História Love Don't Break Me - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Tokio Hotel
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Romance, Superação
Exibições 8
Palavras 699
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Slash
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Preparem o ♥

-Boa Leitura-

Capítulo 3 - Love and Death


Fanfic / Fanfiction Love Don't Break Me - Capítulo 3 - Love and Death

Comecei a refletir como era possível acabar de conhecer una pessoa e ja sonhar com ela no outro dia, e eu precisava dizer pra ele isso, que tinha sonhado com ele, mas ainda não sabia se era a hora de tentar me aproximar de outro garoto, afinal sofri muito com meu ex, melhor dar tempo ao tempo. 

Minha mãe sempre me disse que sou uma pessoa muito sensível, e que essa era uma das minhas maiores qualidades, eu acho que é um defeito mesmo.

Desci as escadas do meu quarto até a sala, e vi que a tia mel estava lá, ela sempre me deu bons conselhos e por ser minha madrinha sempre me paparicou muito, então eu resolvi ir la falar com ela. Estava bem palida pra o tom negro de sua pele, oque me preocupou.

-Oi tia, como está se sentindo hoje?

Ela olhou pra mim com um olhar de ternura e me respondeu com uma voz mais roca e fraca do que eu me lembrava:

-Oi querido, estou meio fraca, e com dor no pés, mas logo melhoro! E você meu bem?

- Ah tia, sei lá, tem tanta coisa que quero ou queria fazer, mas parece que as coisas normalmente não dão certo pra mim sabe? Então nem tento mais...

Minha tia olhou pra mim por uns segundos, acho que estava pensando no que dizer pra mim, queria mesmo me ajudar! Então ela disse mais alto dessa vez :

-Não tenha medo de viver sua vida John, você ainda é jovem, então tem muito oque aprender, mas pra isso você precisa se arriscar ! 

-Você te razão tia...obrigado !

Sorrimos um pro outro por um tempo, depois ela começou a ofegar muito, e tentou me dizer algo:

-John, seja sempre, se-sempre, um b-bom...garo...to.

Ao dizer isso ela simplesmente caiu no sofa onde estava setada, olhos fechados e parecia que sua respiração havia parado...fiquei desesperado e chamei minha mãe que chamou a ambulância logo em seguida...eu e minha mãe estavamos chorando muito, e tudo que ela me dizia era: "Calma, vai ficar tudo bem" mas nada parecia bem.

Depois de um tempo que a ambulância ja tinha levado minha tia que continuava desacordada, recebi uma ligação, era minha mãe dizendo que minha tia tinha falecido, e a maneira que ouvi essa palavra foi horrível, foi a pior notícia que ja tinha recebido.

  ...

O dia do velório da minha tia chegou e pra minha surpresa meus amigos estavam todos la pra me dar um apoio emocional, mas não adiantaria muito, eu ainda estou muito triste e abalado, eu fui o último a falar com ela, o último a ouvir sua voz, o último a ver ela viva, isso foi um grande choque pra mim e porque eramos muito ligados eu fico ainda mais mal com sua partida.

Eles vieram e me deram um abraço e diziam que sentiam muito minha perda, o Bill, a Leila e o Erick também estavam e me abraçaram também, mesmo não sendo tão meus amigos assim, oque achei lindo da parte deles...mas logo foram embora, menos o Erick, não entendi muito bem o porque, mas ele ficou la dou meu lado, sem eu nem ter pedido.

-Eu também tenho tio que faleceu esse ano.E sinto sua falta todo dia. Mas não se preocupe, se tem uma coisa que sei é que eles viveram pra sempre conosco,  aqui (Erick disse isso e pois uma mão no seu peito, e uma no meu) dentro dos nossos corações. ..

Ele deu aquele sorriso encantador dele e eu também sorri, e fazia mais de dois dias que só chorava.

-Obrigado. (Eu disse ainda com os olhos cheios de lágrimas)

Me senti a vontade pra dar um abraço nele, e o abracei forte, e aquele corpo quente dele me passou uma segurança e uma força que estava precisando muito. 

Antes de ele ir embora, ele me passou seu número e me disse que eu poderia chamar ele pra conversar quando eu quisesse. Então percebi que ele não era belo atoa, ele tinha muita beleza interior e isso simplesmente refletia no se exterior, foi então que oque eu sentia por ele cresceu mais um pouco. 

Erick tinha razão, as pessoas que amamos e morrem nunca nos deixam totalmente, eles sempre estarão em nossos corações.


Notas Finais


Gente esse capítulo foi triste, espero que tenham gostado, até o próximo bjoos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...