História Love Me! - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Adrian Harris, Aiden, Alan Deaton, Allison Argent, Araya Calavera, Benfeitor, Bobby Finstock, Breaden, Brett Talbot, Chris Argent, Cora Hale, Corey Bryant, Danny Mahealani, Decaulion, Derek Hale, Dr. Valack, Enis, Erica Reyes, Ethan, Garrett, Gerard Argent, Hayden Romero, Isaac Lahey, Jackson Whittemore, Jennifer Blake, Jordan Parrish, Kali, Kate Argent, Ken Yukimura, Kira Yukimura, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Marin Morrell, Mason Hewitt, Matt Daehler, Melissa McCall, Meredith Walker, Natalie Martin, Noshiko Yukimura, Personagens Originais, Peter Hale, Rafael McCall, Scott McCall, Sheriff John Stilinski, Stiles Stilinski, Theo Raeken, Vernon Boyd, Victória Argent, Violet
Tags Ashley Benson, Scarlett Johansson, Scott Mccall, Tyler Posey
Exibições 28
Palavras 2.042
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


PRIMEIRAMENTE EU AMO TEEN WOLF E ESSA É A MINHA PRIMEIRA FANFIC, ESPERO QUE VOCÊS GOSTEM 😘

BOA LEITURA! ❤

Capítulo 1 - Restart


Fanfic / Fanfiction Love Me! - Capítulo 1 - Restart

"Você é uma irresponsável Scarlett, tem que aprender a ser mais responsável "

"Eu te dou de tudo e é assim que você me trata sua ingrata?"

"Você faz tudo errado"

"Você vai embora"

...

Já estava trancada dentro do banheiro a horas... Lágrimas escorrem pelo meu rosto borrando toda a minha maquiagem. 

As palavras da minha mãe ecoava na minha cabeça a todo instante. O jeito que ela falou, mandou eu ir embora, foi horrível. 

Lavo o meu rosto e saio de dentro do banheiro, sento no meu lugar e encosto a minha cabeça na janela, fecho os olhos e acabo adormecendo. 

...

Acordo com alguém me chamando, olho para o lado e vejo uma mulher. 

– Olá! Chegamos em Beacon Hills! Seja bem-vinda! – diz com um sorriso amigável. 

– Obrigado. – eu sorri. 

Pego a minha bolsa e desço do ônibus, caminha até a saída e vejo tia Cassie, ela é como uma segunda mãe para mim. Vou até ela e lhe dou um abraço apertado, quantas saudades eu senti. 

– Nossa Skye como você cresceu. – diz me olhando de cima a baixo. – Tá tão linda! – me abraçou de novo. 

– Obrigado tia. Senti sua falta tia Cassie, morar com a mamãe é horrível. – digo e suspiro. – Ela me falou coisas horríveis. 

– Não fica assim Skye. – enxugou uma lágrima que escorria. – Vamos conversar em casa, fiz aquela torta de chocolate que você  adora. 

...

Depois de um longo banho quente vesti uma calça moletom e uma blusa cumprida. Desci as escadas e fui até a cozinha encontro minha tia e uma mulher conversando. 

– Skye essa é Melissa nossa vizinha e minha amiga, trabalhamos juntas no hospital. 

– Olá Skye! – diz Melissa. 

– Oi Melissa. – eu digo sem-graça. 

– Bom, preciso ir. Foi um prazer Skye, te vejo em breve. – diz Melissa levantando, apenas aceno. 

– Tchau Mel. – diz minha tia Cassie. 

Depois que Melissa saiu minha tia me olha e suspira. 

– Agora podemos conversar? – eu assenti. 

Puxo a cadeira e sento, minha tia nos serve chá e torta de chocolate. 

– O quê aconteceu Skye? 

– Eu peguei o carro da minha mãe escondida e sai para beber numa festa com alguns amigos e acabamos batendo o carro, ela se irritou e acabamos brigando feio, então mandou eu vim morar com você em Beacon. 

– Ok. – suspirou. – Sabe o que você fez foi muito errado Skye, se tivesse acontecido algo pior? 

– Mas não aconteceu tia Cassie, estou aqui não estou? Ela não precisava mandar eu ir embora. 

– Olha, coma e vai dormir tá bom? Deve estar cansada da viagem. Hoje eu tenho plantão mas vou deixar comida fresca pra você caso sinta fome, amanhã começa suas aulas já matriculei você, seus materiais estão no seu quarto em cima da sua cama. 

– Tudo bem, boa noite tia Cassie. E bom trabalho. – eu beijo sua bochecha e subo para o quarto. 

...

– Pensei que não fosse me ligar, já estava preocupada. – diz Leny minha amiga. 

Estávamos conversando pelo skype. 

– Oi pra você também Leny e sim estou bem obrigado por perguntar. – digo e ela revira os olhos. 

– Me conta tudo! Como é em Beacon Hills? – pergunta empolgada até demais. 

– Não sei, ainda não fui conhecer a cidade. Estou deitada aqui conversando com você. – digo e dou de ombros. 

– Ai deve ter muitos gatinhos. – sorriu maliciosa. 

– Vou saber amanhã quando eu for para a escola. 

– Mas me conta o que rolou lá com você e a sua mãe? – mudou de assunto. 

– Ela ficou uma fera comigo, aquele carro era como um filho pra ela. – digo suspirando. 

– Não achei justo mandar você ir embora por causa de um carro. Qual é! – diz indignada.

– Pois é. Agora tenho que ficar por aqui mesmo, pelo menos até eu terminar o 2° grau completo. 

– E depois? – pergunta e mexe em alguns papéis. 

– Uma boa faculdade e me mandar para Nova York. 

– Chegou algumas cartas aqui de algumas faculdades, mas nenhuma do seu ou meu interesse. – ela explica. 

– Hum. – resmungo. – Nossa já está bem tarde, acho que a minha tia já foi trabalhar. Preciso dormir amanhã tenho aula cedo. 

– Ok. Tchau! Amanhã nos falamos? 

– Sim. Beijos boa noite. 

Desligo o notebook e deixo deixo em cima da mesinha perto do criado-mudo. Desço e apago a luz da sala, depois subo de novo e deito na cama, desligo o abajur e adormeço em seguida. 

...

Manhã seguinte acordo com o despertador, levanto e vou fazer minha higiene pessoal, visto uma calça preta justa e uma blusa vermelha pus uma jaqueta de couro por cima e calço minhas botas pretas, passo uma leve maquiagem e deixo meus cabelos loiros soltos... Pus o meu perfume francês que tanto amo, pego meu material e desço. Tinha café feito e Pães doces e franceses, ovos mexidos com bacon, queijo, presunto, manteiga, requeijão, leite, iogurte, achocolatado, geléia e bolachas... E na geladeira um bilhete da minha tia. 

"Bom dia!! Deixei esse café da manhã reforçado para você, espero que goste. E pode usar o meu carro para ir a escola, mas cuidado! Tive que voltar para o hospital, mas à noite jantamos juntas"

PS: Beijos tia Cassie! 


– Valeu tia! – digo e dou um sorriso de lado. 

Como calmamente por que ainda era cedo, termino e subo para escovar meus dentes, depois desço pego meu material e vou para a garagem pegar o carro uma Ferrari, é minha tia tem bom gosto. Entro no carro e saio, na casa ao lado vejo um jipe azul e dois garotos me olhando, dou um sorriso amigável e boto meus óculos escuros, entro no carro e parto para a escola. 

...

Estaciono o carro e pego minha bolsa, entro na escola e todos me olham como se eu fosse uma coisa de outro mundo, reviro os olhos e vou até a sala do diretor, bato na porta e ouço um pode entrar. 

Com licença senhor. Meu nome é Scarlett Johansson, sou aluna nova. 

– Ah, claro! Scarlett! Sua tia me procurou ontem e fez sua matrícula. Bom, aqui está as suas aulas e a chave do seu armário. Seja bem-vinda a Beacon Hills High School. 

– Obrigado. 

O sinal bateu e saio procurando a minha sala, mas tava difícil de achar, encontro um homem com um apito na mão parecia ser o treinador da escola ou algo do gênero, vou até ele e peço ajuda. 

– É, licença você pode me ajudar? 

– Sim. – ele assobia o apito e me assusto. – Ah, me desculpe pensei que fosse um desses adolescentes irritantes. – eu sorri sem-graça. – Mas o que você deseja? 

– Eu sou aluna nova e estou procurando o 2 ano B mas não tô achando. Pode me ajudar? 

– Claro! – pegou o papel da minha mão. – Ei garotos? – chamou a atenção de alguns meninos que estavam no corredor. – Pra sala, AGORA! – gritou e assobio seu apito me fazendo se assustar novamente. 

...

– Licença professor. – o treinador diz e abre a porta para mim passar. – Classe, essa é a nova aluna, Scarlett Johansson. Por favor façam com que ela se sinta em casa, seus adolescentes irritantes. – ele diz e eu prendo a risada. 

Caminho até a minha cadeira e vejo os dois garotos que estavam ao lado da minha casa, sento de atrás de um deles, então a aula começa. 

– Começamos com a Metamorfose, de Kafka, página 133. – diz o professor. 

Tiro o meu caderno e o livro e começo a copiar o que o professor mandou. 

...

O sinal bateu e todos começaram a sair da sala, junto minhas coisas e vou até o meu armário vejo um dos garotos de hoje mas cedo, exato o que estava sentado a minha frente na aula, dou um sorriso gentil e o mesmo retribui sem-graça. 

– Essa bota é demais. Onde a comprou? – pergunta uma ruiva e ao seu lado uma morena cuja não sei quem é, parecem surgir de Nárnia. 

– Minha mãe é empresária, ela tem uma loja em San Francisco. – eu digo e dou de ombros. 

– E você é nossa nova melhor amiga. – diz q ruiva e a morena sorri. 

– Ah, legal. – sorrio. – Mas agora eu preciso ir, a gente se ver por ai. 

– Ok. Afinal meu nome é Lydia e o dela é Alison. – diz a ruiva. 

– Prazer girls e o meu é Skye. – eu digo e me afasto. 

Passo pelos dois garotos que me olhavam, pisco e dou um sorriso maroto de lado, o de pele pálida só faltou babar, e o outro apenas ficou me encarando. 

...

Fui lanchar, estava quase acabando quando a Lydia e a Alison chegam acompanhadas de um garoto loiro de olhos azuis meio esverdeados, confesso que ele era bem bonito, mas ainda preferia o garoto de queixo torto que estava na minha frente na aula de inglês cujo não sei seu nome mas vou descobrir ou não me chamo Scarlett. 

– Ei Skye, esse é o Jackson meu namorado. – diz Lydia. 

– Oi Jackson. – digo e dou um sorriso meio torto de lado. 

– Olá Skye! Quando Lydia disse que era tão bonita não imaginei que fosse tanto assim. – diz e eu coro, Lydia não pareceu gostar muito. 

– Bom, viemos convidá-la para assistir o treino dos meninos. – diz Alison para quebrar o clima. 

– De futebol? – pergunto limpando a boca com o guardanapo e eles riem. – Qual é a graça? 

– Futebol é piada em Beacon. O esporte aqui é lacrosse. Ganhamos o campeonato estadual nos últimos 3 anos. – diz Jackson. 

– Por causa de um certo capitão do time. – diz Lydia, e o beija em seguida, me segurei para não revirar os olhos. 

– O treino é daqui a alguns minutos, você vem? – Alison pergunta. 

– É. Você pode ir se não tiver nada para fazer. – diz Jackson. 

– Bem, eu ia... – mas Lydia me interrompe. 

– Perfeito. Você vem. – ela sorri e me puxa pela mão. 

Olho para Alison pedindo ajuda, ela sorri e da de ombros, reviro os olhos. 

...

Então, esse fim de semana vai rolar uma festa. – Lydia diz. 

– Uma festa? – eu pergunto com desinteresse total. 

– Sim. Sexta à noite. Você devia ir. – Alison diz. 

– Não posso. Irei viajar para Santa Mônica, problemas de família. Obrigado pelo convite. – eu minto, não tava afim de festa esse fim de semana. 

– Certeza? Todo mundo vai depois do jogo. – Lydia insiste. 

– Sim. – eu digo. 

– Ok. Mas se mudar de ideia da uma passadinha lá. – Lydia diz e assenti. 

Estávamos sentadas na arquibancada esperando o treino começar, olho para o campo e vejo aqueles dois meninos de hoje mas cedo, com uniforme do time e um taco de crosse na mão, o garoto de queixo torto olha para mim e eu sorrio, pus uma mecha do meu cabelo para trás, ele sorri também mas o treinador chama sua atenção. 

...

Ele e o treinador conversam e o vejo pôr o capacete e pegar o taco de crosse e ir para o gol.

– Quem é aquele? – eu digo e aponto para o garoto de queixo torto. 

– Ele? Não sei quem é? Por quê?  – diz Lydia. 

– Ele está na minha aula de inglês. – digo e dou de ombros. 

– O nome dele é Scott. Scott McCall. – diz Alison. 

– Hum, interessante. – eu digo e dou um sorrisinho de lado. 

– Como você sabe o nome dele? – Lydia pergunta para Alison. 

– Ah, fazemos aula de economia juntos. – ela responde super sem-graça. 

Mas pra mim não é só isso, tem farinha nesse angu e eu vou descobrir. 

O treinador apita e o tal Scott põe as mãos nas "orelhas" o som parecia encomodá-lo. 

A primeira bola é arremesada e o acerta em cheio o fazendo cair, todos dão risada, Povinho idiota. 

– Um bom jeito de defender o rosto McCall! – um dos idiotas grita. 

A segunda bola foi arremessada e o mesmo consegue pegá-la. Uma sequência de bolas são arremessadas e ele pega todas, deixando todo mundo de boca aberta. 

– Parece que ele é bom. – eu comento com as meninas. 

– É, muito bom. – Alison e Lydia concordam comigo. 

Jackson parece furioso, ele toma a frente de um garoto e pega a bola, a tensão era palpável. Ele corre com a bola e arremessa, Scott salta e consegue pegar a bola. Todos comemoramos! Jackson pareceu não gostar muito, mas quem liga? Levanto com as meninas e começo a gritar, assobiar e bater palma como elas e o resto do pessoal. 

– Tô começando a gostar dessa escola, as pessoas aqui são bem interessantes. – eu digo num sussurro. 

Scott olha para mim e sorri, o sorriso mais lindo que já vi antes. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...