História Love Hate Love - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jimin, Suga, Yoomin, Yoongi, Yoonmin
Exibições 61
Palavras 2.373
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá todo mundoooooooo
Pelo amor de todos os deuses eu passei mais um mês sem atualizar essa fanfic
Tudo bem, respira
Eu estava tipo muita ocupada com escola, enem, e todas as preocupações que envolvem:
Estou saindo do ensino médio, o que fazer agora?
Peço por favor que não desistam da fic, eu irei atualiza-la, disso vocês podem ter certeza
Eu só não posso dar datas, mas posso prometer que não mais demorarei tanto assim, beleza?


Entãooooo vamos ao capítulo de hoje.

Capítulo 3 - Chapter Three - "Bêbados"


O relógio marcava 00:00, o horário em que Namjoon havia combinado com os outros para se encontrarem em frente a um posto de gasolina, que ficava nos subúrbios de Seul. Jimin se sentia extremamente inseguro por estar ali andando sozinho por aquelas ruas estranhas e escuras aquele horário da noite, mas tinha consigo a convicção de que não iria desistir, iria até o fim por conta da esperança de fazer logo novas amizades e ter no mínimo uma vida parecida com a de antes, e é claro dá vontade que tinha de encontrar Yoongi, queria saber mais do garoto a todo custo.

Após uns quinze minutos andando e rezando para que não se perdesse, o silencio da noite fora quebrado por vozes altas e um som não muito estridente que parecia vir de um carro, e assim que dobrou a esquina Jimin confirmou suas expectativas acerca de quem poderia estar emitindo todos esses sons. Seus colegas de escola se encontravam ao redor do carro que estava parado em frente ao posto de gasolina; bebendo, fumando e fazendo brincadeiras inúteis, os olhos de Jimin percorreram o grupo de amigos, buscando incessantemente por um alguém. Ele não poderia ter noção, mas assim que os olhos do pequeno rapaz confirmaram a presença de Yoongi, os mesmos brilharam mais que uma galáxia inteira.  

 

— Mas o que você está fazendo parado aí? — Gritou Namjoon, ao notar a presença de Jimin. — Vem pra cá.

Jimin sorriu e caminhou até eles sentindo seu estomago se revirar tamanha euforia que inexplicavelmente sentia naquela noite, parecia uma anunciação, de forma inconsciente Jimin sentia que algo importante aconteceria e mesmo que os efeitos não fossem sentidos de imediato uma hora eles se fariam presente de forma devastadora.  

— Boa noite gente. — Disse Jimin, soltando um sorriso largo.

— Ótima noite. — Disse Jin, apertando um dos braços de Jimin e lhe sorrindo cordialmente. Os outros apenas acenaram ou falaram qualquer coisa que Jimin era incapaz de entender, estava sóbrio demais para isso, exceto Yoongi é claro, que continuava em sua árdua tarefa de ignorar Jimin completamente.  

— Oi de novo. — Falou Jimin para Yoongi, direcionando ao rapaz um animado aceno de mão.

— De novo? Vocês por um acaso estavam em um encontro íntimo? — Disse Taehyung que nunca perdia a oportunidade de tirar sarro da cara dos amigos, principalmente de Yoongi ao qual ele adorava irritar.

— Eu encontrei ele no trabalho, ele infelizmente foi comer lá. — Disse Yoongi, tendo que gritar para que todos parassem de rir freneticamente.

— De qualquer forma você não cumprimentará o garoto? — Insistiu Taehyung.

— Oi Jimin. — Disse Yoongi, revirando os olhos, dando uma profunda tragada em seu cigarro em seguida.

— Certo já chega, ok? — Disse Kook, indo em direção a Taehyung colocando suas duas mãos em seu rosto o advertindo de forma intima demais para Jimin, que logo lhes lançou um olhar desconfiado. Às vezes, Jimin se sentia mal por maliciar tudo, mas naquele caso era inevitável, os dois se encaravam com profunda devoção e Tae olhava para a boca de Kook como se a qualquer momento fosse possui-la com ferocidade.

— Vocês vão se beijar ou o que? — Questionou Yoongi, capturando a atenção dos dois que logo se afastaram lançando um ao outro um olhar que misturava desejo e desconforto. Jimin sabia que Yoongi havia feito aquilo com o puro intuito de afastar os dois e acabar com a bela cena, contudo encarou o mesmo balançando a cabeça em negação, Yoongi por sua vez apenas deu de ombros e voltou a vegetar entre os animados amigos.

 

 

¬¬

 

Duas hora depois Jimin se já se encontrava praticamente no mesmo estado que os outros: bêbado demais para se importar com suas ações e suas possíveis consequências. Pulava, brincava, fazia coisas estupidas, e ao lado de Hoseok a quem carinhosamente os outros chamavam de Hobi, arriscou alguns passos de danças, enquanto Namjoon e Yoongi davam uma de rapper undergrounds. Sorria tanto que sentia que seria capaz de explodir, nunca pensara que se divertiria tanto, tão pouco imaginara que ainda tinha muito mais para se viver naquela noite, quando todos devidamente altos decidiram sair por aí de carro para simplesmente fazer arruaça na rua. Jin que dentre todos se encontrava menos bêbado assumiu o volante, acompanhado de Namjoon que sentou-se no banco da frente, no banco de trás se espremeram os outros; Kook foi sentado sobre as pernas de Taehyung, Hobi sentou-se sobre as pernas de Jimin sem nem sentir-se incomodado pois em pouco tempo já tinha adquirido um certo carinho pelo garoto, e finalmente ao lado de Jimin e Hobi sentou-se Yoongi, como foi o último a entrar no carro fechou a porta do mesmo e Jin pode enfim dar partida e sair por aí. 

Estavam todos loucos, Jin fazia questão de dirigir em alta velocidade, o som alto e a histeria dentro do carro assustavam as poucas pessoas com quem cruzavam nas ruas da fria madrugada de Seul. O perigo obviamente era eminente, mas eram jovens demais para se preocupar com isso, eram jovens demais para se importar com segurança, jovens demais para ter algum tipo de responsabilidade, e como típicos jovens, temiam a morte, mas não tinham consciência de que andavam de mãos dadas com ela quando se arriscavam daquela forma.  

Nos poucos momentos em que Jimin parava de gritar ou beber, utilizava-os para comtemplar o belo rapaz de pele alva que se encontrava ao seu lado, a vida dura que Yoongi levava o impedia de estar tão eufórico quanto os outros, mas ainda assim se permitia sorrir das brincadeiras dos amigos, sorriso esse que capturara o frágil coração de Jimin, e o mesmo talvez por conta do álcool, já era capaz de jurar que jamais conseguiria viver um dia sequer sem fixar seus olhos naquele singelo sorriso.  

 

 

 

¬¬

 

 

O sol já ameaçava despontar no firmamento quando os jovens cheios de hormônios de juventude latente, resolveram ir para casa. A euforia que álcool trazia a seus corpos naquele ponto havia se esvaído, dando lugar a uma sonolência descomunal. Jin gentil como sempre fora, ia deixando cada um em sua casa, em uma sabatina dolorosa para um corpo que exigia descanso. No banco de trás do carro, agora ocupado somente por Yoongi e um Jimin que encontrava-se debruçado sobre o ombro do mais velho, que obviamente estava odiando aquele contato para ele tão íntimo, Yoongi se questionava sobre o que fazer com o novo membro do grupo que alguns minutos atrás havia vomitado em um beco qualquer em seguida dando perda total, desmaiando sobre o ombro do outro, sem nem sequer avisar sobre onde sua casa se localizava.

 

— Bom, chegamos. — Balbuciou Namjoon, ao observar Jin estacionando o carro em frente à casa de Yoongi.   

— O que vocês vão fazer com isso? — Indagou Yoongi, apontando para Jimin, que demonstrava que não acordaria tão cedo.

— Acho que terei que leva-lo para minha casa. — Disse Namjoon, coçando a cabeça em um ato de preocupação.

— Tem certeza? Seus pais não irão reclamar? — Perguntou Jin, preocupado com o amigo.

— Vão, mas, não podemos deixa-lo na rua desse jeito, além do mais eu o convidei, me sinto responsável por ele. — Disse Namjoon.

— Eu não vou deixar você se queimar com seus pais por conta desse encosto, ele fica comigo, minha mãe não liga a mínima pra mim, vocês sabem; portanto não tem problema nenhum ele cair por aqui por casa mesmo. — Disse Yoongi, desencostando Jimin de si vendo o corpo mole cair sobre o assento do carro.

— Tudo bem, mas tenta ser legal com ele certo? O cara só bebeu demais. — Aconselhou Namjoon.

— Nam eu não sou nenhum monstro, eu estou acostumado a lidar com as ressacas de minha mãe, ele ficará em boas mãos. — Disse Yoongi, abrindo a porta do carro e acolhendo com dificuldade Jimin em seus braços.

Jin rapidamente desceu do carro, apanhando as chaves do bolso de Yoongi, correndo até a porta da casa do mesmo e abrindo facilitando assim o trabalho do amigo.

— Até mais. — Disse Jin para Yoongi, ao ver o amigo atravessar a porta com o corpo de Jimin nos braços.

— Até. Por favor feche a porta e tranque-a, minha mãe tem sua chave, depois eu pego a minha com você. — Disse Yoongi, já pensando no trabalho que teria se precisasse fechar a porta com Jimin naquele estado.

— Tudo bem. — Disse Jin, fechando a porta após ver Yoongi e Jimin desaparecerem na escada que levava até os quartos.

Yoongi carregou o corpo desfalecido de Jimin direto para o banheiro, despindo o garoto de forma envergonhada para que pudesse dar um banho no outro que cheirava a álcool e cigarro, e ninguém jamais deitaria com aquele cheiro em sua amada cama. Jimin acordou instantaneamente ao sentir seu corpo sendo colocado em uma banheira cheia de água.

— Hyung... está gelada. — Sussurrou Jimin, ainda muito fraco e sonolento.

— Quer se livrar de ressaca com água morna idiota? — Falou Yoongi. E isso bastou para que Jimin parasse de reclamar, e continuasse em seu estado de quase inercia.

Yoongi reuniu água e suas mãos jogando-a sobre os cabelos negros de Jimin, repetiu o processo até que seus fios estivessem completamente molhados. As mãos de Yoongi passeavam cuidadosamente sobre a pele branca feito neve do outro, corando ao notar o quanto Jimin tinha belíssimas formas, o quanto era realmente lindo. De banho tomado Jimin foi jogado sobre a cama de Yoongi, agora vestia uma calça de pano fino que costumava cobrir o corpo de Yoongi nas noites quentes de verão, sentir o atrito de seu corpo contra uma superfície macia e confortável trouxe alivio para o mesmo, que em seguida percebeu seu corpo sendo envolvido por uma grossa coberta; caiu em um sono profundo em seguida, tenho maravilhosos sonhos com o misterioso garoto de pele alva seu protetor, sem desconfiar que na cama ao lado dormia Jung, outro protegido de Yoongi.  

 

 

¬¬

 

Jimin acordou sentir alguém tocando em seus cabelos e seu rosto, mesmo sem abrir os olhos era capaz de deduzir que o toque vinha de mãos delicadas e pequenas, imaginou ser sua irmã mais nova que costumava invadir seu quarto para dar-lhe bom dia, mas como se em um flash rápido de memória lembrou-se que não estava em casa. Sendo assim abriu seus olhos lentamente, e após esfrega-los veementemente foi capaz de focar na pequena figura que se encontrava bem próximo de si senado ao chão, encarando Jimin com grande curiosidade no olhar.

— Bom dia. — Disse Jimin, tentando ao máximo não assustar a criança com sua inesperada presença.

— Boa tarde. — Disse o menino, lhe sorrindo singelamente.

— Como assim boa tarde? — Indagou Jimin, encarando o seu céu nublado que pintava a janela do quarto.

— Já são três da tarde. — Disse o menino, começando a gargalhar por conta da cara de desespero que Jimin fizera.

— Meu Deus, meus pais vão me consumir vivo. — Disse Jimin, levantando-se da cama começando a caçar suas roupas desnorteadamente.

— Calma aí bela adormecida, seus pais ligaram para o seu celular, eu atendi e os tranquilizei. — Disse Yoongi, brotando de repente na porta do quarto.

— Obrigada Yoongi. — Disse Jimin, sentando-se novamente na cama.

— Você é namorado do meu irmão? — Questionou o menino que todas as noites secretamente rezava para Deus pedindo-o para que enviasse um amor para curar as feridas de Yoongi.

— Não. — Disse Jimin, arregalando os olhos e corando automaticamente.

— Claro que não Jung, você acha mesmo que eu namoraria com o Jimin, ele nem é bonito? — Disse Yoongi, com o intuito de irritar o outro.

A cara feia que Jimin fizera logo fora substituída por um belo sorriso quando ouviu do irmão de Yoongi que ele era o menino mais bonito que já vira em toda sua vida, saindo correndo logo em seguida.

— Nem se anima, meu irmão sempre menti para animar as pessoas, ele tem uma boa alma. — Disse Yoongi.

— Sério que você me acha feio? — Questionou Jimin, incrédulo.

— Bom, eu te vi nu quando te dei banho, posso falar com propriedade acerca do assunto: beleza de Jimin. — Disse Yoongi, jogando pesado com o mais novo, jogo este que Jimin era incapaz de perceber.

— Aigoo, não precisa me lembrar desse momento vergonhoso. — Disse Jimin, encolhendo-se na cama, sentindo-se profundamente envergonhado ao lembrar-se que Yoongi o vira completamente nu.

— Pretende ficar aqui até que horas? — Perguntou Yoongi, explicitando seu desejo de que Jimin fosse embora.

— Não precisa me expulsar, eu já estou indo. — Disse Jimin, agarrando-se a suas roupas e trancando-se no banheiro para trocar de roupa.  

Após trocar de roupa, Jimin desceu as escadas ao lado de Yoongi totalmente em silencio, o fato de Yoongi lhe dizer que não o achava bonito realmente incomodava o mais novo, que claramente já carregava consigo um interesse amoroso no outro, o problema é que tudo começa pela atração, e se Yoongi não o achava bonito, Jimin poderia dizer adeus a seus desejos carnais acerca de do mais velho.

— Até qualquer dia e obrigada por tudo. — Disse Jimin, saindo sem nem olhar para trás.

— Jimin? — Gritou Yoongi para Jimin, que já se encontrava na calçada da rua.

— O que foi? — Disse Jimin, enfadado das brincadeiras de Yoongi.

— Uma nota sobre mim: Eu também costumo mentir descaradamente. — Disse Yoongi, fechando a porta em seguida.

Se a intenção de Yoongi era deixar Jimin confuso, ele conseguira, o garoto agora se encontrava um completo caos tentando desesperadamente entender o que aquilo significava, apesar de a resposta parecer bastante óbvia. Acontece que para um coração quase apaixonado interpretar coisas que o alguém desejado lhe diz é uma tarefa um tanto quanto complicada, na verdade Yoongi inteiro era uma tarefa um tanto quanto complicada, mas do que adianta? Park Jimin quer por que quer Min Yoongi, e com certeza não medirá esforços para possui-lo nem que seja apenas por uma noite ou quem sabe uma vida.

 

 

 


Notas Finais


Por hoje é isso, espero que gostem.

Até mais. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...