História Love Me//Cashton - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford, Personagens Originais
Tags 5sos, Cashton, Muke, Romance
Exibições 32
Palavras 1.398
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


genteee, tia nathalia voltou com atualização, yay!

sei que demorei, mas foi inevitável, a escola cobrou muito de mim durante o tempo que eu fiquei ausente e sei que algumas de vocês (leitoras) estão na mesma, o mês de Dezembro está quase aí graças a Deus e com ele vem as tão sonhadas férias, e eu pretendo focar muito nas minhas fanfics durante esse período, talvez até escrever outras, vai saber né.

bom, chega de enrolação, vamos direto ao ponto.

vocês estão bem? espero que sim, compartilhem comigo, desabafem comigo, chorem comigo...façam o que quiserem, estarei aqui para ajuda-las, suporta-las e proferir (virtualmente) palavras de conforto, contem pra mim como anda a vida, os namoradinhos, a reciprocidade..contem o que quiserem. podem até me xingar por demorar pra atualizar.

ah, e vocês devem estar pensando ''aí, ela manda a gente compartilhar as coisas com ela sendo que ela nem responde nossos comentários'', sinto muito por não ter respondido ainda, mas eu vejo os comentários, vou responder eles assim que possível.

amo vocês <3

Capítulo 8 - Capitulo 8


Moço dos Poemas:  and this is how it starts

Moço dos Poemas:  you take your shoes off in the back of my van

Moço dos Poemas:  my shirt looks so good

Moço dos Poemas:  when it's just hanging off your back

Cachinhos:  And she said use your hands and my spare time

Cachinhos:  We've got one thing in common it's this tongue of mine

Moço dos Poemas:  she said she's got a boyfriend anyway

Cachinhos: VOCÊ ESCUTA THE 1975????!!

Moço dos Poemas: claro que escuto

Cachinhos: oi, qual seu nome?

E lá estava Ashton, com seus coturnos pretos rotineiros, e com seus fones de ouvido adentrando os grandes portões que davam acesso a entrada da escola, atraindo vários olhares para si.

Ashton não era popular, não fazia parte de vários grupos e não era o orador da turma. Ashton era...só Ashton, mas sendo ele mesmo fazia com que as pessoas o desejassem, fazia com que todos o quisessem por perto, somente para ter alguém simpático no grupo de amigos, ou para ter alguém que estava ali sempre que você precisasse. Eles queriam Ashton perto de si, e ele sabia disso, e apesar de não gostar muito disso fazia o possível para não ser rude com terceiros.

Moço dos Poemas: há engraçadinho, você não vai arrancar nada de mim

Era frustante. Ashton só queria o nome, não era pedir demais, certo? Ele não estava pedindo o mundo para aquela pessoa, ou até mesmo que ela matasse alguém para ele. Ele só queria saber o nome de seu admirador secreto. Ashton já estava começando a considera-lo um amigo. Quer dizer, obviamente ele queria beijar a pessoa que estava do outro lado porque a pessoa tinha um ótimo gosto literário e sempre mandava ótimos poemas, e com as mensagens de hoje, acabou descobrindo que a pessoa tinha, aparentemente, um ótimo gosto musical também. E o principal, gostava de Ashton.

Se isso fosse um sonho, a ultima coisa que ele queria era ser acordado.

Cachinhos: poxaaaa, eu só quero saber seu nome, não é nada demais 

Moço dos Poemas: por que você faltou esses dias, anjo?

Cachinhos: fiquei doente, nada demais

Moço dos Poemas: nada demais? você está bem agora? foi ao médico? não tinha que ficar em casa por mais alguns dias? certeza que está bem?

E lá estava Ashton, sorrindo como um idiota. Como em todas as vezes que recebia uma mensagem de seu admirador secreto.

Cachinhos: estou 100% ok, juro, fui ao médico e ele disse ''bom, aparentemente você está assim porque tomou um banho de chuva'', me receitou alguns remédios e pronto, me sinto novo em folha

Cachinhos: tirando meu nariz, que ainda tá meio entupido 

Depois de ter que voltar a pé pra casa, debaixo de muita chuva, Ashton xingou todos os deuses e santos por ter feito chover justo naquele dia. Porque não nos outros? Só podia ser brincadeira, certo? 

Moço dos Poemas: porque você não pediu carona pra alguém?? não acredito que você foi caminhando pra casa na chuva

Moço dos Poemas: eu vi! ele está meio vermelhinho na ponta também, eu queria muito abraçar você nesse momento Ashton, você fica muito fofo com esse moletom e coturnos

Ashton se viu dentro da escola, parado no meio do corredor, olhando ao redor tentando achar seu possível admirador secreto, o que ele sabia, mesmo não querendo admitir, que seria impossível, todos naquela escola estavam com seus celulares na mão, digitando algo para alguém. Isso parecia mais complexo do que ele imaginava. 

Mesmo estando chateado com a vida, ele sabia que tinha que ir pegar seus materiais para ir pra aula de Física que tinha no primeiro período. Mas não queria, Ashton só queria ir pra casa, se enfiar entre as cobertas e ficar lá, até morrer, ou então até um milagre cair sobre si. 

Depois de pegar tudo o que vulgou necessário ele seguiu o caminho conhecido e rotineiro até o terceiro andar, com a ideia genial de responder seu admirador secreto enquanto caminhava.

Nada poderia acontecer.

Ao menos foi o que ele achou.

Ao virar no corredor, Ashton deu de frente com alguém, e isso o fez cair com tudo para trás e algumas de suas provas que jaziam dentro dos livros voaram para cima, caindo em diversos lugares pelo corredor abarrotado de gente.

-Merda Ashton, me desculpe! Juro que não foi por querer, eu não estava olhando para frente.- A pessoa parecia desesperada, estendendo as mãos para ajudar ele a levantar. 

 Foi então que os olhares se cruzaram, e aquele ''choque'' que as pessoas descreviam quando tocavam em alguém especial aconteceu, e foi como se tudo ao redor tivesse sumido, como se naquele corredor antes abarrotado só estivessem Ashton e...Calum.

 Calum Hood, o popular.

-Não Calum, tudo bem, a culpa não foi totalmente sua, eu também não estava prestando atenção por onde andava. - Ashton sorriu fraco dando de ombros, após proferir a verdade.

-Acontece.- Calum sorriu, mostrando a fileira de dentes perfeitos e brancos para Ashton que não se conteve, e acabou retribuindo o sorriso.- Eu vou te ajudar a pegar os papéis.

Ashton olhou ao redor, vendo suas provas e anotações espalhadas por cantos diversos, esperando para ganharem marcas de sapatos cheios de terras e outras sujeiras. Respirando fundo, contanto até dez, Ashton junto de Calum, começou a juntar suas folhas, observando cuidadosamente para conferir se não havia deixado nenhuma para trás, o que no fundo ele esperava que não.

Após levantar com papéis desorganizados e livros postos em seus braços de qualquer jeito, Ashton sorriu para Calum, agradecendo o moreno por ter-lo ajudado. Apesar de popular, ele ajudou Ashton. E isso o deixou extremamente grato, seria um saco ter que juntar tudo aquilo sozinho.

-Me desculpe mais umz vez, Ashton.- O moreno proferiu, coçando a nuca, ele parecia tímido.

-Nah, tudo bem, acontece.- Ashton deu de ombros, já estava acostumado com isso. Ser atrapalhado era seu hobbie.- Preciso ir, tchau Calum.

Essa fora a conversa mais rápida que Ashton tivera com algum popular. Alguns não faziam questão de cumprimentar os que não eram popular, mal olhavam na cara desses. 

Mas nem todos eram iguais, Calum era, aparentemente, um exemplo disso.

Após chegar na sala, e jogar suas coisas em cima da mesa, Ashton sentiu seu celular vibrar no bolso.

Moço dos Poemas: comecei as mensagens hoje de um modo diferente, com música e não poema, então lá vai o poema de hoje

Moço dos Poemas: O amor é uma companhia.

 Moço dos Poemas: Já não sei andar só pelos caminhos,

Moço dos Poemas:  Porque já não posso andar só.

Moço dos Poemas: Um pensamento visível faz-me andar mais depressa 

Moço dos Poemas: E ver menos, e ao mesmo tempo gostar bem de ir vendo tudo.

Moço dos Poemas: Mesmo a ausência dela é uma coisa que está comigo.

Moço dos Poemas: E eu gosto tanto dela que não sei como a desejar.

Moço dos Poemas: Se a não vejo, imagino-a e sou forte como as árvores altas.

Moço dos Poemas: Mas se a vejo tremo, não sei o que é feito do que sinto na ausência dela.

Moço dos Poemas: Todo eu sou qualquer força que me abandona. 

Moço dos Poemas: Toda a realidade olha para mim como um girassol com a cara dela no meio.

Moço dos Poemas: está no feminino, eu sei, mas não ia mudar o poema, ele é lindo assim. não ia meter meu dedo pra estragar tudo como sempre faço.

Moço dos Poemas: espero que você goste dos poemas que mando pra você, ashton 

Moço dos Poemas: espero que goste dos girassóis que deixei no seu armário também 

Moço dos Poemas: eles são as flores da felicidade (fico feliz sempre que vejo você, até mesmo não vendo, fico feliz e somente imagina-lo perto de mim); seus significados incluem a lealdade e longetividade, como um espelho do sol, provendo seu calor e sua luz, invocando sentimentos de calor, conforto e felicidade. 

Moço dos Poemas: você é meu girassol, Ashton, você exala para mim conforto, calor e felicidade, tudo o que eu sempre procurei em alguém eu achei em você, mesmo não querendo me apaixonar tão cedo aconteceu, e agora eu não me arrependo, você é uma das melhores coisas que me aconteceu Ashton, e quando nos encontrarmos eu espero que você não queira ir porque eu não estou pronto para te deixar ir. acho que nunca estarei. 


Notas Finais


espero que vocês tenham gostado, comentem comigo o que acharam
o nome do poema usado no final é: O Amor É uma Companhia
a música que citei no começo se chama: Sex, do The 1975
vocês escutam The 1975? comentem as bandas que vocês escutam, manas
amo vocês
até o próximo
desculpem qualquer erro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...