História Love not broken -Kellic - Capítulo 13


Escrita por: ~

Visualizações 17
Palavras 1.140
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oioioioi pudinzinhos szszszsz Primeiramente: me perdoem os erros e todo o caralho a quatro, esse celular é um lixo. Segundamente: TA AI. FALEI QUE IA TER ENTÃO Ó Ó Ó (Me agradeçam depois) ♡

Capítulo 13 - Maybe we're just having too much fun


Vic Fuentes

 -Merda, Kellin. -Falei, mordendo o lábio quando Kellin mordeu o meu pescoço com força. 

-Para de drama, Vickey. -O observava com atenção e com um sorrisinho malicioso. Ele subiu suas mãos pelos meus ombros e parou no meu pescoço, já arrepiado. Sinto a boca deliciosa dele se encostar na minha. Peço passagem minha língua e o mesmo sede rapidamente... O sinto tocar em meu membro com o seu e sorrio me afastando devagar. 

 -É isso que você quer? -Pergunto a ele, olhando nos olhos do mesmo. Aqueles olhos azuis diamante brilhavam com puro desejo ao olhar para mim com as bochechas rosadas. 

 -Sim. Eu quero te ter para mim. Só para mim. -Ele falou e sorriu. 

 Nos levantamos, indo até a cama. Ele me empurrou de leve e me deitou em cima de mim, beijando meu pescoço e descendo para meu abdômen. Sinto sua ereção encostar em mim. Ele  já estava bastante excitado, e eu com toda a certeza não ficava para trás. Tiro a camiseta dele e a skinny, dou um jeito de sumir com a minha também. Vejo o sorriso dele e o meu só aumenta.. 

 -Você gosta do que vê, Vic? -Ele perguntou, apontando para algumas cicatrizes antigas no peito e na barriga. Ele colocou a mão novamente sobre mim passando os dedos de leve pela minha barriga, descendo até a barra da minha boxer preta. 

 -Sim Kellin...  Eu gosto do muito do que vejo pelo simples fato de ser você. -Sorriu e mordi o lábio, passando a mão pelos seus cabelos negros. Kellin sorriu com a minha resposta e rapidamente ele desce minha boxer até sumir com ela..  Sinto seus dedos grandes e macios tocando minha ereção com vontade.  Solto um gemido alto e fecho os olhos ao sentir a boca quente e macia dele chupando meu membro rapidamente. Mais algumas chupadas e acabo chegando em meu limite na boca do mesmo.  O vejo engolir e sorrio, passado a língua entre os lábios. 

-Peça para mim o que você quer, babe. -Falo me sentando e o puxa do para meu colo. Ele sumiu com a boxer azul na velocidade da luz e porra... é grande. -Peça!  Ou não irá me ter... -Falei novamente, sorrindo provocador. 

 -Me etupra, Vic. -Falou ele, rindo fraco com cara de lua. Sorrio ao escutá-lo e coloco apenas a ponta do meu membro nele. Sempre fui provocador, mas queria ver até que ponto ele aguentava -Vic... Não me tortura assim... Porra... 

 O escuto falar ofegante e penetro o resto de uma vez.  Ele solta um gemido alto e enterra o rosto em meu pescoço. Começo a fazer movimentos devagar, até ele se acostumar e vou aumentando a velocidade das estocadas cada vez mais forte e fundo.  

-Puta que pariu, Kellin. -Falo rouco ao sentir que ele rebolava de leve em meu colo. Levo uma de minhas mãos até a cintura dele, a apertando com força e a outra até o membro ereto do mesmo, fazendo movimentos no ritmo em que ele sobe e desce em meu colo. Fecho olhos e  sorrio ao escutar os gemidos do mesmo pedindo por mais e mais..  Começo a ir mais rápido com a mão, assim como ele que subia e descia em meu colo.  Sinto que estou perto de meu ápice..  Mais algumas estocadas e chegamos ao nosso limite juntos.  Me retiro de dentro do mesmo e o olho. Ele estava suando, vermelho e ofegante, porém sorrindo. Provavelmente eu não estou diferente. Dou um beijo nele e sorrio. 

 -Não sabia que você me desejava a esse ponto. -Passo a língua pelos lábios e ele solta um riso baixo. 

 -Já tive altas fantasias sexuais com você... -Falou ele debochado, passando a mão pelo meu peito. 

 -Seu idiota... -Ri e os lábios macios dele tocaram os meus para, agora sim, um beijo calmo e cheio de ternura. 

 -Eu também te amo, Vickey. -Ele sorriu. 

Ficamos mais um tempo ali, nos amassando e falando que nos amavámos. Logo levantamos e fomos tomar um banho. 

 -Hey... O que você acha que os outros iriam pensar se falassemos que temos um "relacionamento"? -Falei fazendo aspas com os dedos enquanto Kellin passava shampoo em meu cabelo. 

 -Eu não faço a mínima ideia... -Ele riu. -Sei lá...

  Enxaguei minhas crinas e prestei atenção nele. Seu corpo branquelo cheio de hematomas de chupão, mordidas e das minhas mãos em sua cintura. 

 -Puta que pariu... preciso de um remédio para dor. Que merda, Vic. -Falou ele, prendendo a toalha na cintura. Fiz o mesmo e mostrei a língua. 

 -Admite, não foi tão ruim assim... -Falei o colocando contra a parede. 

-Muito pelo contrário... -Ele sorriu e me deu um selinho e antes de continuar, fomos interrompidos.

 -O seus maricas, as meninas chegaram! -Falou Andy dando duas batidas fortes na porta o que fez meu coração parar por uma fração de segundos. -Elas estão esperando vocês para contar o que aprontaram. 

 -Deixa eu fazer esse retardado parar de chorar e nós já descemos. -Menti rindo enquanto Kellin se mordia para segurar o riso. Saímos do banheiro e nos trocamos. Optei por uma calça jeans igual a que eu estava para eles não desconfiarem e um moletom. Arregacei as mangas e sequei o cabelo com o secador pruq sim. Botei o boné e olhei Kellin, que já estava pronto, de moletom e skinny preta para esconder os chupões e o curativo do braço. Rimos e descemos. 

 -E ai drama queen. Tá melhor? -Oli perguntou rindo. 

 -Com certeza. -Kellin se jogou no sofá e eu sentei no chão, enchendo minha mão de pipoca. 

-Nós fomos lá. Aí as duas abriram e depois de muita insistencia elas deixaram a gente entrar. -Começou Megan, já rindo.

 -Ai a Lana grudou nos cabelos daquela morena nojenta e começou a dar joelhada nela. -Audrey continuou, rindo. -Ai quando vimos estávamos nós quatro em cima das duas. 

 -Nem brigar elas sabem, só puxam o cabelo. -Lana falou saindo da cozinha com uma compressa de gelo no nariz. 

 -Mas o murro da Danielle te acertou em cheio. -Alice riu.

 -Toma aqui, um remedinho pra dor. Tadinha da bebê. -Megan tirou da bolsa uma cartela de rémedios. Olhei para Kellin e ele riu.  

-Mano, vocês são as melhores. -Falou ele, recebendo um abraço de urso da Audrey em troca.

 -Concordo. Aquelas vadias mereciam. Vocês são topper. -Megan me abraçou também.

 -Tudo para ver esses princesos felizes. Sei que se fosse ao contrário vocês também iriam. -Falou Alice, sorrindo. 

-Acho mais fácil ele apanhar pars mim. -Olu falou e tossiu falso. Revirei os olhos e ri.

 -Nossa estou me sentindo trocado. -Falou Andy, abraçando Ronnie. Eles começaram de drama e nós começamos a discutir, brincando.

 Sem duvidas, essa foi a melhor tarde da minha vida. Mas agora... Tenho coisas a esclarecer com Kellin. Coisas sérias como: quando vai ser a data do nosso casamento?


Notas Finais


Edit1: Ta ai maricreuzas.
Edit2: Uma abiga me ajudou e ambas nunca escrevemos yaoi (mentira, eu já escrevi mas dai o celular bugou e bla bla bla). Então... para uma primeira vez
.. sei lá.
OUN EU TO FELIZ. Muito feliz, mesmo. Meta de vida ♡
Edit3: Eu vou tentar postar um ou dois cáps por dia porque sim. Estou com uns planos ai e pá. Se quiserem dar ideias, também são bem vindas szszsz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...