História Love in three [jihancheol] - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Hong Jisoo "Joshua", Junghan "Jeonghan", Seungcheol "S.Coups"
Tags Hansol, Hongjisoo, Jeongcheol, Jeonghan, Jihan, Jihancheol, Jisoo, Joshuahong, Kpop, Mingyu, Scoups, Secret, Seungcheol, Seungsoo, Seventeen, Shortfic, Svt, Three, Vernon
Visualizações 79
Palavras 2.069
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


último tiro de love in three. cê quer @? hahaha

babies, quem quiser seguir tia Vivi no twitter é @justinjauregay (apesar do user, eu só falo de kpop naqulee site KKKKK)

Por enquanto, BOA LEITURA e comentem MUITOOO

Capítulo 15 - Pride: is all i need


Depois que Mingyu dera a ideia aos namorados, Joshua e Jeonghan, corriam contra o tempo para que àquela ideia desse o mais certo possível - até impossível. Desculpem mas, o Hong era uma pessoa extremamente perfeccionista.

Eles precisavam de pessoas. Pessoas essas que viviam escondidas no canto da escola, nunca aparecendo, apenas se escondendo.

Do time de basquete até o clube do livro. Em TODAS as turmas, eles procuraram o pessoal que os ajudaria.

Não sabiam se daria certo, mas era algo necessário. Seungcheol fez tanto para protegê-los, agora eles queriam ajudar o namorado e amigo.

- Han, você acha que vai dar certo?

- Tomara que dê. Se não der, deveria pelo menos alegrar nosso Cheol!

O mais velho beijou a têmpora do namorado, enquanto o outro a enrugava.

Hoje era o dia do jogo de S. Coups - como ele ficara conhecido no time.

Por um infortúnio de cunho preconceituoso, ele não era mais o capitão. E segundo o próprio, que contara aos seus amores, ele só não fora expulso, porque ele era o melhor jogador do time nesta temporada.

Os garotos estavam prontos. Choi já havia ligado 15 vezes, enquanto treinava. Eles fizeram questão de levar um cartaz, em apoio ao Choi.

"CHEOL YOU ARE OUR PRIDE" - estava estampado em letras garrafais na cartolina branca, enfeitada com tinta e purpurina. Tinha até uma bola de basquete desenhada, junto com uma cesta, e seu caminho até ela era marcado por um arco-íris.

A idéia da frase veio do Jeonghan, que além disso, encheu a cartolina dos pontinhos brilhantes e desenhou. Jisoo ajudou traduzindo e pintando o resto.

Ao chegar na quadra e se sentar na arquibancada, os garotos olhavam cuidadosamente a procura das pessoas que eles haviam alistado para sua causa nobre. Eram umas oito no total. A maioria em pontos estratégicos.

O Yoon já sentia a barriga congelar de nervoso e o americano batia os pés no chão pelo mesmo motivo.

Mingyu lhes sorriu e conversou rapidamente com eles, enquanto o ex-capitão estava distraído.

"Tudo certo para daqui a pouco." - o mais alto, disse.

Pouco antes do jogo começar, Seungcheol fez um coração na direção dos garotos, que devolveram o gesto de carinho. Apesar dos olhares maldosos, os meninos não deixavam de demonstrar o quanto amavam o jogador e um ao outro.

O jogo começou e a disputa eram bem acirrada. O Choi não parecia tão concentrado quanto normalmente, e isso deixava os dois garotos extremamente nervosos.

Em um certo momento, ele finalmente acertou uma cesta de um ponto. Era só um ponto, ele normalmente fazia bem mais que isso, mas era bastante coisa para um Seungcheol confuso.

Assim que ele comemorou a cesta, Jeonghan se levantou gritando e pulando com o cartaz em mãos. Jisoo, mais contido, gritava palavras de incentivo em pé, enquanto ria do namorado segurando o outro lado da cartolina.

S. Coups fez um coração no ar para os dois garotos que gritaram juntos que o amavam.

Eles fizeram algumas cestas, assim como o time adversário. Era hora do intervalo e hora de pôr o plano em prática.

Hansol pegou um megafone antes que o time saísse totalmente de quadra.

- Hey, vocês podem me dar atenção agora? - todos se calaram e os jogadores pararam em seus lugares. - Jogadores da Seoul High School, por favor, voltem aqui para o centro. Mingyu... A palavra.

Ele estendeu o megafone para o mais alto que sorriu nervoso.

- Ér... Houve uma fofoca nos último dias, envolvendo um dos nossos jogadores. Seu nome é Seungcheol e ele era o capitão. Então, Coups, - ele se virou para o mais velho - como um time, nós gostaríamos de dizer que não nos importamos com quem você é e pedimos que você não tenha medo. Apenas, se orgulhe de quem você é.

Esta era a deixa.

Jeonghan se levantou e disse em alto som.

- Eu sou gay. Eu não vejo problemas em dizer isso a ninguém. Eu sou gay e eu me orgulho disso.

Ele sorriu para Joshua que entrelaçou as mãos nas dele.

- Eu tenho dois namorados. Pode parecer estranho para vocês, mas não para mim. - ele olhou seus dois namorados coreanos e sorriu corajosamente - Eu amo duas pessoas e me orgulho disso.

Um garoto do primeiro ano com bochechas fartas, se levantou dizendo.

- Eu AMO músicas de girlgroups e eu me orgulho de saber dançar todas as coreografias. Não interessa o quanto me julguem, eu me orgulho disso.

Hansol sorriu para o garoto - segundo Mingyu, eles eram da mesma turma e já se conheciam antes do colégio.

- Eu. - Hansol disse - Sou americano, um mestiço. Eu não escolhi ser assim, mas mesmo NY não sendo a minha cidade, de fato, porque eu amo e cresci na Coréia. Eu ainda me orgulho de ser quem sou.

- Minha vez? - um garoto com cara de hamster do terceiro ano sorriu - Eu odeio esportes. Desculpa, pai. - ele também era filho do treinador do time de basquete - Mas, a minha paixão é a dança. Eu amo dançar, não sei jogar basquete, e sim, eu me orgulho disso. Me chamem de Hoshi, a partir de agora.

Todos bateram palmas. S Coups se via perdido, ele mal acreditava que tinham feito isso por ele.

Um garoto vestido de preto, saiu debaixo da arquibancada, próximo ao banco de reservas do time da escola deles. Ele tinha uma câmera pendurada no pescoço e era provavelmente do jornal da escola.

Nem Jeonghan, e nem Joshua, haviam chamado aquele garoto. Mas, se ele queria dizer algo...

- Eu... - ele começou baixo e Mingyu correu para lhe estender o megafone - Eu sou o Wonwoo. E, bem, eu deveria me orgulhar por já ter amado mulheres - Mingyu, perceptivelmente, revirou os olhos - e por ter amado homens, também. - o garoto alto pareceu se assustar - Mas, como eu sou atualmente apaixonado por um bebê gigante que joga basquete, mas não sabe lidar com toda a fama que tem por isso e não se dá conta das coisas que acontecem ao seu redor, eu decidi me orgulhar disso hoje. Então, eu meio que me orgulho de ser apaixonado por Kim Mingyu.

Mingyu ficou parado sem ter reação durante alguns segundos e o tal Wonwoo ria de lado.

- Acho que você precisa dizer algo, agora, Mingyu-hyung!

Hansol gritou e o Kim agarrou o megafone gritando.

- Eu... Eu ia dizer que me orgulho por jogar basquete e ser gay, mas agora me orgulho de algo bem maior. - ele olhou para seu hyung que segurou suas mãos suadas - Eu quero dizer que me orgulho de ser apaixonado por um emo inexpressivo que está sempre escondido na biblioteca ou na sala do jornal da escola, ele é extremamente sexy quando está distraído e eu me orgulho do meu bom gosto.

O mais velho lhe deu um tapa no braço e em seguida os dois se beijaram, fazendo a quadra inteira ir a loucura.

Quando eles se separaram, dois garotos levantaram. Um deles tinha olhos redondos e falou seriamente algo que ninguém entendeu.

O outro, então, traduziu para todos.

- Minghao pede desculpas por não saber falar coreano o suficiente para um discurso. Eu e ele somos chineses vindos de uma fundação de intercâmbio. Mas, ele diz estar orgulhoso de ser um garoto estrangeiro no meio de muitos coreanos. Porque ele adora a receptividade que ele tem recebido dos alunos coreanos. E eu acho que me orgulho disso também.

- Bem, eu me orgulho de cantar. Muitos não sabem, mas é isso. Mas quem foi que disse que um bom comediante não pode cantar bem?

Quem disse isso foi um garoto do nariz pontudo e cara engraçada. Ele era da sala de Mingyu e lembrava um certo ator...

Algumas pessoas bateram palmas e um garoto baixinho pediu para falar. Era Jihoon, um garoto adiantado que estudava na sala dos três garotos principais dessa história. Ele era amigo do Coups, melhor amigo, melhor dizendo.

- Bem, meu melhor amigo escondeu de mim por todos esses anos que ele gostava de caras. Eu não me orgulho de nada agora, mas me orgulharia de aceitar meu amigo como ele é, se ele tivesse me dito isso antes.

Um silêncio se instaurou após a declaração do de cabelos loiros.

- S. Coups, nosso eterno capitão, acho que é hora de você dizer algo também.

Mingyu, que estava abraçado com o garoto 'emo', o soltou e foi dar o megafone para o Choi. Todos pareciam aflitos demais, naquele momento.

- Eu gostaria de primeiramente dizer a vocês que todos são extremamente corajosos por ter dito isso. E desculpe, Woozi, mas agora que eu sei que nos aceita, sinto que nossa amizade pode se fortalecer mais. Aliás, nunca ouve uma garota ou duas garotas, como eu te disse certa vez. Sempre foram eles. Sempre. E sabe, já que todos se orgulham de algo, eu preciso dizer que eu me orgulho de ter os dois melhores namorados do mundo. - todos riram - Mas, acima disso, eu me orgulho de ser gay e experimentar o amor. Apesar de todas as dificuldades, apesar de esconder que os amo e que nós somos felizes, durante anos, eu me orgulho, sempre, de ter saído do armário para viver uma vida aqui fora do lado de vocês dois. Amo você, Jeonghan, e amo você, Jisoo!

Os dois meninos gritaram até suas gargantas doerem. Mas, o treinador reclamou, e todos os meninos tiveram que tomar água em menos de dois minutos para voltar para a quadra.

Antes do jogo começar Hansol deu uma coisa ao Choi e disse: "Toma, isso te pertence".

Era a braçadeira de capitão.

O garoto sorriu e agradeceu.

A partida começou e, bem, eu devo dizer o resultado?

O time da SHS, os donos da casa, já venciam desde o início do segundo tempo, mas todos comemoraram assiduamente a última cesta de três pontos feita por Mingyu.

Jeonghan e Joshua deixaram tudo para trás e correram para a quadra. Abraçaram e comemoraram com o namorado o máximo que puderam.

Todos levantaram Mingyu, após a cesta e ele ficou meio paralisado novamente, como quando Wonwoo disse ser apaixonado por ele.

E bem, só havia uma pessoa que poderia resolver esse problema.

Os garotos o colocaram no chão perto do Jeon.

- Parabéns!

O garoto disse após uma foto do seu rosto que ele tirou.

- Vem aqui.

E o mais alto o beijou como desejava a meses. Fazer isso, era ainda melhor do que ele imaginava.

- CALEM-SE, POR FAVOR! - Mingyu gritou - CALA A BOCA TODO MUNDO, PORRA! - todos se calaram e ele sorriu - Wonwoo-hyung, você tem apenas duas escolhas após essa minha vitória: ou namora comigo ou dá um mortal para trás.

- Você sabe que eu sei dar um mortal para trás, não é? - Mingyu coçou a nuca, mas o Jeon sorriu - Mas, é. Eu aceito.

E todos comemoraram um novo beijo do casal.

Do outro lado, Woozi - como Seungcheol chamava Jihoon - parabenizava o (novamente) capitão do time, enquanto os namorados do capitão parabenizavam Hansol e os outros garotos que os ajudaram.

- Jihoon, desculpe por não te dizer. Eram tantas pessoas ruins falando deles, eu não sabia o que pensar.

- Não. Tudo bem. Espero que vocês sejam felizes. Vocês três! Eles parecem te amar muito.

O mais velho suspirou.

- E eu os amo demais. Vou apresentar vocês!

Ele correu puxando o amigo entre a multidão e encontrou os namorados conversando com Hansol e um dos meninos que falou durante o discurso sobre "Orgulho".

- Oi, capitão! - Hansol disse - Um grande jogo hoje, não é? - Cheol conhecia a hiperatividade do mais novo e apenas sorriu - Este é meu amigo, Boo Seungkwan.

No momento em que o garoto disse a palavra 'amigo', Seungkwan revirou os olhos impaciente e Jeonghan bateu na sua testa. Algo lhe dizia que não fora a primeira vez, e ele teve uma vontade imensa de rir.

- Ér... Vernon? Você pode conversar comigo e com Jeonghan e Joshua, depois?

O garoto assentiu e saiu do local arrastado pelo "amigo".

- Bem, Woozi, esses são Jeonghan e Jisoo. Meus namorados. Mas, acho que você já os conhece.

Era impressão do pobre capitão, ou ele sentia um peso sair de suas costas toda vez que conseguia dizer aquilo. Era incrível poder dividir com as pessoas o quanto ele amava aqueles dois seres a sua frente.

- Hey, Woozi! Espero que nos tornemos amigos e você possa me contar os podres do Cheol.

Jeonghan sorriu esbanjando felicidade.

- Prazer em finalmente ser apresentado a você, Jihoon.

Joshua, como sempre, contido, apenas moveu a cabeça em um cumprimento. Jihoon enrugou a testa.

- Como vocês três namoram? Vocês são muito diferentes!

- Com o tempo você se acostuma.

Falaram os três juntos.


Notas Finais


lembrando que ainda tem o epílogo bebês ♥
Espero q tenham gostado como eu ameei escrevê-lo

Quando eu postei esse capítulo no Wattpad, era o #PrideMonth (mês do orgulho lgbt) mas a mensagem ainda é a mesma em qualquer mês do ano: o mês é do orgulho lgbt, mas mesmo sendo hétero e/ou cisgênero, orgulhe-se de ser quem você é ✊

obs.: eu ia postar amanhã, mas terei um vestibular aí. Me desejem sorte hahaha ~ quando eu sair da prova posto o epílogo ;)

obs 2.: VOXES VIRAM AQUELES TIROS DE 'BEFORE AL1'???? EU TO COM FALTA DE AR ATÉ AGORÁ
VAI TER COMEBACK DAS UNITS, UM FUUUUCKING ALBUM (not a minialbum, but A A L B U M), E UMA UNIT NÃO OFICIAL DOS LÍDERES... EU VO CHORAAAAAR

SEVENTEEN ME MATA QUALQUER DIA DESSES aff


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...