História Love by Chance- Camren - Capítulo 41


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cara Delevingne, Fifth Harmony, Kendall Jenner, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Cara Delevingne, Dinah Jane Hansen, Kendall Jenner, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Shawn Mendes
Tags Camren G!p, Lauren G!p, Norminah, Norminah G!p, Vercy, Vercy G!p
Exibições 806
Palavras 1.899
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Colegial, Crossover, Escolar, Esporte, Festa, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLHA EU AQUI, COMO VOCÊS ESTÃO? EU ESPERO QUE BEM

Desculpem os erros

BOA LEITURA

Capítulo 41 - Capitulo 37


Fanfic / Fanfiction Love by Chance- Camren - Capítulo 41 - Capitulo 37

Vero POV

Assim que as meninas foram embora eu pude relaxar, mas quando eu olhei para a Lucy eu fiquei preocupada pois a mesma esta com o rosto sangrando, corri ate ela e tirei o cabelo que estava tampando seu rosto, passei a mão em volta do seu para tirar o resquício de sangue, olhei em seus olhos e eles estão marejados

Vero: Amor o que aconteceu?

Lucy: Aquela piranha me arranhou

Vero: Amor me desculpa

Lucy: Te desculpar pelo o que exatamente?

Vero: Eu deixei ela te machucar, eu sou uma péssima namorada

Lucy: Amor calma, não foi sua culpa ta?- eu assenti e ela me deu um selinho- eu estou bem, foi só uma arranhadinho, eu garanto que ela esta bem pior.

Vero:  OK, então vamos para casa limpar esse machucado

Ela apenas assentiu, nos despedimos das meninas e começamos a caminhar em direção a casa da Lucy, a onde os pais da Lucy devem estar, fodeu, mas fodeu bem fodido, eu nunca falei com os pais da Lucy e agora que a gente esta namorando eu vou ter que pedir permissão para eles, e se eles não aceitarem o nosso namoro, e se eles quiserem que eu me afaste da Lucy por causa que eu tenho um pau, parei de andar assim que esse pensamento veio a minha mente, eu não posso viver sem ela.

Lucy: Amor porque você parou?- ela veio ate mim já que ela estava mais a frente

Vero: Seus pais estão na sua casa? – ela assentiu, FODEU- então eu vou ter que falar com eles né?- ela assentiu de novo- amor e se eles não gostarem de mim? E se eles quiserem que a gente se afastem por causa da minha condição?- perguntei já sentindo o medo tomando conta de mim

Lucy: Amor calma ta?, meu pai não é um monstro e eu tenho certeza que ela vai gostar de você-

Ela veio ate mim e me puxou pela camisa grudando nossa lábios, segurei firme sua cintura, eu sentia o medo e o nervosismo indo para a puta que pariu era incrível como a Lucy conseguia me acalmar com um simples toque, puxei seu lábio inferior e encerei o beijo com alguns selinhos.

Lucy: Eu tenho certeza que o meus pais vão gostar de você

Começamos a caminha até que chegamos na sua casa, ela abriu a porta e seguimos para a sala onde estavam o Sr e a Sra. Vives, a mãe da Lucy olhou para ela com os olhos arregalados quando viu o estado que a filha estava.

Sra vives: Filha o que houve com você?

Lucy: Bom, umas meninas estavam dando em cima da Vero e eu não gostei e a gente acabou brigando

Carlos: E porque você se meteu pelo o que eu sei a Veronica é solteira não é mesmo?

Lucy: Bom papa eu quero conversar com o senhor e com a mama

SRA Vives: Pode falar- a Lucy veio ate mim e segurou minha mão, o pai dela nos olhos com a sobrancelhas levantadas, pronto é agora que eu morro

Lucy: Eu e a Vero estamos namorando- fodeu, a mãe da Lucy nos olhou sorrindo, mas o pai dela não expressa nada

Carlos: O QUE? TA FALANDO SÉRIO?- eu apenas assenti- OBRIGADO DEUS- eu e a Lucy encaramos ele confuso e a Sra vives só dava risada da agitação do marido- Eu esperei tanto para ouvir isso, pedia a deus todo dia para a Vero sem minha nora- ele veio ate mim e me abraçou ato que eu não tardei em retribuir, logo a gente se separou e quando eu olhei eu seus olhos eu vi uma expressão seria- Quais são suas reais intenções com a minha filha?

Vero: Engolir o seco antes de responder: As melhores possíveis, olha eu amo sua filha e não faria nada para magoar ela, eu quero fazer o possível para ver ela sorrindo, não prometo joia, luxo ou carro do ano, mas prometo todo o amor que eu tenho no meu coração- olhei para a Lucy que já chorava e olhei para o Carlos- você me da a honra de namorar sua filha? – perguntei com medo da resposta

Carlos: Mas é claro que eu dou, eu sempre sonhei com isso, mas saiba que se você magoar minha filha eu te mato-

Lucy: PAPAI

Carlos: Bom se nos dão licença eu e sua mãe vamos sair- ele veio ate a Lucy e lhe deu um beijo em sua testa ato que foi repetido pela sua mãe- tchau filha e tchau Vero

Lucy/Vero: Tchau

Vero: Ufa eu pensei que ia morrer

Lucy: Você é muito medrosa amor- falou dando risada e eu fiz biquinho- vem amor vamos tomar banho- arregalei meus olhos quando ela falou isso

Eu e a Lucy ainda não tínhamos dado um passo na nossa relação, eram só uns beijos e quando tudo esquentava a gente parava pelo motivo dela ainda ser virgem e eu não queria pressionar ela.

Vero: Juntas?

Lucy: Não amor separadas

Falei para a Lucy que ia tomar banho no outro banheiro para ser mais rápido, acho que ela esta com sono e quer dormir, peguei minhas coisas que a Lucy fez questão te trazer para cá, fui para o banheiro que tem no corredor, assim que acabei escovei meus dentes e coloquei minha cueca Box preta e uma samba canção também preta, sai do banheiro e fui em direção ao quarto da Lucy,  quando abri a porta reparei que a luz esta apagada, acho que a Lucy dormiu, mas assim que eu acendi a luz meu queixo caiu, a Lucy esta usando uma lingerie preta minúscula

Lucy: Gostou amor? Acho que pensamos igual porque você esta muito gostosa com essa roupa

Vero: Nossa amor eu adorei, você esta linda

A Lucy levantou da cama e me deu um selinho e um abraço, depois ficou me olhando e falou

Lucy: você que é linda vero, seus olhos, sua boca, seu corpo, você toda

Não resisti mais e a beijei como senão houvesse o amanha, a Lucy fazia um carrinho em minhas costas e eu não parava de beijar aquela boca maravilhosa por nada, quando o ar fez falta comecei a beijar seu pescoço, e falar o quanto ela é linda, o quanto que eu a desejo, e a cada palavra que eu fala ela se entregava mais, nos beijamos mais uma vez só que dessa vez fio andando com ela ate senti que estávamos na beirada da cama

Assim que ela percebeu foi se deitando e eu me deitei por coma dela, parei de beijar sua boca e ataquei seu pescoço,  a Lucy soltou um gemido quando dei uma mordida um pouco mais forte, fui descendo minha boca ate que cheguei entre os seus seios, coloquei um mão no seu seio por cima do sutiã mesmo, assim que a Lucy arqueou as costas eu aproveitei e abri seu sutiã o tirando, peguei aquela peça e joguei em qualquer lugar daquele quarto, não aguentando mais abocanhei seu seio esquerdo e com a outra mão massageava o direito, Lucy estava tão excitada que ela iria acabar tendo um orgasmo só com isso, fiz a mesma coisa com o outro seio dela, fui abaixando mais minha boca ate quando cheguei onde queria, olhei para a Lucy pedindo permissão para poder tirar sua calcina e ela deixou, minha boca salivou assim que vi que ela é totalmente lisa, sem pelo, beijei sua virilha e Lucy colocou sua mão na minha cabeça me guiando para ter mais contato

Lucy: Vero por favor anda logo, não aguento mais eu preciso de você!

Vero: o que você quer babygirl? É só pedir que eu faço o que você quiser

Lucy: Me chupa daddy, me faça sua

Não pensei duas vezes e cai de boca literalmente, Lucy deu um gemido mais alto assim que eu coloquei minha língua em seu ponto se excitação, ela tem um gosto incrível, acho que vou ficar viciada, quando percebi que a Lucy ia gozar, comecei  a estimular ela com meu dedo, acelerei os movimentos circulares

Lucy: Ve... Vero eu vou...... ahhhh...

Lucy gozou deliciosamente na minha bica, meu membro estava tão duro que estava apertando dentro da cueca, comecei a passa a mão para vê se aliviava um pouco

Vero: Seu gosto é maravilhoso amor

Lucy: Vero eu preciso de você agora dentro de mim, vem aqui deixa que eu te ajudo

Me levantei um pouco para ajudar a Lucy a tirar minha samba canção com a cueca, assim que ela abaixou meu pau bateu com tudo na minha barriga

Lucy: Você é enorme Vero!

Vero: Olha amor se você não quiser eu entendo, eu...

Lucy: Eu quero Vero, me faça sua daddy

Quando Lucy disse aquilo eu comecei a beija-la mais uma ver, fui deitando entre suas pernas, quando me encaixei no meio gememos juntas ao sentir o contato do nossos sexos se encostando, peguei uma camisinha e coloquei no meu penis, olhei para lucy e ela disse que eu podia ir, assim que coloquei só a cabecinha a Lucy ficou tensa e eu ameacei a tirar, mas ela me impediu

Lucy: não tira vero, continua, é que você é grande e grossa eu só me assustei, pode continuar.

Vero: Tudo bem, mas se doer você me avisa que eu paro

Ela fez que sim com a cabeça e continuei enfiando o resto, percebi que tinha uma barreira que me impedia continuar, forcei mais um pouco e consegui enfiar tudo,a Lucy deu um gemido alta, mistura de dor e prazer, mas depois de um tempo ele rebolou no meu pau então comecei a me movimentar, nossa a sensação de estar dentro dela é única, ela é tão apertada, acho que vou gozar rápido desse jeito.

Lucy: I... Isso Ve...Vero mais rápido

Vero: Ohh Lu você é tão apertada, é tão gostoso esta dentro de você, rebola para mim

Quando ela começou a rebola forcei mais ainda, Lucy gemia tão alto que acho que os vizinhos esta ouvindo tudo, e eu nem estou ligando, eu também não parava de gemer

Lucy: Eu estou qua... quase lá Ver, goza comigo

Vero: Eu também estou quase lá, mas quero que você goze comigo em outra posição

Inverti nossas posições tão rápida que nem deu tempo da Lucy perguntar qual, fiquei deitada na cama e a Lu estava sentada no meu pau

Vero: Cavalga em mim Babygirl, quica no meu pau bem gostoso vai

Lucy: Ahh Vero seu pau é tãooo gostoso, ahh...

Ela rebolava e quicava tanto que eu sabia que ia gozar, não ia aguentar mais, Lucy colocou suas mãos no meu peitoral e rebolava com mais força, como eu queria que ela gozasse comigo, comecei a estimular o clitóris dela.

Lucy:  Ve... Vero eu vo...

Ela nem terminou a frase e gozou demoradamente em mim e só de ver aquela cena gozei também, Lucy desabou no meu colo, ela estaca exausta. Me levantei da cama e fui jogar a camisinha na lixeira, depois para a cama com a Lucy.

Vero: Você esta bem amor? Eu te machuquei?

Lucy: estou bem amor e você não me machucou, você foi incrível

Beijei ela mais uma vez e ela encerrou com selinhos, ela falou que queria dormir porque estaca cansada, eu também estava, então só abracei a cintura dela e dormi. Essa noite foi a mais incrível que já tive


Notas Finais


Gente desculpa mesmo se o HOT ficou ruim

entao foi isso ate o proximo cap


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...