História Love, Lust, Faith, Dreams - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lendas Urbanas
Tags Creepypastas, Jeff The Killer, Nina, Slender
Exibições 13
Palavras 437
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Canibalismo, Estupro, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas da Autora


Olar, pessoas. Fico triste com a história da personagem, mas fará sentido na construção dela.
Spoilers: sim, ela vira creepy e sim, o Slender vai ficar perto dela durante o crescimento.
Boa leitura e qualquer coisa é só mandar mensagem ou comentar.
Kissus!
P.S.: Tem uma música no final se alguém quiser pra acompanhar a leitura :)

Capítulo 1 - Are you afraid of me?


Fanfic / Fanfiction Love, Lust, Faith, Dreams - Capítulo 1 - Are you afraid of me?

Quando fiz três anos minha mãe casou de novo e o cara era muito violento, batia nela e a abusava quase todas as noites, ficava bêbado e chegava tarde. Quando fiz cinco anos a situação piorou e ele passou a prestar mais atenção em mim, eu era uma criança que nunca tinha conhecido o pai e ele era a figura masculina “mais próxima” de mim. Um dia ele voltou da bebedeira mais cedo com outro amigo, os dois bateram na minha mãe até que ela desmaiou e eu comecei a chorar, eles perceberam minha presença e meu padrasto se dirigiu até mim.

- A gatinha vai fazer agora o que o tio mandar.

Eles me abusaram e me bateram, jogando-me no meu quarto e trancando a porta. Naquela noite chorei como nunca tinha feito antes, abri a janela e me encolhi num canto do quarto. Aquela foi a noite em que ele chegou à minha vida. Eu ainda estava chorando quando escutei um barulho e olhei para a janela, havia uma figura masculina de terno, sem rosto, totalmente branco e esguio. Mesmo com o que tinha acontecido comigo parei de chorar na hora que o vi, imagino que se ele tivesse olhos estaria me encarando naquele momento até que escutei a voz rouca.

- Por que chora, menininha, te assusto? – a voz transmitia tranquilidade e tinha um tom imparcial

- Você vai fazer o que eles fizeram comigo? – eu tremia da cabeça aos pés e me encolhi ainda mais – Por favor, me mate, mas não faça o que eles fizeram.

- Quem fez o que com você, menininha? – ele se abaixou na minha frente e eu voltei a chorar

Contei sobre meu padrasto, toda a dor que ele tinha infligido à minha mãe, os abusos e o que ele tinha feito comigo junto com seu amigo naquela noite. Quando terminei a figura pálida pediu para se aproximar de mim, prometendo que não me machucaria como eles tinham feito. Recostei minha cabeça em seu peito e dormi sem perceber. Ao acordar estava sozinha no quarto deitada na cama e havia um bilhete ao lado do meu travesseiro.

“Querida criança, obrigado por ter deixado eu me aproximar de você. Não se preocupe com aqueles que te machucaram, eles pagarão por terem lhe feito tanto mal. Voltarei à noite para cuidar de você.

S.”

Ao terminar de ler percebi que aquela noite tinha sido real, não só pelas marcas no meu corpo, como também pela figura pálida. Seria ele meu anjo da guarda ou alguma esperança para que eu voltasse a ter fé na vida depois do que tinha ocorrido?


Notas Finais


Uma música se alguém quiser para acompanhar com o capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...