História Love me, Baby - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Romance, Taegi, Yoonmin
Exibições 18
Palavras 1.094
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela, Yaoi

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Acho que todos - ou a maioria - Ja notaram que a fic envolve um triângulo amoroso (YoonMin & TaeGi) e exatamente por isso e para uma melhor leitura eu não vou dizer quem fica com quem e nem o verdadeiro shippe/casal da fic. Espero que entendam

Obs: Peço para que aqueles que já estão lendo a fic depois de completada não dê a famosa olhadinha no final. O propósito principal é surpreender e não seria surpresa se vocês vissem antes do previsto

É só isso

Boa leitura

Sem treta por conta de shippes

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Love me, Baby - Capítulo 1 - Capítulo 1

Eu odeio esse mês

E não é por causa da data de hoje e nem por conta de ter que ver casais se agarrando sem nenhum tipo de respeito - Não que normalmente eles tenham algum - Mas nessa data específica parece que brota casais de Nárnia se beijando e gastando dinheiro com algo que geralmente não dura nem uma semana. 

Mas como eu já disse, não tem nada haver com esse maravilhoso dia 

 - Chegou o atrasado - Nam anuncia do bar 

 - Que cara é essa?- Tae pergunta

- Ainda não superou? - Jin parece com a bandeja cheia de copos 

 - Da pra vocês pararem de falar da minha vida e começar a trabalhar- Reclamo ja irritado 

 Pego uma bandejar e vou atender os casais impacientes do local 

 [...] 

 - Cara, tira essa cara de quem comeu e não gostou - Tae fala me entregando outro pedido - Vai assustar os clientes desse jeito 

 - Desde que paguem eu não me importo - Falo me escorando no balcão -Esse pedido ta errado, quem atendeu a mesa? 

 - O garoto novo - Fala apontando para um garoto carregando uma bandeja todo desengonçado - Tem certeza que tá errado? 

 - Somos uma lanchonete, não uma pizzaria - Falo ja irritado com a situação - Quem contratou esse inútil ? 

 - Cara, pega leve - Jin fala se sentando em uma cadeira - Duvido que você nunca errou um pedido 

 - Não, eu nunca errei um pedido 

Me viro para ir em direção a um casal que pedio a conta mais um barulho de talheres caindo no chão me chamam atenção 

 - Mas que merda está acontecendo aqui? - Falo olhando o garoto que me encarava com um medo nítido no rosto - Eu estou falando com você 

 - Eu vim informa ao cliente que não vendemos pizza e ele não reagiu.... Bem -Responde atropelando algumas palavras 

 - Some da minha frente - Falo sem paciência 

 [...] 

- Estou morto - Jin fala se jogando em uma das cadeiras - Hoje o dia foi agitado 

 - Muito agitado pro meu gosto - Falo terminando de arrumar a mesa - Deixa eu arrumar a mesa idiota 

 - Você está muito nervoso hoje - Fala se levantando 

 - Isso tudo é por causa da confusão de hoje cedo? - Tae pergunta me cutucando por trás 

 - Vocês são um bando de idiotas - Nam fala enquanto gira a chave do carro - Claro que isso é por conta da Cléo 

 - Ainda? existe mais pessoas que ela no mundo, ache alguém que também te ame - Tae fala enquanto fecha o bar 

 - Você não foi e nem será o último cara que levou um chifre da mina no dias dos namorados.Todos nós levamos - Jin fala rindo 

 - Veja pelo lado bom, estamos juntos graça a esse desastre - Tae fala rindo - Vamos? 

 - Vamos - Jin fala puxando o Tae pelo pescoço - Vai com a gente? 

 - Não, eu vim de carro - Falo balançando a chave 

- Então você fecha? 

-Não, eu fecho - O garoto destruição fala aparecendo na porta - Esqueci meu celular aqui 

 - Ok então - Nam fala passando por ele - Até amanhã 

 Jin e Tae passam logo depois 

- Você não vai com eles? - Pergunta apontando para a porta 

- Não. Onde você deixou o celular? 

 - A última vez que vi ele foi quando fui colocar o lixo pra fora 

 - Você deixou o seu celular cair na lata de lixo? - Pergunto rindo 

 - Ei!Eu estava sendo engolido pela lata quando o meu pai ligou - Fala envergonhado 

 - Você so pode estar brincando 

 - Será que você pode parar de rir e me ajudar? Preciso chegar cedo em casa, ainda tem a Cléo... 

 - Cléo? - Pergunto sem conseguir evitar a careta ao pronunciar o nome 

 - Tem algo contra esse nome? Olha eu sei que não é o mais bonito mas não precisa fazer essa careta 

 - Não, é so... Ele não me trás boas lembranças 

 Ele apenas me olha com um sorriso de lado e vai em direção a porta dos fundos. Fico encarando a porta ate que decido seguir-lo 

 - Achou o celular? - Pergunto me escorrando no batente da porta 

 - Sim, estava no lixo plástico - Fala mostrando o celular com um sorriso aliviado no rosto 

 Seria mentira se eu dissesse que já vi sorrisos melhores, esse é definitivamente o sorriso mais perfeito que ja vi 

 Ate mais perfeito que o dele 

 - Então, eu vou indo - Fala fechando a lata de lixo - Você está com as chaves né? 

 - Chaves? Eu não peguei chaves nenhuma - Falo revirando os bolsos e mostrando apenas a chave do carro 

 - Acho que o Nam levou - Murmura digitando algo no celular 

 Nam? Quem ele acha que é pra chamar o MEU amigo pelo apelido?! 

 - Ele não atende - Murmura andando de um lado pro outro - Porque você não tenta ligar pra ele também em vez de ficar só olhando 

 - Bem, porque não foi eu que esqueci de pegar a chave e também porque não quero 

 - Esse beco tem saída? - Fala nitidamente nervoso 

 - Não, tem uma grade que bloqueia o acesso e so é aberta em dias que o carro do lixo vem, que no caso é amanhã - Falo entrando na lanchonete sendo seguido pele mesmo 

 [...] 

 Ja estava começando a ficar tonto de tanto que o garoto andava de uma lado para o outro 

 Talvez eu devesse contar sobre a existência de uma chave extra ou simplesmente me divertir um pouco mais com o seu desespero. A segunda opção me pareceu bastante tentadora mas amanhã bem cedo tenho que ir para a faculdade e ficar até tarde da noite acordado simplesmente por diversão não é uma escolha inteligente a se fazer 

 - Ok, vamos pra casa - Falo me levantando e indo para a porta deixando-o  surpreso com a ação 

- Tem uma chave reserva na cozinha. Você é hilário mas eu não posso ficar mais que isso 

 - Oque? Você viu o meu desespero e em vez de ajudar e me dizer que tinha a porra de uma chave reserva, você preferiu ficar calado e rir da minha cara - Fala me encarando com um sorriso descrente - Eu tenho cara de otário por acaso?!

me limito a da um sorriso e seguir meu caminho 

 Como o sorriso dele pode ser tão perfeito?Não sei se posso considerar sorte ou karma 


Notas Finais


Desculpem qualquer erro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...