História Love Is So Hard - Imagine Hoseok - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Imagine Bts, Imagine J-hope
Visualizações 35
Palavras 851
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - "Que saudade..."


Fanfic / Fanfiction Love Is So Hard - Imagine Hoseok - Capítulo 1 - "Que saudade..."

~POV Hoseok~

Hoje é o dia. O dia em que vou ver aquela que me deixa mais feliz que qualquer um. (S/N)...

Ainda é de manhã, a recém abri os olhos e o rosto dela... Já me veio a mente. Num salto levantei da cama, tomei um banho rápido e fui tomar café com os hyungs.

Tomei café com todos, que estranharam minha felicidade. Saí correndo do dormitório, pois encontrarei (S/N) no shopping.

Decido ir a pé, afinal não é longe. No meio do caminho, vejo que recebi uma mensagem, de (S/N).

~Mensagens On~

SN: Hey Juuuung, já cheguei no shopping! ~10:46
HS: Já estou chegando. ~10:47

~Mensagens Off~

Finalmente chego ao tal shopping, que parece estar bem cheio, vai ser difícil encontrar (S/N) em meio a tanta gente.

Depois de alguns minutos caminhando, avisto algo que me faz abrir um sorriso de orelha a orelha. Uma menina de camiseta cumprida, shorts, e um cabelo lindo, olhando uma vitrine com um café na mão.

Sem pensar, corro sorrateiramente até ela, sem dizer nada.

- Oi, (S/N)! - Digo, fazendo a menina levar um leve susto, mas logo se acalma.
- Nossa, que susto, garoto, você me assustou. -  Então ela se vira para a vitrine de volta.
- Não está me reconhecendo? - Arqueio um sobrancelha, e a garota me olha fazendo o mesmo.
- Essa voz... Espera! Hoseok? Jung Hoseok!? - Diz ela, apertando os punhos. Assenti com a cabeça, e um sorriso enorme se abre no rosto de (S/N) que praticamente pula em cima de mim.
- Meu Deus! É você mesmo! Nossa, como eu senti sua falta! - Diz ela, num abraço apertado ficamos por uns segundos...

Passamos a tarde juntos, por conta da saudade. Levei ela a uma cafeteria fora do shopping, uma que nós íamos quando éramos crianças. A cafeteria mudou bastante, mas o dono ainda era o mesmo.

Sentamos em uma mesa aleatória, onde dava pra ver a janela, que lá fora tinha a vista do shopping. (S/N) estava parecendo casada.

- Está tudo bem? - Perguntei, preocupado.
- E-está... Está sim... - Disse ela, brincando com os dedos, nervosa com algo.
- Não, não está tudo bem, o que aconteceu? - Segurei suas mãos, então a menina olhou para uma mesa um pouco atrás de nós, que havia um garoto loiro, de pele Clara, e de olhos verdes. Seus olhos arregalam.
- Merda. - Diz ela, entrando em pânico.
- O quê? O que foi? - Pergunto.
- Merda. Merda. Merda.

O garoto se levanta de sua mesa, e começa a andar até a nossa, com um olhar confiante. Logo ele se aproxima;

- Oi (S/A). - Diz ele, se aproximando dela, tentou por a mão no ombro de (S/N) mas dei um tapa na mão do rapaz, impedindo o tal ato.
- Oi Hungyoun. Você está sem moral para me chamar assim, sabia? - Diz (S/N).
- Ah qual é, já me trocou? - Então o tal "Hungyoun" a agarra pelo braço. Me levanto imediatamente, puxo (S/N) pelo braço, a trazendo para os meus.

~POV S/N~

Os dois começam a discutir, então perco minha paciência e saí da cafeteria, correndo. As lágrimas já caíam mas nem me importei. Já estava quase chegando em minha casa quando sinto algo agarrando meu braço. Me viro, e vejo um rosto agradável, Hoseok. Mas logo me lembro de tudo, e volto a minha caminhada, a chorar.

- Ei! Espera! O que está acontecendo!? - Grita Hoseok tentando me seguir.
- Não precisa fingir que se importa. - Gritei, impaciente.
- Mas eu me importo! Por que não me importaria?
- Por que se importa? - Paro de caminhar, assim que paro, me viro e Hoseok para perto demais de mim.
- É-é... Eu...
- Viu só? Não se importa. - Volto a caminhar.

Cheguei finalmente em minha casa, bati a porta deixando Hoseok do lado de fora. O mesmo ficou batendo na porta, dizendo que me queria bem, e que se importa comigo. Até o momento que me irritei, abri a porta e gritei:

- PARE!
- NÃO, ATÉ EU SENTIR QUE VOCÊ ESTÁ BEM! - Ele bate a mão na porta, gritando igual a mim.
- POR QUÊ? POR QUÊ SE IMPORTA TANTO!? - Fiz igual, bati a mão na porta.
- POR QUE EU TE AMO (S/N). POR ISSO EU ME IMPORTO TANTO! - De repente um silêncio tomou conta do ar.

Depois de alguns segundos constrangedores, sinto uma forte vontade de chorar.

- Quer saber o que aconteceu? - Digo, finalmente consegui perder a paciência, então começo a chorar e dou-lhe o que quer. - Ele me espancou, e depois transou com uma stripper na minha cama... Isso aconteceu. Aquele garoto que você discutiu, é meu ex-namorado. Ficou feliz agora?
- Oh... Eu não imaginava... M-me desculpe... - Hoseok me envolve num abraço.
- Eu quero mata-lo. - Digo, então o garoto solta uma risada baixa.
- Eu sempre estarei aqui, para matar alguém para você. - Diz ele, então sinto um beijo em meu pescoço e por algum motivo isso me fez bem.


Notas Finais


Espero que gostem, eu trabalhei muito nessa fanfic :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...