História Love Me (Reescrevendo) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Corey Bryant, Derek Hale, Hayden Romero, Isaac Lahey, Jackson Whittemore, Jordan Parrish, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Mason Hewitt, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Scott McCall
Tags Pack, Teen Wolf
Visualizações 61
Palavras 1.755
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


BOM... ESTOU REESCREVENDO A HISTÓRIA PQ NÃO ESTAVA GOSTANDO MUITO DO RUMO QUE ELA ESTAVA LEVANDO, TAVA MUITO A CARA DE SCALLISON E EU NÃO QUERO FAZER UMA COISA RELACIONADO À ELES. POR ISSO VOU RESCREVÊ-LA!

Capítulo 1 - I do not believe


Fanfic / Fanfiction Love Me (Reescrevendo) - Capítulo 1 - I do not believe

Dias antes


— Mãe isso não é justo! - digo inconformada com a ideia da gente se mudar de Londres para Califórnia. Eu amo a Califórnia, mais Londres é a minha casa, onde nasci e me criei. Então não, eu não aceito isso.

— Scarlett não adianta fazer todo esse drama, porque a gente vai e pronto! A papelada da venda da casa já está pronta e nós partimos semana que vem. E por favor, já pedi pra você não pisar no meu tapete com esse tênis sujo. - diz indo pegar a vassoura para varrer a areia suja do tapete.

— E os meus amigos? Minha escola? A minha vida social mãe? Você não pensou nisso né? Claro que não!

— Você não ia tomar banho? Tá fazendo o que aqui ainda? - diz parando de varrer para me olhar e eu respiro fundo para não perder a paciência e soltar um grito de raiva.

— Okay mamãe. - digo entre dentes e subi para o meu quarto batendo o pé com muito raiva. O que ela quer? Acabar com a minha vida? Só pode. Não acredito que vou ter que deixar todos os meus amigos e ir embora para um lugar que eu nem conheço nada.

Ainda com a calça e a blusa moletom e o tênis sujo de areia, me joguei na cama. Tinha acabado de chegar de uma corrida matinal, e hoje ainda era sexta-feira e logo à noite teria uma social de um dos caras mais populares da escola e é lógico que eu iria. Desde o meu termino com o Jackson minha vida não foi a mesma. Eu gostava dele, ele era um cara legal mais também misterioso, e eu amava isso em um homem. 

Levantei e retirei meu tênis e as meias, depois a calça e a blusa ficando apenas de roupas íntimas. Pego a minha toalha rosa que cheirava a amaciante e fui para o banheiro tomar um banho bem demorado. Lavei meu cabelo com shampoo pantene, que pra mim era o mais cheiroso e deixava os meus cabelos macios e brilhoso. Passei o condicionador e massageie o couro cabeludo bem de leve e depois retirei todo o creme do cabelo e o sabão que havia no meu corpo. Desliguei o chuveiro e me enrolei na toalha saindo do box em seguida pegando outra toalha e enxugando o meu cabelo.

Depois de pronta desci para a cozinha e minha mãe empacotava algumas coisas pequenas e botava na caixa de papelão. Peguei um copo e enchi dágua e a encarei sentindo um leve remorso por ter falado com ela daquele jeito, ela sempre deu o melhor dela para me criar desde que o papai morreu há dois anos em um acidente de carro. Pus o copo encima do balcão de mármore branco e me aproximei dela.

— Precisa de ajuda? Eu posso empacotar lá na sala se você quiser. Ou não, sei lá. - digo cruzando os braços sobre a mesa redonda.

— Se você quiser. - diz embrulhado um conjunto de talheres e pondo dentro da caixa de papelão. Eu pego outra caixa e vou para a sala, mais antes me viro para ela e falo.

— Mãe? - ela se vira e me olha. - Me desculpe por ter falado com você daquele jeito. Eu sei que tudo o que você faz é para o nosso bem. E eu te amo muito. Acho que não vai ser tão ruim morar na Califórnia. Eu posso sobreviver com isso. - ela rir.


[…]


— Então... Vai mesmo embora pra Califórnia? - Lenny minha melhor amiga pergunta e eu concordo com a cabeça.

— Partimos semana que vem. - digo e bebo um gole da minha bebida que desce rasgando a minha garganta. Ainda era sexta-feira e nós estávamos na casa do Toby o garoto super popular da minha escola, as festas dele eram as melhores. - Sabe, é uma droga. Você passa a sua vida toda achando que a sua vida nunca vai mudar, sempre vai ser a mesma... Você passa anos planejando sua formatura com os seus amigos de infância, e um namorado legal, qual faculdade vão cursar juntos, e do nada tudo muda.

— Tá falando isso só pelo fato de você ir embora, ou tem haver com o seu termino com o Jackson?

— Quer saber, é sobretudo! - digo respirando fundo e me apoio no corrimão da escada.

— Sabe o que eu acho? Que a gente deve curtir muito essa noite e nas próximas que viram antes de você ir embora. - diz com um sorriso sacana no rosto e eu já sei o que ela queria dizer.

— Beleza. Vamos nessa!


Dias atuais


Se quer saber onde estou, pois bem. Nesse momento estou olhando para a minha mais nova casa, ela era linda e parecia bem aconchegante. Beacon Hills era um lugar com ar misterioso, dizem que aqui existem seres sobrenaturais, como lobisomens e outras criaturas. Mais cá entre nós, eu não acredito muito nesse mundo sobrenatural, são apenas seres mitológicos que graças ao bom Deus não existem. Pelo menos assim eu espero, porque não seria nada legal eu sair numa noite de Lua cheia e me deparar com um lobisomem.

— Skye eu preciso passar no hospital para acertar algumas coisas. Você quer ir ou vai ficar bem aqui sozinha? Se quiser podemos jantar fora.

— Hãaaaa... Tanto faz. 

— Não demoro muito. - diz pegando a sua bolsa e as chaves do carro. Deu um beijo na minha testa e saiu. Fiquei olhando ao redor da sala e peguei algumas caixas e pus no meu quarto. 

Pelo visto a minha mãe demoraria um pouco, então resolvi ir ajeitando algumas coisas para ela. Arrumei a sala e cozinha pela metade, subi para o meu quarto e fui arrumar as minhas coisas. Ouvi a porta batendo e deduzi ser a minha mãe. 

— Skye, cheguei! - ouço-a gritar e olho para o relógio que marcava 18h30, até que ela não demorou muito.

— Tô aqui encima! 

— Você que arrumou lá embaixo para mim? - vejo-a escorada na porta do meu quarto de braços cruzados.

— É. Imaginei que estivesse cansada, então... Você não gostou?

— Pelo contrário. - ela sorriu. - Só tenho que agradecer, estou bem cansada mesmo! Eu comprei comida, sabia que você não ia querer sair mesmo hoje. - agradeci com um sorriso.

— E estava certíssima! - digo me levantando e bato as mãos uma na outra e descemos para a cozinha. - Quando começa no trabalho? - pego os pratos e talheres e ponho na mesa.

— Amanhã eu começo. - diz servindo a comida que tinha uma salada verde fazendo-me enjoar só de olhar, eu não era muito fã de verduras.

— Isso quer dizer que amanhã também tenho aula? - pergunto rezando para ela dizer que não.

— Sim. E não adianta fazer essa cara de pobre coitada Scarlett.

— Okay. 


— Então, Beacon Hills é legal? - Lenny pergunta fazendo concordar um mais ou menos com a cabeça.

— Eu não sei direito cheguei hoje, não deu pra sair e explorar mais a cidade. Só que aqui tem aquele ar misterioso sabe? Sem falar sobre as lendas que eu ouvi dos seres sobrenaturais que habitam a cidade. - digo a fazendo rir.

— Você não acredita nisso, né? Porque é muito bizarro sem falar que são só lendas pra atrair turistas.

— Óbvio que não, Lenny! - digo revirando meus olhos. - Mais seria muito foda se fosse verdade. 

— Só você Skye. - ela rir. - Olha, eu preciso ir, minha mãe tá me chamando. Amanhã depois da aula a gente se fala.

— Tá bom. Beijoos. - desligo.


Tomo banho e escovo os dentes, visto meu baby doll de cetim branco e pego um livro para ler. Na maioria do tempo quando não tenho nada para fazer eu gosto muito de ler, então, sempre que posso pego livros na biblioteca da escola e levo para casa. Mas esse, eu comprei antes de vim para Beacon Hills, é um livro sobre seres sobrenaturais. Desde que eu soube das lendas dessa cidade, eu fiquei bastante curiosa para saber mais.


Beacon Hills, High School

7:56 a.m


Atrasada. Eu repetia isso mentalmente na minha cabeça. E me arrependi por ter ficado até tarde lendo aquele livro, mais ele era tão bom. Entro na escola as pressas sem me importar com os olhares curiosos sobre mim. Olho no papel em minha mão e a minha primeira aula seria matemática, eu odeio matemática. Vou até o meu armário e pego o livro e depois me dirigi até a sala de aula. 

Bato na porta e ouço um entra , então todos os olhares foram para mim, me deixando super desconfortável. Peço licença e me dirijo para minha cadeira, mais o professor me chama.

— Se apresenta-se para a turmar srta... Johansson. - diz lendo a minha ficha encima da mesa. Respirei fundo e caminhei até a frente de cabeça baixa e finalmente olhei para quelas pessoas que me encaravam curiosas.

— Meu nome é Scarlett, mais meus amigos me chamam de Skye, eu tenho 17 anos e vim da Inglaterra. Acho que é isso... - digo sem graça.

— Seja bem-vinda! Pode sentar com a srta. Martin, por favor. - concordo e caminho até a ruiva que sorri gentil para mim. 

— Sou Lydia. E eu amei as suas botas, sério. Muito lindas! 

— Obrigado, Lydia. Sou Skye, mais você já sabe. - ela sorri concordando com a cabeça e começamos a prestar atenção na aula.

Lydia era engraçada e muita divertida, também conheci a Malia e a Hayden. Ainda faltava conhecer os meninos mais como tivéssemos só duas aulas e o resto do tempo livre , resolvi ir para casa terminar de organizar meu quarto e as coisas pra minha mãe, já que ela chegará só à noite e bastante cansada.

— Tem certeza que não quer ficar e esperar os meninos? Podemos fazer alguma coisa depois da aula. - Lydia fala e as meninas concordam.

— Foi mal gente, mas eu tenho que ir. Adorei conhecer vocês sério. Amanhã a gente pode almoçar todos juntos, claro se não tiver problema.

— Não, tá tudo bem. - Hayden fala.

— Vai lá depois a gente se fala. - dessa vez Malia diz tocando meu braço.

— Foi mal mesmo. Tchau. - me despeço delas e caminho para o estacionamento, mais antes ouço uma voz conhecida chamando a Lydia e quando olho não acredito no que vejo. - Jackson? - sussurro para mim mesma, não acreditando que era ele ali. Ele ficou me olhando e eu virei as costas indo até o meu carro sem falar com ele. Saio de lá cantando pneu.


Notas Finais


ESPERO QUE VOCÊS TENHAM GOSTADO DESSA NOVA VERSÃO DA HISTÓRIA. DESCULPE SE DECEPCIONEI ALGUÉM 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...