História Love in Danger - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Personagens Originais
Tags Gale, Gruvia, Jerza, Nalu, Zervis
Visualizações 13
Palavras 1.413
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Fantasia, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu vou fazer assim, uma visão da Mavis e outra do Zeref, assim por cada capítulo
Para não enrolar muito, decidir passar

Capítulo 3 - Desenrolar de Magia


                      Pov’s Zeref


Zeref: Não acredito que eu esqueci completamente que hoje é o aniversário da Mavis – eu começo a dar voltas no quarto com a mão na cabeça e acabo bagunçando o meu cabelo

Já se passaram quatro anos que eu comecei a falar com a Mavis, mesmo eu nunca tendo visto ela pessoalmente, o tanto que conversamos poderíamos escrever uma Wikipedia sobre o outro.

Natsu: Tá locão Zeref? – o doido do meu irmão abre a porta sem bater

Zeref: já falei para não entrar sem bater na porta Natsu – dou um soco no ombro nele fazendo ele cair – e não estou locão não


Natsu: tá, tá, já está falando com a sua “amiguinha”? – ele fala me zoando, levantando do chão, até hoje o Natsu nunca acreditou na existência da Mavis, já cansei de tentar convencer ele

Zeref: Já falei que ela existe Natsu, agora sai do meu quarto já que provavelmente só veio atrapalhar – aponto para a porta e ele bufa e sai do quarto.

Eu vou em direção a cama e sento nela, e volto a pensar nas minhas conversas com a Mavis e o que poderia dar para ela de presente ou algo do tipo.

Eu falei para ela que no aniversário dela apresentaria meus amigos, nesse tempo, tiramos alguns finais de semana e eu ensino um pouco de magia para ela.

Ela até gosta de magia, mais pensa como algo temporário não como algo que fica para sempre, isso atrapalha um pouco na hora de ensinar para ela.

Mais não acho que hoje eu consiga apresentar meus amigos a ela, Mavis ainda não tem muito controle sobre nossas conversas, mais não saberei se não tentar.

Mavis: REF.. ZEREF – Acordo dos meus pensamentos com Mavis gritando e levo um susto, acabando caindo da cama


Zeref: Aí Mavis. – acabo falando um pouco alto mesmo, não ligando –  já te pedi várias vezes para não gritar na minha mente. – falo levantando e sentando na cama massageando o local onde bati

Mavis: Você esta boiando, tô a uns 3 minutos te chamando – pelo visto ela deve ter ficado emburrada

Zeref: Posso nem mais pensar em paz? – pergunto mesmo sabendo a resposta

Mavis: Não, comigo você não tem paz, se eu quisesse eu ouviria o que você está pensando – ela diz bem convencida

Zeref: A senhorita nem controla direito seu pensamento quer ler os meus – cruzo os braços – sra.só-sabe-o-básico-de-magia.

Mavis: muito obrigado pela consideração fofo – ela fala e depois começa a rir – não está esquecendo de nada não? – ela pergunta depois de parar de rir

Zeref: Acho que não – fico pensativo imaginando o que eu poderia ter esquecido

Mavis: Zeref-Kun, meu amigo, fofo, durante todo esse tempo que nós conhecemos, mesmo nem sendo tanto tempo, você tem a ousadia de esquecer meu aniversário? – vish , agora eu vou ouvir demais, esqueci de dar os parabéns para ela hoje

Zeref: Parabéns Mavis Vermillion, eu esquecer seu aniversário esse ano? Igual ano passado? Me poupe – mal sabe ela que eu tava é pensando no que dar para ela

Erza: ZEREF CACETE – ela derruba minha porta com um chute fazendo a porta voar para o outro lado do quarto

Zeref: ERZA, MINHA PORTA! – eu ia da um soco nela mais ela parou minha mão – VAI ARRUMAR MINHA PORTA CARAMBA

Mavis: Meu deus – ela começou a rir

Erza: quem é a bicha rindo? – ela pega a porta do outro lado do quarto e bota no lugar, só que a porta fica meio torta

Zeref: é a Mav- pera, você está ouvindo ela? – eu percebo que a Mavis parou de rir e ficou meio seria e a Erza estava me encarando com uma cara meio seria

Mavis: Você acabou de me chamar de bicha? – ela estava ficando com raiva, fudeu

Erza: E se eu estiver? – ela também estava ficando de raiva, ela resolve socar a parede do meu quarto, muito obrigada por descontar sua raiva no meu quarto

Zeref: Para, vocês duas – eu falo um pouco alto mais só a ponto delas duas ouvirem – Erza, não destrua meu quarto, por favor e Mavis, não brigue com alguém antes de conhecer a pessoa. – levanto e boto minha mão no ombro da Erza e ela se acalma um pouco

Mavis: Affs, prazer sou a Mavis – pelo visto ela ainda está um pouco irritada

Erza: Prazer Mavis, sou a Erza – ela já estava alegre, olha a bipolaridade dela aparecendo

Zeref: tá vendo, não morreram, agora vamos as perguntas Erza – encaro a Erza que volta seu olhar a mim

Mavis: Como você me ouve? – pelo barulho ela bateu a mão na cama – durante todo esse tempo o único que me ouviu foi o Zeref, e ele disse que minha magia não está boa o suficiente para outra pessoa me ouvir – foi meio uma indireta para dizer que ela estava boa o suficiente para alguém ouvir ela

Erza: você compartilhou coisas das nossas aulas de magia para ela? – senti um calafrio no momento que ela me encarou friamente – Boa Zeref, o professor disse para fazer outras pessoas aprenderem magia fora a gente – ela me dá um tapa na costa enquanto sorri, doeu, Erza tem uma baita mão pesada

Zeref: Achei que ia me matar Erza, ainda está aí Mavis? – percebo Mavis respirando fundo

Mavis: Sim, meus amigos chegaram, tenho de ir Zeref, Tchal – mal sabe ela que eu continuo ouvindo ela

Erza: então, sua Namorada? – Erza sorri Maliciosamente para mim

Zeref: osh Erza – fico um pouco corado – tá locona ruiva?

Erza, mesmo tendo 14 anos tinha um corpo bem bonito, com cabelos ruivos indo até as costas, deixava uma fila de homens atrás dela, mais ela dava o fora em todos.

Erza: então ela é só sua amiga? – ela me encara e eu só falo sim – ata, pelo visto ela é só sua amiga, depois dessa vou até embora.

Ela se retira do meu quarto, e a porta continua torta e o buraco do soco na parede, muito obrigado Erza

Começo a Escutar a Mavis falando com os amigos dela, uma voz masculina, pelo visto deve ser o amigo dela, o Jellal e duas vozes femininas, deve ser a Lucy e a Levy

Jellal: Mavis, Feliz aniversário Baixinha – ele tá zoando a Mavis, então provavelmente ela vai revidar

Mavis: eu não sou baixinha, você que é muito alto, além disso por que não Zoa a Levy ela também é baixinha – ela está bem feliz, eu sorrio sem perceber.

Levy: Ta Me chamando de baixinha denovo Mavis? Mesmo você sendo baixinha também ? – pelo visto a Levy dá um soco na Mavis

Mavis: Aí Baixinha – ela devolve o soco


Lucy: muitas vezes a palavra baixinha, tô ficando confuda – Lucy bota a mão na cabeça fingindo tontura

Começo a rir internamente, aos poucos os amigos da Mavis começam as brincadeiras deles, as zoeiras, faz tempo que não faço isso com meus amigos

Mavis: Zeref, você está ouvindo né? – ela fala normalmente

Levy: Falando com quem Mavis?

Zeref: Comigo – eu falo normalmente

Lucy: meu Deus, tem uma voz aqui, Satanás saia desse quarto, em nome de Jesus, satanás vai nos mandar para o inferno salve-nos jesus – pelo que a Mavis me disse, a Lucy é dramática, e acabei de entender

Jellal: para de Drama, dramática – ele começa a reclamar com a Lucy – você sabe de algo que não sabemos né, Mavis?

Mavis: Er… – ela estava agoniada

Levy: Mavis-Chan – ela fala com uma voz tentadora – Mavis-Chan – ela fala arrastado o Chan

Mavis: Existe um Mundo fora o nosso que tem Magia e eu falo com um menino que é de lá a quatro anos – ela fala rápido e depois respira fundo

Levy: Fumou que tipo de droga Miga? – ela fala achando que é mentira

Zeref: Pode fazer uma demonstração de Magia, eu deixo Mavis! – falo dando a permissão

Mavis: e quem disse que eu ia pedir permissão Zeref – ela provavelmente já deve ter feito a magia pois só ouvi “ohh” dos amigos dela

Lucy: por que não disse isso para a gente antes sua Demente?, Isso é muito legal! – ela estava bem surpresa – eu quero aprender

Jellal: eu também, isso é impressionante – ele fala animado

Levy: eu realmente tô acordada – ela faz alguma coisa que eu não sei – aí, sim eu estou acordada sim

Mavis: quem me ensinou foi o Zeref! – senti vontade de abraçar ela agora, aleluia senti uma felicidade na voz dela quando fala sobre mim

Levy: Me ensina? – finalmente Levy de interessou no assunto

Lucy: me ensina também? – ela estava igual a Levy

Jellal: se não for incomodo, poderia me ensinar também – olha parece que temos alguém bem educado aqui, até me surpreendi

Zeref: ensino sim, mais um não é nada de mais – está ficando cada vez mais interessante, abro um grande sorriso

Sinto que fiquei mais a vontade com os amigos da Mavis do que a Mavis com a Minha amiga.


Notas Finais


Espero que tenham gostado :3
Não tenho dia exato para postar, mais vou tentar postar sempre que eu consegui e não estiver cheia de coisas para fazer


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...