História Love is War - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, HyunA
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, HyunA, Jimin, Lay, Personagens Originais, Sehun, Xiumin
Tags Baekhyun, Exo
Exibições 21
Palavras 1.181
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Gente me desculpem realmente com a demora com os capítulos!

Como alguns sabem por que viram no meu perfil, eu tenho apenas 14 anos, estou estudando pra uma prova que será no mês que vem e eu quero muito passar pra entrar em uma nova escola. Além de estudar por conta das matérias normais, tenho trabalho pra entregar segunda e ainda nem comecei a fazer pra poder postar capítulo pra vocês, gente realmente me perdoem, está meio corrido as coisas pra mim, e eu tenho que estudar ainda, sexta feira acabam as aulas graças a deus e eu vou tentar aparecer aqui mais frequentemente.
Alguns de vocês devem ler minha outra fanfic, house of cards, que está no penúltimo capítulo e eu ainda vou começar a escrever o último capítulo. Eu não quero abandonar minhas fics por que me orgulho muito delas, eu já tenho 40 favoritos aqui e já estou muito feliz e muito obrigada a vocês que estão lendo, isso me deixa muito feliz e determinada a terminar.

Bem, era isso que queria avisar. E obrigada novamente pelos favoritos.

Boa leitura ^^

Capítulo 9 - Refúgio.


Fanfic / Fanfiction Love is War - Capítulo 9 - Refúgio.

  Baekhyun umedeceu seus lábios novamente enquanto sua pálpebra se tornava cada vez mais visível ao fechar seus olhos delineados. Estava um tanto pensativo naquele dia e não era de tal forma com tantas frequência,  apenas quando precisava refletir sobre sua vida.

  Desde que SunHee havia chego, tudo havia parecido ter mudado para si, sua vida estava tomando rumo finalmente, e não era algo ruim como muitos poderiam pensar, e sim algo bom e que fazia muita diferença em sua vida, e coisas novas não eram bem vindas pelo Byun,  pelo menos até certa castanha, chegar em sua vida.

 

  SunHee,  foi o sinônimo na mudança em sua vida, era realmente incrível como conseguiu ficar tão perto em tão pouco tempo ,e era incrível como o fez se apaixonar nesse tempo.


 

  O moreno respirou fundo encarando mais uma vez o quadro da morena,  ele ainda estava jovem e a mulher ao qual foi pintada igualmente,  deixando nítido que já faziam anos que aquela pintura fora feita.

 

  - Onde você estiver… - O rapaz suspirou mantendo seu olhar naquele quadro - Sei que está comigo… mas… ultimamente tenho me sentido um pouco só… - O moreno sussurrou de forma terna respirando fundo - Não sei como agir…. Poderia me mostrar? - o moreno sussurrou enquanto respirava fundo.  Se afastou do quadro de sua mãe se pondo a andar pela casa.

 

  O Byun  deslizou as mãos pelos cabelos escuros enquanto seus lábios se entre abriram levemente para o mesmo passar a língua entre eles e respirar fundo para tentar manter-se em total normalidade de sua mente e não surtar ali mesmo, mas porém, o que queria era extravasar mas não sabia de que forma.

 

  Ao abrir a porta do armário, Byun teve sua resposta imediata, o fazendo olhar de soslaio para a esquerda e para a direita e um sorriso de canto se formou em seus lábios. Suas mãos capturaram a garrafa de whisky a abrindo em seguida entornando, sentindo o líquido rasgar sua garganta,  a sensação tão amada por si, o induzindo, a apreciar mais até que não tivesse noção dos seus atos.

 

  Baekhyun sorriu ao sentir finalmente o sabor daquela bebida, fazia um tanto tempo que não a tomava e ao desfrutar novamente lhe veio a tão temida vontade de querer um pouco mais, e a cada gole que era imposto em sua garganta, a bebida quente aliviava seu estresse o fazendo sorrir levemente começando a estar descontrolado para esquecer de tudo o que lhe atormenta e o assombra. Baekhyun viu naquela garrafa a resposta para afogar seus problemas totalmente ali e tentar esquecer. O único problema de Baekhyun era que, por conta das bebidas que tomava frequentemente adquiriu uma resistência na bebida e era forte, não iria ficar bêbado com uma garrafa apenas.

 

  O moreno degustava daquela bebida em seu cálice de vidro, um pouco longo vulgo naquele momento a garrafa que segurava para poder alimentar-se a esquecer o que quisesse em sua mente. A garrafa aos poucos era esvaziada, o descontrole do Byun era cada vez mais aparente, após a terceira garrafa o mesmo já estava de uma forma largada e andando em ziguezague.

 

  Baekhyun viu seu refúgio ali, as gargalhadas do mesmo eram ouvidas em toda sua residência, o moreno ria de algo que não existia ou de suas desgraças.

 

  Lentamente e delicadamente o Byun passou as mãos pelo cabelos os bagunçando ainda mais, por conta da bebida não sabia raciocinar o que estava fazendo e muito menos as consequências que isso acatará a sua vida.






 

   SunHee observava as flores, seus cabelos castanhos estavam amarrados em um rabo de cavalo alto, as roupas eram uma camisa verde escuro e a saia rodada um branco juntamente as sapatilhas em seus pés.

  A menina , atenta às rosas vermelhas à sua frente que estavam enfeitando aquele jardim, que até então era vazio e de um jeito triste e solitário mexia com a garota, mas naquele momento apenas trazia alegria.

 

  A menor sorriu, tirou algumas das flores levemente com a raiz para as mesmas não morrerem, a menor adentrou a casa novamente colocando as mesmas em um vaso de vidro. Sorriu arrumando as delicadas pétalas com calma e delicadeza por serem frágeis.  

 

  - SunHee - ouviu a voz grave a chamar e olhou para trás.  Baekhyun estava com um ar péssimo, as mãos nas cabeça, notou a provável dor que o rapaz sentia e suspirou passando as mãos pelos cabelos negros do rapaz.

 

  - Baekhyun,  o que aconteceu?  - perguntou, o olhando levemente assustada, suas roupas estavam amassadas junto aos seus cabelos negros que estavam desarrumados.

 

  - Pensamentos, armário,  bebida, ressaca - Resumiu para a garota, suspirando - Tem algum remédio?

 

  - Claro - assentiu para o moreno - Vou pegar okay?

 

  - Okay… Obrigada - Suspirou, se sentou na cadeira com as mãos sobre o rosto.

 

  O moreno suspirou, apenas ouvia o armário sendo aberto e um barulho de plástico se rompendo seguidamente do armário ser fechado novamente. O baque foi uma dor insuportável que atingiu sua cabeça,  mas manteve-se em silêncio. O Byun respirou fundo enquanto passava as mãos pelos cabelos negros, a torneira foi ligada e desligada.

 

  - Toma, Baek - A castanha sorriu lhe entregando o copo com água, fechando os olhos em seguida - Vai se sentir melhor.

 

  - Obrigada - O moreno sorriu, seguidamente  pegou o copo e junto trouxe para si o corpo da menor. Selou seus lábios levemente tomando o remédio em seguida.  Escondeu rosto na curvatura de seu pescoço deixando o como de vidro em cima da mesa.

 

  - Precisa de algo,  senhor Byun? - Perguntou, o olhando curiosa.

 

  - Apenas ficar aqui com você….

 

  - Tudo bem -A garota assentiu, enquanto fechava os olhos.

 

  




 

  Baekhyun voltava a encarar o quadro, a caixinha de música estava em suas mãos.  O moreno suspirou voltando o olhar para a caixa rosa em suas mãos.

 

  Byun caminhou até o quarto da garota, se sentou na ponta da cama da mesma segurando a caixinha.

 

  - Quero te dar isso… - Ele começou, viu o olhar curioso da menina.

 

  - O que é isso? - Perguntou, olhou pro Byun novamente  sorrindo.

 

  - Foi a única coisa que era de minha mãe que pude resgatar, além do quadro - O rapaz sorriu enquanto seus olhos focaram na menina - espero que goste.

 

  - Eu gostei - Sorriu  pro mesmo.- Obrigada, Baekhyun.

 

  - Mamãe disse pra dar para alguém especial… por isso estou lhe entregando.

 

  O moreno sorriu pra mesma lhe dando um selar ao qual foi retribuído.  Ambos estavam alheios a tudo, sem notar que ao longe o perigo observava a espreita apenas esperando o momento para atacar,  um momento em que ninguém esperaria e que acabaria de vez com o Byun.  Acabariam com sua vida,  assim como havia jurado.

 

  

  “Os olhos que transbordam o cálice envenenado,  a alma que clama por vingança, uma carne que desejava apenas a queda da outra. Vingança não é nada menos que ódio, o sentimento que corrói o ser humano, apenas o ser que possuem essa sede,  o ser que possui o amargo coração.”


Notas Finais


Espero que tenham gostado.

Nos vemos no próximo ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...