História Love in Construction - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias R5
Personagens Ellington Ratliff, Personagens Originais, Riker Lynch, Rocky Lynch, Ross Lynch, Rydel Lynch
Visualizações 11
Palavras 2.756
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Link da música nas finais

Capítulo 14 - Ta tudo meio doido


Fanfic / Fanfiction Love in Construction - Capítulo 14 - Ta tudo meio doido


Corremos até o avião e chegamos a tempo, ainda bem. O celular de Gi tocava insistentemente e pude ver no visor o nome "Ross" escrito e ela parecia estar em outro mundo.
- Não vai aten...
- Senhora poderia desligar seu celular?
Ela pareceu acordar de um transe.
- An? Ah, claro.
Ela o fez.
- Vou dormir
Ela se virou.
- Gi...Gi?
Ou ela estava realmente dormindo ou sabia fingir muito bem.
Cruzamos o país de avião, chegamos ao outro aeroporto as 4 da manhã, fazia tanto frio, que nós duas e as malas éramos um corpo só. Gi estava conversando com a moça sobre a loja de aluguel de carros enquanto isso algo tocava em sua bolsa insistentemente.
Peguei o celular de lá e estava lá de novo "Ross".
*-Alo 
-Gi?
- É a Helena
- Ah, oi, iai? Chegaram já? Bem? Estão bem? - pude ouvir uma disputa entre ele e Rocky pelo celular.
- Chegamos sim, tudo bem
- A Gi ta aí?
- Ela tá conversando com a moça ali.
- Ah, pede pra ela me ligar, porque eu tô aqui procurando entender e sem conseguir.
- Entender?
- Ela não te contou?
- O que?
- Vai ver que não foi tão importante.
- O que Ross?
- Até mais Helena.
- Até Ross.
Desliguei e pus de volta na sua bolsa.
Ela veio reclamando.
- Só abre às seis.
- E vamos fazer o que?
- A moça indicou o hotel do aeroporto mas já vai amanhecer, eu acho melhor esperarmos por aqui.
- Mas eu tô com sono
- Pode dormir
- E se você dormir?Podem levar nossas coisas.
- Eu dormi no avião, to de boa.
- Ok
Eu me apoiei em seu ombro e logo adormeci.
- Amiga, acorda, já vão dar oito horas.
- Que?
- Temos que ir
Me deparei com a cara de Gi, por ter dormido em seu colo.
Ao me levantar vi as pessoas passando e me deu conta onde estava.
- Vai arrumando as coisas, enquanto eu pego o carro.
- Ok
Depois de ter ajeitado tudo, esperei Giovanna por 20 minutos e nada.
Fui até a loja e ela estava na recepção.
- Ei, olha aqui são os mesmos modelos, quase tudo igual, mas vê o que você prefere, pra mim tanto faz.
- O preto.
- As duas vão dirigir?
Giovanna riu. Digamos que eu não seja uma boa motorista.
- Vamos sim
Assinamos alguns papéis e pegamos o carro.
- Vamos testar esse som? Vamos? Vamos?
- O que é que você tá esperando?
- Aí meu Deus, esperei uma vida por isso.
- Eu preciso sabe de que? 
- De que?
- Comer
- Pensei que era de alguma música.
Dei um tapa nela.
- Então, o que aconteceu depois do lance lá do Rian? Ross saiu feito doido
Ela sorriu e colocou a mão nas têmporas.
- Não entendo a hipocrisia dele, outro dia me pediu pra ir buscá-lo numa festa cheia de modelos, quando cheguei lá tava quase comendo uma e pela boca.
- Que horror
- Pois é
- E além do mais, ele não é meu namorado. - disse estacionando em uma das franquias de nossa lanchonete preferida, mesmo em pouco tempo aqui.
- Ui ui
Comemos e rodamos por Chicago fazendo o que queríamos por lá.
A noite Gi me encheu o saco porque queria ir no jogo do Chicago Bulls e eu queria ir para um bar, mas segundo ela o jogo acabava cedo e dava tempo de ir nos dois.
O jogo acabou sendo muito bom, como Giovanna mesmo disse precisamos completar nossa vida americana.
Fomos para o bar e a volta não foi muito fácil, eu não conseguia distinguir quem estava pior.
Quando pegamos o elevador, nenhuma de nós conseguia apertar um botão.
Então um cara pra lá de gostoso entrou e resolveu nos ajudar.
- Aloha - Giovanna sempre tão interativa bêbada.
- Shiu Gi!
Ela sorriu pra ele e ele nos deixou em nosso andar, sabe lá Deus como ele sabia ou havíamos falado? 
- Sayonara gostosão - ela disse acenando pro cara.
- Vamo poliglota
Abri a porta do quarto com dificuldade e Gi se sentou no chão perto do frigobar pegando uma cerveja, sentei e fiz o mesmo.
- Vamos pagar 100 dólares por isso.
Ela deu de ombros.
- Sabe, eu deixei o Ross lá.
- É, eu também tive que deixar o Roy lá.
- Não, não , não - ela disse entre soluços e eu ri. - Não é assim, com vocês não é assim. Vocês se amam, ele é seu namorado, quando voltar ele vai estar lá no aeroporto te esperando com os bracinh... Ou brações abertos - sorri com aquilo.
- E qual o problema?
- Eu e o Ross nós... Transamos e eu deixei ele lá, eu saí de manhã e fui embora.
- O que?
- É , eu sei que sou idiota.
- É, você é, nós todos sabemos, mas como foi isso.
- Nós...
- Espera, espera espera, posso ligar pro Rocky, é que tipo a gente faz aposta sobre vocês e tem toda aquela torcida né? Ele precisa ouvir a história também.
- Ah, claro, faz o que você quiser.
*Mozão? - eu estava bêbada
- Oi baby
- Então a Gi vai contar a história sobre ela e o Ross.
- Pera deixa eu sentar - demorou uns dois minutos - pode começar Gi.
Ela revirou os olhos.
- Então, depois que...
- Amor
- Oi
- Saudades
- Muitas
- Eu posso continuar?
- Ah pode sim
- Então depois que saímos do lugar do show, Ross estava pegando fogo de ódio. Eu falei que eu não entendia porque ele estava assim...
: FLASHBACK:
Ele me olhou com raiva.
- Espera, espera aí!
: FLASHBACK INTERROMPIDO:
- O que foi Helena?
- Vai me dizer que você não ver o eu quero você estampado na testa dele?
- Eu também achei que ela via viu amor.
- Eu vou bater em vocês dois daqui a pouco.
- Vai, ta bom, continua.
Ela me olhou com um olhar ameaçador.
- Ui ui
- Agora nem direito a flashback vocês tem mais.
Ouvi Rocky gritar de lá.
- Conta logo!
- Ele me beijou mas não como sempre e fomos pra casa, não sei se vocês já tinham chegado, passamos direto para o quarto e até a maçaneta foi quebrada. - ela sorriu feito besta.
- Ahh, aquele barulho que ouvimos foi isso
- E aconteceu o que aconteceu e  no outro dia eu levantei, peguei minhas malas e chamei vocês. 
- Você tem problema?
Ela começou a chorar e soluçar.
- Aí Helena, coitada.
- Foi sem querer, aí, Gi, coitado do garoto.
- Não querendo interromper mas já interrompendo, eu vou morrer antes de você voltar.
- Ah, eu também.
Gi correu para o banheiro. E vomitou até a sua alma. 
- Vou ter que desligar
- Te amo
- Também
Corri até a porta trancada do banheiro.
- Gi? Abre
- Não, pode deixar
- Você tá legal?
- Não
Me sentei na cama, por uns 20 minutos e ela não tinha saído.
- Ta viva?
- Acho que não.
Pude ouvir o barulho do chuveiro.
Fui tomar banho em outro banheiro e voltei, ela ainda não havia saído.
- Deixa eu entrar
- Ta tudo certo.
Eu voltei para cama e acabei dormindo, quando eu acordei ao amanhecer, Gi não estava na cama ao lado.
Pedi uma chave ao recepcionista e abri o banheiro. Ela estava deitada no chão dormindo, os cabelos meio molhados de roupão, e com as pernas em volta do vaso.
- Amiga?
- Oi
- Vem pra cama, adianta.
Puxei ela até lá.
Fui até uma farmácia ali na rua mesmo e descrevi o que havia acontecido para o farmacêutico.
- Tenho 3 opções pra você, um remédio para ressaca, um para enjôo e...- ele foi colocando na mesa enquanto falava.
- Teste de gravidez?????? Não!
- Porque? Ela é virgem?
- Não...
- Então, se teve relação nos últimos dias é bem possível.
Eu estava intacta ali, gelada, nem pensar eu conseguia.
- Ta bom, vou levar os três.
Voltei para o hotel e fui tentar acordar a fera.
- Gi, acorda, temos que conversar.
- Porque você tá gritando Helena?
- Meu amor, quem ta gritando aqui é você. E vem tomar esses remédios.
- Não quero, me deixa
- Se não tomar, eu envio na sua guela
Ela se levantou e estendeu a mão. Coloquei os comprimidos em sua mão.
- Que foi? Se consegue tomar duas doses de tequilas seguidas, consegue engolir dois comprimidinhos.
Ela jogou na boca e fez careta. E voltou para debaixo das cobertas.
Enquanto eu estava conversando com Rocky pelo celular ela levantou para ir ao banheiro de novo, corri para segura seus cabelos. E bem preocupada porque o último plano que sobrou não me agradava tanto.
- Gi, o plano A não funcionou e você não vai gostar de saber o B
- Qual é? Eu já tô boa, tudo de ruim que tem no meu corpo já foi.
Coloquei o teste em cima da mesa e ela começou a rir, mas depois ficou séria.
- Eu vou ser tia? Meu Deus, você e o Rocky, imagina a peste que vai sair, mas ele vai ser tão...
- Não é pra mim Giovanna
- E é pra quem?
Ela olhou para os lados.
- Ta louca Helena?  Não é possível
- Tem certeza?
- Toda
- Faz logo!
- Ta, mas é perda de tempo.
- Você nao fica mal assim quando bebe e essas são uma das indicações do farmacêutico.
- Você e ele dois doidos
 Ela abriu a porta do banheiro com o palito na mão.
- Iai?
- Precisa de um tempinho.
Passaram uns cinco minutos de silêncio pleno naquele quarto, até que ela pega.
- Um tracinho vermelho.
- É pela cor?
- Lê na caixa Helena
- " Se tiver um tracinho só gravidez negada"
- Deus é top
- E que merda você tem?
- Sei lá, to me sentindo bem já
- Eu dirijo hoje
- Pode ir
Comemos de novo no ihop e pegamos a estrada até Springfield.
- Tatatatatatatatataparambambambam...
- Para de cantar essa maldita música dos Simpsons, eu não aguento mais.
- Mas estamos em Springfield
- Eles não moram aqui Giovanna
- Você sabe? Podem estar a qualquer lugar - ela riu e olhou pra minha cara
- Ah não, nao começa de novo não.
- Não vou, juro.
Já era noite, quando chegamos, a cidade era mais ou menos pelo menos conseguimos um lugar para dormir
Passamos uns três dias até chegar ao Texas. Os meninos iriam fazer um show em Austin. Eles iriam nos encontrar em Dallas hoje.
- Finalmente Texas - Gi disse respirando fundo
- Finalmente Rocky 
Ela riu
Rocky me ligou para dizer em que lugar estavam e fomos até lá.
- Vai, eu tenho que fazer um negócio na cidade logo estarei aqui.
- Não adianta fugir do Ross
- Não estou fugindo de ninguém
- Sei
Desci do carro e o ônibus dá tour estava do lado de fora. Corri até lá e pude ver uns meninos jogando bola e corri até um moreno alto e o abracei.
Meu Deus, parecia que eu ia morrer, meu coração palpitava.
- Helena - ele disse ainda de costas porque eu ainda estar abraçada com ele
Ele se virou rápido e me beijou me tirando do chão.
- É tão bom
- O que?
- Você
Eu sorri
Passamos a tarde juntos, na parte da noite iríamos para Austin por conta do show. Mas Gi ainda não havia aparecido.
Então liguei pra ela e ela não atendeu. Rocky insistiu para que fôssemos e ligassemos para ela de lá e nós fomos. 
- Pai, pode me deixar aqui? Preciso comprar algumas coisas. Eu pego algum transporte de volta.
- Pode ficar mas o suporte com a van volta com você.
- Certo.
Ele desceu do ônibus. Não quis atrapalhar a preparação dos meninos então fiquei tentando falar com Giovanna.
O show já ia começar mas sem o vocalista não podia. As pessoas já começavam a se manifestar e Ross aparece correndo suado.
E todos surgem no palco e alguém me cutuca.
- Onde é que você se meteu?
- Eu tô aqui tá bom - Gi estava com a mesma roupa que hoje de manhã e uma cara bem estranha.
Então eles começam o show e Ross olhava fixamente para Gi mas não um olhar que seria considerado bom. Parecia estar com raiva e não era pouca. Então eles começaram.
(Coloquem a música)
Just being honest, you can't tie me down Life is a short trip, and I've been around Oh, Sydney out in Tokyo, don't tell her man I swear I didn't know it but she didn't care 
(Apenas sendo honesto, você não pode me amarrar A vida é uma viagem curta, e eu estive por aí Oh, Sydney até Tóquio, não diga ao homem dela Eu juro que não sabia, mas ela não se importava)
Ross não tirava o olhos de Gi, parecia um ponto fixo e ela se encolhia, estralando seus dedos de nervoso.
Said "put your hands where I can see I'll make you write this song for me" She's so bad she's good for me This girl knows ways you won't believe One night is all she needs Love me, leave me, left me numb Did you have your fun?
(Disse "coloque suas mãos onde eu possa ver Eu vou fazer você escrever esta canção para mim" Ela é tão má que ela é boa para mim Esta menina sabe maneiras que você não vai acreditar Uma noite é tudo que ela precisa Me ame, me deixe, me deixou dormente Você teve sua diversão?)
E então ela pareceu entrar no jogo o encarando também, e então ele sorriu e enquanto cantava pegava nas mãos da meninas as fazendo gritar.
I like the music, and asked her to dance She said "no we're leaving But don't tell my friends" Underneath the street lights, there was smoke in the air She said she's never like this while she's pulling my hair 
(Eu gosto da música, e a chamei para dançar Ela disse "não, vamos embora Mas não diga aos meus amigos" Sob as luzes da rua, havia fumaça no ar Ela disse que nunca é assim, enquanto puxava meu cabelo )
Rocky veio até perto de onde estava e perdi a concentração entre Ross e Gi.
Said "put your hands where I won't see Baby I won't say a thing Stop leaving stains of cigarettes And come put your lips on me" She's so bad she's good for me This girl knows ways you won't believe One night is all she needs Love me, leave me, left me numb Did you have your fun?
(Disse "coloque as mãos onde eu não vou ver Amor, eu não vou dizer nada Pare de deixar manchas de cigarros e vêm colocar seus lábios em mim" Ela é tão má que ela é boa para mim Esta menina sabe maneiras que você não vai acreditar Uma noite é tudo que ela precisa Me ame, me deixe, me deixou dormente Você teve sua diversão?)
Ele a última parte bem perto do seu rosto e Gi saiu correndo. Então Rocky o encarou junto comigo.
Quando fui atrás de Gi ela estava na porta do show.
- Gi?
- Me deixa quieta Helena, por favor - ela saiu correndo de novo.
Entrei de novo no show e assisti até o final, fui até os camarins e passei direto pelo de Rocky entrando no de Ross, estava cheio de garotas.
- Passa fora, anda! Todas! Ta me olhando feio porque?
- O que você tá fazendo?
- Você tem sorte por eu não te bater
Ele revirou os olhos
- Helena, você não sabe
- Eu sei sim e não precisa agir feito um imbecil que você é
- Agora eu que sou o imbecil? Ela simplesmente me deixou lá
- Idai Ross? Eu tive que deixar Rocky também e nem por isso ele faz musiquinha de raiva pra mim, Giovanna não faz idéia do que está fazendo e você também não tá ajudando
Bati a porta do seu camarim com força e logo depois ele saiu revoltado.
 


Notas Finais


Link da música: (https://youtu.be/RqnO4JJeMm0 )


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...