História Love by Chance - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~_Bieber_94

Postado
Categorias Cameron Dallas, Holland Roden, Sabrina Carpenter, Selena Gomez
Personagens Cameron Dallas, Holland Roden, Sabrina Carpenter, Selena Gomez
Tags Brigas, Confiança, Drama, Romance
Exibições 56
Palavras 1.578
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi Pessoal
Esse capítulo foi inspirado em uma conversa séria que tivemos la no grupo da Fanfic.

Sobre assuntos sérios, como homofobia, racismo, padrão de beleza.

Todos que lerem esse capítulo, se você sofre bullying, ou sofre com algum problema do tipo, acredite, você não está sozinho, nos importamos com você, se quiser desabafar, fique à vontade, nós iremos ouvi-los. ❤

Aproveitem ❤

Capítulo 7 - O Diferente não é errado.


Selena Gomez

Depois que Mia foi embora, eu e Sabrina passamos o dia vendo filmes, séries e comendo porcarias, uma verdadeira tarde entre irmãs. Gravamos alguns snaps cantando, e conversamos sobre nossa ida ao Shopping amanhã, com o Cameron.

— Eu não quero que ele vá. – disse ela.

— Mas ele vai, e acabou. – falei colocando minhas pernas em cima das dela, ela bufou e voltou a encarar a TV, onde passava um episódio de The Walking Dead.

Fizemos mais algumas horas de maratona, e depois fomos dormir, já que amanhã, de acordo com Sabrina, vai ser um "dia longo"

Entrei no quarto, tirei minha roupa e vesti meu pijama, deitei-me na cama e encarei o teto.

É, talvez seja mesma um dia longo.

Me virei, e então, adormeci.

(...)

Acordei meio zonza, meu celular estava tocando, mas me recusei a abrir os olhos, apalpei a cama a procura dele, e então o achei, atendi o mesmo sem abrir os olhos, e o coloquei apoiado em meu ouvido, para que eu escutasse.

- BOM DIA! - Gritou Cameron.

- Cameron? Sério? Nunca mais me acorde. - avisei sonolenta.

- nossa, que dorminhoca.

- o que você quer?

- Que horas tenho que ir aí?

- sei lá, umas 10 da manhã?

- Ta, então levanta, porque ja são nove e meia. - disse e desligou.

Me sentei rapidamente, olhei ao redor, passei a mão no rosto e levantei da cama. Fui até o banheiro e tomei um banho rápido, vesti um vestido sem manga e uma jaqueta azul-marinho por cima, também sem manga, soltei meu cabelo, passei pouca maquiagem, apenas para disfarçar minha cara de sono.

Sai do quarto e fui até a cozinha, dando de cara com Sabrina bebendo suco.

— achei que ainda estaria dormindo. – peguei uma maçã, e mordi.

— Não acordei a muito tempo. – ela deu de ombros, e me olhou. – ele está atrasado.

— Calma aí Sabrina, não é nenhum crime. – falei, e então a campainha tocou. – Vamos?

— Vamos! – ela correu, indo na frente, e eu a segui, abri a porta e Cameron sorriu para mim. Ele estava usando uma calça jeans,uma blusa solta, e calçava um tênis.

— Você está atrasado. – Disse Sabrina encarando-o.

— só alguns minutos. – Rebateu ele, e Sabrina respirou fundo, sabia que aquilo iria render o dia todo.

— Parou! Vamos logo. – avisei, e empurrei Sabrina para fora de casa, trancando a porta logo em seguida.

— No seu, ou no meu? – Perguntou Cameron, se referindo aos carros.

— Vamos no seu mesmo. – falei, e caminhei até o carro de Cameron, sendo seguida por Sabrina, entrei e os dois fizeram o mesmo.

O caminho até o shopping estava silencioso, um silêncio extremamente desagradável, agradeci mentalmente quando Cameron entrou no estacionamento, em alguns minutos, ja estávamos no elevador, subindo para o próximo andar, que era onde ficava as lojas.

— O que vamos fazer aqui? – Perguntou Cameron.

— O que se faz em um shopping? – Perguntei e Sabrina soltou uma risada, mas então, escutei um choro, procurei com o olhar, e avistei uma garota de, no máximo, dez anos, no meio de um círculo de outras crianças, que pareciam da mesma idade.

Ela era um pouco mais gordinha que as outras crianças, e pareciam que estavam a xingando, meu sangue ferveu na hora, e comecei a caminhar até la.

— Ei, Selena! O que vai fazer?! – Cameron segurou meu braço – Não se meta nisso.

— Falou merda... – Sabrina disse baixinho, e ela estava certa, puxei meu braço.

— O que droga você fez em quatro anos, Cameron?! Você não entendeu que Bullying é errado?! Eles estão magoando ela! E eu não vou deixar! – falei séria, e voltei a caminhar até as crianças.

Algumas delas, perceberam que eu me aproximava, e abriram suas boquinhas em forma de " O "

Entrei no meio do círculo, e encarei cada uma das crianças ali, a garotinha que chorava, agora estava com os olhinhos arregalados.

— Sabem quem eu sou? – Perguntei calma.

— Sim! – responderam.

— O que estavam fazendo? – Perguntei.

— Nada. – disse um garotinho, me virei para encarar a garotinha que antes chorava.

— Qual o seu nome? – perguntei me abaixando para ficar da altura dela.

— Penny. – respondeu ela.

— O que estavam fazendo com você, Penny?

— Eles estavam dizendo que eu sou feia, porque sou gorda. – ela falou rápido, e começou a chorar.

Me virei e encarei o grupo de crianças, que agora pareciam envergonhados.

— Vocês não podem fazer isso, sabe por que? Porque todos nós somos lindos. Eu ja fui ela. – apontei para Penny – todos me maltratavam por ser mais gordinha, e vejam onde eu estou agora, não importa se você é gordo, magro, branco, negro, o que importa, é se você é bom. – falei me sentando no chão, eles me acompanharam formando um círculo, em que eu e Penny estávamos no centro.

— Como assim? – Perguntou um garotinho.

— Imagine que somos uma maçã, se eu sou bonita por fora, mas podre por dentro, vai servir de algo?

— Não. – respondeu.

— Por que?

— Porque se comer, vai fazer mal.

— Exatamente, o que importa, é o que temos dentro, o que está fora, é apenas a casca. – expliquei – ja tentaram conhecer a Penny? Aposto que não, deveriam dar uma chance, ela pode ser muito legal, vocês não acham que é melhor do que falar essas coisas? – eles fizeram que sim. – Então tá, peçam desculpa para a Penny, todos vocês.

Um de cada vez, pediu desculpas para a garotinha, que ja parecia muito mais feliz, mas eu queria mais.

— Venham comigo, hoje, vamos as compras! – falei me levantando, todos deram as mãos, e eu segurei a mão de Penny para leva-los até Cameron e Sabrina que nos olhavam.

— O que vamos fazer? – Perguntou Sabrina.

— Compras!

— Ah não! – disse Cameron, resmungando.

— Espera para ver, Cam. – falei dando uma leve risada.

(...)

Já estávamos na quinta loja, Cameron carregava várias sacolas, me fazendo rir da situação, Sabrina brincava com as crianças, as ajudando a escolher roupas.

— Vamos fazer um desfile! – falei, e Cameron colocou as sacolas no chão da loja. – Vistam-se e eu vou falar com a dona daqui. – avisei, e chamei Cameron.

— que foi? – Perguntou, e eu comecei a explicar o que ele tinha que fazer. – Não, não, eu não vou fazer isso.

— Vai sim, vai logo! – falei séria, ele revirou os olhos e saiu resmungando, ri e fui falar com a pessoa responsável pela loja.

(...)

Eu estava sentada no chão, esperando que o desfile começasse, mas estavam demorando.

— Senhor, quanta demora. – reclamei.

— NÃO SE APRESSA UMA OBRA DE ARTE. – Gritou Sabrina de dentro de um dos trocadores.

Então, uma música começou a tocar, e Cameron saiu vestido com um vestido preto, solto e brilhante, comecei a rir enquanto gravava no Snap.

— Meu deus, você está maravilhoso! – falei enquanto ria, ele revirou os olhos, mas começou a rir também.

— Bom pessoal, conheçam as outras participantes. – disse ele com uma voz fina, me fazendo rir mais ainda, as outras meninas saíram com vestidinhos fofos.

— ONNNW, VOCÊS ESTÃO LINDAS. – Beijei a bochecha de cada uma, cada uma desfilou, e por último, Cameron, e claro que eu não perdi a chance de gravar isso.

Depois que eles se trocaram, era a minha vez de desfilar, entrei no trocador e vesti uma bermuda, e uma blusa grande de homem, me olhei no espelho e comecei a rir.

— que horrível. – falei enquanto ria do meu reflexo, avistei os meninos atrás de mim e fui ate eles. – prontos?

— Prontos. – responderam, escutei a música tocar e sai desfilando, Cameron começou a rir junto com Sabrina, mostrei a língua pros dois e continuei, logo sendo seguida pelos meninos, mandamos beijos para o Cameron, que gravava no Snap.

— MARAVILHOSA SEL! – Gritou ele, e eu Revirei os olhos.

— Eu sei que você me ama, beijos. – Brinquei e então, voltamos para o trocador, vestindo nossas roupas.

(...)

Deixamos as crianças com seus pais, e Cameron foi nos deixar em casa.

— Foi uma tarde divertida. – disse ele, quando paramos na porta da minha casa.

— eu vou entrar, tchau Cam. – Disse Sabrina, e entrou.

— Acho que consegui fazer ela me odiar menos. – disse ele, quando ela entrou.

— É – Ri – ela não consegue odiar ninguém.

— Por que fez aquilo? – Perguntou.

— Com as crianças? – Perguntei e ele concordou – Eu sofri com Bullying, você sabe... Eu queria ensina-las que podemos superar as diferenças, e aprender com elas. Julgar não ajuda, só piora, faz achar que o diferente, é errado, mas não é, porque se alguém não houvesse pensado diferente, talvez, ainda hoje, achassem que a terra é quadrada.

Cameron sorriu, e aproximou seu rosto do meu, respirei fundo, e entao, ele beijou minha bochecha, soltei o ar um pouco decepcionada.

Que?! Decepcionada?! Não, aliviada!

Tchau, Cameron. – falei rápido, e entrei em casa, me encostando na parede.

Olha só coração, uma vez na vida, escute a voz da razão, o Cameron, NÃO!


Notas Finais


É isso por hoje pessoal, espero que fiquem bem ❤

Comentem o que acharam dessa atitude da Selena, e o que acham sobre esses assuntos.

Nós amamos vocês. 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...