História Love Exhausting - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Tags Scallison, Stydia, Teen Wolf
Exibições 58
Palavras 2.142
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente, quem voltou? Euzinha, eu trouxe mais um cap para vocês. Eu sei que ele não está grande, e que ta meio ruinzinho, mas o próximo será muito bom, teremos algumas surpresas(talvez), sera focado no passado de Lydia. Teremos mais a participação do Derek também.
Enfim, boa leitura, e não esqueçam de comentar e favoritar!

Capítulo 9 - What are we?


Pararam de se beijar por falta de ar,  ambos gostaram do beijo, e queriam mais.

-Você não pode ficar gritando comigo e depois me beijar, eu...eu não sou uma boneca. 

-Eu sei... É só que... É uma história que não gosto de lembrar, é passado. Isso aqui, nós, é o presente. -Stiles falava ainda segurando o rosto macio da ruiva.

Lydia se preparava para responder, mas foi interrompida pelo som da buzina de um carro.

-Quando eu sai, eu liguei pra um táxi... -Ela falava olhando para o carro amarelo que a esperava. -Você pode ir a casa amanhã?

-Tudo bem, de tarde eu passo lá.

Lydia apenas sorriu e foi até o carro. Stiles retribui e deu um aceno.

Voltou para o baile e danço com sua sobrinha e seu antigo amigo, Chris, até o fim.

De manhã, Lydia ainda estava sozinha em casa, as viagens de negócios de sua mãe demoravam as vezes até semanas. Ela saiu da cama, e foi direto ao banheiro para fazer sua higiene pessoal.

Colocou uma calça justa, e uma blusa de listras, um salto básico e foi para a escola.

Ao chegar lá, foi até seu armário. Quando colocava seus livros lá, foi surpreendida por Scott.

-Hey, ruivinha...-Ele dizia beijando sua bochecha.

-Ei, Scott. -Ela fechava o armário e o encarava.

-Então... -Ele olhava para os lados para ter certeza que ninguém estava perto.-Eu vi você ontem...

-Eu também te vi, estávamos no baile... -Ela falava sem perceber o que o amigo havia visto.

-Não, Lydia, eu fui falar com meu pai, no estacionamento... e eu vi você e o tio da Allison!-Ele falava baixo, mas ainda querendo abrir os olhos da ruiva.

-Não sei do que está falando, Scott. -Ela não iria contar para o namorado da melhor amiga, apesar dele ser amigo dela antes dele namorarem.

-Lydia! Eu vi vocês! O que deu em você?

-Scott, você está delirando...-Ela continuava negando, e faria isso até ele desistir.

-Está bem! Eu sou seu amigo, só estou tentando te ajudar. Mesmo negando, não irei falar para Allison. Não te conheço tanto tempo como ela, mas eu te considero como ela te considera.

-Não tem nada para falar.

Lydia sentiu seu corpo inteiro bambear. Sua visão ficou embaçada, mas ainda viu sua amiga aparecendo e ficando na sua frente.

-Ei, Lyds.-Ela falava e se virava para o moreno de maxilar torto.-Ei gatinho.-Eles deram um selinho rápido, pois bateu o sinal, fazendo ambos andarem em direção a sala.

Lydia não conseguia se mover, ainda estava em choque pela conversa de minutos atrás. Não sabia o que, melhor ela contar a amiga? Melhor parar de ver Stiles? Ela estava totalmente perdida.

-Lydia, você não vem?-Allison parava e olhava para a amiga.

 

-Vou.-Ela saia do transe.-Estou bem atras de vocês.

 

O casal foi na frente e Lydia aproveitou para respirar. Deu uma longa respirada. Arrumou seu cabelo e seguiu para sala. 

 

O resto do dia na escola foi baseado em Lydia olhando no relógio de 5 em 5 minutos. Queria sair dali o mais rápido possível. 

 

Na hora que o sinal bateu, a ruiva foi a primeira a sair da sala e ir ao seu carro. Começou a dirigir para sua casa, ligou o rádio e aumentou o volume, estava nervosa e estressada. Agora era mais um problema na vida dela.

 

Ela estava dirigindo tão rápido e sem pensar que atravessou 2 sinais vermelhos. Só percebeu isso quando foi xingada.

 

-EI, cuidado sua louca!-Um carro gritava para ela que despertou no mesmo instante.

 

-Me desculpa...-Ela falava, mas isso era tanto para ela quanto para o motorista que a xingou.

 

Ao chegar em casa, foi correndo para seu quarto onde tirou sua roupa e entrou no chuveiro. 

Durante minutos apenas ficou com os olhos fechados e deixou a água quente cair sobre seu corpo.

 

-Só respire... -Ela falava para ela mesma. Precisava relaxar, mas foi interrompida pela campainha, que soava alto. 

Pegou uma toalha, e desceu as escadas. Afinal poderia ser apenas o correio.

Ao abrir a porta, ficou surpresa não só com a pessoa, mas com o beijo que recebeu dela.

-Stiles, o que esta fazendo aqui. -Ela abriu passagem para ele entrar na casa. Ele entrou, ela fechou a porta em seguida e a trancou.

-Você pediu para eu vir, certo? -Ele falava indo até a cozinha.

-Sim, mas você disse que seria a tarde. -Ela o seguiu até a cozinha. E o viu pegando alimentos na geladeira e uma panela. -O que você está fazendo?-Ela chegava perto dele.

-Almoço. -Ele colocava as coisas na pia. Ele parou e a encarou, olhou que estava molhada e apenas com uma toalha. Ele sorriu malicioso.

-Vou voltar pro meu banho então, depois volto para conversarmos.

-Não vale. -Ele fazia biquinho. E chegou mais perto dela. Deixando centímetros de distância.

-Você que atrapalhou meu banho e você que quer cozinhar. -Ela respondia firme, mas por dentro queria agarra-lo. 

-Bem... O almoço pode esperar... -Ele segurava o rosto da ruiva e lhe deu um selinho demorado. 

Seguindo para seu pescoço.

-Stiles... Eu te chamei aqui para conversar... Sobre ontem... Sobre nós.

-Pra que conversar se podemos fazer algo sobre nós. -Ele continuava a beijar o pescoço da ruiva, mas a mesma se afastou. 

-Não agora, Stiles. Ontem você gritou comigo por te ajudar, falou que não precisava de mim, e termos transado não significa nada. Ai depois você fala que não gosta de falar sobre isso, que é passado, e eu sou presente... -Ela aumentava a voz.

-Eu não gosto de falar porque foi algo horrível que aconteceu comigo no passado. E isso é presente. -Ele gritava.

-Esse é o problema Stiles. O que significa "presente"? O que eu sou pra você? O que nós somos?-Ela gritava retribuindo.

-Eu não sei Lydia, não sei o que nos somos, nem se vamos durar, nem se devemos fazer isso, mas eu sei que desde esse meu último relacionamento, me envolvi com algumas mulheres, mas nenhuma foi tão refrescante como você. Você me salvou quando eu achei que não tinha mais chance de voltar. Como se eu estivesse morto por dentro e você me trouxe de volta à vida. E eu encontrei isso em alguém que eu não deveria encontrar. -Ele falava com compaixão.

Cansou de guardar tudo que estava sentindo, toda aquilo que segurava não estava mais lá. Cada palavra que saiu da boca de Stiles ficou presa na mente de Lydia. Ela não acreditava que ele sentia tudo isso. Ela pensou que sentiria isso sozinha. 

Ela estava tão feliz em ouvir isso, que se esqueceu de responder, mas logo formulou uma resposta em sua mente.

-Eu vou voltar meu banho. -Ela disse pronta para se virar.

-O que? Lydia estamos conve... -Ele chegou para perto dela, queria conversar agora que ele lhe contou a verdade.

-Stiles... Você vai comigo. -Ela sussurrou em seu ouvido e pode ver que ele ficou arrepiado com seu convite.

Lydia saiu correndo para seu quarto dando risada. 

-Fugiu de mim... Primeiro castigo... -Ele falava alto o suficiente para ela escutar. E seguia para seu quarto em passos largos.

Ele chegou ao quarto e o mesmo estava escuro.

-Ache-me. -Ela falava com malícia.

-Se esconder de mim é o segundo castigo.

Stiles começou a andar em seu quarto lentamente em cada canto para ter certeza que não a perdeu.  Ao chegar perto do banheiro, sentiu a cintura da Lydia e a segurou com força, para não fugir.

-Peguei você. -Ele sussurrava.

-Eu te chamei pra tomar banho, se lembra?-Ela acendeu a luz do banheiro que deu uma claridade boa,  Lydia se soltou dele e foi para o banheiro para ele a ver melhor. Ela tirou sua toalha e a jogou no chão. -Não dá pra tomar banho com roupa, dá?

Stiles a encarou muito antes de responder.  Ele estava apreciando a beleza da Lydia, como seu corpo poderia ser tão bem esculpido, como se sentia sortudo por toca-lo. Lydia tinha suas curvas bem estruturadas, e peitos grandes, e bumbum empinado e duro. Ela era perfeita aos olhos de Stiles.

-Acredito que não. -Stiles tirou sua roupa, o que deu perfeita visão do seu corpo para ela, não era definido, era magro, mas tinha um belo tanquinho, do jeito que ela gostava. Ele foi correndo até Lydia e a beijou, logo ela abriu passagem para língua. Lydia segurava o cabelo do moreno de pintinhas com força e ele segurava sua cintura com força.

A ruiva os conduziu para o Box ainda com os lábios colados ao do homem. Ligou o chuveiro e deixou a água cair sobre o corpo dos dois. Dois reflexos em um. Stiles começou a beijar o pescoço da jovem, e a lá já estava dando seu baixos gemidos. Ele desceu para series seios onde chupava um e amaciava outro. 

-Stiles... -Ela gemia. Envolveu sua perna na dele, e começou a arranhar suas costas.

-Já? Acabei de começar, amor. -Ele se agachava e ficava de cara para sua intimidade. Ele começou apenas passando dois dedos devagar, mas ele sabia que esse pequeno movimento acabava com a ruiva. Depois de minutos foi mais rápido com seus dedos enfiando os dois repetidamente.

-Oh, Stiles!-Ela fechava os olhos e arqueava sua cabeça. Puxava com força o cabelo do moreno, e ele sabia que ela estava gostando. Apertava seus seios para completar o pacote.

Ele parou o movimento e subiu para o rosto da ruiva novamente, onde começou a beijar ferozmente. Eles estavam conectados, estavam ligado um ao outro. 

Lydia começou a beijar o pescoço de Stiles forte, com intenção de deixar marca. Queria deixar marca. Ele apertava a bunda da ruiva com força, fazendo a arfar a cada segundo, segurava sua cintura com força e dava tapas em sua bunda. 

Stiles a pegou no colo e pegou seu membro e enfiou na intimidade da ruiva, começou um movimento devagar, queria que ela aproveitasse cada segundo daquilo. Lydia encostou sua cabeça no ombro do rapaz.

-Vamos Stiles, eu preciso de você em mim. -Ela gemia em seu ouvido. Não demorou muito para ele aumentar a velocidade. -Isso Stiles! 

-Já ia me esquecendo, alguém fez coisa feia hoje. -Ele falava lembrando-se dos castigos que colocou a Lydia. Desligou o chuveiro e a levou para cama ainda no seu colo. Ele foi para interruptor e acendeu a luz. 

-Como irá me punir, Sr. Stilinski?-Ela falava de força sedutora encarando o com sorriso malicioso.

-Com os melhores castigos.... -Ele repetia na mesma intensidade da voz. Pulou para cima dela na cama, começaram um beijo feroz. Ela arranhava suas costas e ele chupava seu pescoço com força. Num

Movimento rápido a colocou de quatro. Stiles agradeceu novamente a Deus por ter a melhor visão, a bunda de Lydia era maravilhosa, tinha as curvas perfeitas.

-Não é muito bom fugir de mim Lydia, eu sempre vou te achar. -Ele brincava num tom sério mesmo. -Primeiro castigo. -Ele segurou o cabelo loiro avermelhado da moça, levantou um das mãos e deu um tapa na bunda dela. Fazendo com que ela desse um gemido alto.

-Ah! -Stiles acreditou que a vizinhança inteira ouviu.

-Se esconder também não é legal. Segundo castigo. -E lhe deu outro tapa, fazendo outro gemido, dessa vez muito mais alto.

Stiles a virou e viu seu rosto. Abaixou para perto dela, apoiou-se na cama com os cotovelos e começou a encarar. Lydia suava, aquilo tornou seu dia cem vezes melhor. Ela a encarou confuso, pois ele estava sorrindo involuntariamente.

-O que?-Ela segurava a corrente que havia em seu pescoço.

-Nada, só gosto de olhar você. -Ele falou docemente. Tirou uma mecha ruiva do rosto dela, e segurou o rosto da mesma. 

Lydia ficou sem reação com a resposta do moreno. Tudo que ele havia falado naquele dia mexeu com a ruiva de uma maneira que ninguém havia mexido. Ela apenas sorriu com seu sorriso mais sincero e puxou o rosto dele para próximo ao dela, onde selaram um beijo quente, gostoso, e necessário. Havia amor ali, havia uma coisa que nunca havia acontecido. 

Eles se levantaram e colocaram suas devidas roupas. Trocaram olhares maliciosos todo esse percurso. Quando Stiles amarrava seu tênis, Lydia o encarou. Ela se sentiu incrivelmente sortudos por tê-lo, por tanto tempo que durasse. 

Ela involuntariamente andava em sua direção. Ele não entendeu e a encarou confuso. Ela apenas sentiu no seu colo e envolveu seus braços  no pescoço cheio de pintinhas. 

-O que? -Ele perguntava envolvendo suas mãos na cintura da ruiva.

-Nada, só gosto de olhar você. -Ela usou um pouco do sarcasmo que estava acostumada a usar, mas sentia o mesmo que o moreno falou à meia hora atrás.

Ambos se entreolharam e sorriram, e perceberam que era um ótimo momento para um beijo. Ou não?

-Lydia?-Ambos reconheciam essa voz. Lydia sentia confiança em dar uma chave para ela. Allison tinha a chave. Allison chamava por Lydia. 

 

 

 


Notas Finais


Então gente, foi pequeno mesmo, mas teve hot hsibghdv, eu to aprendendo ainda em escrever cenas assim, então não me julguem. E o que acham que o Scott vai fazer? Será que a Allison já sabe? E o que será que aconteceu no passado de Stiles? Me deem suas teorias, e não se esqueçam de comentar e favoritar.
Até a próxima, falando nisso, vou começar a postar mais pelo fato de estar de ferias, uhuuu
P.S: se alguém souber de algum blog, ou pessoa que faz CAPAS, por favor me digam.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...