História Love Hate Love - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jimin, Suga, Yoomin, Yoongi, Yoonmin
Exibições 235
Palavras 1.530
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu não encontrei tempo para revisar, então por favor, ignorem os possíveis erros ♡♡♡

Capítulo 2 - Amargo


A situação financeira da família havia mudado muito desde que seu pai os abandonou, sendo assim Yoongi, ia e voltava da escola de metrô.

As mordomias que estava acostumado a ter haviam acabado, mas Yoongi não ligava muito pra isso. Sempre fora um garoto simples e batalhador, e já havia sobrevivido a muitas coisas nessa vida.

Assim que chegou em frente a sua casa, parou. Contemplou a faixada da mesma por um tempo, em seguida soltando palavras amargas.

- Bem vindo a casa da tortura, eu mal entro e já quero dar o fora. - Disse Yoongi, suspirando frustrado.

Deu mais alguns passos, e finalmente entrou em casa, encontrando sua mãe sentada no sofá,  olhando fotos antigas.

- Yoongi, meu filho, você chegou. - Disse sua mãe, abrindo um largo sorriso.

O garoto ficou sem entender nada, havia se passado bastante tempo desde a última vez que viu sua mãe sorrindo.

- Não fica aí parado, senta aqui do meu lado, estou olhando fotos de quando você era criança. - Disse a mulher.

Yoongi andou desconfiado até sua mãe, sentou-se no sofá, mas não muito perto dela, digamos que Yoongi não era um garoto muito tátil.

- Olha, essa aqui foi tirada em um parque de diversões, você tinha 8 anos. - Disse, entregando a foto para Yoongi. 

O rapaz de tão poucos sorrisos, se permitiu sorrir a primeira vez naquele dia. Se lembrava do momento em que a foto tinha sido tirada, se lembrava do quanto era feliz naquela época.

O tempo então passou, e levou consigo a época de felicidade plena, deixando para trás somente tristeza e dor.

- Olha essa, com o seu pai te carregando todo desajeitado, você tinha dias de vida. - Disse sua mãe, lhe entregando mais uma foto.

Yoongi fitou aquela foto por um tempo, em seguida devolvendo-a para sua mãe. Mesmo que fosse só uma foto, não queria ter nenhum tipo de contato com o pai, não queria ser obrigado a lembrar dele.

- Sabe filho, eu estava pensando, você poderia tentar falar com seu pai e.....

- Não, não vem com esse papo de novo pra cima de mim. - Disse Yoongi, interrompendo-a.

- Mas, filho eu.... - Tentou continuar, segurando no braço de Yoongi.

- Eu sabia que tinha alguma coisa errada, você não me trata bem nunca, a não ser quando quer algo de mim. - Disse Yoongi, se desfazendo das mãos que estavam sobre o seu braço.

- Olha aqui, você não grita comigo garoto, eu ainda sou sua mãe!  - Disse a mulher, se levantando enfurecida.

- Você é mesmo inacreditável. - Disse Yoongi, se levantando e subindo para o seu quarto.

No caminho, só conseguia pensar no quanto estava cansado de sua mãe lhe pedindo para que ele falasse com o seu pai, para que ele o convencesse a voltar para casa.

Quando chegou no topo da escada encontrou seu irmão, observando a briga dos dois, com o olhar assustado.

- Jung- ah. - Disse Yoongi, o pegando no colo e o levando para o quarto. 

Yoongi o sentou sobre sua cama, e fechou a porta do quarto.

- Você sabe que eu não gosto quando brigam. - Disse Jung, já em prantos.

- Eu sei, me desculpe. - Disse Yoongi, acomodando Jung em seu colo.

O garoto que não se permitia chorar, agora se afogava em lágrimas.

Muitos diriam que Yoongi é um rapaz frigido, sem coração, ou qualquer tipo de sentimento. Mas a verdade era bem diferente, Yoongi é tão sensível quanto uma flor, porém, evitava demonstrar sentimentos, pois para ele demonstrar sentimentos indicava fraqueza, e Yoongi se recusava a ser fraco.   

Somente Jung-ah, seu pequeno irmãozinho, conseguia expor todos os sentimentos de Yoongi, de uma forma muito pura.

- Irmão não precisa chorar, vai ficar tudo bem, eu sei. - Disse Jung, consolando o mais velho.

- Você é um garoto muito otimista Jung, pare de ser assim. Eu não suportaria ver sua cara de frustação quando algo der errado. - Disse Yoongi, soltando uma risada amarga, em meio as lágrimas, que insistiam em que cair.

- Você que tem que parar de agir assim, cultivar toda essa amargura no coração não faz bem pra você. - Disse Jung, passando as mãozinhas sobre o rosto de Yoongi, enxugando suas lágrimas.

- Tem certeza que tem 9 anos? Parece o nosso avó de 64 anos falando. - Disse Yoongi, arrancando boas risadas do garoto.

Lembrou-se então, do dia em que abriu a porta de casa e encontrou Jung dentro de uma cesta. Sim, ele fora abandonado quando ainda era um bebê, e os seus pais haviam o adotado.

Yoongi contemplou o rosto inocente da criança, chegando a conclusão que Jung era uma criança muito especial, era único.

Naquele naquele momento desejou de todo o coração, que Jung nunca perdesse aquele brilho no olhar.

- Certo, agora eu tenho que tentar dormir um pouco,você sabe que mais tarde eu trabalho. - Disse Yoongi deitando-se na cama.

- Você não vai almoçar? - Indagou Jung, sempre preocupado com o bem estar do irmão.

- Não, eu estou sem fome. - Disse Yoongi.

Jung se levantou da cama de Yoongi, ligou a televisão, em um volume baixo, e deitou em sua cama.

Yoongi por sua vez colocou seu fone de ouvido, e logo entrou em coma, dormindo pela tarde inteira.


~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Yoongi trabalhava servindo mesas em restaurante de fast food, que ficava na movimentada região de Hongdae.

Pontualmente, todos os dias as 7 da noite ele estava lá. Não era um emprego que lhe rendia um salário incrível, mas de qualquer forma, era uma boa ajuda.

Hongdae é conhecida por seu espírito indie, artes de rua e músicos de bandas underground. Além de se encontrar ali, várias casas de shows, baladas e afins.

Por conta disso, o restaurante em que Yoongi trabalhava sempre estava repleto de jovens cheios de energia em busca de diversão.

Lugar perfeito para um recém chegado na cidade fazer amizade, bom pelos menos era isso que Jimin pensava, e por isso estava ali.

Sentou-se solitário em uma mesa do estabelecimento, que como sempre, estava lotado.

Passou os olhos cuidadosamente pelo cardápio, mas no final acabou decidindo que comeria um hambúrguer , e para beber...... qualquer coisa servia.

- Você resolveu me perseguir ou o que? 

- Oi? - Disse Jimin, erguendo os olhos e finalmente entendendo porque alguém estava lhe direcionando tais palavras.

- Ah, é você Yoongi, não esperava te ver aqui. - Disse Jimin, revirando os olhos.

- Eu trabalho aqui, esperava encontrar quem? Papai Noel? - Disse Yoongi.

- Eu não tenho bola de cristal para adivinhar que você trabalha aqui, até porque se eu soubesse, não teria sequer entrado neste restaurante. - Disse Jimin, fingindo indiferença,  com o olhar voltado para o cardápio.

Yoongi bufou,  massageando suas têmporas.

- Como você pode perceber o restaurante está lotado, e eu tenho um monte de mesas para atender, eu posso por favor, anotar o seu pedido? - Disse Yoongi, impaciente.

- Eu quero um Hambúrguer sem carne e um refrigerante de laranja. - Disse Jimin, cruzando os braços, fazendo cara feia.

- O seu pedido logo será atendido. - Disse Yoongi, forçando um sorriso, se curvando e saindo.

O sorriso forçado  Yoongi, fez com que Jimin sorriso da situação, involuntariamente.

O que será que acontece com esse garoto? - Falou Jimin, em um resmungo.

Jimin se sentia curioso sobre o garoto, e por mais que Yoongi tivesse construído 50 muros ao seu redor, estava disposto a pular todos eles, só para saber mais sobre sobre o garoto.

~~~~~~~~~~~~~

Uns trinta minutos depois, Yoongi ressurgiu no salão com os pedidos de Jimin. Já se sentia cansado, pois desde que chegara não havia parado para descansar um só segundo.

- Nossa que demora, eu estava quase morrendo de fome. - Disse Jimin.

- Temos cozinheiros não mágicos. - Disse Yoongi, com a simpatia de sempre.

- Seu chefe sabe que você trata assim os clientes? - Disse Jimin, dando um mordida em seu hambúrguer logo em seguida.

- Eu trato os clientes muito bem, mas você não merece minha simpatia, "senhor Jimin".

- Eu posso saber por que? - Disse Jimin, quase engasgando com o hambúrguer.

- Não sei se posso confiar em você. - Disse, seco.

- E você confia nessas pessoas que nem conhece? - Disse Jimin, sentindo a raiva invadindo o seu corpo.

- É diferente Jimin, essas pessoas não fazem parte da minha vida, eu não do a mínima pra elas. Mas você...

- Você...?

- Você faz parte da minha vida ué. - Disse Yoongi, sem acreditar nas palavras que saíram de sua boca.

- Eu faço é? Conte-me mais sobre isso. - Disse Jimin, arqueando uma de suas sobrancelhas.

- Esquece, eu preciso voltar a trabalhar. - Falou Yoongi, se virando e saindo.

Enquanto voltava para a cozinha, para pegar mais pedidos, Yoongi se perguntava o por que de ter dito aquelas coisas para Jimin.

Se condenava, pois tinha a convicção de que agora Jimin iria grudar nele para sempre, mas algo no íntimo de Yoongi sabia que isso talvez, não fosse tão ruim.




~ Continua ~


Notas Finais


Por hoje é isso, espero que gostem.

Até mais ❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...