História Love For Hope - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chris Colfer, Darren Criss, Grant Gustin, Lea Michele, Naya Rivera
Personagens Chris Colfer, Darren Criss, Grant Gustin, Lea Michele, Naya Rivera, Personagens Originais
Tags Amizade, Crisscolfer, Drama, Romance
Exibições 4
Palavras 1.750
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Gente... Essa é minha segunda fic CrissColfer, a minha primeira está postada no wattpad. Espero que gostem! Fiz com carinho para vocês!

Temas musical desse cap: Get It Right - Lea Michele. (Uma sugestão de musica para acompanhar a leitura).

Boa leitura!

Capítulo 1 - Como Tudo Começou.


Fanfic / Fanfiction Love For Hope - Capítulo 1 - Como Tudo Começou.

Chris estava andando em uma rua qualquer no meio da noite, voltando do trabalho, quando começa a sentir que há alguém o seguindo, ele não consegue se segurar, começa a chorar quando realmente vê que não há ninguém atrás dele.

Chris começa a lembrar da morte de seus pais que foi há poucos dias.

Eles morreram assassinados, o porque, Chris ainda não tem ideia, mas estava determinado a saber, logo ele sente aquela presença de novo e anda mais rápido pra fora daquele beco escuro. E então esbarra com um cara mal encarado.

- Olha só o que temos aqui!. - ele o olha de cima a baixo e prensa o castanho contra a parede. 

- Me solta! - Chris se debate, mas de nada adiantava, pois ele era mais forte.

- Relaxa gatinho, só vamos brincar um pouquinho. - ele sorri maliciosamente e outros 4 caras altos aparecem atras dele.

- Me solta! - O castanho se desespera e ele o segura mais forte.

- Onde pensa que vai? - ele dá uma lambida em seu pescoço, e Chris já solta as lágrimas novamente.

- Me deixa ir embora! - Chris se debate e começa a gritar.

- Cala a boca! - ele grita e mostra uma faca. - ou as coisas podem piorar pro seu lado. - ele sorri maliciosamente e os outros caras começam a se aproximar. - é hora de brincar! - ele faz um sinal pros outros caras que vem pra cima dele, já arrancando suas roupas todas, então eles o abusam e quando o castanho vê um carro passando, Chris tenta sair correndo e gritar, mas logo ele o segura e da uma facada profunda na barriga dele.

- Eu te avisei, seu idiota, não pense que pode brincar comigo. O único que brinca aqui sou eu. - ele sorri e continua a abusar dele, até Chris desmaiar.

*************

POV Darren.

Meu dia foi simplesmente horrível. Eu e Chuck brigamos feio por causa da namorada estúpida dele e eu perdi meu mascote.

Sim, meu cachorro se foi, ele já era velho, mas era meu companheiro e sei quanta falta ele vai fazer. Fora que meu médico me deu uma notícia completamente desanimadora. Mas isso não importa agora.

Abaixo minha cabeça e choro enquanto ia pra casa. Vou andando pelas ruas escuras de São Francisco, quando ouço um grito, mas não posso parar porque tinha um carro logo atras de mim, viro a rua pra voltar e há um pequeno congestionamento...

Logo chego no mesmo local e vejo um moço com roupas rasgadas e todo ensanguentado no chão, logo paro o carro e desço socorrê-lo, o pego no colo tentando ser cuidadoso pois não queria machucá-lo mais ainda.

Então o levo pro carro e corro pro hospital. Assim que chego lá, umas enfermeiras já o levam e eu fico esperando noticias dele.

Algumas horas mais tarde, vem um médico me dizer que a cirurgia foi um sucesso e que ele iria ficar bem.

Porém nenhum parente morava ali em São Francisco, apenas seus falecidos pais, então decidi que ele iria pra casa comigo.

- Posso ir vê-lo?

- Pode sim, me siga. - O médico me guia ate o quarto onde ele se encontrava. - fique a vontade.

Eu chego perto dele e pego em sua mão.

- O que fizeram com você? - Eu passo delicadamente a minha mão por seus cabelos castanhos. - Quanta crueldade. Mas eu vou cuidar de você. Eu juro que até eu morrer, você estará completamente seguro. - Eu sorrio por um momento e dou um beijo na sua delicada mão, me encosto em seu braço e adormeço ali mesmo.

******

No dia seguinte acordo com seus gritos.

- Calma, calma, ta tudo bem. - eu me afasto meio assustado e ele relaxa assim que eu me afasto.

- Quem é você? O que eu estou fazendo aqui? -Ele começa a chorar e eu fico triste em pensar em tudo o que ele está passando nesse momento.

- Meu nome é Darren. Darren Everett Criss. E eu te trouxe pra cá na noite passada, pois você precisava de ajuda médica.

- Ah... - Ele solta mais algumas lágrimas em exaspero. Talvez porque lembrou do que houve na noite passada. - Porque não me deixou morrer?

- Você queria morrer? - eu o olho pasmo e acho que ele percebe, pois se cala logo em seguida.

- Eu não tenho mais nada pra fazer nesse mundo.

- Você ainda nem começou a viver moço... - eu o olho esperançoso, mas seus olhos azuis apenas me mostravam escuridão. 

- Meu nome é Christopher Colfer e eu não quero viver. - Aquilo abriu um buraco no meu peito.

Me doeu ouvir aquilo, ainda mais por ele ser tão lindo e delicado, nunca pensei que ele iria querer morrer no meio de uma coisa tão horrível. 

- Me de um bom motivo pra isso. - eu o encaro e espero por sua resposta, que demora um tempo pra vir.

- Meus pais morreram, a minha família me odeia. E todos moram em Clovis, eu não tenho mais casa, provavelmente nem trabalho. Eu sou um ninguém. - Ele abaixa a cabeça, mas eu o faço olhar em meus olhos. 

- Você não é um ninguém. Você apenas está passando por um momento dificil. Os seus pais cumpriram sua missão na terra, talvez foi por isso que eles se foram. E bom, casa, comida e roupas, você acabou de arranjar - eu sorrio na esperança de ele aceitar.

- Não, obrigado. Eu já lhe disse, não quero mais viver. - Ele desvia o olhar. 

- Mas eu vou cuidar de você, você querendo ou não - eu o encaro e ele se cala. - Olha, você vai precisar de um lugar pra ficar. Um lugar pra refazer sua vida. E eu posso te ajudar, eu quero ajudar, então me deixa te ajudar.

Ele pensa por um tempo.

- Está bem... Mas isso vai durar até eu puder sair da sua casa. - Chris me olha sério e eu sorrio.

- Como quiser. - Eu chego mais perto e ele se afasta. - Algo errado?

- Estou com medo.

- De mim? - Ele afirma. - Mas eu não vou te machucar.

- Foi exatamente o que aquele cara disse pra mim e olha onde eu estou. - Ele olha pra baixo.

- O que houve com você? O que fizeram com você? - eu o olho e ele fica com o pé atrás, mas logo me olha nos olhos.

- Eles me estupraram e me agrediram! - Ele chora. - E então eu gritei por socorro, e um deles me esfaqueou.

- Não chora. - Eu limpo suas lágrimas sem chegar muito perto- vai ficar tudo bem, eu te prometo. -eu sorrio e em seguida ele também.

- Obrigado, Darren. - Ele segura delicadamente minha mão em seu rosto, e me olha nos olhos. - Você é louco por insistir na vida de um estranho assim.

- Apenas acho um desperdicio jogar sua vida fora. Você é tão lindo e cheio de vida. Você tem que viver.

Chris cora e sorri.

- Obrigado.

- Sempre às ordens. - Eu sorrio e tento me aproximar, mas ele se encolhe, então me sento longe.

********

Fim POV Darren.

1 semana depois, Chris já tinha se instalado na casa dos Criss, Darren o tratava super bem, Chuck não ia muito com sua cara, mas a namorada dele, Lea Michele, se mostrava legal, mas quando ele chegava perto mantinha os dois longe um do outro. 

E o tratava como "esse ai", o castanho se sentia mal, mas não falava nada pois estava de favor na casa deles.

- Chris, vou dar uma passada no teatro e já venho. - Darren da um beijo na testa do castanho e sai.

Depois de um tempo, Chris vê Chuck descendo com uma mala.

- Pronto, já pode ir embora.

- Como assim? - O castanho o olha triste.

- Você está tomando a vida do meu irmão, já chega disso, eu quero que você vá embora. - ele diz sério.

- Mas... - O castanho não podia acreditar. - Mas eu não tenho pra onde ir... - Chris começa a lacrimejar.

- Realmente, isso não me importa, pare de incomodar o meu irmão. Ele é tudo pra mim e está deixando de viver por sua causa! - Ele ergue o tom de voz e Chris começa a chorar. 

- Não posso ir. Eles vão me pegar! - Chris começa a ter lembranças daquele dia e começa a chorar muito até que Darren chega.

- O que está acontecendo aqui? o que você fez a ele, Chuck? - ele vem até Chris.

- Não me deixa ir, Darren! Eles vão me pegar de novo. - Chris o olha chorando e ele o abraça.

- Não vou deixar, Chris, se acalma. - Darren faz carinho em seu cabelo enquanto tentava acalmar o castanho.

- Eles vão me pegar, Darren! - Chris soluça de tanto chorar.

- Calma Chris, eu estou aqui com você. - O moreno faz carinho no castanho. - O que você tentou fazer Chuck? Expulsá-lo? Você tá doido? 

- Não Darren. Ele esta roubando sua vida. Não tem motivo pra ele estar aqui. - Chuck olha com ódio para Chris.

- Você não sabe de nada Chuck! - Darren fala sério. - Você não sabe o que ele passou, você não sabe porque ele está aqui, aliás você não fala comigo direito há quase 2 semanas!

- Me de um bom motivo pra ele estar aqui, Darren, ele não é nada seu.

- Ele foi estuprado, quase morto e esfaqueado no meio da rua, e eu o ajudei, eu prometi a ele que ia cuidar dele até ele não querer mais! - Darren diz batendo no peito. - Ele está traumatizado! Eu levei mais de 1 semana pra conseguir tocá-lo! E você sem saber, faz isso! EU o QUERO aqui e não vai ser você quem vai mandá-lo embora! - Chuck fica sem fala e Darren o leva para o quarto junto com sua malas. 

- Darren, eu não quero ir embora. - Chris diz o abraçando mais forte.

- E você não vai querido, não mesmo. - Ele sorri e deita o castanho na cama e continua o abraçando. - está tudo bem agora, ele não vai mais lhe incomodar. - Darren beija a testa de Chris e logo dormem.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...