História Love Me Daddy - Capítulo 50


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Rap Monster
Tags Babykink, Bangtan Boy, Bts, Imagine, Incesto, Namjoon, Sugar Daddy
Visualizações 266
Palavras 988
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyeong Mocchin's~~

Demorei poq achei um trabalho de babá o que me rendeu imaginação pra 2018 :'v

Capítulo 50 - Calcinha


S/N on

Nada melhor do que voltar para Seul, apesar de deixar Seokjin para trás acho que isso seria melhor para nós dois.

— Já está pronta!? – Pergunta Min-Su entrando no quarto.

— Sim, já – Respondo fechando minha mochila.

— Preciso te contar uma coisa – Sorriu animada.

— Hoseok pediu desculpas!? – Assentiu.

— Sim mais não é isso – Sorri ainda mais, como se desse para fazer isso.

— Me conta logo – Me jogo na cama.

— Seokjin me pediu em namoro – Aquilo me deixou um pouco desconfortável mas não iria a deixar perceber isso.

— Nossa que bom – Sorrio.

— Ele vai com a gente – Abri a boca mas logo a fechei – O que foi!? – Franziu o cenho.

— Nada – Respondo a mesma colocando a mochila nas costas.

— Vamos – Assenti deixando a mesma ir na frente enquanto a acompanhava – Tenho que pegar a minhas coisas, me espera lá em baixo – Revirei os olhos deixando a mesma na porta do seu quarto enquanto ia ao andar de baixo.

Mal adentrei o lugar é já encontro Namjoon sentado no sofá mexendo no celular, como o mesmo estava de costas para mim pude ver o que estava tão nítido na tela do celular.

Um foto minha dormindo serenamente sem nenhuma peça de roupa em meu corpo. Acho que temos alguém que curte esse tipo de coisa.

— Excitado com algo meu? – Pergunto no pé de do seu ouvido me apoiando nas costas do sofá.

— É realmente é algo de não se jogar fora – Bato em seu ombro – Aish eu estava brincando – Sorri.

— Vou brincar também de ficar longe de você por várias semanas – Me afasto indo para o outro sofá que ficava de frente para o mesmo.

— Não consegue ficar um dia quem dera ficar semanas – Reviro os olhos apoiando minha cabeça na mão.

— Dúvida? – Arqueio uma sobrancelha.

— Sim – Sorri fitando meu rosto.

— Muito bem caro Namjoon, você acaba de assinar um baixo assinado de dias sem me tocar – Cruzo as pernas e como estava de vestido facilitou bem a curiosidade aguda do mesmo.

— Para mim tudo bem – Da de ombros.

— Mas isso não quer disser que eu não posso deixar outra pessoa me tocar – Sorrio ladino.

— Digo o mesmo – Fervo por dentro mas não deixo de sorrir desafiadoramente.

Descruzo as pernas ficando com as mesma um pouco abertas. Finjo não dar a mínima para o que o mesmo fazia ou encarava.

— Pronto – Min-Su diz do alto da escada e logo desceu.

— Então vamos que nosso avião nos espera – Diz Jonnie se levantando, fiz o mesmo o seguindo.

Min-Su estava na frente e Namjoon logo atrás, então fiquei observando suas costas convidativas de mais para arranhões. Paro um pouco e desço a calcinha até arranca-la.

— Vamos S/N não temos o dia todo – Seguro na mão a peça íntima e ando sentindo um desconforto. 

Do lado de fora o táxi esperava por nós, como eu seria a próxima a entrar logo depois de Min-Su, aproveitei para esbarar em Namjoon para o fazer ficar me encarando enquanto entrava.

— Seokjin não vai? – Pergunto distraindo Min-Su enquanto me abaixava e ficava curvada roçando em Namjoon logo atrás de mim.

— Vai, ele deve está lá já – Sorri confiante.

— Acho melhor irmos – Sinto as mãos de Namjoon em minha cintura e seu quadril vindo para frente insinuando uma estocada.

— Também acho – Digo tirando sua mão de mim numa maneira de deixa-lo com vontade.entro no táxi sentando perto de Min-Su deixando espaço para Jonnie se sentar também.

Ficamos todos em completo silencio, só o motorista que perguntou a onde iriamos. Abraço o braço de Namjoon e deito a cabeça em seu ombro como se fosse a filha mais feliz do mundo. Enquanto os dois se distraiam com a janela aproveito para colocar a calcinha no bolso de sua blusa moletom e logo fechei os olhos pensando no que fiz hoje de manhã. 

Flashback on

Estava de manhãzinha quando acordei primeiro que Nammie, como não fizemos nada na noite anterior pois ele pediu "um tempo" para descansar. Fiquei observando o mesmo por um tempo até tomar coragem para subir em cima dele e me sentar encima do seu abdômen. 

— Mas já acordada – Diz sonolento passando a mão no rosto.

— Claro – Sorrio apoiando a minhas mãos em seu peito para me inclinar para frente.

— Dormiu bem? – Assenti fitando seu rosto.

— Se eu não fosse sua suposta filha – Chamo sua atenção – Você casaria comigo? – Vejo seus olhos desviarem por segundos.

— Se eu tivesse apaixonado sim – Responde trocando rápido as posições me deixando indefesa por debaixo do mesmo.

— Então quando vamos casar? – Sorri ladino.

— E quem disse que estou apaixonado? – Morde levemente meu queixo antes de sair de cima de mim e ficar em pé de costas para a cama começando a se espreguiçar 

— Eu disse – Coloco o pé em suas costas – Mas já que não está posso muito bem deixá-la sozinho – Súbito o mesmo se vira pegando em meu pé e me puxando.

— Te proíbo de me deixar sozinho – Abre minhas pernas ficando com o quadril entre elas.

— Proíbe é? – Entrelaço minhas pernas ficando presa ao mesmo.

— Proíbo – Ergue a blusa extremamente larga que deixava meus ombros à mostra.

— Mas sem amor eu não vivo – Digo dramática sentindo selares em minha barriga subindo aos poucos – E você nem atenção quer me dar – Aperto seu antebraço.

— Quem disse? – Faz uma trilha de saliva até chegar entre meus seios e como não usava sutiã era fácil de se ver os bicos rijos.

— E-Eu estou dizendo – Arfo.

— Então está bem errada mocinha – Passa a cabeça pela gola.

— Eu nunca sou errada – Abraço seu corpo – Posso até ser um erro mas nunca a errada – Chupo seu pescoço.

— Meu único erro é você – Sussurra bem baixo.

Flashback off

— Hey chegamos – Min-Su me sacudiu.

— Mais já – Resmungo percebendo que ainda estava agarrada com Jonnie.

— Vai ter tempo para dormir lá dentro – Avisa o mesmo abrindo a porta do táxi.

Tempo de dormir, tsc quero ver quando descobrir que minha peça intima está no seu bolso caro Papai...

Continua...


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...