História Love Me Harder - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Hinata Hyuuga, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Kushina Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Automutilação, Cutting, Depressão, Hard Lemon, Longfic, Narusasu, Submissão
Exibições 1.314
Palavras 2.504
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 23 - While You Were Sleeping


Fanfic / Fanfiction Love Me Harder - Capítulo 23 - While You Were Sleeping

 

No decorrer daqueles dias, Naruto continuou internado e se recuperando relativamente bem, ainda que precisasse de alguns cuidados.

Infelizmente, devido a lesão grave no ombro, tudo indicava que não poderia mais continuar jogando polo aquático como consequência do acidente. Além disso, iria precisar fazer fisioterapia por um tempo.

Esse foi o único momento em que Sasuke realmente o vira desanimado, ainda que Naruto tivesse tentado demonstrar que não estava ligando tanto assim para esse fato.

Sabia o quanto o loiro gostava de jogar e a tristeza dele ficara ainda mais evidente após a visita do time da faculdade. Ele amuara um pouco, depois que os caras do time foram embora e se recusara a conversar a respeito.

Apesar disso, a melhora dele era impressionante. Naruto já conseguia ficar mais tempo acordado e não havia nenhum outro sinal de complicação das duas cirurgias ao qual fora submetido por conta do acidente.

Sasuke continuava indo visitá-lo todos os dias e passava boa parte do tempo ali, já que agora não precisava mais vê-lo escondido da mãe dele.

Agora que Naruto estava bem, boa parte do desconforto de Kushina frente a Sasuke parecia ter sumido, mesmo que ela quase não falasse com o Uchiha.

Então, dez dias após acordar do coma induzido, os médicos disseram que Naruto estava finalmente pronto para receber alta e continuar sua recuperação em casa.

Foi um verdadeiro alívio para o loiro saber que não precisava mais ficar confinado naquele quarto. Mas quando Kushina insistira em querer levá-lo para a casa dela, com a intenção de cuidar do filho e se certificar de que ele ficaria bem, o rapaz foi teimosamente categórico ao dizer que preferia voltar para o próprio apartamento.

Kushina ficara ainda mais irritada e enciumada quando Naruto dissera casualmente para ela não se preocupar, que Sasuke cuidaria dele. A ruiva chegou a fazer um pouco de chantagem emocional para tentar convencer o filho a mudar de ideia, mas não houve jeito.

Naruto estava decidido e restou a Minato conseguir convencê-la a não insistir e deixar que os dois rapazes tivessem um tempo a sós. Então, depois da pequena discussão em família, ficara tudo acertado: Naruto voltaria para seu apartamento com Sasuke. Ele ainda precisava ficar alguns dias de repouso e sem se esforçar demais, mas depois poderia retornar as aulas na faculdade.

Quem implicara com esse arranjo depois de tudo resolvido, foi Itachi. Ele e Sasuke chegaram a discutir seriamente devido a isso. Itachi não era contra o namoro do irmão e sabia o quanto Naruto era importante para o caçula, mas achava que os dois rapazes estavam se precipitando, que talvez fosse melhor seu irmão continuar morando em seu apartamento.

No final das contas, Sasuke precisou conversar seriamente com ele. Entendia que Itachi só queria protegê-lo, mas já não estava mais disposto a permitir que ninguém tomasse uma decisão em seu lugar a respeito da sua vida. Se caso ele e Naruto estivessem sendo precipitados, os dois teriam que lidar com as consequências de suas escolhas. Mas a decisão realmente não cabia a ninguém mais além dele e Naruto.

Itachi por fim acabou aceitando. De certo modo, era bom ver Sasuke começar a tomar controle da própria vida.

Com tudo devidamente esclarecido, no dia em que Naruto receberia alta, Sasuke chegou ao hospital logo após sua consulta com o Dr. Hatake.

Encontrou o namorado já trocado de roupa e escutando as últimas recomendações do médico responsável por liberá-lo. Basicamente o médico explicava que o Uzumaki precisava tomar os remédios nos horários certos, passar os próximos dias evitando esforço físico, manter uma alimentação leve e iniciar as sessões de fisioterapia.

Ainda com o médico repassando tudo com Naruto, Sasuke viu Kushina se aproximar um pouco sem jeito e perguntar:

- Podemos conversar?

Sasuke assentiu, ainda que estranhasse aquilo, já que até então Kushina praticamente o ignorava. Imaginou que ela iria reclamar mais uma vez sobre o filho não ter aceitado ir para a casa dela, mas ao saírem do quarto, a ruiva o olhou com atenção, antes de começar a falar:

- Sabe, Sasuke-kun... Quando eu soube do acidente que você e meu filho sofreram, a única coisa que eu conseguia enxergar era você como culpado de tudo. - Sua voz era calma, mas isso não impediu Sasuke de se retrair. – Eu estava tão magoada com a traição de Minato e com raiva do seu pai. Então aquilo aconteceu com Naruto... – Ela continuou, os olhos já rasos d’água com a lembrança da aflição daqueles dias. – Acho que transferi a raiva que sentia de Fugaku a você também e só conseguia pensar que se você nunca tivesse surgido na vida do meu filho, talvez nada disso tivesse acontecido.

- Kushina-san, eu-

- Por favor, me deixe terminar. – Ela disse e ao notar o nervosismo no rosto do rapaz moreno, segurou uma das mãos dele, apertando-a sem tanta força na intenção de passar um pouco de conforto e tranquilizá-lo. – Eu estava me sentindo completamente destruída naquele dia, só conseguia pensar em Naruto naquela UTI... Ele estava tão machucado... – Kushina quase não conseguia segurar as lágrimas e com a voz um pouco embargada, continuou: - E eu acabei machucando ainda mais você, não é?

Ela suspirou ao ver Sasuke abaixar os olhos, sabendo bem ao que ela se referia. Há tempos que Kushina se sentia culpada quando o namorado do seu filho estava por perto, consciente do quanto suas palavras naquele dia machucaram o caçula dos Uchiha.

Depois que Naruto acordara, foi impossível para Kushina não perceber a forma como os dois rapazes se olhavam, seu filho sempre tão carinhoso com Sasuke. E o Uchiha, por sua vez, sempre se preocupando com Naruto, querendo o melhor para ele, cuidando...

Ela via tanto amor ali, que era impossível não se sentir tocada.

Sorriu e levou a mão livre até o rosto de Sasuke, afagando suavemente.

- Você é um bom garoto, Sasuke-kun e eu sei agora o quanto quer ver o meu filho bem.

- Ele é tudo que eu tenho de mais importante, Kushina-san... – Sasuke murmurou, mesmo que tímido em verbalizar aquilo para alguém que não fosse Naruto. – Naruto me salvou de mim mesmo, eu nunca quis que ele se machucasse...

- Eu sei, querido. – Ela disse, doce. – Eu não devia ter dito aquelas coisas a você e queria pedir desculpas. Não foi sua culpa, Sasuke.

O Uchiha quis dizer a ela que não havia o que desculpar, que também se sentia responsável por mais que dissessem o contrário a ele. Mas antes que pudesse dizer algo, Kushina o pegou de surpresa com uma pergunta:

- Será que eu posso te dar um abraço?

- Ah, eu... – Sasuke não soube o que dizer diante daquilo, ainda não era habituado a demonstrações de afeto, com exceção quando se tratava de Naruto. Até mesmo com Itachi ele ainda achava um pouco estranho.

Mas Kushina parecia tão acolhedora, que quando deu por si acabou por assentir timidamente.

A mulher ruiva sorriu e o abraçou com carinho, por fim deixando um beijo na têmpora dele antes de murmurar:

- Cuide bem dele... – Ela o soltou do abraço, rapidamente enxugando o canto dos olhos, mas logo em seguida acrescentou séria: - Não deixe ele comer aquele monte de besteiras que ele gosta, está bem?

Sasuke riu baixo e concordou, seu rosto completamente corado por conta do abraço.

Naruto surgiu logo depois, sentado em uma cadeira de rodas empurrada pelo médico. Ele olhou desconfiado para a cena e então já foi logo perguntando a mãe:

- ‘Kaa-san, a senhora não estava perturbando o Sasuke com aquelas bobagens suas não, né?

Kushina revirou os olhos.

- Sabe, Sasuke-kun, eu estou quase agradecendo você por me deixar livre dessa criança malcriada que é o meu filho. – Ela reclamou, ignorando a pergunta do loiro.

Sasuke sorriu, assumindo o lugar do médico e empurrando a cadeira de rodas, enquanto mãe e filho continuavam a discutir.

Minato os esperava no estacionamento.

E Sasuke, pela primeira vez em muito tempo, sentiu que tudo ficaria bem.

 

-

 

Cinco dias depois de ter recebido alta, Naruto se via sozinho em casa, quase não aguentando aquele tédio.

Ele não podia fazer nada, além de ficar ali naquela cama, esperando o tempo passar. Nem mesmo sexo, já que Sasuke levará bastante a sério o que o médico disse sobre ele não poder fazer esforço físico.

Era pior ainda quando seu namorado não estava em casa. Odiava ficar sozinho e sem ter o que fazer.

Sasuke saíra logo pela manhã porque tinha consulta com o psiquiatra e assim Naruto ficara largado em seu quarto, a tv ligada, mesmo que ele mal prestasse atenção no jogo de basquete que passava.

Ainda bem que na próxima semana poderia retornar as aulas na faculdade e voltar parcialmente a sua velha rotina, infelizmente sem os treinos de polo a partir de agora.

De qualquer forma achava muito bom que Sasuke tivesse começado a se tratar e mesmo que odiasse ficar sozinho, sempre incentivava o Uchiha a nunca perder uma sessão. Sabia o quanto ainda era difícil para o namorado lidar com tudo o que passara naqueles anos. Ele sequer tocava no nome de Fugaku e o homem finalmente parara de tentar falar com Sasuke. Talvez isso tivesse a ver com aquela medida protetiva que Itachi conseguira.

O que importava era que Sasuke parecia muito mais tranquilo e menos ansioso ultimamente. Ainda havia alguns problemas, claro. O Uchiha continuava retraído com outras pessoas, mas pequenas mudanças já começavam a ser notadas por Naruto.

Sasuke começava a tentar controlar mais aquela carência excessiva, mesmo que as vezes precisasse se policiar um pouco. Além disso, o Dr. Hatake o incentivava a buscar por coisas que fossem do seu interesse e até orientara Naruto a incentivar o namorado a ser menos dependente dele.

Ele suspirou, já cansado de lamentar por seu tédio e resolveu levantar da cama, decidido a preparar um pouco de ramen. Sasuke sumiu com todo o seu estoque, mas Naruto conseguiu salvar dois potes e escondê-los muito bem.

Então ao menos iria aproveitar a ausência do namorado para se dar bem de algum modo.

Só que para seu azar, antes mesmo que chegasse a cozinha, escutou o barulho de chave na porta e logo em seguida Sasuke entrou no apartamento.

O moreno arqueou uma sobrancelha ao ver o namorado em pé no meio da sala.

- Você não devia estar na cama descansando? – O Uchiha reclamou. Naruto sorriu falsamente inocente ao responder:

- Estava com saudades.

- Sei... – Sasuke disse, não caindo naquilo e se livrando dos sapatos ainda na porta. – Se você estava pensando em fazer um daqueles seus ramens instantâneos, saiba que eu encontrei aqueles potes que você escondeu e me livrei deles também. – Avisou, fechando a porta e deixando as chaves na mesinha ao lado.

- Sasuke! – Naruto exclamou incrédulo diante de tal sacrilégio. Sasuke conteve o riso.

- Se está com fome eu preparo algo mais saudável pra você.

Ao invés de responder, o loiro emburrou e voltou para o quarto. Sasuke revirou os olhos diante da infantilidade do outro, mas sorriu ao segui-lo em direção ao quarto.

Ao chegar lá, já encontrou Naruto deitado na cama, zapeando com o controle pelos canais de tv.

Se jogou ao lado dele e deixou um beijo na bochecha do mais novo, ganhando em retorno um selinho nos lábios.

- Como foi a sessão? – Naruto perguntou, se virando para dar um meio abraço em Sasuke e esfregar o nariz no pescoço dele

- Ah, foi normal... – Disse baixo, sem querer tocar no assunto. Deixara sua teimosia um pouco de lado e começara a falar mais a respeito de si com o Dr. Hatake, mas ainda se sentia um pouco desconfortável por contar coisas que achava tão pessoais.

- Estou tão orgulhoso de você... – Naruto murmurou, apertando um pouco os braços ao redor dele. – Por ter procurado ajuda... por não se machucar mais.

Sasuke fechou os olhos ao escutar aquilo, se sentindo um pouco mal.

A verdade era que ainda não contara a Naruto sobre sua tentativa de suicídio. Minato e Kushina nunca tocavam no assunto, e Sasuke acabou adiando mais do que deveria. Naruto nem mesmo vira as cicatrizes dos pontos em seus pulsos, o fato do Uchiha sempre usar camisas de mangas longas ajudando nisso.

Mas ele sabia que não poderia adiar aquilo por mais tempo. Ainda mais quando Naruto se mostrava tão orgulhoso dele como naquele momento.

- Naruto...  Tem algo que preciso te contar. – Falou, se virando de frente para ele e o fitando seriamente.

- Okay... – Naruto murmurou, percebendo de imediato o clima pesado e prestando atenção no moreno ao se ajeitar melhor na cama.

Ele não soube bem como começar, com receio de ver o olhar de decepção em Naruto.

- Sabe, quando aconteceu o acidente, eu só conseguia pensar que era minha culpa...

- Sasuke... – O moreno fez sinal para que ele o deixasse continuar.

- Eu sei o que você vai dizer. Todo mundo me diz isso... – Ele revirou os olhos, mas logo voltou a olhar para o Uzumaki. - Mas quando o acidente aconteceu e eu vi que estava tudo bem comigo, enquanto você se encontrava em estado crítico, eu só conseguia lembrar do acidente em que minha mãe morreu... Fugaku fez questão de me lembrar disso e eu só conseguia me culpar, Naruto...

Naruto se aproximou dele, acariciando as mechas escuras ao perguntar baixinho:

- Você se cortou de novo, é isso? – Indagou com cuidado, deduzindo a razão do namorado estar contanto aquilo.

Ao invés de responder, Sasuke abaixou a cabeça e lentamente começou a erguer uma das mangas da sua camisa com cuidado. Então virou o pulso para Naruto mostrando a cicatriz ainda saliente dos pontos.

Naruto olhou aquilo e sentiu um bolo se formar em sua garganta, uma porção de imagens passando em sua cabeça ao se dar conta do que Sasuke havia feito enquanto ele esteve em coma.

E a única coisa que conseguiu dizer, com a voz baixa e embargada foi:

- Por que?

- Pensei que tinha perdido você. – Sasuke respondeu, temendo ser repelido se tentasse tocá-lo.

Mas Naruto ergueu seu queixo carinhosamente para fitá-lo, os olhos turvos pelas lágrimas não derramadas, ao ouvir aquelas palavras tão simples, mas que transbordavam dor.

Ele puxou o rosto do moreno contra o seu, deixando impresso na forma desesperada em que o beijava, o medo que sentira só de imaginar que Sasuke poderia não estar ali quando acordasse.

- Estou aqui agora. – Murmurou, segurando o rosto de Sasuke com as mãos ao parar de beijá-lo.

Sabia que era só isso que o Uchiha precisava ouvir naquele momento. Ter a certeza que Naruto não o deixaria, ainda que nem tudo fosse perfeito.

Afinal ainda era possível ver os estilhaços ao redor de Sasuke.

Ele roubou um novo selo do moreno, murmurando baixinho o quanto o amava. Sasuke sorriu, daquele jeito que Naruto não conseguia explicar, mas que parecia levar tudo de si.

E as vezes achava que só precisava daquele sorriso para ser feliz.

 

 


Notas Finais


Hey, meus chuchuzinhos <333

Já estamos em clima de final, né? As coisas estão se ajeitando pro Sasuke, finalmente...
Claro que ele ainda tem muito o que melhorar, aos poucos ele vai se encontrando.

E agora que só tem mais três capítulos pra postar, eu já estou toda tristinha aqui com isso. Vai ser complicado se desapegar dessa fic.

A boa notícia é que no próximo tem lemon XD

Muito obrigada pelos comentários e favs! ❤
Semana que vem atualizo a fic.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...