História Love Between Looks - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chaz Somers, Justin Bieber, Madison Beer, Pattie Mallette, Ryan Butler
Personagens Justin Bieber, Madison Beer
Tags Criminal, Romance, Sexo
Visualizações 11
Palavras 2.401
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Gente me desculpem pela demora para postar esse capitulo. Tive alguns problemas com o meu computador onde estava todos os outros 10 capitulos dessa história e eu tive que refazer tudo novamente, espero que entendam e me desculpem. Espero que gostem, e comentem o que acharam! ;)

Capítulo 3 - Chapter Three


Fanfic / Fanfiction Love Between Looks - Capítulo 3 - Chapter Three

 

   

 

   ( A irracionalidade de uma coisa não é argumento contra a sua existência, mas sim uma condição para ela.)

 

 

    (Madson On):

 

 

-Amiga, posso entrar?-Escuto a voz da bella.

-Pode...  

 

   Ela entra no meu quarto com uma cara de preocupada e com uma caixa de bombom na mão.  

 

-Oi...Eu fiquei sabendo do assalto na loja e vim ver como você estava o mais rápido que eu pude.-Ela falou se sentando na cama do meu lado e me dando a caixa de bombom.  

-Obrigada...-Falei sorrindo fraco.  

-O que aconteceu? Os bandidos te machucaram?-Ela perguntou pegando nos meus braços vendo se tinha alguma coisa machucada.  

-Não....só um bandido me ameaçou... 

-Você já deu o seu depoimento na delegacia?  

-Não, uns policiais vieram aqui em casa, eu acho que ainda estou em estado de choque com tudo o que aconteceu...-Falei suspirando. 

-Hum...e o que exatamente aconteceu ontem?  

-Eu não sei, já falei com os policiais tudo o que eu vi. Eu estava nos fundos da loja para pegar uma encomenda de uma mulher e a mulher que fica na loja de noite estava cuidando dos clientes enquanto eu ia pegar, até que eu comecei a ouvir uma gritaria e deixei de pegar a encomenda para ir ver o que estava acontecendo e antes de eu chegar na parte principal da loja eu esbarrei com tudo em um dos bandidos me fazendo cair no chão e bater minha cabeça. Ele gritou comigo por ter esbarrado nele, acho que ele não sabia que tinha mais alguém na loja, e quando ele olhou pra mim....Eu não sei o que aconteceu, mas ele ficou um tempo me olhando e depois me ameaçou e foi embora, uns 10 minutos depois duas viaturas chegaram na loja e socorreu as pessoas e depois me trouxeram para casa.  

 

   Falei olhando para as minhas mãos e lembrando de tudo e quando lembrei de ter sentido aquela arma na minha cabeça fez um arrepio passar pelo meu corpo. Ela me abraçou me fazendo me sentir mais segura, estou com medo de sair de casa, não fui para casa hoje e acho que também nem vou amanhã, ou até pelo menos eu passar pelo esse processo traumatico.   

 

-Sua mãe foi trabalhar?  

-Foi, eu insisti pra ela não ir, estou com medo de ficar sozinha em casa mas ela teve que ir, o chefe dela ligou e disse que ela tinha que ir hoje...-Falei revirando os olhos e abri a caixa de bombom e comendo um.  

 

   E só agora que eu lembrei, eu ainda não comi hoje....Ela pegou um bombom e colocou inteiro na boca me fazendo olhar feio pra ela.   

 

-Ei, é meu!-Reclamei.  

-Perdeu!-Ela falou rindo de boca cheia me fazendo rir e empurrar ela de leve.  

-Chata.- Falei e peguei o controle da TV e liguei e deixei na TNT onde estava passando o filme "Querido Jhon".  

-Bom, eu tenho duas noticias pra você, uma boa ou ruim escolhe....-Ela falou deitando na cama e sem me deixar responder ela continua- Tá, olha eu arrumei uns dias para faltar da escola pra te fazer companhia!-Ela falou me abraçando pela cintura me fazendo revirar os olhos.   

-E qual é a boa?-Perguntei fazendo ela me bater e eu ri.  

-A outra notícia é que eu soube que os policiais já estão a procura dos bandidos, mas eles ainda não conseguiram nada....As cameras mostram os carros deles mas não mostram a placa, e os rostos deles estavam de mascara o que também não ajudou em nada até agora....Você se lembra de alguma coisa? Contou alguma coisa que viu nos bandidos que podem ajudar os policiais?  

-Hum....Não.....Um dos bandidos, aquele que me ameaçou, ele tinha olhos de mel....tipo....mel mesmo, e quando ele foi me ameaçar, a manga da blusa dele subiu e eu pude ver algumas tatuagens no braço dele, mas acho que isso não ajuda em nada na investigação.- Falei dando de ombros e ela confirmou com a cabeça.  

-Entendi....Então....acho que a balada já era né?-Ela falou suspirando.  

-Desculpa amiga...  

-Não precisa se desculpar...Mas então....O que vamos fazer nesse tempo e nessa casa grande? Não podemos ficar no quarto o dia todo!-Ela falou se levantando e ficando de joelhos virada pra mim.  

-Bella....  

-Nem vem, eu já conversei com sua mãe hoje e ela disse que você não quer sair de jeito nenhum desse quarto, então eu vou te fazer sair. Não pode ficar se escondendo do mundo assim....E ainda são....2 e meia da tarde, temos muito tempo para aproveitar, agora, levanta dessa cama!-Ela falou se levantando e estendendo sua mão pra mim.  

 

   Eu revirei meus olhos e peguei sua mão levantando da cama. Não adianta discutir quando ela fala com essa voz.  

 

-Olha o seu  estado....Você está pessima! Vai agora tomar um banho e trocar de roupa, e como sou uma boa amiga, deixa que a maquiagem eu faço!- Ela falou me empurrando pro banheiro e fechando a porta.    

 

   O que eu posso fazer? Quando ela está assim não adianta fazer nada que mude ela de ideia....O jeito é fazer o que ela falou. 

   Liguei o chuveiro para ir esquentando a água enquanto eu ia tirando a minha roupa.  

 

 

 

(..............)

 

 

 

   (Justin On):

 

 

   -Dude, eu ouvi os caras falarem que a policia estão atrás da gente...-O Ryan fala entrando no meu escritório e se sentando no sofá. 

-É eu ouvi falar também....Mas com certeza eles não vão nem achar a gente, sem provas e sem pistas...Só se um milagre acontecer!-Respondi rindo enquanto separava umas granas.  

-Vai ter que ser O Milagre mesmo kkkkk- Ele riu e pegou um cigarro.  

-Falando nisso, acho que é bom a gente parar de assaltar por um tempo, até a poeira abaixar.... 

-É....não podemos dar bobeira.  

-E aí seus manés, o carregamento de armas já chegou!-O Chaz falou entrando junto com o Chris e se jogando ao lado do Ryan. 

-Mais respeito com o seu Chefe Chaz!-Falei o olhando e ele me deu o dedo me fazendo rir.- Daqui a pouco eu vejo o carregamento, só vou terminar de acertar umas coisas aqui com um ladrãozinho de merda que está me devendo 5 mil de drogas e sempre dá uma desculpa diferente.... 

-É aquele pirralho que veio aqui semana passada?-O Chris perguntou e eu assenti.  

-Mano, eu estava pensando em uma coisa, vocês podem até achar loucura mas vai dar uma boa disfarçada nos roubos que a gente fez....  

-E o que é que você pensou?-Falei relaxando na cadeira olhando pra ele que coçou a nuca.  

-Bom....eu estava pensando....Como tem uma boa chance da policia estar de olho na area onde nós moramos por conta de vários bandidos morarem aqui.....Bom....  

-Desembucha Chaz!-Falei revirando os olhos.  

-Eu acho que é uma boa ideia alguns de nós voltarmos pra escola.  

 

   Ele falou e eu e os outros nos olhamos e caimos na gargalhada.

 

-Caramba, além de ser nerd você consegue ser o comediante da nossa gangue!-O Ryan falou rindo.

-Chaz, na boa, o seu negócio é tecnologia, não em far conselhos!-Falei rindo enquanto ele revirava os olhos com a cara emburrada. 

-Caramba, cala boca vocês, sou o único que pensa melhor por aqui e.....-Eu olhei pra ele sério com esse comentário que coçou a nuca novamente- Quer dizer....isso pode ser um bom "disfarce" pra gente. Como tem vários bandidos nessa area e a gente só sai quando vamos comemorar, assaltar ou ver algum carregamento. Alguma pessoa que vive uma vida "inocente" pode acabar disconfiando disso, e se formos para a escola, já pode dar uma boa vantagem de não desconfiarem muito da gente!  

 

   Pensando por esse lado, até que o idiota tem razão. 

 

-Ta tudo bem, vamos dizer que a gente faça isso, como é que vamos ter tempo de dar uma de "bom aluno" se tem vários carregamentos para nós checarmos, sem falar das nossas boates, não podemos deixar qualquer um comando conta de tudo isso!-Falei como se fosse obvio.      

-Eu disse que é melhor alguns de nós irmos a escola, e nesse alguns incluem somente o Ryan e você!-O Chaz falou e a gente se olhou de novo.  

-Cara, como que a gente vai entrar numa escola se a gente paramos de frequentar quando tinhamos...sei lá, 15 ou 16 anos?-Ryan perguntou.    

-Como vocês dizer, eu sou o gênio daqui, posso fazer uns boletins e uns históricos escolares para vocês, já a escola vocês escolhem....-Ele fala sorrindo e relaxa no sofá.  

-Pode dar certo, como falaram, precisamos ficar sem fazer nada até a poeira abaixar...-O Chris falou pensativo.  

-Ok depois a gente acerta sobre isso, bora lá ver o carregamento, e Chaz fala para uns capangas irem atrás do pirralho que está me devendo, se ele não pagar, já sabem o que fazer!- Falei me levantando e fomos  para o galpão que ficava em baixo da casa, para quem não conhece a gente, falamos que é um porão.   

 

 

   (Madson on:)

 

 

   Sai do banheiro enrolada na toalha e a Bella tava me esperando deitada na cama enquanto assistia alguma coisa, fui pro closet e vesti essa roupa, sai secando o cabelo com a toalha e penteei e decedi deixar ele solto.  

 

-Beleza, ve se tenta não me deixar parecendo o bozo ok?-Falei me sentando na cadeira da penteadeira enquanto ela vinha na minha direção com as coisas da maquiagem.   

-Muito engraçado, pelo menos já está fazendo uma piada, já é um bom começo!-Ela falou antes de começar a passar o primer no meu rosto.  

 

   Depois de uns 15 minutos, ela terminou e eu olhei no espelho pra ver a maquiagem que ela tinha feito, é até que ficou boa.  (Imagem 1). 

 

-E então, pra onde vamos?-Perguntei me levantando.

-Para o parque, bora?-Ela falou indo em direção a porta, abriu e me olhou. 

 

  Respirei fundo e a segui enquanto saiamos de casa, sinto pavor em sair na rua com medo de acontecer algo novamente. Primeiro fomos ao parque, fizemos uma caminhada para tirar toda a preguiça que eu tinha pegado ao ficar trancada no meu quarto o dia todo e então fomos para uma sorveteria.  

 Ficamos lá por uns 30 minutos só comendo sorvete e “conversando”, na verdade, ela só perguntava alguma coisa para poder tentar me distrair e eu só falava “Sim, não, talvez, pode ser” E quando eu começava a conversar normalmente sempre vinha alguma pessoa perguntar se eu não era a garota que foi assaltada na joalheria do centro e então eu só balançava a cabeça confirmando e então tudo voltava novamente.  

   Depois de uma hora mais ou menos, nós estávamos de volta no parque, tinhamos voltado para cá para descansar da caminhada que fizemos novamente após darmos uma volta de um campo onde muitas pessoas e crianças vão para brincar ou curtir a natureza e o mais legal de lá é que todos respeitam o local e não jogam lixo na grama e sempre tem uma lixeira por perto.  

   Estávamos sentadas em baixo de uma arvore grande conversando até ela me chamar:  

 

-Ei Medy....Olha alí, uma barraca de algodão doce!-Ela falou sorrindo toda contente apontando para a barraca. 

-É eu to vendo, o que que tem? 

-Vamos comprar um pra gente?-Ela perguntou lambendo os lábios me fazendo a olhar incrédula. 

-Como você quer comer de novo? Não faz nem meia hora que você comeu e já quer de novo?  

-Qual é, deu vontade.- Ela falou dando de ombros.  

 

   Ela é pior do que criança, se é que ela não tem uma mentalidade de uma... Não pode ver algo que vende comida que ela goste que já quer comprar.  

 

-Deu vontade do nada? Tá grávida?-Perguntei brincando e ela me empurrou me fazendo rir.  

-Qual é, é serio, eu quero. –Ela falou cruzando os braços.  

-Mano, você não tem jeito. Mas se quer vai lá comprar, vou ficar aqui te esperando.  

-Eu acabei de sentar...  

-Eu também!-Falei como se fosse obvio e ela bufou.  

-Aff, to com preguiça de ir lá. Vai lá pra mim por favor!-Ela falou fazendo uma cara triste me fazendo revirar os olhos.  

-Me dá o dinheiro.- Falei e ela abriu um sorriso e pegou sua carteira e me deu o dinheiro.  

 

   Me levantei e passei a mão no meu short para tirar a sujeira e fui para a tal barraca que tinha do outro lado da rua. Aguardei minha vez e esperei a senhora fazer os nossos, peguei os algodões com uma mão só e dei o dinheiro pra ela que me agradeceu. Atravessei a rua e fui para onde estavamos sentadas mas antes de eu chegar acabei trombando com alguém me fazendo cair de bunda.  

 

-Aii!  

-Desculpa, você tá bem?  

 

   Levantei a cabeça a vi um menino na minha frente. Não sei porque mas ele pareceu estar em choque enquanto me encarava. Ele era alto e estava com uma calça Saruel preta que estava um pouco caida mostrando sua cueca branca da Calvin Klein e com uma regata azul marinho que deixava a mostra suas tatuagens que tinha no braço (Imagem 2). Como se saísse do sue estado de transe ele balança a cabeça.     

 

-Você está bem?  

 

   Ele pergunta novamente me fazendo ficar envergonhada. Com certeza ele tinha percebido eu sacando ele sem nem disfarçar. Eu sorri e balancei a cabeça.  

 

-Estou sim, me desculpe, estava distraída e acabei esbarrando em você... 

-Tudo bem, quer ajuda?-Ele pergunta me fazendo ficar confusa e então eu arregalei os olhos.  

 

   Droga, eu estava tão encantada com ele que nem percebi que ainda estava no chão. E antes que eu pudesse responder ele me estendeu sua mão. Eu estendi a minha e assim que nossas mãos se grudaram eu senti uma arrepio da cabeça aos pés me fazendo ficar mais envergonhada.  

  Me levantei e por sorte vi que não tinha derrubado o algodão doce, passei a minha mão na minha roupa para me limpar e olhei pra ele novamente.  

 

-Me desculpa novamente por ter esbarrado em você.- Falei sorrindo envergonhada e ele abriu um sorriso me fazendo repreender um suspiro.  

-Tudo bem, não foi nada. Eu preciso ir porque estou com pressa, preciso ir em um lugar, a gente se esbarra de novo por aí algum dia. 

-Tudo bem, claro, tchau!-Falei acenando pra ele que acenou de volta e saiu andando.  

 

   Fiquei o olhando enquanto ia para algum lugar, e ri de mim mesma lembrando do arrepio que eu senti assim que eu peguei sua mão. Olhei para frente vi que a Bella me olhando e acenando, ri e fui caminhando até ela mas ainda estava pensando naquele garoto.  

 

Continua? Sim ou Não?...........

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...