História Love in The Sixties - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Beatles
Personagens George Harrison, John Lennon, Paul McCartney, Ringo Starr
Tags George Harrison, Homossexualidade, John Lennon, Mclennon, Paul Mccartney, Ringo Starr, Romance
Exibições 41
Palavras 920
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mais um capítulo :)
Espero que gostem, beijos e até as notas finais :*

Capítulo 12 - Conversa e Amor


Fanfic / Fanfiction Love in The Sixties - Capítulo 12 - Conversa e Amor

- Eer... Vamos? - Ringo disse, olhando estranho para os namorados em sua frente.

- Vamos, ué. - Paul o respondeu, ainda abraçando John - Querem começar falando do quê?

- Que deveríamos esquecer a nossa briga, voltar a morar juntos e ser amigos. - George começou - No caso de vocês, namorados.

- Gostei. - John o respondeu.

- John - Ringo disse - eu quero me desculpar por tudo o que eu disse aquele dia, tudo bem? Eu te respeito muito e quero continuar seu amigo. Não queria te deixar triste.

- Ah... - John ficou lisonjeado e sem reação - é claro que eu te desculpo. Não vamos guardar rancor, foi só uma briga entre tantas. Séria, mas só uma briga.

Enquanto John falava, Paul o olhava sorrindo.

- Você é um fofo! - Paul o falou.

- E você é meu - John respondeu carinhosamente.

George e Ringo se sentiram desconfortáveis com a troca de afeto dos dois, mas permaneceram quietos. Ringo pigarreou e o casal em sua frente ficou constrangido.

- Continuando - George interrompeu o silêncio - Eu também quero me desculpar. Foi uma atitude desprezível eu ter falado a Ringo sobre vocês dois, e eu me arrependo profundamente, sério. Foi cruel, desleal... enfim, estamos bem?

- Sim, desculpas aceitas - Paul respondeu - Vem cá.

Os quatro Beatles deram um abraço em grupo e voltaram a seus lugares.

- Mais alguma coisa? - Ringo perguntou.

- Acho que eu e John podemos falar. - Paul respondeu olhando para John.

- Sim, sim. - Ele aceitou. - Começa, Paulie.

- Bom - Ele começou - George sabia desde o início, então pensamos que quanto menos gente soubesse, melhor. Aí resolvemos esconder de você, Ringo, pensamos que você ia acabar descobrindo com o tempo.

- Mas - John o interrompeu - Agora percebemos que você é nosso amigo, e devíamos ter te dito assim que George soube, senão seria como se fosse uma traição.

Ringo sorria enquanto ouvia às palavras de John.

- Sabe - Ringo falou assim que John terminou - Eu fui um idiota. Eu percebo que vocês se amam - Nessa hora Paul e John se olham, sorrindo - e que, como amigo, devo apoiar desde que estejam felizes. Quer dizer, eu fiz vocês chorarem. E eu nunca vou me perdoar por isso, mesmo que quisesse. É só isso. Quer acrescentar alguma coisa, George?

- Nada, você disse tudo. Não, falta uma coisa.

- O quê? - Paul perguntou.

- Podemos voltar a morar com vocês?

- É óbvio - John respondeu - Agora vão para casa pegar suas coisas, amanhã vocês voltam.

Ringo e George se retiraram da casa, e assim que o fizeram, John e Paul se olharam.

- Tudo bem? - Paul perguntou a John

- Ainda doente, mas feliz.

- Oown, posso te beijar de novo?

- Não. - John respondeu e Paul ficou sério. - Brincadeira. Só não fica doente.

Eles se beijaram muito apaixonadamente, e logo que saíram Paul disse a John:

- Sabia que eu te amo muito?

- Eu achei possível. Mas eu te amo mais.

Os dois riram e ficaram deitados no sofá assistindo desenhos da Disney, John com a cabeça encostada no peito de Paul.

No apartamento, George e Ringo arrumavam as coisas.

- George?

- Diga.

- Você lembra do que John disse, sobre eu ser amigo deles e eles me contarem as coisas?

- Sim...

- Não acha que deveríamos contar pra eles?

- Não, Ringo. Não agora. Eles vão acabar descobrindo com o tempo, como Paul disse.

- Tem razão, é melhor esperar. Me dá um beijo?

George e Ringo deram um beijo rápido e logo retomaram a arrumação dos pertences.

De volta na casa, Paul falava com John enquanto assistiam Bambi.

- Amor? - Paul iniciou a conversa.

- Hm?

- Faltam dua semanas para o seu aniversário.

- Verdade.

- Vai ter festa?

- Não se eu continuar nesse estado.

- Você vai melhorar até lá, eu garanto.

- Mede de novo?

- Ok.

Paul se levantou e caminhou pelo corredor até o quarto do casal, quando John o chamou.

- Paaaul!

- O que foi?

- Já estou com saudade.

- Não fique, eu vou voltar. - Paul respondeu.

Pegou o termômetro e levou até a sala, onde John estava deitado no sofá. Chacoalhou o termômetro e botou na boca vermelha de John. Voltaram à sua posição e depois de três minutos, Paul tirou o termômetro.

- 37.

- Eu estou melhorando.

- Sim, está. - Paul confirmou dando um apertado abraço e um beijo no topo da cabeça de John.

Mais tarde, o casal já estava deitado na cama e Paul estava quase adormecido quando John o chamou.

- Paul.

- Mmm?

- Eu não consigo dormir.

Paul abriu os olhos e viu John o olhando.

- O que você quer que eu faça?

- Canta pra mim.

- Tudo bem.

Paul fechou os olhos e começou a cantar.

Wise men say
Only fools rush in
But I can't help
Falling in love with you
Shall I stay?
Would it be a sin
If I can't help
Falling in love with you?
Like a river flows
Surely to the sea
Darling, so it goes
Some things are meant to be
Take my hand
Take my whole life too
For I can't help
Falling in love with you
Like a river flows
Surely to the sea
Darling, so it goes
Some things are meant to be
Take my hand
Take my whole life too
For I can't help
Falling in love with you
For I can't help
Falling in love with you

( Can't Help Falling in Love - Elvis Presley)


Quando terminou a música é abriu os olhos, John já estava dormindo, então Paul sorriu com a cena, o envolveu e foi dormir também.


Notas Finais


O que acharaaaam?
Mais um capítulo de amorzinho pra vocês :3
O próximo sai em breve!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...