História Love Don't Break Me - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Romance, Superação
Exibições 6
Palavras 603
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Slash
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Prepare o ♡ beautys.

Capítulo 5 - Dream Machine/ Dark side of the sun


Fanfic / Fanfiction Love Don't Break Me - Capítulo 5 - Dream Machine/ Dark side of the sun

Adormeci depois daquela noite agradavel com o Erick, e pensei antes de dormir que toda dor que sentia simplesmente tinha desaparecido. Infelizmente tenho sentimentos forte demais sobre as coisas, as vezes isso é bom as vezes não.

Me vi de repente num quarto velho, com tenhas de aranha pra todo lado, o chão era de madeira, na parede haviam desenhos de flores verdes, era um papel de parede bem despotado e partes da parede continha mofo.

-Onde eu to? - pensei.

Tudo ficou mais frio de repente e minha garganta começou a secar por conta disso, parecia que havia mais ali comigo, eu não via mas sentia a sua presença.

" De onde viemos não há sol, nosso lar é na escuridão. "

Ouvi uma voz dizendo coisas estranhas sobre escuridão, mas de repente essa duplicou, agora eram duas vozes falando em uníssono. 

"Bem vindo, ao lado escuro do sol."

Comecei a ficar com muito medo, então decidi fazer alguma coisa, não podia deixar essas vozes me atormentarem assim, aí falei em alto e bom tom :

-Quem ta aí? Oque eu to fazendo aqui?  -temi que ninguém respondesse e por um momento torci pra que ninguém respondesse. mas logo as vozes falaram mais uma coisa.

"Aqui é o seu lugar, o lado frio e escuro da sua mente, e somos seus piores sentimentos."

Estranho. 

Bem estranho. 

Naquele lugar só havia uma luz fraca que me empedia de ver algo ou alguém. Oque quiseram dizer com "seus piores sentimentos" ?

"Quer saber? Vou tentar sair daqui."-pensei

Fui caminhando até a porta daquele quarto, tinha uma maçaneta velha e redonda, girei ela e abri a porta com cuidado, a porta rangeu de uma forma irritante, me deixando mais tenso do que eu ja estava. Havia um corredor a frente ele parecia mais iluminado que o quarto, e pude ver melhor pra onde ia dessa vez.

Olhando pra todos os lados, sempre atento, eu segui o corredor,e depois de andar um pouco a esquerda tinha outra porta.

"Será que eu entro? Pode ser uma saída quem sabe..." 

Abri essa porta devagar e ao olhar pra ddentro dela levei um grade susto que me fez cair pra traz, do chão continuei olhando pra esse lugar, mas não acreditava no que meus olhos viam. Uma figura flutuava parada olhando pra mim, era esquelético, tinha uma capa preta toda rasgada sobre seu corpo e nos olhos duas luzes brancas.

" John, sua dor não acabou,ela só começou, a escuridão também é seu lar, é só você acreditar."

Que voz era aquela? Parece que to preso num filme de terror. Dessa vez cansei de me fazer de corajoso e desabei a chorar e a gritar muito. Fechei a porta a porta desesperado e saí correndo...

-NÃO! NÃO! - gritava e chorava ainda mais desesperado. 

A minha frente aquela mesma figura me parou, mas outras como essa começaram a vir de todo lado. Me cercam. To perdido. Simplesmente fechei os olhos e desejei sair dali, e aquelas figuras estranhas ainda estavam ao meu redor. 

" Sua tia morreu, seus amigis ja não te amam mais, e aquele Erick é só mais uma ilusão, ele não gosta de você,nao tens nada de especial. Você é um de nós"-disseram em uma só voz.

Mas depois disseram um de cada vez.

"Dor."

"Trauma."

"Raiva"

"Seu lar é na escuridão. "

Então meu lar agora é na escuridão, como essas figuras estranhas, eu comecei a acreditar no que eles diziam. Eu não queria, mas minha vontade simplesmente foi deixasa de lado. Não vou mais fugir, pois essa escuridão é mais forte que eu. Acho que assistir minha tia morrer me trouxe isso, esse grande trauma.

Abri os olhos me levantei e disse:

"Meu lar é na escuridão. "






Notas Finais


Esse capítulo foi um sonho de John como puderam ver, mas fiz ele pra representar o agravamento do início de um trauma mais forte, que pode ser o começo de uma depressão. É tudo figurativo, representativo, com referências de TH e Twenty One Pilots.
Valeu por ler e logo logo posto outro capítulo.
Beijos do tio Igor ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...