História Love Can Kill - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Drama, Justin Bieber, Love Can Kill
Exibições 43
Palavras 1.538
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 20 - Stuck in a Real Bad Dream


Fanfic / Fanfiction Love Can Kill - Capítulo 20 - Stuck in a Real Bad Dream

 

"Estou presa em um pesadelo horrível

E isso parece tão novo para mim

Deveria estar nos seus braços

Mas estou implorando aos seus pés

Foi uma noite muito difícil

E eu apenas abraço o meu travesseiro com força"

~Tonight I'm Getting Over You, Carly Rae Jepsen

JUSTIN'S P.O.V.

- Tão fazendo o que? - pergunto pros caras, que estão jogados no sofá

- Assistindo VF7 - diz Ryan

- Já se acertou com Cait? - pergunto a Chris que abre um sorriso enorme e assente

- E você? Falou com a senhorita dona da América? - ele pergunta

- Falei, mas nada demais - faço uma pausa - tô melhor com Caitlin do que com ela - eles riem

- Tira o olho da minha irmã

- Cala a boca, quero assistir - Chaz reclama e jogo uma almofada nele - ai! cê ta ligado que ele sempre teve tesão por ela, né? 

- Tá louco, bro? - Chris me encara

- Poxa, Chaz... era pra deixar só entre nós - jogo pipoca nele 

- Eu vou te matar, Bieber - Chris levanta na minha direção e começa a rir tacando uma almofada na minha cara - filho da puta 

- Ela é tão minha irmã quanto sua, relaxa bro. 

- Seu cu, viado - ele reclama

- Sou mesmo, mas só com você. Me beija - faço bico e ele me empurra - ai, amor

- Cara, cê me assusta - Chaz fala sério, fazendo todo mundo rir. Até que Ryan se afasta recebendo uma ligação

- Que que tá rolando? - pergunto ao ver sua expressão mudar. Ele desliga o telefone e me olha divertido

- Tyler Campbell perdeu 500kg de droga num carregamento, e acha que fomos nós

- Ele é burro?

- Não, cê que é - digo pra Chris - se não fomos nós, só pode ter sido uma pessoa

- Emily?

- Yes

- É, mas não somos só 3 impérios na América, seu burro

- Quem teria motivo pra isso?

- Ele é um pau no c*, qualquer um teria motivos pra roubar carga de Tyler

- Verdade - Ryan pensa - vou dar uma olhada da estrada. - ele pega a chave do carro e sai 

- Vou contigo - vou atrás dele 

- Não somos obrigados a nada - Chaz se encosta no sofá assim como Chris

EMILY'S P.O.V.

- Que horas nós vamos invadir essa bagaça? - Caitlin perguntava animada

- Assim que Tyler sair, ele tá achando que o Justin roubou as cargas de ontem, não vai demorar de ir encontrar os capangas

- Beleza - ela se joga na minha cama 

- Vai como? - pergunto avaliando o meu closet

- De preto, não tô indo pro shopping - dá de ombros

- Você vai de preto pro shopping 

- Verdade - ela pensa - calça de couro e um cropped com uma jaqueta de couro, um gorro e botas

- Pensei nisso 

- Pensou em quê? - pergunta Tyler entrando no quarto 

- Que o Bieber é um idiota em querer mecher com a gente - digo e ele olha pra Caitlin

- Tá de brincadeira? Ele perdeu a noção do perigo, se bem que...

- Que o quê? - ele pergunta instigando a gente

- Se bem que talvez não tenha sido ele - Cait solta e a encaro

- Quem pode ter sido?

- Um dos seus inimigos, amor - digo e ele sorri de canto

- Isso é o que eu vou ver agora - ele sorri pra mim 

- Já vai dormir?

- Vou estar te esperando, tô com saudade - beijo o pescoço dele e ele sorri pra mim nos deixando no quarto

- Você com ele me dá nojo

- Eu vou vomitar - ponho a mão na boca

- Eu vomitaria se estivesse no seu lugar

- É sério - digo sentindo o estômago embrulhar e corro pro sanitário despejando o jantar no vaso

- Não sabia que você tem tanto nojo assim - Caitlin comenta enquanto segura o meu cabelo

- Palhaça - rimos e escovo os dentes. - vou me trocar - entro no closet e me visto, Caitlin sai do quarto pra fazer o mesmo, logo nos encontramos na sala

- Chad! - chamo a sua atenção

- Seu marido está no galpão

- Não fala isso, ela já vomitou hoje

- Isso o quê?

- "O seu marido" - Cait comenta e Chad ri

- Que seja - ele ri de novo - é sério isso? - assentimos - você é muito fresca

- Beija ele pra você ver - digo desafiadora

- Não, obrigado - ele se rende - ação?

- Ação - eu e Caitlin respondemos e entramos nos carros. Corremos pelas ruas de Atlanta até chegar no nosso maravilhoso cofre. 

- Somos só nós três? - pergunto e Chad confirma

- Quase - ele sorri de canto e o olho desconfiada - Zac vai ficar aqui pra garantir a nossa segurança e que a barra ta limpa

- Tá, que seja - digo e dou um "tchauzinho" pra Zac,  que só me cumprimenta. 

- Sabe onde é o cofre, né? - Cait pergunta

- É claro, bora logo - digo saindo do carro e entrando no banco. Nos espalhamos e vou na direção de um dos seguranças

- Oi 

- Oi - responde sem me olhar

- Quero ter acesso ao meu cofre

- O que eu tenho a ver com isso?

- Sabe... você é todo bonitão - digo num tom sensual - espero que possa me ajudar

- Ou o quê? 

- Sabe essa sua arma meio bosta? - ele me olha - eu tô com uma Rifle Sniper, um tiro e seu corpicho é rasgado no meio

- Por ali - ele me guia até um corredor, onde só havia uma porta

- Ele não vai te levar - diz Chad na escuta - já estamos na tubulação

- Eu sei - sussurro - os sistema de segurança tá inativo?

- Tá, pode vir - sinto um vento fraco mecher meu cabelo o fazendo bater na nuca e viro o pegando de surpresa e apontando uma arma para a cabeça do segurança gatinho 

- Que menininho rebelde - sussurro - você sabe o meu nome, amorzinho? - pergunto tirando a franja do rosto dele 

- N... não 

- O meu nome é Emily Walker - rio irônica - nunca subestime Emily Walker

- Vo... você? - aperto o seu pescoço 

- Goodbye baby - atiro nele usando o silenciador e o mesmo cai sob os meus pés

- Psiu! - olho pra cima e vejo Chad na tubulação - bom trabalho

- "Nunca subestime Emily Walker" - Cait me imitou - gostei disso

- Bora, abestalhada - saimos enganinhando pela tubulação até chegarmos dentro do cofre, pegamos o dinheiro e enchemos uns muitos sacos - abre o cofre - mando Zac fazer isso pela escuta, e o mesmo abre. Dois seguranças aparecem desconfiados, Caitlin atira neles e Chad me ajuda a passar com os sacos. 

- A polícia tá chegando - diz Zac

- Corre! - grito e saimos correndo. Alguns caras vem correndo atrás e Cait tenta despistá-los. Saimos do banco por uma porta dos fundos deixando 5 seguranças caidos num corredor estreto. Entramos no carro Chad pisa fundo. - Eu acho... acho que eu vou... desmaiar - falo vendo tudo preto. 

Acordo algum tempo depois vendo Chad, Caitlin, Zac e um cara de jaleco conversando. Olho ao redor e me vejo em uma das salas subterrâneas de um galpão velho

- O que houve?

- Você desmaiou - diz o médico

- Eu sei né? - falo como se fosse óbvio - quero saber o por que

- Talvez o excesso de adrenalina

- Tá me chamando de fraca? - pergunto 

- Em... - Cait me repreende

- Vamos ter que fazer alguns exames

- Palhaçada - reclamo 

- Vou te levar ao hospital - Chad pega as chaves do carro e Zac me carrega. Chegamos num dos melhores hospitais do estado e logo sou atendida, faço uma bateria de exames até ser chamada na sala pelo médico.

- Emily... - ele me olha com um sorriso de orelha a orelha

- Eu tenho cara de palhaço pra ele estar rindo pra mim? - sussurro e Caitlin me devolve um "shiu" 

- Tem feito sexo frequente?

- Que? - pergunto e Cait me belisca - tenho 

- Usa preservativo?

- Não - o olho com tédio 

- Vamos fazer uma ultrassom - ele me guia até uma espécie de maca e passa um gel na minha barriga

- Isso - ele sorri satisfeito

- O quê? - Chad pergunta

- Isso aqui - ele aponta pra um ponto preto - é um bebê

- Um quem? - pergunto 

- Você vai ser mãe?

- Isso não pode ser

- Do Tyler?

- Puta que pariu - eu e Caitlin começamos a falar ao mesmo tempo

- Obrigado doutor - Chad cumprimenta o médico e saimos da sala

- Voltem semana que vem - o velho pede e Chad assente

- Eu não vou ter esse bebê.


Notas Finais


Tô soltando fogos com vocês, sério hahaha
Mts favs novos, muitas leitoras novas e muito amor por essa fic que só cresce graças a vocês <3 Obrigada amorecos
E aí? Parti algum coraçãozinho? Animei alguém? Tem leitora anciosa pro próximo cap? O/ hahaha <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...