História Love Can Heal, Love Can Destroy. - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Drama, Romance
Exibições 49
Palavras 1.244
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


~Heey, nos falamos lá em baixo
~Boa leitura <3

Capítulo 6 - O pedido - Parte 1.


         Fiquei um pouco surpresa com a atitude de Tae, parecia que Kookie estava roubando algo que pertencesse á ele. Mas não dei muita importância, Tae era dengoso ás vezes, então dei de ombros. Caminhamos um pouco até chegarmos a sala onde ele costuma cantar.

- Bom, me avisa se de repente eu desafinar – falou rindo.

- Tenho certeza que você não vai desafinar. – disse, e ele pegou um violão. – Você sabe tocar instrumentos também? Kookie, me diga alguma coisa que você não saiba fazer por favor. – disse rindo.

- Não sei tocar de todo bom, mas eu tento. Bom, eu vou começar por Paper Hearts, que é uma das minhas músicas favoritas. – falou e eu assenti esperando que começasse.

         Kookie começou a cantar, e senti um alívio ao ouvir sua voz. Como se ela limpasse minha alma, era ótimo ouvi-lo. Kookie fazia caras e bocas cantando, eu estava completamente boba com cada gesto que ele fazia, ele cantava de olhos fechados, pelo menos não estaria vendo minha cara de idiota. Era tão bom ficar ali, ouvindo-o cantar e estar perto dele. Poderia ficar ali pra sempre. Comecei novamente a sentir aquela sensação estranha, que começava em minha barriga, e subia para minha garganta.

        Assim que terminou, Kookie começou a cantar Nothing Like Us, mas dessa vez, de olhos abertos. Ele me encarava enquanto cantava, eu senti como se minhas mãos tremessem, pois ele não quebrava nosso contato visual nem uma única vez, e eu só conseguia olhá-lo. De repente era como se eu tivesse me desligado, era como se meu corpo só focasse nele, Kookie olhava nos meus olhos, e eu sentia novamente aquela sensação. Kookie parou de cantar, mas continuávamos nos encarando, em silêncio. Ele parecia querer me falar alguma coisa, mas era como se hesitasse, de repente ouço meu celular tocando, quebrando totalmente o momento.

- Desculpa... eu vou atender.  – Saí da sala, atendendo o celular.

>>> Alô? <<<

>>> Emma? Por favor, eu e a Elisa vamos no cinema hoje, e você tem que prosseguir com plano <<<

>> Yool, você me ligou pra dizer algo que eu já sabia? <<<

>>> Foi mal, mas é bom pra você não se esquecer <<<

>> Só não te dou um tapa, por que você não tá aqui. Mas me diz o horário que vocês vão pro parque, por que eu não sou advinha <<<

>>> Bom o filme acaba as 20:00 então, vamos levar uns 10 minutos pra chegarmos lá <<<

>>> Tá, vou estar lá ás 20:00 então. Vai dar tudo certo Yool, mas veja se faça o pedido do jeito que ensaiamos <<<

>>> Ok, vou lembrar. Obrigado de novo Emma, e desculpa se eu atrapalhei alguma coisa <<<  - Falou, e eu desliguei voltando para a sala.

- Aconteceu alguma coisa? Você atendeu tão depressa.

- Não nada demais. – falei o olhando. Kookie retribuía, mas desviou o olhar, vendo que alguém passou pela porta. Não consegui ver quem era mas ele foi embora.

- É, Emma, a gente se vê amanhã certo? – Falou indo embora. Fiquei sem entender, quem será que era pra ter ido daquele jeito.

       Fiquei um pouco chateada, pois queria vê-lo cantar mais, mas já que o veria sempre que pudesse, esqueci o ocorrido. Voltei para meu quarto, estava me sentindo mal, como das outras vezes. Os sintomas estavam voltando de novo, e eu estava preocupada. Já fazia tempo que não me machucava, e eu não poderia fazer isso. Por que se eu fizer, e alguém ver, já era pra mim. Eles são muito especiais pra mim, não posso deixá-los ver nada e nem saber de nada. Era difícil controlar aquele desejo de me machucar, de sentir dor, de me aliviar.  Eu queria poder evitar, mas pra mim, aquilo já se tornou um vício. Resolvi tentar dormir, pra esquecer um pouco aquilo. Acordei novamente com batidas no meu quarto, abri a porta e era Elisa.

- Emma, vamos logo – falou puxando meu braço, me arrastando pro seu quarto. – Vamos eu separei algumas roupas, e você vai me dizendo qual que fica melhor.

- Tá, mas eu não garanto nada. – Elisa provou várias roupas, e eu não gostei da maioria. Começando que a maioria eram vestidos e saias, e realmente não era o estilo de roupa que eu gostava, pelo menos não em mim. – Isso não tá dando certo Elisa.

- Aí, e o que você sugere? – falou se jogando na cama.

- Bom, posso tentar montar um look pra você.

- Você disse que não sabe nada de moda.

- É, mas eu posso tentar. – falei, e comecei a revirar seu guarda-roupas. Tinham muita coisa e eu entrelaçava olhares entre as roupas e ela, vendo se ficaria bom ou não. Estava complicado, eu realmente não era boa com essas coisas, mas finalmente, consegui formar dois looks.

- É perfeito. – Falou gostando do resultado. Um dos looks, era um vestido, sem mangas, com alcinhas no formato de laços, na cor azul estampado de flores pequenas brancas. O outro era uma blusa de mangas pequenas na cor rosa claro, uma saia com babado branca estampada por pequenas flores na cor rosa e um cinto vermelho. – Você se superou Emma, parabéns. Qual você acha que eu devo usar?

- Hm, é melhor você vestir os dois, e aí vemos qual fica melhor. – Elisa vestiu os dois looks, e os dois ficaram bons. – É, eu não sei, os dois ficaram ótimos.

- Verdade, mas qual eu escolho? Os dois são lindos.

- Bom, vamos sortear então – falei e ela olhava confusa – Assim, escrevemos look 1 e look 2 em papéis, e tiramos um, o que for sorteado, você usa.

- Tudo bem, parece um bom plano. – Pegamos os papéis, e embaralhamos. – Você tira. – Falou, e eu tirei o papel. – Qual saiu?

- O vestido.

- Ok, boa escolha. Vou guardar o outro pra outro convite então.

- Ah, então você quer outro convite? – falei brincando.

- Aí Emma, nem vem por favor. – falou rindo também. – E aí, ficou bom?

- Elisa, você tá linda. Só falta uma coisa – falei tirando meu pingente que meus pais tinham me dado, era em forma de cristal, e ia combinar com o visual dela. – Toma. Pode usar.

- Não Emma é seu.

- Aí, cala a boca e pega logo Elisa – Falei colocando-o na mão dela.

- Tá, mas eu vou devolver hein? – falou e eu assenti – Tô um pouco nervosa.

- Que isso vai dar tudo certo, até parece que alguma coisa de muito especial vai acontecer depois que vocês verem o filme.

- Como assim? – falou, e eu percebi que acabei falando demais. – Emma, o que você quis dizer com isso?

- Eu? Nada. – Elisa ia falar alguma coisa, mas bateram na porta e eu fui rapidamente abrir pra desviar o assunto.

- Oi Emma. A Elisa finalmente terminou de se arrumar?

- Já sim.

- Oi Yool. – Yool parecia babar ao ver Elisa que realmente estava linda.

- Yool, quer um lencinho? – falei brincando – Senão você vai sujar o chão sabe, dá trabalho pra limpar.

- Cala a boca Emma. – falou revirando os olhos e eu ri. – Bom, vamos logo então. Ah Emma, antes de mais nada, vê se não se esquece de nada. É muito ruím você esquecer de alguma coisa importante. – falou e eu assenti.

- Vocês dois são estranhos. – disse Elisa indo embora acompanhada de Yool.

- Bom, agora é só prosseguir com o resto do plano.

Continua...


Notas Finais


Bom, eu sei que deve estar um pouco chatinho. Até por que, ela está se adaptando a Escola. Mas muitas coisas acontecerão ainda. >< Me desculpem qualquer Erro. <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...