História Love by Chance - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~_Bieber_94

Postado
Categorias Cameron Dallas, Holland Roden, Sabrina Carpenter, Selena Gomez
Personagens Cameron Dallas, Holland Roden, Sabrina Carpenter, Selena Gomez
Tags Brigas, Confiança, Drama, Romance
Exibições 54
Palavras 1.179
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HELLO PEOPLES ❤

Voltei com um capitulozinho ❤
Comentem, é muito bom ler comentários ❤
( Eu ia postar antes, mas uma coisa chamada vício em séries não me deixou, falando nisso podiam me dar algumas indicações hein? )

Capítulo 6 - Não é um contos de fadas.


Selena Gomez

Minha cabeça latejava, eu não quero ter essa conversa com o Cameron, mas sei que tenho que esclarecer as coisas que aconteceram ontem e já que minha cabeça não estava disposta a colaborar com isso, tenho que descobrir de outras formas.

— uma moeda por seus pensamentos. – Disse Cameron calmo, se sentando no sofá do seu quarto, eu estava bem atrás dele, sem falar nada, mas em compensação, minha mente não parava.

— Pode ficar com a sua droga de moeda. – Revirei os olhos e me sentei no outro sofá.

— acho que você precisa disso. – ele me entregou um copo com água e um comprimido, agradeci e engoli o remédio, com ajuda da agua.

— Você não está de ressaca? – Perguntei

— Não bebi tanto – ele me encarou por uns segundos.

— Então tá, vou logo perguntar. – respirei fundo e comecei a enxurrada de perguntas. – Por que você estava com meu celular? Por que eu estava debaixo da sua cama? Quem foi deixar a Holland? E que droga de aposta é essa?

— Calma calma – ele pediu, e deu uma leve risada – Quem foi deixar a Holland foi um amigo meu, que não estava bêbado.

— e as outras perguntas? – insisti.

— Bom, nós estávamos jogando verdade ou Desafio, e você ja estava meio bêbada, mas ainda sóbria, sabia o que estava falando, então eu te perguntei se você acreditava que eu havia mudado.– ele me olhou rápido – e você disse que eu continuo o mesmo babada de sempre.

Concordei, sentindo algumas peças desse quebra-cabeça se juntarem.

— então, discutimos, e você me deu um mês para provar que havia mudado, essa foi a aposta... E a Holland apostou dinheiro em você.

— Que ridículo, vamos mesmo ter que fazer isso?

— Vamos, você me desafiou, Selena.

— Eu sei que estou certa, Cameron. – falei simples. — mas e o resto?

— Você acabou bebendo mais, você nem sabia onde estava, então eu te trouxe pra cá, você ficou dizendo que iria embora, e que ia ligar para o Justin e para a Sabrina... Sabrina é sua irmã né? – ele perguntou, e eu concordei. – então eu tomei seu celular, você teve um ataque e foi pra debaixo da cama, quando tentei te tirar, você me chutou, então voltei para cama e acabei dormindo.

— Meu deus, me desculpa, eu não costumo beber assim. – Revirei os olhos.

— Tudo bem... Como vai a sua irmã? Ela era tão pequena quando... – eu o interrompi.

— Não quero falar sobre nada do passado, eu não vou te perdoar pelo que fez, e sei que você não mudou, e a Sabrina te detesta. – falei e ele me olhou surpreso. – Tchau, vou pra casa, a gente pode começar essa aposta amanhã, vou sair com a Sabrina, vem com a gente.

Sai de lá rapidamente, sem dar tempo para ele reclamar, entrei no carro e apoiei a cabeça no volante. Tudo que eu menos queria era passar mais tempo com Cameron, tudo que eu menos queria era olhar para o rosto dele e me lembrar das babaquices.

Droga, droga, droga! Eu só posso ter jogado pedra na cruz!

Liguei o carro e dirigi de volta pra casa, estacionei e entrei em casa, dando de cara com uma Sabrina preocupada andando de um lado para o outro, enquanto sua amiga, Mia, tentava acalma-la.

— O que houve? – Perguntei

— Ai meu deus, você apareceu. – disse Sabrina me abraçando. – eu estava preocupada, nem você nem a Holland atenderam as ligações!

— Desculpe, eu estava meio ocupada.

— Tudo bem, agora conta tudo pra gente. – disse Sabrina, sentando no sofá, logo sendo acompanhada por Mia.

— Eu não me lembro de muita coisa. – me sentei na frente delas.

— Conta o que lembra, vai lá! – Incentivou Mia.

Comecei a contar o começo da festa, que era umas das únicas partes que eu me lembrava, e depois contei algumas cenas quebradas que eu conseguia lembrar, e por fim, contei da aposta, o sorriso de Sabrina desapareceu assim que eu terminei.

— eu não gosto dele, Sel!

— Você gostava. – falei me lembrando de algumas coisas, quando eu era amiga dele, ou achava que era, ele vivia na minha casa, e Sabrina o adorava, viviam brincando e cantando juntos, sorri.

— Isso foi antes dele ter partido o seu coração, você ficou semanas mal Sel! SE-MA-NAS!

— Mas eu estou viva, e relaxa Sabrina, eu não esqueci do que ele me fez, tudo bem?

— Tudo bem, mas eu não vou facilitar pra ele! – Ela revirou os olhos.

— Mas e se ele tiver mudado? – Perguntou Mia.

— Isso aqui não é um conto de fadas, Mia, ele é um idiota, sempre será um! – Rebateu Sabrina e Mia deu de ombros.

— Eu acredito em segundas chances. – Disse ela

Mia é uma brasileira que ganhou um intercâmbio e veio estudar aqui, ela é clara mas seus cabelos são castanhos, o que destaca seu rosto, ela é extremamente positiva, por isso não me assustei com o fato dela acreditar na mudança do Cameron.

– tenho que ir pra casa, mas de uma coisa eu sei, se ele sobreviver a Sabrina, nada mais mata ele. – Mia levantou rindo e abraçou Sabrina, beijou minha bochecha e saiu.

Eu não posso dar uma segunda chance, não posso dar a segunda oportunidade para ele me despedaçar, não sei se posso superar depois.

Cameron Dallas

Nunca imaginei que essa festa se encaixaria tão bem com o desafio do Nash!

Essa aposta com Selena caiu como uma luva, se encaixa tão bem que quase não estou acreditando, com essa bobagem de provar que eu "mudei" eu terei um mês para fazer ela se apaixonar por mim, e ganhar a aposta com o Nash, era disso que eu precisava para começar a por o plano em prática.

— Cara, na próxima, a gente tranca aquela ruivinha dentro do banheiro e pronto! – Disse Nash resmungando e colocando uma bolsa de gelo na cabeça. Nash foi deixar Holland em casa, de acordo com ele, ele dormiu no sofá, e acordou com ela gritando, e ela o expulsou com um vassourada na cabeça, o que resultou em uma bela enxaqueca e um hematoma bem feio.

— Ah, fala sério, a ruivinha vale a pena. – Brinquei

— Ah cara, ela me deu foi uma bela de uma dor.

— é o preço, meu caro amigo.

— nem todos querem iludir garotas. – disse ele.

— Nossa, falou o certinho. – Revirei os olhos. – Enfim, eu vou começar a por o plano em prática, e a Seleninha vai estar aqui na minha mão, em um mês.

— Tem certeza? Aquela garota tem algo, Cameron, não sei se ela é a única que vai sair machucada no fim disso tudo. – ele me olhou receoso, e eu dei de ombros.

Eu a conheço, sei o que estou fazendo.


Notas Finais


Só eu que acho que o Cameron tem que abaixar essa bolinha dele? Ta se achando muito, quanto maior o ego, maior a queda, cuidado com o chão amiguinho.

FAVORITEM
COMENTEM 💜 POR FAVOR


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...