História Love Never Felt So Good - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Flavia Pavanelli, Jack & Jack, Magcon
Personagens Flavia Pavanelli, Jack Gilinsky
Visualizações 22
Palavras 1.387
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Festa, Policial, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Ex


Fanfic / Fanfiction Love Never Felt So Good - Capítulo 2 - Ex

Jack G

-Hey você vai entrando assim no meu quarto, imagine se eu estivesse pelado-Eu disse isso e ela riu, ela estava linda com aquela roupa, logo me atirei na cama de novo e senti suas mãozinhas macias em meus cabelos.

-Vamos logo Gilinsky!-ela disse e eu abri meus olhos.

-Vamos aonde Flavia?-perguntei e ela ficou me encarando com aqueles olhos verdes que estavam ficando meio azul piscina por causa do sol.

-Almoçar, vou conhecer sua familia-ela disse rindo e mordendo os labios, ela consegue me conquistar rapido, estou me sentindo uma vagabunda.

-Vou te apresentar como amiga?-perguntei e ela me olhou com uma cara de obvio né.

-Não não como namorada-ela disse revirando os olhos e eu ri, quem me derá né uma namorada dessa.

-Então não vou-eu disse me atirando na cama e logo ela puxou meus cabelos.

-Você vai sim, ou eu não respondo por mim-ela disse cruzando os braços era meio dificil não olhar aquelas pernas, logo encarei ela e me levantei indo em sua direção vi que ela continuou me encarando.

-Você não tem noção, do desejo que eu to de te beijar Flavia-eu disse isso e ela descruzo o braço, percebi que ela riu.

-vamos logo Gilinsky, ou eu irei sozinha-ela disse isso saindo da minha frente e logo eu puxei ela pelo braço e encurralei na parade, quando eu ia beijar ela o Johnson entrou no quarto.

-Salva pelo Johnson-ela disse me empurrando e logo ele deu um beijo bochecha do Johnson e saiu, olhei irritado pro Johnson e ele riu 

-HMMMMMM ta querendo pegar a novinha, já ta "apaixonado" Jack?-ele perguntou fazendo aspas no apaixonado revirei os olhos e fui no banheiro trocar roupa.

-Respondendo sua pergunta, não to querendo nada, você sabe o que as pessoas pensam de mim, não preciso que ela pense do mesmo jeito apesar dela já pensar que eu seja assim-eu disse e ele riu fazendo uma cara maliciosa.

-Você ta apaixonado sim G, so está se fazendo de coco, você antes nem estava se importando do que as pessoas se importavam contigo principalmente com essa faminha de pegador, agora você esta se importando quem diria ta apaixonado achei que nunca ia estar vivo pra ver isso, mas ela é um mulherão da porra, com todo respeito-ele disse isso e eu revirei os olhos logo ouvi o barulho do salto com certeza era um salto de 15 cm, e pisava muito forte nas escadas, pelo jeito só podia ser a Madson vi o o JJ fazendo cara de nojo, logo ela entrou no meu quarto e ficou me olhando logo ela veio correndo me dar um abraço, vi que o Johnson ia saindo mas logo apareceu a Flavia colocando a mão na boca como se fosse vomitar ri, logo a Madson virou pra trás.

-Quem é você?-Madson perguntou com a raiva e vi a Flavia revirar os olhos.

-Uma pessoa, e você quem é?-Flavia perguntou com o mesmo tom e vi que o Johnson ficou louco pra rir mas se segurou

-Eu perguntei primeiro sua vadia- Madson disse e Flavia começou a Gargalhar, logo vi a Madson caminhar em sua direção quando ela levantou o Braço a Flavia segurou.

-Escuta aqui sua desgraçada, primeiramente, tu me respeita, segundamente aprenda a ser mais educada pois não fiz absolutamente nada pra você chegar aqui e ficar agindo como uma vagabunda irritada por que ninguem te comeu direito,e a proxima vez que tu vier aqui seja mais educada, pois e educação mandou lembrança, sua imunda-Flavia disse isso a atirando no chão e logo a Madson colocou a mão aonde Flavia havia apertado, quando a Flavia virou as costas Madson foi atrás dela puxando pelos cabelos e logo elas desceram as escadas abaixo, vi o Johnson me olhar assutado descemos as escadas correndo e logo vimos a Flavia em cima da Madson, separamos elas rapidamente, olhei para a Flavia e ela parecia normal nem parecia que tinha brigado já a Madson.

-Você me paga sua mal amada-Madson disse e a Flavia apenas apontou o dedo meio e foi para a cozinha logo vi a Stassie com a bolsa da Madson.

-Acho melhor você ir embora Madson, você não trouxe coisas boas para está casa-Stassie disse colocando a bolsa com força no seu peito e foi atrás da Flavia, vi que o Johnson estava louco pra rir assim como os meninos, logo a a Madson foi embora ea Flavia apareceu com a Stassie, assim que me viu cruzou os braços.

-Será que podemos ir?-ela perguntou e eu assenti, logo ela saiu e eu fui atrás quando saimos me deparei com uma Koenigsegg CCXRs preta com vermelho, caralho é o carro mais caro do mundo.

-Caralho, caralho eu sempre quis ter um carro desse-eu disse olhando pra ela e ela riu.

-Não estou afim de dirigir, quer dirigir?-ela perguntou e eu assenti, logo apareceu o pessoal com malas.

-Onde vocês vão?-perguntei e a Flavia me olhou se ela me olhar com esse olhar mais uma vez eu juro que beijo ela.

-Nos iremos pra praia vamos ficar 1 semana lá-Flavia disse e eu assenti, logo o telefone dela começou a tocar ela atendeu enquanto falavam com ela ela fazia cara estranha mas logo assentiu e desligou.

-então podemos ir?-eu perguntei serio e ela assentiu ela estava estranha.

Flavia P

Bom a viagem até lá foi tranquila, mas tivemos que parar no posto para abastecer e comer alguma coisa vi que o Gilinsky me olhava estranho.

-Você está bem?-Gilinsky perguntou trazendo a minha refeição e a dele assenti.

-Só um pequeno estresse com o chefe nada de mais-eu disse isso e vi que o pessoal parecia cansados, mas logo comecaram a beber energetico.

-Flavia?-ouvi uma voz conhecida atrás de mim olhei para atrás e vi meu caro e ex namorado, que maravilha né? parece atá que hoje não esta sendo meu dia primeiro caio as escadas abaixo com uma rapariga segundo meu chefe liga dizendo que o serviço ainda não acabou, pois tem mais 2 pessoas envolvidas no caso, terceira meu querido ex namorado obsessivo, maravilha né?.

-Guilherme-disse meio surpresa mas com muita vontade de dar um tiro em sua testa afinal tive que sair do Brasil por causa desse filha da puta, pois so me trouxe disgraça, por causa dele também fiquei sem contato com a minha familia, e ainda por cima ele me vendeu por causa de 30Kilo de Machonha e fora outras coisas, por causa dele eu tenho essas pequenas inseguranças quando resolvo me envolver com alguem.

-Que bom te ver-Filho da puta ainda tem coragem de dizer isso, mas continua bonito o desgraçado.

-Não posso dizer o mesmo-eu disse e ele riu e arqueou as sombrancelhas.

-Olha você ainda está bolada com aquele lance eu já te pedi desculpa-senti meu sangue ferver, eu não estava acredito ele acha mesmo que com aquele pedido de desculpa bosta dele eu vou esquecer tudo que ele me fez passar?

-HAHAHA Guilherme me faça rir, você acha que com um pedido de desculpa mandando por cartinha eu vou te perdoar?, você não sabe o que é ficar sem falar com a Familia, ter que sair do Brasil, por causa de um filha da puta, e ainda mais ser vendida pelo namorado por causa de 30 KILOS DE MACONHA E OUTRAS DROGAS, VOCÊ FUMOU O QUE?-Eu disse com raiva provavelmente eu já estava chorando pois sentia meus olhos arderem 

-Sabe qual o seu problema Flavia, você era muito mimadinha, na verdade você não era apesar dos seus pais serem ricos você sempre foi humilde isso me encantou, mas realmente as drogas valiam muito mais do que você, mas agora você ta gostosinha Flavia te comeria super de boa, já tentei fazer isso mas não deu certo, garanto que não namorou mais ninguem, é muito bom saber Flavia que ninguem mais te tocou e que eu serei o Unico a fazer ist....-Não deixei ele terminar de falar e logo dei um soco em seu rosto e percebi que ele começou a rir, não estava nem ai comecei a socar ele, percebi que ele debochava, logo fui puxada percebi que era Gilinsky logo ele me levou até a rua e me abraçou, chorei tudo que tinha pra chorar estava realmente precisando de um abraço assim, um abraço apertado era tudo que eu mais precisava.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...