou adorável o sorriso retangular do pequeno, Chanyeol retribuiu o sorriso e surpreendeu o ômega quando o abraçou, era a primeira vez que Chanyeol sentia o cheiro do ômega tão de perto, e sentiu vontade de ficar naquele abraço eternamente.

- Nos vemos no final de semana – falou se afastando a contragosto mas com um sorriso, Baekhyun foi deixando seu sorriso morrer enquanto via o mais alto correr para longe em direção ao helicóptero.


Notas Finais


espero q tenham gostado povinho, o próximo pode vir antes ou não, depende da nota que a Lais vai tirar na prova kkkkkkkk
Beijinhos e até o próximo \o\o


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...