História Love Medicine - Capítulo 38


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Hopega, Jikook, J-suga, Kookmin, Namjin, Sobi, Sugahope, Yoonseok
Exibições 185
Palavras 2.322
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Antes de lerem faço dois pedidos: Não me matem e respirem muito profundamente.
Até lá embaixo...

Capítulo 38 - Dor


Hoseok

Yoongi havia se sumido em direção a cozinha puxando sua mãe junto e eu fiquei com seu irmão ali na sala de jantar do apartamento. Suspirei e me sentei em uma das 6 cadeiras da mesa de jantar esperando Yoongi. A neve na rua havia se intensificado e meu corpo as vezes tremia de frio. Acho estranho o fato de Yoongi não ter falado algo sobre o que contei ontem, será que agora ele sente nojo de mim? Eu não devia ter contado, deve ter sido por isso que ele não transou comigo ontem, acho que agora não sou tão desejável aos seus olhos. Suspirei e mordi o lábio inferior com força.

-Hoseok, não é? –perguntou seu irmão sorrindo.

-Sim, você é o Seunghoo né? –perguntei sorrindo e ele aquiesceu.

-Não se preocupe com a senhora Min, irei segura-la o quanto possível. –riu, céus ele é tão parecido com Gi, a única diferença é seu sorriso mais contagiante e seu corpo ser mais musculoso –Ela ainda não gosta muito de você porque te acha meio inútil e vai atrapalhar a vida o Yoongi, mas é coisa da cabeça dela. –riu.

-Hyung, o que está plantando na cabeça do meu futuro noivo, huh? –perguntou Yoongi aparecendo na porta com quatro xicaras na mão e um sorriso descontraído.

-Eu? nada.!–Seung hyung ergueu as mãos e fez uma cara de inocente.

 –Hobi, não se deixe levar por esse aí. –mostrou seu irmão com a cabeça.

Ri e assenti o encarando. Ele se aproximou e ajeitou as xicaras na mesa e me dando um selinho logo em seguida. Yoongi se sentou ao meu lado e sua omma logo apareceu com mais algumas coisas para o café. Após agradecermos pela comida, a minha sogra se serviu sendo seguida por Seung hyung e Yoongi me serviu antes de se servir.

-Ele tem que esperar a vez dele, Yoongi. –ralhou a senhora Min com Yoongi.

-Me desc...

-Eu o servi. –Yoongi me cortou e falou olhando-a serio –E se eu quiser que meu futuro noivo coma antes de mim, assim será. –sua voz continuava dura e ele a olhava com os olhos estreitos, eu e o Seung hyung permanecíamos em silencio vendo a briga que poderia se desenrolar.

-Além de inútil é desrespeitoso. –resmungou baixo a senhora Min e Yoongi largou o que comia e a encarou.

-Como é? –perguntou olhando-a –Eu ouvi bem? Se chamar meu noivo disso novamente a senhora não vai me ver nunca mais. –ameaçou Yoongi –Seung hyung pegue algumas coisas para que Hoseok coma e o leve para o quarto, agora!

Antes que eu pudesse protestar uma bandeja foi posta na mesa e nela foi posto de tudo um pouco e mais minha xicara de café. Seung me passou para minha cadeira de rodas e me entregou a bandeja. Logo me vi sendo empurrado em direção ao quarto em que dividiria com Gi hyung.

-Me desculpe pela confusão, vou lá tentar acalmar os dois. –Seung hyung estava sem graça –É sempre assim, aproveite seu café e me desculpe. –suspirou e se curvou antes de bater à porta do quarto e sair dali. Passei meu corpo para a cama e encarei a bandeja.

Os berros se intensificaram na cozinha enquanto eu comia em silencio, os de Yoongi com certeza eram os mais altos. Eu tentava ignorar os gritos e berros, mas estava cada vez mais difícil ignorar. Acho que havia se passado uns trinta minutos e Gi adentrou o quarto batendo a porta com força e massageando as têmporas. Larguei minha xicara quase intocada na bandeja e larguei a mesma no criado mudo. Yoongi se sentou com força na cama escondendo o rosto entre as mãos e sacudindo a cabeça. Em silencio sentei em minha cadeira de rodas e fui até nossa mala, peguei nossos cobertores e os larguei de forma desajeitada sobre a cama e me sentei novamente na mesma, e me arrastei até ficar atrás do corpo do hyung, o abracei fortemente e deitei minha cabeça em seu ombro.

-Vai ficar tudo bem, hyung. –sussurrei em seu ouvido –É normal isso, logo ela se acostuma. –ouvi ele suspirar e mordi o lábio inferior.

-Não é, Hobi. –suspirou e negou com a cabeça –Desculpa, segunda iremos embora. –anunciou, parecia cansado.

-Nós vamos ficar, hyung. –disse firme –Depois conversarei com ela, agora só vamos deitar e descansar, está cansado. –suspirei e beijei sua bochecha.

Yoongi sorriu minimamente antes de se virar e selar nossos lábios. Deixei que ele me erguesse no colo e me levasse para baixo dos cobertores grossos, seus lábios selavam os meus repetidas vezes. Yoongi cessou os pequenos selares que trocávamos para me deitar na cama e me tapar, ele deu a volta na cama e se deitou ao meu lado. Me virei de frente para si e sorri tímido.

-Hyung, você não sente nojo de mim depois do que lhe contei? –perguntei olhando-o, temendo sua resposta.

-Pare de dizer asneiras, Hoseok-ah. –bufou –Jamais sentirei nojo de você, nojo sinto daqueles velhos e se eu tivesse sabido antes eu teria dado um jeito em cada um deles.

Seus lábios se moldaram aos meus e sua língua logo pediu passagem, seu musculo explorava minha cavidade com vontade e desejo enquanto suas mãos apertavam de forma possessiva minha cintura. Sua boca descia em direção ao meu pescoço o mordendo e marcando, me fazendo arfar.

-Hobi, vou ser mais rápido hoje. –falou enquanto abaixava minha calça e minha boxer embaixo do cobertor –Juro que farei melhor quando estivermos a sós ou no banho.

-Ah... Sim... Yoonie... –gemi jogando a cabeça para trás quando senti a boca de Yoongi sugar com força minha glande e raspar os dentes nela.

Sua boca subia e descia em minha extensão, sua língua se friccionava vez ou outra em minha glande enquanto suas mãos massageavam meus testículos com um pouco de força, eu me contorcia sob seu toque. Senti os dentes do hyung rasparem em todo meu falo me fazendo arquear para logo em seguida sua boca fazer uma sucção gostosa na minha glande sensível. Aigoo, se ele continuar assim irei gozar em poucos minutos, e essa boca tão quente e úmida me faz delirar e ver estrelas e o barulho de suas sucções então...

-Está tão duro Hobi-yah. –falou Yoongi enquanto passava a língua.

-Ah... Hyunggie eu vou... –falei gemendo manhoso.

-Não vai. –retrucou e apertou minha glande não permitindo que meu sêmen saísse, gemi alto de dor e prazer.

Gi hyung saiu debaixo dos cobertores com a boca toda cheia de baba e alguns vestígios do meu pré-gozo, sua boca uniu-se a minha em um beijo luxurioso e lento. Sua língua brincava com a minha para logo em seguida explorar minha cavidade, me fazendo arfar e gemer baixo. Ele saiu de cima de mim e se deitou ao meu lado, me puxou de encontro ao seu corpo, fazendo com que minhas costas se encaixassem ao seu tronco, senti seu pênis ereto coberto ainda pelos tecidos tocar minha bunda e contive um gemido alto. Os lábios macios e quentes do hyung chuparam meu lóbulo e passaram a mordiscar meu pescoço e uma parte exposta do meu ombro. Yoongi parou o que fazia e baixou sua calça e sua cueca expondo seu falo rijo que escorria pré-gozo, senti seu pênis tocar minha entrada sem penetrar.

-Diz pro hyung o que você quer Hobi-yah. –sussurrou em meu ouvido me fazendo gemer –Se não dizer o hyung não pode fazer.

-Ah... Gi... Quero você! –gemi ao seu sentir seu pênis ameaçar entrar em mim –Quero você todo dentro de mim hyung, não precisa me preparar é só entrar com força e fazer gostoso como você faz hyung! –gemi novamente ao sentir sua glande pincelar minha entrada.

-Como desejar. –mordiscou meu lóbulo e logo senti seu falo entrar em mim em uma só estocada, indo fundo em meu interior me fazendo arquear e soltar um gemido mudo.

Logo Yoongi hyung já estocava com força me fazendo ir para frente, o seu suor se misturava ao meu e nossos corpos colidiam produzindo um som gostoso. Cravei meus dentes com força em meu lábio inferior segurando um gemido ao sentir o hyung atingir minha próstata repetidas vezes. Sua mão esquerda alisou minha pele exposta até chegar em meu pênis e iniciar uma masturbação no mesmo ritmo das estocadas, após algumas estocadas senti seu liquido me preencher e joguei a cabeça para trás gemendo baixo enquanto sentia o sêmen sair de dentro de mim e sujar as cobertas e talvez o lençol.

Respirei fundo e virei o rosto sentindo a boca do hyung se unir a minha em um beijo lento e ritmado, suspirei durante o beijo e movimentei levemente o quadril sentindo sua mão ir e vir em meu pênis me fazendo abrir mais a boca. Sorri maldoso e empurrei um pouco meu tronco para trás sentindo seu membro tocar em minha bunda.

-Hmm... –gemeu Gi hyung –Quer mais uma rodada rápida Seok-ah? –perguntou arqueando uma sobrancelha.

-Quero hyung. –gemi sentindo seus dedos rodearem minha glande.

-Já tá animadinho é? –riu e mordiscou meu ombro.

-Não imagina como, hyunggie. –gemi mordendo o lábio inferior.

21:00 P.M.

Aigoo, Yoongi hyung está tão pervertido hoje... Acho que ele quer tirar o atraso, mas eu não consigo pensar em sexo com minha sogra me olhando como se soubesse o que fizemos hoje de manhã. Suspirei e encarei meu cunhado do outro lado da mesa onde vai sentar com minha sogra e Yoongi-yah vai sentar do meu lado. Logo ela apareceu trazendo alguns pratos de comida e os colocou na mesa, após colocar tudo se sentou de frente para Yoongi e se serviu em silencio. Assim que o Seung hyung se serviu Gi hyung me olhou de forma carinhosa e sorri doce para si.

-Pode se servir primeiro, Gi. –sorri –Depois eu me sirvo.

-Você primeiro! –deu um daqueles sorrisos gengivais –O que quer?

-Um pouco de tudo. –ri sendo acompanhado por ele –A comida da sogra é muito boa!

-Aigoo, garoto mal educado e ainda por cima esganado! –falou fazendo uma cara de indignação enquanto levava um pedaço de carne a boca.

Gi hyung foi abrir a boca para falar, mas o interrompi.

-Tudo bem, Gi. –sorri, ele assentiu e serviu-me para logo em seguida se servir.

-Ele sempre trazia os meninos para jantar e depois os mandava embora. –comentou ela levando mais um pedaço de carne a boca, respirei fundo e comprimi os lábios.

-Não me interessa sogra, ele está comigo agora. –sorri e levei um pouco de comida a boca –E sei que o hyung me ama muito.

-Deveria, pois, uma hora vai acontecer o mesmo com você. –deu de ombros e bebeu um pouco de suco me olhando com uma sobrancelha arqueada –Você é inútil para meu Yoongi, não serve para nada. Ele não motivos para o querer por perto, nem para transar serve. –olhei para cima e mordi o lábio inferior.

-Mãe, chega. –falou Yoongi a encarando de forma séria –Você já foi longe o suficiente por hoje.

Senti meus olhos encherem de agua mas engoli em seco e assenti.

-Isso mesmo sou um inútil. –concordei com ela –O inútil que seu filho ama e cuida.

-Se sabe o que é por que não o deixa em paz? O deixe achar alguém que o ajude a conquistar seus sonhos e o ajude, não o atrapalhe. –falou me encarando séria com uma expressão impassível.

-Perdi a fome, e não estou fugindo. –anunciei e passei meu corpo para a cadeira de rodas –Continue jantando meu amor, eu vou lá fora dar uma respirada e já entro de novo. –sorri para si que assentiu.

Me agasalhei e entrei no elevador do apartamento, assim que cheguei ao térreo cumprimentei o porteiro e senti meu nariz gelar pelo frio que fazia. A neve caia lentamente tornando tudo muito bonito. Guiei minha cadeira de rodas até a pracinha que fica na frente do condomínio e permiti que algumas lagrimas escorressem com alguns soluços se entrecortando. Eu amo tanto o hyung, será que faço tanto mal a ele? Eu só prejudico o hyung? Aish! Sou tão inútil, não posso trabalhar e nem ajudar o hyung! Bufei sentindo mais lagrimas molharem minhas bochechas.

-O que a bonequinha faz sozinha no frio? –perguntou um grupo de homens se aproximando de mim.

-N... Nada. –respondi engolindo em seco.

-Está chorando? –perguntou arqueando uma sobrancelha –Olha só, a bonequinha está chorando.

Permaneci em silencio e mordi o lábio inferior enquanto mais lagrimas caiam em minhas bochechas. Senti seus dedos acariciarem minha bochechas e virei o rosto para o lado, acertei um soco na cara do homem se cambaleou para trás.

-Não devia ter feito isso. –falou ele massageando o queixo.

Meu corpo foi arremessado da cadeira me fazendo dar com a cara no chão enquanto eles riam de mim.

-A bonequinha não parece tão valente agora. –riu debochado, senti um chute acertar meu estomago.

-Yoongi hyung! –berrei alto e recebi mais um chute na barriga. –Hyunggie! –berrei mais uma vez sentindo mais lagrimas descerem enquanto meu rosto gelava com a neve.

Senti um chute ser acertado em minha coluna e urrei de dor.

-Vai ser bem pior se continuar berrando, bonequinha. –falou me segurando pela gola e acertando meu rosto com um soco –É bom apanhar bichinha?

Abri para falar mas senti sangue escorrer pelo canto da minha boca e engoli em seco. Meu corpo foi arremessado novamente na neve. Cuspi um pouco de sangue enquanto meu corpo era atingido por mais chutes, minha coluna parecia ter sido quebrada em 8 pedaços e parece que vai explodir de tanta dor, senti algo se mexer em minhas costas e berrei de dor novamente. Mais um chute foi desferido em meu rosto, o sangue escorria de meu nariz e de alguma parte da minha cabeça. Ouvi o barulho da sirene da polícia e um “Hobi! ” E então não vi mais nada, tudo ficou preto.


Notas Finais


Ooi amores, tudo bem? Demorei um pouquinho mas vim hsauhsuahsuha
Espero que ainda tenha alguém aqui e se tiver que não queira meu pescoço por favor shaushauhsua, eu amo muito vcs!
O que acharam? Comentem e me digam! Podem até me mandar a merda shauhsuahsahsuha, mas digam o que acharam por favor, criticas, tudo!
Depois eu reviso e boa noite
Até o próximo o/
Obg pelo 370 favoritos, vocês são maravilhosos!!
Boa noite amores
Amo vocês
Até o/
Bj :*
<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...