História Love Like You - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Andrei Soares "Spok" Alves, Gustavo Stockler (Nomegusta), Kéfera Buchmann, Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Malena "Malena0202" Nunes
Personagens Andrei Soares "Spok" Alves, Gustavo Stockler, Kéfera Buchmann, Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Malena0202
Tags Kesta, L3ddy, Malepok
Exibições 272
Palavras 1.010
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Segunda vez tentando postar
Estou com sérios problemas no spirit
Mais OK
O simulado chegou
Então vai ser difícil postar essa semana tmb
Depois dele eu estou livre
É isso

Capítulo 17 - Why Are You So Cute


Acordar ao seu lado, não tem preço, sentir o seu abraço quente, é mais valoroso que tudo para mim, será amor? Ou uma simples paixão? Te amar se tornou para mim um dever, que desejo cumprir, e me apaixonar por você, foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida.


P.O.V. Gusta.


Acordo sonolento, e sorrio ao reparar quem se encontrava ao meu lado. É meio assustador pensar no que fizemos ontem, posso ser preso, mas só de saber que ela correspondeu a meus sentimentos, meu peito se enche de alegria.

Olho para o lado e vejo que ainda falta um certo tempo para ir trabalhar, posso continuar a dormir um pouco, ou acorda-la para tomar café junto a mim.

Levanto-me com cuidado, para não acorda-la, e vou em direção ao banheiro, faço minhas higienes matinais e vou até a cozinha, colocando a chaleira no fogo, e abrindo a geladeira.

Enquanto preparava o café, ouço um grito muito alto vindo do quarto, saio correndo e encontro ela com uma cara muito assustada com o lençol da minha cama em suas mãos, com um algumas gotas de sangue.

- Ai meu Deus, eu devo estar morrendo- Ela diz se ajoelhando no chão.

- Fica calma- Digo aproximando-me dela, retirando o lençol de suas mãos e a abraçando confortavelmente

-Eu vou morrer?-Ela pergunta olhando no fundo de meus olhos.

- Não, não vai- Digo sorrindo- Foi a sua primeira vez né?- Ela assente com a cabeça- É normal então.

Peguei o lençol e coloquei ele dentro da máquina de lavar desligada na varanda, para lavar na hora que eu chegasse do trabalho.

Voltei até o quarto e ela se encontrava sem a camisa, apenas de sutiã, calcinha, e um shorts.

Abraçei-a por trás e ela gritou, joguei ela na cama, porem ela me segurou e eu fui junto, acabamos um em cima do outro.

- Você me faz sentir tão bem sabia- Ela diz abraçando minha cabeça, enquanto eu vou até sua barriga e produzo um barulho de gases nela.

- Que feio peidar aqui não é, senhorita Kéfera- Digo a beijando.

- Bobo- Ela me da uns selinhos e alguns beijos pelo rosto.

- Não sou bobo- Faço biquinho.

- Ai que coisa mais fofa- Ela diz apertando minhas bochechas- Posso tomar um banho?

- Claro- Digo levantando- Vou terminar de arrumar o café e- Ela se joga em mim e começa a me beijar novamente.

Pego em sua coxa e a seguro firmemente, cessando o beijo por falta de ar.

- Toma banho comigo?- Ela fala com uma voz manhosa.

- Mas eu já tomei banho- Digo.

- Por favor- Ela faz biquinho fofo.

Acabei cedendo e fui tomar banho junto a ela. No banheiro, é , bem, vocês já sabe o que se repetiu né…

Depois do banho, tomamos café, ela usava a mesma roupa de ontem, saímos para a escola conversando, e trocando alguns selinhos em meio ao caminho.

P.O.V. Malena.

Cheguei na escola mais cedo, fui para sala e passei um bom tempo lendo um livro, até sentir algumas mãos vendarem meus olhos.

- Essas mãos- Digo tocando-as- São fofinhas- Ouço uma risada muito segurada sair- É você Popok- Olho para o lado e vejo o mesmo.

- Como sabia?- Ele diz ajoelhado ao meu lado.

- Suas mãos são fofinhas, parece mão de bebê- Ele sorri e me rouba um beijo.

Mas não foi qualquer beijo, foi o beijo entende. Foi bem calmo, no qual pude explorar cada canto da boca dele. Só o encerramos por falta de ar.

- Posso te pedir uma coisa?- Ele senta em seu lugar na minha frente.

- Claro- Sorrio

- Quer sair comigo?- Ele diz bem corado.

- Você fica uma gracinha quando fica com vergonha- Penso alto demais- É… Eu aceito sim.

- Então amanhã as 20:00?- Ele me pergunta.

- Pode ser- Digo meio corada.

Ele me rouba um selinho e eu faço um biquinho.

- Por que você é tão fofa?- Ele se aproxima de meu rosto e inicia um beijo. Que é interrompido por um grito extremamente histérico da minha querida amiga.

O Popok fica muito vermelho com a situação, e acaba saindo da sala com a cabeça abaixada da sala. A Kéfera vem andando até mim, reparo que ela esta mancando um pouco.

- O que aconteceu ontem a noite- Eu pergunto com uma cara maliciosa e ela cora- Quero saber de tudo.

Ela assente com a cabeça e começa a me contar detalhe por detalhe , eu fico com a boca aberta.

P.O.V. Spok.

Saio da sala bem vermelho, odeio essa minha incrível capacidade de me envergonhar por qualquer coisa.

No meio do caminho acabo esbarrando em alguem.

- Me desculpa- Falo e sorrio ao ver quem era- Eai Luba!!

 Cara eu tava precisando falar com você mesmo- Ele diz me puxando para um canto.

- O que precisa?- Pergunto

- Não sei se você sabe, mais o aniversário da Malena- Ele diz com uma feição séria

- É eu sei, eu ainda não sei o que fazer para ela- Digo mais ele me interrompe.

- Por coincidência, o T3ddy faz aniversário no mesmo dia- Ele diz mais dessa vez eu que o interrompo.

- E você quer fazer alguma coisa para eles?- Digo.

- Isso- Ele diz- E o que você acha?

- To dentro- Falo simpaticamente e ele sorri largo.

- Depois combinamos - Ele fala e eu assento com a cabeça. Logo saindo andando.

" Essa vai ser a oportunidade perfeita para fazer meu pedido a ela. Prepare o coração amor, pelo que está por vir"- Penso.

Sempre que falo dela, não consigo controlar alguns sorrisos bobos em meu rosto. Meu coração aperta ao seu lado, sinto borboletas no estomago e uma enorme vontade de beijar aqueles lábios.

Distraido novamente, adivinhem o que aconteceu, pois é esbarrei novamente. Realmente estou com problemas hoje.

- Me desculpe, hoje não é meu dia- Digo, e minha feição alegre muda ao reparar em quem eu havia esbarrado. Sinto um enorme frio na barriga, só sinto isso, quando levo um enorme susto, ou estou ao lado de quem amo. Nesse caso, foi a primeira opção.

- Olá filhinho- Ouço meu pai dizer.

Várias lembranças, que parecem pesadelos de uma criancinha acordada vem em minha mente. Lembro de toda a escuridão daquele tempo, o que posso dizer, nem todos nós tivemos uma infância feliz.









 





Notas Finais


Comentem o que acharam
Please
Preciso começar a escrever pelo PC
Bjuus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...