História Love Design - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), Emma Swan, Henry Mills, Lacey (Belle), Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Sr. Gold (Rumplestiltskin), Xerife Graham Humbert (Caçador), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Bex Mader, Evil Queen, Graham Humbert, Henry Mills, Huntingqueen, Jamie Dornan, Lana Parrilla, Once Upon A Time, Ouat, Outlawqueen, Regina Mills, Robin Hood, Sean Maguire, Swanqueen, Zelena Mills
Exibições 319
Palavras 1.489
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu voltei meus amores, espero que não tenham tido vontade de me matar capítulo passado haha Boa leitura!

"O que diabos está acontecendo comigo?"

Capítulo 5 - What the hell is happening to me?


Fanfic / Fanfiction Love Design - Capítulo 5 - What the hell is happening to me?

Regina e Robin se olharam fixamente por mais alguns segundos, até que ela quebrou o silêncio.

-R-Robin... –Ela ofegou ainda olhando-o sem se mexer.

Ele sacudiu a cabeça ao ouvir seu nome, corou e se afastou rapidamente como se tivesse despertado do sonho que era olhar fundo naqueles intensos e sedutores olhos escuros.

Regina se assustou com o movimento brusco do loiro atraente, ficou sem entender o motivo de tal afastamento repentino.

-Me desculpa! me desculpa! – Disse ele tímido e de cabeça baixa. –Eu fui muito ousado em tentar limpar algo que caiu em seu d-decote. – Gaguejou, estava temendo uma bronca da arquiteta. #Droga, Droga# - Pensou ele.

-Ei! Robin, esta tudo bem! – Corou e riu sem entender o desespero. –Você estava tentando ajudar, não foi nada ousado – Ela insinuou. -Além do mais, me livrou de uma bela mancha em uma camisa de seda branca, ela é uma de minhas preferidas, eu iria odiar perde-la por uma mancha de açaí. – Fez biquinho e sorriu. –Obrigada!

Robin subiu o olhar e sorriu de lado, ainda estava sem jeito, suas mãos suavam frio. #Robin não!, você não pode!# - Repreendeu a si mesmo engolindo um seco.

-Você não vai comer seu açaí? – Disse ela enrolando uma mecha de cabelo com o dedo.

-V-Vou sim! – Disse e começou a comer sua sobremesa que já estava um tanto derretida, não mais derretida que ele por Regina.

Regina colocou mais vinho em sua taça e na dele.

-Eu vou dirigir! – Disse ele olhando indiretamente pra ela, ainda estava quente da tensão que era ficar tão perto dela.

-Vai sim e eu também vou! Você já tomou a primeira, que mal faria a segunda?? – Disse a morena levantando uma sobrancelha com um sorriso malicioso nos lábios.

-Acho que não tem porque não tomar a segunda, não é mesmo? – Disse e mordeu o lábio inferior. #Eu não posso!# - Pensou e respirou fundo.

Regina umideceu após vê-lo morder os lábios e corou violentamente. #O que? Regina! Não!# - Se conteu por pensamento, apenas por pensamento. Continuou bebendo seu vinho lentamente olhando para ele como ele olhava pra ela no início do almoço, sorriu.

Robin terminou sua sobremesa e acompanhou Regina no vinho. Ver sua arquiteta umidecer os lábios com a bebida era uma tortura, pois era em sua boca que ele queria terminar de tomar aquela garrafa de tinto. Não demorou muito para que ele afastasse os pensamentos.

-Você mora em Vancouver a muito tempo, Regina? – Mudou o assunto.

-Pouco mais de 5 anos e você? – Se mostrou interessada, pelo menos isso iria distraí-la certo? Claro que não!. Regina cruzou as pernas fortemente.

-Moro aqui desde novinho, se morei em algum outro lugar não me lembro – Disse e riu.

Regina estava impossibilitada de manter um diálogo com o empresário, não estava com vontade de dizer uma sequer palavra e sim vontade de entrelaçar sua língua na dele por belas horas. Seus pensamentos foram interrompidos pelo celular de Robin que começara a tocar.

-Me desculpe! – Disse ele recusando a ligação.

-Atenda! – Disse ela.

-Não deve ser importante. – Disse colocando o celular para vibrar.

Durante 15 minutos Robin tirou o celular de seu bolso para recusar ligações.

-Deve ser importante pela insistência! – Disse ela olhando para as unhas com uma sobrancelha levantada, em seguida o olhou.

O celular vibrou outra vez e desta vez ele atendeu, era uma chamada vinda de seu escritório.

-Eu já sei o que vai falar, não precisa nem se dar o trabalho de me dar o recado. – Disse a sua secretária logo em seguida desligou.

Regina olhou para baixo, não quis se intrometer no assunto nem perguntar o que era.

***

Estava quase escurecendo, o dia havia passado muito rápido, ambos nem se deram conta de que horas eram.

-Está ficando tarde! – Disse com dor por ter que deixá-la. –É melhor irmos... – Suspirou, sua vontade era de passar o resto da noite com sua sedutora arquiteta.

-Tem razão! – Olhou para baixo, parecia triste. –A hora passou rápido hoje não? – Torceu a boca.

-Quando se está bem acompanhado, não vemos a hora passar! – Sorriu com seus belos olhos que mais pareciam safiras para ela. Ele se levantou.

-Vou pedir a Ruby que feche a conta, não vou demorar, nem pense em ir embora sem mim! – Brincou e foi em direção a Ruby e depois ao caixa.

A arquiteta foi torturada pelo andar do loiro irresistível até o caixa, tinha uma bela bunda e ela mordeu o lábio inferior ao olhar.

Robin caminhou de volta até a mesa.

Ela acidentalmente reparou em algo mais, além da bunda do empresário, corou violentamente ao perceber para onde estava olhando e respirou fundo.

-Vamos? – Disse ele sem entender o motivo da vermelhidão no rosto de Regina.

-Vamos! – Disse, passou a língua nos lábios e levantou-se.

Ambos caminharam em silêncio até o carro, estava frio e Regina tremia, já havia anoitecido o almoço quase virara um jantar.

O empresário destravou o carro e como na ida, abriu a porta do passageiro para morena.

-Obrigada! – Disse sorrindo, sempre encantada com o cavalheirismo de seu cliente.

Ele entrou no carro, ligou-o e logo saiu da vaga, dirigindo devagar pela rua que estava vazia.

Regina estava tensa e estava arfando muito, apertava suas mãos em suas coxas repetidas vezes, inquieta. Ele percebeu e mordeu os lábios, estava tão inquieto quanto ela.

Não demorou muito para que chegassem novamente no prédio do escritório de Regina. Parou o carro próximo a guia na rua mesmo.

-Quer que eu te deixe em casa? – Olhou pra ela e disse automaticamente sem se dar conta do que estava dizendo.

-Eu estou de carro, vou precisar dele amanhã, não tenho como deixá-lo aqui. #Da próxima vez venho trabalhar de táxi.# - Pensou nervosa, queria muito aceitar a carona.

-Tudo bem, talvez uma próxima vez! – Suspirou chateado.

O silêncio foi mantido por alguns segundos.

-Bom! Vou indo, obrigada pelo almoço! –Colocou uma mecha de cabelo atrás da orelha, mordeu os lábios, olhando para baixo, estava tímida.

-Eu que agradeço sua companhia! –Sorriu com a timidez de Regina, ela era muito fofa tímida.

A morena respirou fundo e soltou o cinto, debruçou e deu-lhe um beijo no rosto. O corpo de ambos tremeu perceptivelmente, foi como uma chama sendo acessa.

Robin corou brutalmente.

Regina voltou para seu assento e logo abriu a porta.

-Obrigada! Nos vemos em dois dias! – Sorriu e saiu do carro.

-Dois dias! Boa noite, Srta. Mills! –Sorriu ele, não queria que ela fosse embora.

-Boa noite, Sr. Locksley – Fechou a porta do carro e sentiu-se quente. Ela respirou fundo e bagunçou o cabelo com as duas mãos enquanto andava sorrindo até seu carro.

Ele viu ela sorrindo e automaticamente sorriu também. #Não!Você não pode, Robin# - Deu um soco no volante e se olhou no retrovisor com os olhos cheios de lágrimas. -Droga! Porque ela tem que ser tão perfeita??? Grrr. –Rosnou, ligou o carro e foi embora irritado com ele mesmo.

***

Regina entrou em seu carro e dirigiu para a direção oposta a de Robin, sorriu o trajeto inteiro. Não demorou muito para chegar em casa, as ruas estavam vazias. Chegando em casa seu celular tocou. Estacionou antes de atender.

-Sim, Emma?. – Revirou os olhos.

Emma além de sua secretária era sua única amiga.

-Onde estava? te liguei o dia todo! – Disse a menina curiosa.

-Você não faz tem idéia. –Riu ela.

-Você esqueceu de pegar o endereço do local com o Sr. Locksley, Graham precisa saber onde é! – Disse Emma. --Ligue para ele e pergunte!

Mordeu o lábio inferior e entrou em casa sorrindo maliciosamente. Acendeu as luzes.

-Vai ser um prazer, só preciso que me passe o número dele. – Disse com uma voz sensual. Subiu as escadas até seu quarto, ligou a luz do mesmo.

Emma notou o entusiasmo na voz de Regina, mas não quis perguntar o que havia se passado. A arquiteta anotou e desligou em seguida.

Olhou atentamente para o número.

-Isto foge totalmente meus padrões de não sentir atração por meus clientes, mas o Sr. Locksley seria uma irresistível exceção. – Disse desabotoando sua camisa, botão a botão lentamente, colocou a mesma de lado e desceu o zíper de sua saia devagar, estava completamente excitada e arfando muito, o loiro não saía de sua mente.

Caminhou até o banheiro rebolando, esvaziou a banheira que estava cheia do banho interrompido por Emma mais cedo e ligou o chuveiro.

Tirou sutiã e calcinha e se olhou no espelho, nua, mordeu a lateral do lábio inferior e arfou olhando para seu corpo, ela estava ardendo de vontade de ser tomada pelo empresário a noite inteira, não transava há meses, estava muito sensível.

-O que diabos esta acontecendo comigo? – Passou a língua nos lábios dizendo a si mesma.

Entrou debaixo da água quente, não estava mais quente que ela de tesão.

Regina apalpou os seios com leves apertadas.

-Hmm! – Soltou um leve gemido ao se sentir e puxou o ar entre os dentes...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Espero que não queiram me matar kkkkkk amo vocês... <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...