História Love Exhausting - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Tags Scallison, Stydia, Teen Wolf
Exibições 96
Palavras 2.021
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Gente, me perdoem pela demora, tive um problema e não consegui postar, mas eu trouxe esse capítulo que vai dar o "real início". Na foto que eu coloquei foi pela parte que elas estão na cozinha e tals.
E vcs viram o trailer?? Menina, "nois" sentiu o impacto né hahaha, boa leitura!

Capítulo 5 - The Dinner


Fanfic / Fanfiction Love Exhausting - Capítulo 5 - The Dinner

Era umas 20:20, eu estava com um croppet preto, e uma saia longa vermelha forte e com rasteirinhas pretas.
Passo sombras pretas de leve, e um batom vermelho. 
Desço as escadas para ir para o jantar na casa de Allison. 

-Mãe, anda logo, estamos vinte minutos atrasadas.-Grito pegando minha bolsa e colocando meu celular e um batom dentro.

-Calma ai, estou pegando a torta.-Minha mãe sempre achou falta de respeito não levar algo para um jantar ou algo assim, eu também acho, mas era a Allison, estávamos acostumadas com a presença uma da outra.

Ela sai da cozinha, estava com uma calça preta, uma blusa fina de manga longa azul, e saltos pretos. Estava correndo com a tigela com a torta. 

-Abre a porta Lydia, isso está doendo meus braços.-Abro a porta para ela passar, depois eu saio e tranco a casa.-Agora a do carro.

-Calma, eu sou só uma.-Abro a do porta do motorista, mas ela nega com a cabeça e aponta para a porta do passageiro. Dou a volta e abro-Peraí, quer dizer que eu vou dirigir? Natalie Martin você está bêbado ou o que? 

-Não me faça soltar isso para ir te bater, Lydia.

No caminho conversamos sobre diversas coisas, que nem percebemos que já havíamos chegado.
Quando toquei a companhia, vejo Stiles, sinto minhas pernas bambearem, ele estava tão gostoso!

-Deus...-Sussurro para mim mesma, mas minha mãe acaba ouvindo.

-O que foi Lydia?-Ela pergunta.

-Eu esqueci uma coisa lá no carro, já volto. Vai entrando com a torta.

-Está bem. Licença.-Minha mãe da um sorriso para Stiles, e ele retribui.

 Vou até o carro, e finjo pegar uma coisa no porta-luvas, eu saio e Stiles ainda está lá na porta me esperando.
 Ele estava com uma blusa preta de "lã", as mangas estavam puxadas até o cotovelo, com o cabelo bagunçado e uma calça jeans cinza escuro. Ele estava tão lindo e sexy, queria poder toca-lo, beija-lo...

-Lydia? Você está bem? -Ele pergunta me tirando do transe.

-Oi, tô sim, só com sede mesmo-O que foi isso? Eu acabei de falar de estava com sede, Deus...

-Então vamos pegar algo pra você beber então. -Eu entro e ele fecha a porta, vejo Allison na cozinha e vou até ela.
Ela estava segurando um copo com um líquido dentro.

-Ei, o que você está bebendo?-Pergunto cheirando o copo. Era vodka, arregalo o olho e ela abre a boca para falar.

-Cala sua boca, eu estava precisando.-Ela fala como se eu estivesse a julgando por beber em família.

-Graças a deus uma pessoa me entende.-Pego o copo de sua mão e viro. Faço uma careta no final, e ambas rimos.-Eu não sei porque, mas estou tensa com esse jantar.

-Eu também!-Allison faz cara de surpresa por termos o mesmo pensamento, o que não era raro.

-Eu não quero nem saber aonde a senhora arrumou isso.-Stiles estava atras de nós o tempo todo, merda! 

-Ah, qual é!-Allison exclama fazendo carinha de choro.-Só agora, prometo. 

-Não conto para ninguém, se me der um gole.-Eu e ela nos encaramos, e ela dá a garrafa que estava escondida dentro do armário. Ele dá um gole, e repete minha careta de minutos atras.-Eu não sou a influência, ok? 

-Certamente.-Allison diz e caminha para fora da cozinha.-Vou para sala, você vem? -Ela perguntava a mim.

-Vou só pegar um suco, pra disfarçar. 

-Boa ideia, traz um copo pra mim.-Ela manda um beijo de longe e sai do meu campo de visão.

-Você quer?-Pergunto para Stiles e ele parece que ficou confuso com a pergunta. 

-Desculpa? -Ele se aproxima de mim, e perco as palavras por um segundo. 

-É...é, suco, você quer?-Digo saindo do transe.

-Não ainda, vou tomar isso.-Ele levanta a garrafa, e a vira. Dou um sorriso.

-Está nervoso?-Pergunto, e ele meio que "aborrece".-Para o jantar, com a Cora?

-É, não sei, não saio com alguém a anos. Não sei como fazer isso. -Eu o encaro triste.

-Stiles, você é um cara fantástico. Qualquer mulher gostaria de sair com você.-"Até eu" penso comigo.
 A campainha toca, e ambos olhados para o corredor. Ele da um longo suspiro.-Apenas seja você mesmo Stiles.

Dou um sorriso, e ele sai da cozinha.
Allison entra na cozinha e se junta a mim.

-Aonde está meu suco?

-Que suco? -Eu fiquei tão presa na conversa com Stiles, que esqueci completamente do suco de Allison.

-Esse pessoal é minha família. Acho que você já conhece todos.-Stiles chega com sua mão nas costas de Cora. Ela estava com um vestido preto colado até os joelhos, que marcava bastante suas curvas, com um salto preto, seus cabelos castanhos jogados até seus peitos.

Pego a garrafa de vodka e jogo no suco. Allison me encara.

-Vai querer? Porque se não eu...-Antes que eu terminasse ela pega a garrafa de vodka, um copo e o suco encima da pia.-Saúde.-Batemos nossos copos, e damos um gole.

-Eu vou ver o jantar.-Minha mãe diz  indo para cozinha. Eu e Allison aproveitamos para sair. Ao ver minha mãe no corredor, trocamos um breve sorriso.

-Olá Cora, você está linda? Não está, Stiles?-Allison elogia e provoca Stiles.

-É, é, totalmente.-Ele diz enrolado.-Voce quer beber alguma coisa?

-Um suco, estou de plantão.-Ela mostra o celular. 

-Certo, vou pegar.-Ele se vira e caminho até a cozinha.

-Então Cora, como está o trabalho?-Só agora escuto a voz de Victoria, ela está sentada na cadeira de rodas, usa um vestido beje longo até os pés. 

-Ah, foi um dia difícil, recebi um paciente de trauma, ele estava na bicicleta e um carro bateu. 

-Que horrível, ele está bem? -Minha mãe aparece do nada, sentando no sofá e  fazendo um gesto para a médica sentar também.

-O estado dele é crítico demais, e ele não teve apenas danos no cérebro, teve no estômago também, não podemos fazer a cirurgia inteira. Nós temos que esperar até amanhã para se estabilizar, ai faremos a cirurgia.

-E se ele tiver uma hemorragia maior no cérebro hoje ainda? -Pergunto me intrometendo na conversa.

-Então terei que operar, e rezar para que ele esteja forte para uma cirurgia inteira desta vez.-Ela me olha com um sorriso fraco e retribuo.

-Ah, já ia me esquecendo, minha filha, Lydia, quer cursar medicina, tem alguma dica?-Minha mãe adora falar isso para estranhos. Cora olha para mim e faz uma cara de surpresa.

-Faça, se quer, faça. Quando acabar, pode trabalhar no hospital daqui, eu adoraria te ajudar.-Droga, além de linda, carismática, médica, é caridosa. Não tinha como odiar, eu estava gostando dela.

-Obrigada.

-Acho que já tá pronto o jantar, sentem-se na mesa.-Minha mãe se levanta e vai até a cozinha.

Sento ao lado de Allison, do lado direito dela, a Victoria. Na minha frente Cora. 
Stiles aparece depois de um tempo, não sei porque demorou tanto, ele trazia duas taças, uma com suco e outra com vinho.
Ele senta ao meu lado. Minha mãe coloca as coisas na mesa e depois senta.

-Então Stiles, pretende voltar para Beacon Hills?-Cora pergunta fazendo todo mundo olhar.

-Bem, não sei, não tenho trabalho aqui, nem casa.-Ele diz os pontos negativos, mas sempre tem um "mas"-Mas aqui sempre foi minha casa, então pensarei ainda.

-Você pode trabalhar no hospital, e tem minha casa seu tolo-Victoria brinca, fazendo darmos algumas risadas.

-É, no hospital temos poucos chefes de cardiologia, você seria um bom candidato, posso te apresentar para o chefe.

Allison da um sorriso com a cabeça abaixada e me chuta.

-Que que foi?-Sussurro pergunto fazendo uma cara de dor.

-Ela está implorando por ele.-Ela sussurra de volta.

Eu queria gritar, dizer que não, que não era bom, mas tudo que consigo dizer é:

-Eu percebi amiga.

-Então Cora, conte mais sobre você. Única coisa que sabemos sobre você é que uma médica excelente.-Minha mãe pergunta. 

-Eu não sou uma pessoa que viveu muito, tenho 30 anos, me especializei em neuro há 3 anos, tenho 2 irmãos, e 3 sobrinhos. Eu pensei em comprar um cachorro...

-Stiles adora cachorros, tinha um labrador quando era criança, mas ele perdeu quando abriu o portão para ir pra escola.-Victoria diz lembrando do passado, Stiles encara confuso.

-O que? Me falaram que ele tinha pulado o portão.-Stiles se pronuncia da "farsa" infância.

-...mas descobri que tenho alergia a eles-Cora da uma risada "sarcástica". 
 
Depois de longas conversas aleatórias, chega um assunto não muito agradável.

-É muito bom ver você saindo com alguém, não via isso há anos.-Victoria diz, tentando não criar confusão.

-Não vamos falar disso, não aqui. -Stiles diz, e sua voz está diferente, estava "grossa"

-Stiles, não seja grosso, não tem problema algum falar sobre a Malia.-Agora Allison fala protegendo a mãe. Dou um chute na perna dela e ela soltar um gritinho.

-Cala a boca.-Eu não fazia a menor ideia de quem era Malia, e muito menos qual o problema entre ela e Stiles, mas toda vez que falavam dela, ele ficava vulnerável.

-Quem...quem é Malia?-Cora pergunta inocentemente, Victoria prepara-se para falar, mas Stiles é mais rápido.

-Eu disse que não vamos falar disso. -Ele diz alto agora, e soca a mesa.

Fica um silêncio total, até que eu tenho a ideia de pegar a torta.

-Tem a sobremesa que minha mãe fez, vou lá pegar. -Eu saio apressadamente, não conseguia ficar naquela situação.

Quando estou levando a torta para a mesa, um telefone toca.

-Ei, desculpa, é o cara do acidente, a hemorragia aumentou, como você disse. Eu tenho que ir.-Ela pega sua bolsa e levanta da mesa.-Foi muito agradável o jantar, obrigada por me receberem. 

-Eu vou com você até o carro.-Stiles se levanta, a segue passando por mim.

Coloco a torta na mesa e Allison pega os pratos no armário ao lado. 
Stiles volta depois de uns 2 minutos. 

-Stiles, vai querer um pedaço...-Antes que eu pudesse terminar minha oferta, ele já havia subido as escadas, e ido para sério quarto.-Ok...

Allison senta com a mãe no sofá e "discutem" sobre o assunto que abafou o jantar, minha mãe ela fica ali também, ela sabia da história, menos eu. Aproveito essa distração, pego um pedaço de torta e subo as escadas.
Ia bater na porta dele, mas já estava um pouco aberta.
Abro a porta, e lá estava a visão que eu sonhava a meses. Ele estava deitado na casa, sem camisa, com os braços no rosto. 
Ele percebe minha presença e se levanta, mas não coloca blusa, e agradeço mentalmente.

-Eu...eu...-As palavras somem do meu vocabulário- Trouxe torta. Melhor torta que você vai provar.

-Lydia...-Ele percebeu que eu não tirava os olhos do abdômen dele, eu estava o comendo com os olhos. -Obrigado-Ele força um sorriso.

-O que foi Stiles?-Deixo a torta na estante e caminho até ele, até ficarmos bem próximos.-Quer saber? Não precisa falar.-Ele me encara, antes que ele pudesse questionar, o puxo para um abraço. Ele não entende no começo, mas depois retribui.
Quando a mão dele "segura" minha cintura, sinto um calafrio percorrer minha coluna, minha parte intima começa a desejar, cada parte do meu corpo exclama por Stiles.
Nos afastados, e ele abre sua gostosa boca para falar.

-Obrigado Lydia.-Ele da um sorriso.

-Não foi nada.-Dou um sorriso fraco e viro para a porta. Quando coloco a mão na maçaneta, paro-Ah, e deixei a garrafa de vodka embaixo da pia. Se quiser beber, ou companhia.

Ele da um sorriso e um pequena risada. Eu mordo meu lábio inferior. Ele se aproxima de mim. Meu corpo começa a tremer, minha respiração fica ofegante. Aperto um pouco minhas pernas por causa da excitação.

-Lydia...-A voz dele faz meu corpo arrepiar, cada parte. Ele levanta sua mão, acredito que para pousa-la em meu rosto.

-Lydia, vamos embora! Saia do banheiro.-Minha mãe grita lá da cozinha. Stiles se afasta de mim, e voltamos para nosso "lar".

-É...tchau Stiles, boa noite!-Droga, eu queria aquela mão em meu rosto, queria ele me beijando, queria ele. Abro a porta e quando estou fechando ele se pronuncia.

-Tchau, Lydia.-Eu desço as escadas me lamentando de não ter ido para o quarto dele antes.

Nos despedimos, e seguimos até minha casa.
Quando deito na cama, eu teria certeza que sonharia com Stiles. Como os últimos meses.

 


Notas Finais


Eu to pensando em fazer um capítulo de Allison e Lydia bêbadas, seria engraçado né? A amizade delas é tudo de bom. Eu vi que tive bastante visualizações, mas apenas alguns favoritos, me digam se estão gostando ou não. E no próximo capítulo, talvez tenha um hot, quem sabe rsrs beijos volto logo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...