História Love Medicine - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Hopega, Jikook, J-suga, Kookmin, Namjin, Sobi, Sugahope, Yoonseok
Exibições 336
Palavras 1.901
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


AMORES VEIO POR MEIO DESSE AVISO DIZER:
1 -FELIZ DIA DAS CRIANÇAS
2 -VAI DAR MT MERDA NESSE CAPITULO, MAS NÃO SE DESESPEREM QUE TUDO TEM SOLUÇÃO!
3 -SE NÃO GOSTA DE HOBI PUTINHA NÃO LEIA ESSE CAPÍTULO!
Eu to com medo de postar, mas vou! Avisos dados e por favor não desfavoritem essa fic sem ler o próximo que é pra sair amanhã de noite.
Eu não revisei ele ainda então desculpa qualquer erro.
Agora vamos lá?

Capítulo 31 - Filho da Puta


LEIA AS NOTAS INICIAIS E FINAIS!

Yoongi

Suspirei e deixei que meu corpo cansado escorregasse pela maldita porta trancada. Encarei a cama recentemente arrumada e respirei fundo, já havia desistido de bater na porta e implorar para que Hoseok abrisse, cogitei até a possibilidade de arrombar a maldita porta, mas com certeza ele ficaria puto comigo, faz mais de 40 minutos que ele está trancado nessa merda sem dar um sinal de vida! Umidifiquei os lábios e respirei fundo.

-Honey? –chamei incerto –Amor, me responde. –pedi baixando o olhar.

O silencio ainda se fazia presente e Hoseok ainda não havia me respondido, suspirei e me levantei do chão indo em direção a nossa cama. O que eu fiz de errado? Eu não tinha como continuar duro naquela situação! Deixei que meu corpo caísse contra o colchão, meus músculos reclamavam de dor pelas horas que haviam passado sem relaxar, é quase 6:00 da manhã e logo tenho que ir trabalhar e não dormi nada, mas se eu dormir agora sei que Hoseok irá pensar coisas piores ainda, mesmo contra minha vontade me levantei da cama com meu corpo protestando e voltei a me escorar na porta do banheiro. Toquei com a ponta dos dedos a maçaneta e escorei meu rosto contra a porta. Poucas lagrimas escorriam por meu rosto enquanto meus lábios eram umidificados por minha língua.

-Amor, eu não sei o que eu fiz, mas me desculpa. –falei contra a porta, sentindo mais lagrimas saírem –Eu vou ir dormir no sofá e você pode dormir sozinho na cama, vou levar algumas roupas para ir me arrumar lá embaixo, terei tudo lá, não se preocupe. –suspirei e sequei algumas lagrimas me afastando da porta e indo em direção ao closet.

Juntei tudo o que eu precisava e antes de sair do quarto e fechar a porta murmurei um baixo “te amo, Hobi”. Desci as escadas cambaleando de sono e me deitei no sofá de forma desconfortável.

-Yoongi oppa, acorde, vai se atrasar. –uma voz feminina me empurrava levemente, suspirei e pisquei algumas vezes –Vá se arrumar, oppa, vou fazer o café.

Acenei positivamente e peguei as roupas que havia trazido comigo, entrei no banheiro da sala e passei a me banhar e fazer minha higiene matinal. Após sair do banheiro Sunny me esperava com uma xicara de café fumegante em mãos, sorri agradecido e tomei um gole daquele liquido fervente, sentindo ele escorrer queimando por minha garganta. Arrumei minha bolsa e virei o café de uma só vez, me despedi de Sunny e suspirei.

-E... Quando Hoseok acordar veja se ele quer algo e diga que... Eu o amo muito. –pedi e ela sorriu acenando positivamente, sorri de volta sem mostrar os dentes e sai pela porta indo em direção ao carro.

Dirigi até o hospital e estacionei o carro nos fundos, peguei minhas coisas e fui em direção a sala onde ficava meu escritório e para minha surpresa Taehyung estava lá, atirado contra minha poltrona.

-Kim.

-Yoongi. –cumprimentou de volta e sorriu –Eu só vim avisar que você foi transferido para atender o PS e que vai receber um residente para cuidar, somente um quis ficar com você Yoongi, parabéns. –riu e eu rolei os olhos, tudo o que faltava, além da minha vida para cuidar terei que cuidar de outra pessoa.

-Obrigado, Taehyung. –resmunguei e ele riu.

–Todos avisaram ele que você não era flor que se cheirasse, mas ele insistiu tanto que cedi.

Rolei os olhos e peguei alguns pertences pessoais antes de sair dali e me dirigir ao PS, Yongnam apareceu logo atrás me olhando meio receoso.

-Yoongi, posso mandar o residente ir atrás de você no PS ou prefere ficar sozinho um tempo?

-Manda a porra do residente vir logo, hoje não é o melhor dia, mas vamos ao trabalho. –resmunguei e Yongnam acenou positivamente e saiu.

Primeiro Hoseok e agora Taehyung, só falta aparece Jungkook e dizer que não ir lá em casa hoje. Ajeitei as coisas em meu jaleco e levei meus objetos para a minha nova sala, depois organizo ela, e meus pacientes antigos foram transferidos sabe-se lá para quem. Parei no corredor e mordi o lábio inferior, provavelmente minha área aqui vai ser ortopedia como sempre.

-Doutor Min. –cumprimentou uma doutora que passava por mim.

-Doutora Lee.

Ela assentiu com a cabeça com um pequeno sorriso e saiu do meu campo de visão, me direcionei a mesa e peguei o prontuário dos pacientes que eu iria atender hoje, e falando em pacientes cade a porra do residente? Bufei e me escorei contra a bancada, escondendo o rosto entre as mãos. Peguei meu celular e nada do Hoseok, olhei avaliativo para a tela ponderando entre ligar ou não para ele. Suspirei e bloqueei o telefone antes de guarda-lo no bolso.

-Hyunggie, aqui está. –a voz de Jimin ecoou em meus ouvidos e respirei fundo.

-O que eu falei sobre me chamar de hyung?

-Desculpa hyung, esse é o Matthew Vandercost, veio da França. –sorriu –Matt, esse é o doutor Min Yoongi.

-Prazer. –ele se curvou e eu assenti.

-Por que veio para cá? –perguntei analisando algumas fichas.

-Porque queria trabalhar com um grande profissional e aprender mais. –respondeu rápido sorrindo e eu assenti.

-Regras básicas para nossa boa convivência: 1) Não me acorde se eu estiver dormindo mesmo que tenha matado um paciente, ele é problema seu, 2)Não me interrompa em qualquer situação, seja ao telefone ou enquanto eu estiver falando e 3) Qualquer coisa venha direto a mim, qualquer coisa! Entendeu?

Ele assentiu e eu também, ele me olhava apavorado, ri baixo separei algumas fichas.

-Soube que você é carrasco com todos e muito grosso.

-Que bom, não terei problemas em relação a isso então, certo? –ele assentiu e sorri para ele –Ótimo, vá ver esses pacientes e faça os exames necessários e eu irei ver estes. –mostrei a segunda pilha e entreguei a primeira a ele.

Assim que as pegou sumiu do meu campo de visão. Suspirei e fui visitar meus pacientes.

-Hyunggie, você está horrível. –comentou Jimin enquanto pegava alguns exames –Como foi a noite?

-Horrível, eu te contei. –falei distraído –Tô sem notícias do Hobi ainda.

-Não se preocupa hyung, logo ele liga. –riu –Tenho que ir.

A manhã toda foi assim, corrida. Matthew me seguia para cima e para baixo parecia até parte do meu corpo, acabei não almoçando e o nervosismo me consumia por dentro por não ter notícias do Seok.

Hoseok

Encarei a tela do meu celular novamente pensando se devia ou não ligar para Yoongi. Eu devia ter aberto a porta para ele, somos namorados e vivemos juntos e bem, aquilo de ontem a noite aconteceu sem querer, não é? 16:30, logo Kook-ah deve estar por aqui. Rolei na cama e enfiei meu rosto no travesseiro onde Yoongi costuma dormir, inalando seu cheiro, estava tão distraído que nem percebi Jungkook me encarando da porta do quarto.

-Hyung, para de ser gay. –falou rindo e eu rolei os olhos enquanto meu rosto ficava vermelho –Falou com Yoongi hyung hoje? O Chim disse que ele está com uma cara horrível, não que ele nunca esteja com a cara horrível, mas hoje está pior. –comentou.

-Ei! Não fala assim do Gi hyung. –defendi-o fazendo um bico –Sabe se ele vai chegar tarde hoje? E não, não liguei para ele.

-Acho que sim, ele foi transferido para o OS e ainda tem o Matthew o seguindo para cima e para baixo. –suspirou.

-Quem é Matthew?

-Um residente com uns parafusos a menos que insistiu para ser residente do Yoongi, acho que ele devia procurar um psiquiatra... –comentou Jungkook distraído.

-Ele vai ter que procurar um seguro de vida... –retruquei e me ajeitei na cama –Kook-ah, sei que magoei o hyung ontem à noite e eu queria me redimir, pode me ajudar? –perguntei com um bico manhoso e ele assentiu sorrindo.

Bem, eu e Yoongi somos homens e o que homens geralmente fazem? Isso mesmo, sexo. Claro, temos nossos momentos fofos, mas fazemos muito sexo. Eu realmente me sinto culpado por ontem à noite, waa, o hyung deve estar tão cansado. Eu tenho medo de quando o hyung ir para o exército algo acontecer com ele, me arrepio só de pensar na possibilidade dele... Argh!

-O plano é o seguinte. –começou Jungkook e assenti –Ligue para ele e converse com ele.

E foi o que fiz, Yoongi parecia muito mais leve ao saber que estava tudo bem entre nós e disse até que não precisava eu me desculpar mesmo que eu tivesse pedido umas 5 vezes, ele disse que em 40 minutos estaria em casa e desligou dizendo algo sobre o tal residente aprontar. Suspirei e encarei Jungkook esperando a próxima ordem.

-Remova a roupa. –ordenou e eu engoli em seco, nunca fiquei nu por livre espontânea vontade na frente de outro homem sem ser o Gi, mas o fiz –Nós vamos fazer ciúmes no Yoongi e ele vai adorar a surpresa quando chegar, vou chamar a Sunny.

Isso não vai prestar. Logo ele voltou com a Sunny e removeu a roupa ficando só de cueca como eu.

-Sunny, bata uma foto assim que eu ordenar. –ela assentiu e ele me encarou –O hyung gosta de dominar, eu vou arranjar umas roupas para você depois e quando ele chegar vai ter uma surpresa e tanto, mas antes ele tem que ficar muito puto para a coisa ficar melhor e eu também preciso castigar o Jiminnie, vem cá Hobi.

O encarei sem entender ele suspirou e deitou na cama.

-Suba no meu colo e sente, fazendo uma expressão de prazer. –ordenou mas eu continuei imóvel.

-Não sei, Jungkook.

-Vai dar tudo certo, você vai ser o babyboy do hyung hoje. –sorriu maldoso e eu corei, como assim babyboy? Suspirei e acatei a sua ordem. Assim que nos ajeitamos na posição certa ele acenou para que Sunny batesse a foto –Ótimo, obrigada Sunny.

A foto havia sido batida no celular dela, sai de cima do colo do Jeon e me sentei na cama.

-A intenção é o hyung ficar com raiva e depois se excitar em cima dessa raiva Hobi, ele vai ser rude mas vai ser prazeroso, já fiz isso algumas vezes enquanto o Jimin estava bem, ... Você sabe, confie em mim.

Assenti e suspirei, Jungkook pegou o celular da Sunny e enviou a foto como se fosse ela e a pediu para não contar o que ouviu. Jungkook disse que logo voltaria e saiu rapidamente, deu uns 20 minutos e ele retornou com uma sacola cheia de itens.

-Vista isso. –me atirou uma calcinha rosa cheia de babados, corei observando a peça –Vista logo, não posso demorar, logo o hyung vai chegar e eu vou estar fodido se ele me encontrar aqui.

Assenti e vesti com as bochechas rubras, logo um gel voou em minha direção e uma ordem de eu passar pelo corpo o que acatei rapidamente.

-Fique deitado de bunda para cima na cama e chame o hyung de daddy. –avisou –Tenho que ir, falta 20 minutos para ele chegar e...

Um barulho de carro estacionando foi ouvido.

-Merda, vou pular a janela e bom proveito, hyung. –sorriu antes de sumir pela janela.

Yoongi

Eu vou matar o filho da puta do Jeon, ah se vou e depois mato o desgraçado do Jung, quem ele pensa que é para me trair com o namorado do meu melhor amigo!?

 


Notas Finais


Oi, tem alguém que não me odeie ainda e alguém aqui? Espero que tenha, como eu disse, tudo tem solução, peço desculpas se alguém não gostou, espero que tenha alguém aqui ainda. shaushauhsuahsuahsuahs
Eu amo vcs <3
Até o próximo se tiver alguém ai
hsaushauhs
Obg pelos favoritos e comentários, digam oq acham e se eu ainda tenho direito ao amor de vcs ><
shauhsauhsuahsu



'' -Oppa, nem tudo é o que parece -Sunny disse me olhando -Não confie em tudo o que seus olhos veem, não posso dizer mais que isso.
-Me diz o que houve aqui. -ordenei controlando minha raiva para não avançar em Sunny.
-Só posso dizer que foi planejado. - e com isso saiu do meu campo de visão me deixando mais atordoado ainda."


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...