História Love In West Coast - Capítulo 53


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Kylie Jenner
Personagens Justin Bieber, Kylie Jenner, Personagens Originais
Tags Jylie
Visualizações 347
Palavras 2.837
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Look da nossa tetuda é o abaixo xuxus ❤

Capítulo 53 - Quer tanto


Fanfic / Fanfiction Love In West Coast - Capítulo 53 - Quer tanto

Point of view KYLIE JENNER 

Dois anos e alguns meses depois 



Já tinha terminado minha maquiagem e meu cabelo a uns dez minutos, porém continuei na frente do espelho observando minha imagem, pensando se aquilo era certo. Eu não tinha mais medo deles, céus claro que não, só não tinha certeza se estava mentalmente forte o suficiente para passar por tudo aquilo de novo, não queria meter minha pretinha naquilo e mesmo que estivéssemos brigados, não queria meter meu vagabundo naquilo, não queria me meter naquilo 

—— NEGAAA —— virei a cabeça na direção da entra do closet esperando o escandaloso passar, e quando passou Admito ter ficado super excitada com suas vestimenta chique. Ele fica tão quente de terno —— Eu não consigo dar o nó na gravata

—— Veio gritando do corredor até aqui por isso? Por não conseguir dar o nó na gravata mesmo que eu tenha te ensinado mais de mil vezes? —— perguntei aproximando meu corpo carregado de dúvidas e insegurança até o dele, e fiz rapidamente o no em sua gravata depois a enfiando dentro do paletó —— E precisava gritar feito uma criança? 

—— Claro que precisava baby. Que carinha é essa? Sua voz tá estranha —— Bieber usou seu dedo para erguer meu rosto e fazendo que assim nossos olhar se encontrassem, quando ele ia me dar um beijo na boca virei o rosto fazendo seu beijo ir em minha bochecha o que o causou um suspiro —— Desculpa ter gritado com você 

—— Desculpa ter te arranhado ——deitei minha cabeça em seu peito fazendo seu perfume maravilhoso invadir minhas narinas, e senti seus braços fortes rodearem minha cintura colando ainda mais nossos corpos —— Eu acho que não devíamos ir

—— Nega, sei que é foda pra você ficar perto dele, também vai ser foda pra mim porque vou ter que me segurar pra não matar ele de vez, mas pensa na sua mãe, mas suas tias, nos seus primos sei lá, pensa na sua família. Eu não vou deixar aquele verme chegar perto de  você 

—— Minha família me odeia Justin! —— ergui a cabeça ainda abraçada nele, passei meus braços por seu pescoço o trazendo para ainda mais perto —— Todos eles me odeiam

—— Eles não te odeiam, é só paranoia sua —— Bieber deu impulso me fazendo subir no balcão do espelho, e se posicionou entre minhas pernas, ainda com as mãos em minha cintura apertando-a de um jeito maravilhoso 

—— Odeiam sim. Minhas primas morrem de inveja de mim porque sempre tive tudo o que quis e meu pai sempre fez questão de me dar presentes caríssimo na frente delas, e desde que eu mudei no fisico a inveja delas só aumentou, elas sempre amaram foder comigo, já perdi a conta de quantas vezes elas colocaram uma caminha usada no meu quarto só pra minha mãe brigar comigo 

Justin continuava me olhando atento enquanto eu desabafava, sua mão direita continuou em meu quadril porém a outra foi para o canto de meu rosto aonde seu dedão fazia um leve carinho, suspirei e continuei a falar

—— Minhas tias morrem de inveja da minha mãe porque ela é a única "bem sucedida" —— fiz aspas com as mãos —— E elas vivem espalhando boatos sobre mim. Minha avó acredita nos boatos então pra ela eu sou uma vadia pecadora, não sei quantas mil vezes ela já me deu um tapa na cara e gritou me chamando de puta do diabo 

—— Puta do diabo... Que criativo 

—— Pois é! Meu avô é um lezado que mesmo vendo tudo que minha avó fazia comigo não fazia merda nem uma pra me ajudar, porque só conseguia prestar atenção na "cuidadora" dele, que eu sei que é amante dele. Meus tios não gostam de mim, porque não gostam do meu pai e eu infelizmente lembro muito ele na aparência e um pouco no jeito

—— E seus primos? 

—— São uns tarados que viviam metendo a porra da mão na minha bunda e na minha buceta, sempre que eu falava pras minhas tias elas falavam que eu tava mentindo. Eu já vi meu primo de 12 anos se masturbandocom uma foto minha quando eu tinha 16

—— Você não vai chegar perto dos seus primos, é uma ordem. Eu juro por Deus que se eu ver qualquer um deles perto de você, eu vou meter bala no cu arrombado deles. —— adorava quando ele dava uma de louco possessivo porém protetor, e lhe dei um selinho colocando minhas mãos ao lado de meu corpo —— Okay, suas tias são fofoqueiras mas as vadias da boate também vivem inventando boatos sobre você, sua primas sente inveja de você mais porra , como não sentir? Olha o tamanho dos seus peito 

Ri pelo nariz, enquanto fazia um movimento negativo com a cabeça e observei ele continuar

—— Seu avô é um merda que não faz nada, que nunca te defendeu, mais eu tô aqui pra te defender, com unhas e dentes 

—— A ele também é tarado, ele vivia me puxando pro colo dele e fazia eu rebolar no pau dele 

—— Cacete os homens da sua família tem um sério problema 

—— Minha família é um sério problema 

—— Tenho que concordar, sua família é uma merda —— afirmei com a cabeça —— Mas só estamos indo pela sua mãe, a mãe da Ariana disse que ela tá super deprimida por você ter ido embora. Ja fazem mais de dois anos amor 

—— Não faz todo esse tempo 

—— Faz sim nega, a North tinha dois anos na época, agora ela vai fazer quatro daqui dois meses. Eu ja vou fazer vinte e três , na época eu tinha eu vinte, e você vai fazer vinte, na época você tinha recém feito dezoito. Já fazem mais de dois anos, quase três que você foi embora 

—— Eu não podia ficar na casa dos meus pais pro resto da minha vida 

—— Eu sei que não amor, só que apesar de tudo sua mãe sente sua falta,e sei que sente falta dela. Precisamos ir, já estamos atrasados 

—— Tá, promete que não solta minha mão? 

—— Eu juro que não solto sua mão 

Assim que desci do balcão, saímos do quarto do hotel. No elevador ficamos abraçados sem dizer nada, quando as portas se abriram fomos pra fora aonde encontramos North obrigando o segurança a brincar de boneca com ela, enquanto a mesma estava sentada no capo da suvs preta 

—— North West Bieber! —— chamei fazendo minha pequena me olhar e dar seu sorriso sapeca 

—— Vem bolinha rosa —— seu pai a tirou do capo depois a colocando na cadeirinha 

Entrei no veículo me acomodando no banco ao lado do que o loiro estava, e durante a  viagem me mantive totalmente calada enquanto os dois discutiam sobre quem iria comer o primeiro pedaço do bolo que Beyoncé fez pra eles, assim que chegamos em frente a casa que parecia maior do que antes, fiquei esperando do lado de fora do carro, Justin tirar nossa filha da cadeirinha 

Observava a casa de dois andares lembrando de todas as infinitas lembranças, boas e ruins. Foram tantas emoções, tantos sentimentos, tantos pensamentos, gritos, brigas, risos, orgasmos, dores... Como o mundo da voltas

—— Gata —— olhei na direção do homem que passou seu braço por minha cintura depois me dando um selinho —— Pronta? 

—— Acho que sim —— soltei um suspiro totalmente nervosa e minha pretinha abraçou minha perna 

—— Vai ficar tudo bem mamãe —— falou North sorrindo e sorri para ela, apertando seu narizinho o que a fez rir

Segurei a mão do loiro que pegou nossa filha no colo e usou a mão que antes segurava a minha para colocá-la em minha cintura, passamos pelo quintal da frente sendo seguidos pelos dois seguranças, e assim que chegamos na área dos fundos lotada por minha família, quase saí correndo, e iria mesmo se meu marido não tivesse me segurado me puxando para mais perto de si. Quando os olhares espantados e surpresos vieram para nós, senti minhas bochechas queimarem e desviei o olhar pro chão 

——  Ah meu Deus, filha —— Elizabeth veio correndo até mim e me abraçou com tanta força que ouvi minha costela estalar, soltei um gemido baixo de dor, e devolvi o abraço fechando os olhos —— Meu amor, eu não acredito que você veio, a mamãe sentiu tanta sua falta 

—— Eu também senti muita sua falta —— acabei derramando uma lágrima por me sentir uma filha horrível já que a abandonei, porém minha bebê secou a mesma e sorri para ela. Respirei fundo me recompondo, e me soltei da mulher sempre linda —— Acho que se lembra do Justin 

—— Claro que sim, como esquecer? —— minha mãe deu um beijo na bochecha do loiro que deu um sorriso sem mostrar seus dentes —— E ela quem é? 

—— Nossa filha, North West Bieber —— respondi e a mulher me olhou espantada 

—— Ela.... É linda, é muito estilosa

—— Agradece filha 

—— Obrigado tia —— falou North tímida e escondeu o rosto na curvatura do rosto de seu pai 

—— Você é falsa igual sua mãe né garota? Essa timidez toda veio da onde? —— perguntou Justin e dei um tapa em sua nuca —— Você é falsa sim, não vem de graça 

—— Filha —— assim que vi o homem senti um medo e um nojo tão grande, mas como não queria correr apenas fiquei atrás do loiro que segurou minha não com força, olhando com ódio pro desgraçado

—— Bruce —— pronunciar seu nome foi tão difícil, queria vomitar por aquilo, enfiar minha cabeça num buraco, me sentia tão humilhada por ficar em sua frente, e naquele momento sim tive ccerteza, eu não estava preparada pra isso

—— Não vai dar um abraço no seu pai querida? —— perguntou mamãe sem nem se tocar do clima tenso

—— Não chega perto dela! —— ordenou Bieber sério, rrígido, e frio quando Bruce deu um passo, e Eliza levou um susto 

—— Quanto tempo Justin, realmente não esperava te ver aqui —— o tom de Bruce foi carregado de sarcasmo e segurei o loiro que estava prestes a pular no idiota 

—— Não vale a pena —— sussurrei em seu ouvido, e mordisquei sua orelha de leve

—— Kylie meu bem, quanto tempo —— admito ter ficado surpresa ao ver a mulher qual eu um dia chamei de sogra, e quando vi o cara que um dia eu amei vindo atrás da velha, lhe lancei um sorriso vitorioso por seu olhar em mim 

—— Quanto tempo Kylie —— falou Luke e sorri sinica —— Justin —— vi que seu corpo tremeu de medo e acabei tento um pequena crise de riso, deitando a testa no ombro do tatuado que riu pelo nariz

—— Para de rir idiota —— sussurrou Drew no pé de meu ouvido e sabia que ele segurava o riso

—— Mamãe eu tô com fome —— reclamou North e assim que a crise passou a olhei secando as lágrimas 

—— Daqui a pouco você come amor —— falei e abracei o loiro por trás 

—— Tiveram uma filha? —— perguntou Luke espantado 

—— Se ela me chamou de mãe é meio óbvio que ela é nossa filha —— respondi grossa 

Merda velho, porque nossas famílias tinham que ser amigas a gerações? 


***


Avisa pro dude, que um traficante Mexicano tá querendo vender uma drogas pra gente. Pediu Ryan pela mensagem 

—— Amor —— Bieber me olhou assim que o chamei —— Ryan disse que tem um mexicano querendo vender umas peças pra gente, aceita ou não? 

—— Aceita, a gente busca no aeroporto —— Assenti e dei a resposta para Butler 

Firmeza, amanhã vou pegar no aeroporto com o Chris, diz pro dude que nos se vira aqui. Pergunta pra ele se ele vai querer algumas pra ele

—— Vai querer algumas pra você? —— Justin apenas respondeu afirmando com a cabeça —— Quantas? 

—— Umas 15 tá bom 

—— Okay, 5 peças 

Drew me olhou feio porem nem liguei e dei a resposta para Ryan depois indo responder minha sogra 

—— Minha sogrinha maravilhosa disse que o aniversário da North vai ser na casa dela e que se a gente negar ela arranca seu brinco fora —— avisei o olhando e entreguei o celular pra minha pequena que começou a jogar seu joguinho de moda

—— Ela gosta mesmo do meu brinco, credo, pessoa insistente 

—— Você teve quem puxar 

—– Kylie que aliança linda —— falou minha tia morta de inveja e sorri cínica olhando para a joia de diamante em meu dedo

—— Pois é, Justin me deu no nosso casamento —— falei ainda com o sorriso e minha mãe me olhou inconformada

—— Vocês se casaram? —— perguntou visivelmente chateada por eu não ter a convidado 

—— A três anos, foi na época que fomos morar juntos 

—— Sabe que não podia se casar na igreja Kylie, não cumpriu sua promessa 

—— A promessa que me obrigou a fazer? Desculpa meu bem mais esse negócio de virgem até o casamento não é pra mim

—— É uma promessa de família Kylie 

—— Sabe que eu não sou muito parecida com as pessoas dessa família

—— Hmmm, Justin certo? —— perguntou meu avô e o loiro assentiu —— Você trabalha do que? 

—— Tenho uma empresa —— ri pelo nariz disfarçada e deitei a cabeça no ombro de Bieber 

—— Empresa? —— perguntou Luke no mesmo tempo que Bruce 

—— Uma gangue —— respondemos em coro, e minha família me assustou me fazendo sorrir vitoriosa junto com meu amor 

—— É gangster? —— perguntou minha tia se cagando de medo 

—— Sou, o maior dos Estados Unidos, e graças a mim sua sobrinha também é —– Bieber sorria vitorioso, orgulhoso de si mesmo, e lhe dei um selinho rápido 

—— Sabia que você não daria boa coisa, já esperava que fosse ser uma vadia —— olhei para minha avó, ajeitei o decote ousado de meu macacão e passei a mão em meu rabo de cavalo, voltei minha mão para o aabdômen do loiro e sorri vitoriosa 

—— Vadia não bebe, sou esposa do maior gangster dos EUA e futuramente o maior do Brasil. Carrego o sobrenome mais temido dessa merda, sou a exclusiva, temida, e invejada Senhora Bieber, ou como me chamam, King Kylie —— me levantei junto com o loiro e segurei sua mão —— Espero que sejam espertos o suficiente para ficarem de boquinha fechada 

—— Até porque não estamos afim de esconder corpos —— acrescentou Bieber e os seguranças mostraram suas armas —– Obrigado pelo jantar

Mandei uma piscadela para eles e sai junto com o homem que levava nossa pequena totalmente distraída com a mão do segurança 

—— A grave acabou? —— perguntou em meu ouvido, e em resposta beijei seu pescoço apertando seu membro por cima da calça —— Eu vou te foder tão forte 

—— Claro que vai. 

Assim que chegamos no aeroporto, fomos para nosso jatinho particular, e lá colocamos a pequena que dormia tranquilamente no único quarto. Puxei o loiro para o banheiro aonde ele me prensou na parede depois atacando meus lábios 

—— Diz de quem você é vadia diz —— ordenou enquanto beijavaeu pescoço, e sorri maliciosa enquanto abria seu paletó

—— Sua daddy, eu sou toda sua —— falei terminando de tirar sua camisa me dando a visão privilegiada de seus abdômen sarado 

Porra ele tá cada vez melhor

Justin abaixou as alças de meu macacão deixando meus seios livres já que não usava sutiã e o loiro não perdeu tempo, chupando minha mama com vontade enquanto apertava com força minha bunda

—— Sem preliminares Bieber —— ordenei abrindo o cinto de sua calça

—— Quer tanto assim que eu te foda? —— Bieber me colocou no balcão da pia, logo livrando o macacão de meu corpo e por fim tirou minha calcinha me deixando finalmente nua —— Quer tanto meu pau na sua boceta vadia? 

—— Quero, preciso de você me fodendo toda. Vai Bieber me fode com força —— pedi observando ele terminar de tirar sua roupa 

—— Ah baby, eu vou te fazer chorar de prazer —— assim que disse isso, Justin me penetrou de uma vez, e dei um grito alto de prazer cravando as unhas em suas costas 



Um tempo depois 

Point of view JUSTIN BIEBER 



Era incrível o como a casa ficava sem vida quando as duas manhosas não estavam para enchê-la de alegria, assim como faziam com meu coração. Claro que eu queria ir com elas, mais também não queria atrapalhar, Kylie já estava planejando aquela viagem a anos e só queria minha nega feliz 

Assim que peguei a lata de cerveja na geladeira, me dirigi lentamente até a sala. Quando estava prestes a sentar no sofá ouvi a campainha tocando e revirei os olhos, coloquei a lata na mesinha de centro, vesti de volta minha regata depois minha Bermuda e fui abrir a porta 

Puta merda! 

—— Justin Bieber, o senhor está preso 



Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...